Juazeiro do Norte registra um óbito e 112 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

A Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte confirmou mais um óbito por coronavírus no município, na tarde desta sexta-feira (21). O óbito ocorreu no dia 19 de agosto. Trata-se de uma mulher, de 80 anos, sem comorbidade.

Até a tarde desta sexta-feira (21), o Município notificou 35.802 pacientes, dos quais 38 são casos suspeitos que aguardam os resultados dos exames, 22.222 casos descartados e 13.542 casos confirmados. Entre os pacientes confirmados há 53 hospitalizados, 2.067 em isolamento domiciliar, 11.167 que já estão recuperados, e 255 óbitos.

Contágio cai e plano de retomada da economia prossegue; Ceará tem o melhor saldo de empregos do Nordeste

Em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta sexta-feira (21), o governador do Ceará, Camilo Santana, divulgou as diretrizes do novo decreto estadual, que entra em vigor a partir da próxima segunda-feira (24). De acordo com o dispositivo, todas as cidades cearenses devem permanecer na fase do Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais em que se encontram no momento. A decisão foi anunciada pelo governador após decisão do Comitê Científico criado para discutir ações voltadas ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Ceará. No vídeo, o governador aproveitou para exaltar os números positivos da economia cearense, os melhores do Nordeste ao gerar 5.727 empregos celetistas no Ceará, em julho de 2020.

Plano de Retomada

“Após a nossa 23ª reunião com o Comitê formado pelos nossos profissionais de Saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, e Ministério Público Estadual e Federal, ficou definida a continuidade das fases e medidas atuais em todas as regiões, sem alterações, para o novo decreto estadual, que entra em vigor a partir da próxima 2a feira (24), mantendo as macrorregiões de Saúde nas atuais fases”, informou Camilo.

.Fortaleza e municípios da Macrorregião de Fortaleza seguem na Fase 4;
.Macrorregiões de Sobral, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe entram na segunda semana da Fase 3;
.Macrorregião do Cariri entra na segunda semana da Fase 2;

Camilo também lembrou que o Ceará é reconhecido internacionalmente como o Estado mais transparente em todas as ações e gastos públicos durante a pandemia.

Retorno dos outros setores

Sobre os setores ainda não autorizados a funcionar, o governador destacou que novas reuniões ocorrerão durante a próxima semana para definições. “A partir da próxima semana faremos outras reuniões com os grupos de trabalho específicos, para elaborar de forma segura um faseamento e perspectivas de retorno, possivelmente para setembro de 2020”, explicou Camilo.

Mais empregos

Camilo Santana destacou também os números positivos da oferta de empregos criados no Ceará, baseado nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (21) pelo Ministério da Economia.“Julho deste ano tivemos um superávit de empregos, diferente dos meses anteriores, por conta da pandemia, são 5.727 novos empregos, o melhor saldo do Nordeste. isso mostra que estamos construindo o caminho certo da retomada da economia aqui no Ceará”, celebrou o governador.

Responsabilidade

Camilo finalizou a transmissão fazendo um apelo aos cearenses, pelo uso contínuo da máscara, além de evitar qualquer tipo de aglomeração. “Temos procurado fazer tudo de forma segura e responsável, ouvindo nossos especialistas, que têm seguido o princípio da prudência, diante da melhora dos indicadores. Nossa prioridade será sempre salvar vidas. Disso não abriremos mão jamais. Reforço a importância de todos continuarmos tomando as medidas preventivas para não haver repique de casos. Só voltaremos à normalidade quando houver uma vacina, no Ceará e no Mundo. Importante evitar aglomerações e sempre que sair de casa, usar máscara, para proteger você e sua família”, finalizou o governador do Ceará.

Tubulação da barragem do Jati rompe e água ameaça residências

Uma barragem que recebe águas da transposição do Rio Francisco rompeu na tarde desta sexta-feira (21) em Jati, no interior do Ceará. De acordo com o Corpo de Bombeiros, não há relato de pessoas feridas.

O tenente Aílton Lima, do Corpo de Bombeiros, afirmou que a corporação ainda avalia os danos ocorridos na tubulação e a necessidade de retirar famílias da região. “Eles [bombeiros enviados à cidade de Jati] vão verificar a necessidade de remoção de famílias, pessoas e bens que estejam em risco, na região próxima ao local onde essa água está escorrendo”, afirma.

O rompimento da tubulação ocorreu após a abertura de uma comporta da barragem, nesta quinta-feira, após a sangria do reservatório. O local recebe água da transposição do Rio Francisco.

Conforme o tenente, a avaliação inicial é de que a barragem não sofreu danos, mas investiga se o escorrimento de água pode afetar a estrutura.

“Se houver risco de rompimento da barragem ou de inundação da área, a gente vai, junto com a Defesa Civil, promover uma evacuação do local”, afirma Aílton Lima.

“Se houver mais necessidade, a gente vai mobilizar mais bombeiros para fazer um trabalho mais efetivo na região”, completa.

Fonte: G1/Ceará 

Em Juazeiro, 80% dos infectados pela covid-19 estão recuperados

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

O percentual de pessoas infectadas pela covid-19 que já se recuperaram da doença chega a 80% em Juazeiro do Norte, segundo a secretaria municipal de saúde. No boletim epidemiológico divulgado ontem (20), a pasta informou que dos 13.430 infectados 11.009 estão clinicamente curados.

Entre os pacientes confirmados ainda há 53 hospitalizados e 2.114 em isolamento domiciliar. Já o número de óbitos chega a 254. A secretaria ressalta ainda que a média móvel de casos e de mortes continua em decréscimo, o que sinaliza a possibilidade de Juazeiro continuar avançando no plano de retomada da economia.

Câmara de Juazeiro do Norte retoma atividades presenciais

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

A Câmara de Vereadores de Juazeiro do Norte retomou as atividades presenciais nesta quinta-feira (20), após a publicação de um decreto legislativo assinado pelo presidente da casa, Darlan Lobo, que determinou o retorno das atividades em todos os departamentos. Os servidores também serão submetidos a frequência via ponto eletrônico.

Todas os departamentos já retomam o funcionamento na nova sede do legislativo, no bairro Lagoa Seca, inaugurado recentemente pelo presidente Darlan Lobo em cerimônia virtual.

Conforme o texto do decreto assinado por Darlan, o retorno das atividades presenciais considera os decretos estaduais e municipal que “flexibilizam algumas regras quanto ao isolamento social, autorizando a abertura de várias atividades econômicas, desde que, resguardados os devidos cuidados, com higienização das mãos com álcool em gel, uso obrigatório de máscara e espaço suficiente de modo que evite aglomeração”.

Cariri inaugura Cavalaria da PM, a primeira do interior

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Na manhã desta sexta-feira (21) foi inaugurada a base da Cavalaria da Polícia Militar no Cariri, sediada em Crato, a primeira do interior cearense. Equipes do Comando de Policiamento do Interior (CPI-5) e autoridades Militares participaram da solenidade.

De acordo com o Coronel L. Rodrigues, a nova modalidade de policiamento Irá operar nos terrenos de difícil acesso, onde as viaturas têm dificuldade de atuar. “É uma modalidade muito efetiva, que faz aumentar a sensação de segurança. Vamos operar nas três cidades do Crajubar”, disse.

Ainda segundo o Coronel, a Cavalaria irá atuar também em grandes eventos, praças esportivas e vaquejadas, quando estas atividades forem liberadas. Ao todo, a modalidade terá 21 cavalos para atuação em Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha.

Câmara do Crato aprova alteração na tarifa de água para comerciantes

A Câmara Municipal de Crato aprovou, por unanimidade, o projeto de Lei do vereador Bebeto Anastácio (PTC), que modifica o valor da tarifa de água para os comerciantes, voltando ao patamar do valor mínimo da taxa cobrada pela Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato (Saaec). A medida foi votada na reunião da última segunda-feira (17), durante sessão remota. De acordo com Bebeto, os comerciantes passaram todo o período de isolamento social rígido de portas fechadas e no código civil existe um termo onde diz que a administração não pode cobrar por aquilo que não forneceu. O projeto segue, agora, para sanção do prefeito Zé Ailton Brasil. 

 

Ainda na pauta da última sessão, um requerimento do vereador Amadeu de Freitas (PT) solicitou a presença do prefeito municipal e do reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), Lima Júnior, para tratar da provável instalação de um curso de Medicina no Município. O requerimento foi aprovado, a exemplo da solicitação verbal da vereadora Ticiana Cândido (PDT), que pediu a reabertura do restaurante popular. Para Ticiana, o espaço precisa ser aproveitado, pois disponibiliza comidas saudáveis e preços acessíveis para as pessoas de baixa renda. Ela sugeriu que o funcionamento fosse readequado, com a venda de quentinhas, “desta forma, os efeitos da pandemia seriam minimizados”, relatou a vereadora. 

 

O presidente da Casa, Florisval Coriolano (PRTB), informou que foi solicitada a presença da secretária de Saúde, Marina Feitosa, para prestação de contas da verba que será destinada para o combate ao covid-19 no Hospital São Camilo e também para falar com relação a reforma do posto da grota.

 

A Câmara do Crato segue realizando suas sessões de forma virtual, transmitida pela rede social Facebook, como forma de evitar o contágio pelo novo corona vírus.

64% dos cearenses conseguiram negociar dívida após procurar mediação do Procon

Durante o período de isolamento social no Ceará, o Procon Fortaleza foi procurado por 48.234 consumidores para negociar dívidas. Do total, 64% dos que procuraram o órgão entre os 28 de abril e 31 de julho, conseguiram renegociar os débitos com descontos de até 97%, em alguns casos.

Por outro lado, o balanço divulgado pelo “Negocie Procon” informa que mais de 1.300 casos ficaram sem acordo e 552 ainda estão em análise.

De todas as empresas envolvidas no processo de negociação, a Enel Distribuidora do Ceará (Enel) foi a mais acionada, com 1.845 atendimentos. A Itaú/Hipercard ficou em segundo lugar, com 1.643 negociações. E em terceiro, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), tendo encaminhado 1.005 casos.

Outras empresas também participaram da campanha do Procon, como o Bradesco, Oi, Fortbrasil, Vivo e Tim. A diretoria do órgão de defesa do consumidor de Fortaleza reafirmou que o consumidor tem o direito de pedir a revisão da dívida, independente da realização de uma iniciativa similar.

Atendimento presencial

O atendimento presencial no Procon Fortaleza está acontecendo por meio de agendamento, através do portal da Prefeitura de Fortaleza, no campo “defesa do consumidor”. No mesmo endereço é possível também realizar a abertura de reclamação, na aba “Reclamação Virtual”.

Fonte: G1

Covid-19: 30% dos pacientes têm sintomas gastrointestinais

Principal queixa se dá em relação à diarreia, que chega a durar cerca de um mês após alta hospitalar, interferindo na qualidade de vida, diz médica

Manifestações gastrointestinais podem ser sinais de covid-19Cerca de 30% das pessoas que contraem a doença apresentam algum sintoma ligado ao sistema digestivo, como diarreia, náusea, vômitos e alterações no funcionamento do fígado, segundo a gastroenterologista Amanda Morêto Longo.

Ela explica que o novo coronavírus se liga à enzima ECA2, presente no trato respiratório, mas que também está em algumas células do sistema gastrointestinal, principalmente do estômago, do duodeno e do reto. O vírus interrompe a função dessas células aumentando a permeabilidade celular, o que faz com que ela libere eletrólitos, como sódio, potássio e bicarbonato.

Isso leva a uma inflamação do órgão e pode causar redução do apetite, diarreia, náuseas e vômitos. A médica ressalta que a diarreia, por sua vez, pode acarretar a desidratação ou perda de eletrólitos do corpo, piorando o quadro clínico do paciente.

“Em casos extremos, o paciente pode ter até um choque hipovolêmico [diminuição extrema do líquido do corpo]. A diminuição da perfusão do sangue faz com que ele não consiga chegar de maneira adequada a todos os órgãos do corpo, inclusive no pulmão. O sangue é quem carrega o oxigênio, então a saturação do paciente pode diminuir ainda mais.”

Os sintomas do choque hipovolêmico podem ser mãos geladas, flutuação do nível de consciência, pressão baixa e redução da diurese. A desidratação também afeta a homeostase, que é o equilíbrio do corpo. “Tudo que afeta esse equilíbrio pode alterar a resposta a estímulos externos, inclusive a resposta imunológica.”

Amanda afirma que uma das principais queixas se dá em relação à diarreia, sintoma que pode continuar mesmo após a resolução da doença. O paciente vai ao banheiro várias vezes ao dia, interferindo na qualidade de vida. Estudos mostram que a diarreia dura de 5 a 7 dias, segundo a médica. “Apesar disso, tenho observado no consultório que em alguns pacientes a diarreia perdura por até um mês.”,

A gastroenterologista explica que o vírus também pode causar adenite mesentérica, uma inflamação dos gânglios linfáticos do mesentério, camada de gordura que cobre e protege o intestino. “Isso causa uma dor muito similar com a de apendicite. Muitos pacientes, no começo, foram submetidos a cirurgia, mas vimos que não tinha nada. Com a biópsia verificamos um aumento dos linfonodos e a presença do vírus.”

Outro órgão afetado pela covid-19 é o fígado, mas não por ação direta do vírus, segundo a médica. A diminuição da saturação de oxigênio no sangue afeta o funcionamento do órgão, assim como a cascata de citocinas, ou seja, a inflamação generalizada no corpo.

Fonte: R7

Câmara mantém veto a reajuste para servidores durante pandemia

A Câmara dos Deputados decidiu nesta quinta-feira (20) manter o veto presidencial que impede aumentos salariais e contagem de tempo de serviço para servidores públicos das áreas de saúde, segurança pública e educação, entre outras áreas, até 31 de dezembro de 2021. Foram 316 votos pela manutenção do veto, contra 165 pela rejeição.

O resultado desfaz a decisão do Senado que, na quarta-feira (19), havia votado contra o veto por 42 votos a 30. Um veto só é derrubado se houver maioria absoluta em ambas as Casas. Com isso, o dispositivo não entrará em vigor.

A proibição de aumentos e contagem de tempo até 31 de dezembro de 2021 foi exigida pela Lei Complementar 173, de 2020, em troca do socorro financeiro de R$ 125 bilhões a estados e municípios em razão da pandemia de covid-19. Desse total, R$ 60 bilhões são repasses financeiros diretos e o restante tem a forma de renegociações de dívidas com a União.

O Congresso havia listado como exceções à proibição os servidores da saúde, da segurança, da educação, da limpeza urbana e dos serviços funerários, os agentes penitenciários, os assistentes sociais e os militares. Apenas os trabalhadores dessas categorias que atuassem diretamente no combate à pandemia estariam livres da restrição. O veto recaiu sobre essas exceções, fazendo com que todo o funcionalismo público esteja enquadrado nas contrapartidas.

Além da vedação a reajustes, a contagem do tempo de serviço também fica interrompida até 2022. Ela serve para progressão de carreira, concessão de licenças e gratificações. A contagem do tempo para cálculo de aposentadoria não é afetada.

A redação final da lei foi de autoria dos próprios deputados. O projeto teve início no Senado e originalmente previa como exceções apenas os servidores da saúde e da segurança, além dos militares. Ao passar pela Câmara, novas categorias foram adicionadas à lista, com apoio do governo. O Senado confirmou as alterações.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei, com o veto às categorias retiradas da contrapartida, cerca de um mês depois, após garantir a aprovação de projetos que criam funções comissionadas na Polícia Federal e que concedem reajuste aos policiais e bombeiros de quatro estados — essas duas medidas estariam impedidas pelo veto.

Durante a votação do veto pelos deputados, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu a sua manutenção. Ele argumentou pela necessidade de uma sinalização de responsabilidade fiscal.

— A crise econômica não está acabando. Uma crise que já tirou mais de 100 mil vidas, que já tirou mais de 2 milhões de empregos, que já tirou a integralidade do salário de mais de 9 milhões de brasileiros. A Câmara precisa dar uma resposta que, do meu ponto de vista, é defender a manutenção do veto.

Após a decisão, o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), elogiou o trabalho das lideranças do Congresso na análise do veto. Ele destacou que o Senado votou “democraticamente” para derrubá-lo, mas celebrou a decisão contrária da Câmara.

Antes da votação, deputados da oposição, que eram favoráveis à derrubada do veto, tentaram adiar a sessão. Eles argumentaram que não houve cumprimento de ponto do Regimento Comum do Congresso que obriga a convocação e a publicação da pauta com antecedência mínima de 24 horas. A Câmara originalmente votaria o veto na noite de quarta-feira, logo após reunião do Senado, mas a sessão foi cancelada e remarcada para esta quinta.

Durante a tarde desta quinta-feira, senadores se manifestaram pelas redes sociais sobre o veto, repercutindo o resultado da quarta-feira ou antecipando expectativas para a votação da Câmara.

A FAVOR DO VETO

Kátia Abreu (PP-TO): “O Senado deu recado ruim ao Brasil e ao mundo. Sinal de afrouxamento fiscal. Lamentável.”

Luis Carlos Heinze (PP-RS): “Entendo a importância dos servidores públicos. Temos um serviço de qualidade. No entanto, neste momento, todos precisamos contribuir para enfrentarmos a crise que se apresenta, justamente quando milhões de brasileiros estão desempregados e sem renda.”

Marcio Bittar (MDB-AC): “Não faz sentido aumento salarial de funcionários públicos em meio ao imenso sacrifício que o povo está fazendo.”

Plínio Valério (PSDB-AM): “Temos que pensar no país como um todo. Derrubar o veto implica prejudicar outras categorias e desempregados. A manutenção do veto possibilitará maior assistência na área social.”

Carlos Fávaro (PSD-MT): “A situação exige união de esforços e empenho de todos, dos desempregados, daqueles que vão ingressar no mercado de trabalho e também dos servidores que estão com salários em dia.”

CONTRA O VETO

Fernando Collor (Pros-AL): “O sacrifício dos que estão na linha de frente do combate à pandemia precisa ser recompensado!”

Izalci Lucas (PSDB-DF): “Peço aos deputados federais que sigam o voto do Senado e façam justiça.”

Major Olimpio (PSL-SP): “[O veto é] uma covardia, em especial aos servidores da saúde e da segurança pública que estão na linha de frente do combate à pandemia!”

Paulo Rocha (PT-PA): “Não podemos retirar de estados e municípios o direito de reajustar salários de servidores, especialmente dos que estão na linha de frente do combate à covid-19. O reajuste não é obrigatório. Mas, se avaliada a possibilidade, não há impedimento.”

Rogério Carvalho (PT-SE): “Esse veto que derrubamos proibia estados e municípios a concederem aquilo que é um direito do trabalhador, a possibilidade de progredir na carreira, ter aumento e a possibilidade de outras vantagens relacionadas ao histórico de cada servidor.”

Com informações da Agência Câmara