Governador Camilo Santana diz que índices de casos de Covid-19 na região do Cariri ainda são preocupantes

O governador Camilo Santana (PT), reforçou na noite desta segunda-feira (27), através de uma transmissão ao vivo por suas redes sociais, que mesmo com índices alcançando uma certa estabilidade, a quantidade de casos confirmados do novo Coronavírus na região do Cariri, ainda são preocupantes. Camilo falou ainda que a região se mantém na fase de transição.

Durante a live, o governador ressaltou a questão na taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que diminuíram em 65%. Segundo Camilo, a taxa de positividade dos casos testados na  região, assemelham-se aos números da capital, mas que a região começa a apresentar a indicadores de que o pico da pandemia no Cariri passou e os casos começam a cair.

 

 

Juazeiro do Norte e Crato somam juntas 13.200 casos confirmados e 259 mortes por Covid-19

JUAZEIRO DO NORTE

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria da Saúde, confirmou mais quatro óbitos por coronavírus no município, na tarde desta segunda-feira (27).

Os óbitos ocorreram nos dias 25 e 26 de julho. Trata-se de quatro homens, de 45, 61, 78 e 84 anos, dos quais 03 tinham alguma comorbidade.

Até a tarde desta segunda-feira (27), o Município notificou 26.316 pacientes, dos quais 36 são casos suspeitos que aguardam os resultados dos exames, 16.437 casos descartados e 9.843 casos confirmados. Entre os pacientes confirmados há 72 hospitalizados, 3.898 em isolamento domiciliar, 5.660 que já estão recuperados, e 213 óbitos.

CRATO

A Prefeitura do Crato, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, confirmou mais um óbito por COVID-19 no município. A morte ocorreu no dia 22 de julho, e trata-se de um homem, de 78 anos, com histórico de Alzheimer. Porém, a amostra de SWAB do paciente foi encaminhada para o LACEN, e o resultado saiu neste domingo (26).

Até o momento, o município notificou 10035 pacientes, sendo 3357 casos confirmados, 6503 descartados, e 175 aguardam o resultado dos exames.

Entre os casos confirmados, 1705 já estão curados, 15 internados, sendo 9 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 6 em enfermaria clínica. Os outros 1591 estão em isolamento domiciliar. Foram confirmados 46 óbitos por COVID-19 no município.

 

Epicentro da covid-19: Juazeiro registra 367 casos e 10 mortes no fim de semana

Epicentro da contaminação pela covid-19 na região do Cariri, Juazeiro do Norte registrou 367 novos casos e dez óbitos em decorrência da doença no fim de semana. De acordo com dados da secretaria de Saúde, entre sexta e domingo, o número de infectados saltou de 9.354 para 9.721, enquanto o de mortes passou de 199 para 209. Com esses indicadores Juazeiro é a terceira cidade cearense em número de casos. Fica atrás de Sobral, que tem 10.171 e de Fortaleza, onde o número de casos positivos passa de 40 mil.

De acordo com a secretaria de saúde do município, cerca de 26 mil pessoas foram testadas para a covid-19, o que corresponde a 10% da população.

Entre as mais de nove mil pessoas que receberam diagnóstico positivo para a doença, 70 estão hospitalizados e 4.094 em isolamento domiciliar. Outros 5.348 pacientes já estão recuperados e 18 casos ainda são considerados suspeitos.

ZPE Ceará amplia instalações para movimentação de cargas

A diretora de operações da Zona de Processamento de Exportação do Ceará, Andréa Freitas, recebeu representantes da Receita Federal para uma visita ao novo gate de operações da ZPE-Ceará.

Estravam na comitiva o presidente da Comissão de Alfandegamento da 3ª Região da Receita Federal (Comalf 03), José Jesus Ferreira, além de membros da Inspetoria da Receita Federal do Brasil (RFB), composta pelos auditores-ficais Edson Nogueira, Inspetor Chefe da Alfândega do Pecém, e Marcelo Vidal, Chefe da Seção de Vigilância e Controle Aduaneiro (Savig).

O grupo realizou uma visita ao novo gate da ZPE Ceará construído para a movimentação das placas de aço produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e outros produtos, quando foi possível averiguar as condições de funcionamento. A entrada dará acesso direto à Rodovia de Placas (CE-576), que também está ligada ao gate 2 do Porto do Pecém.

“O funcionamento do novo acesso vai contribuir de forma objetiva para uma movimentação mais ágil e segura das cargas da CSP, um dos nossos principais clientes”, destaca a diretora. Andréa Freitas ressalta que a instalação da siderúrgica no Ceará mudou o cenário industrial do Estado e foi consequência da soma de esforços de vários agentes.
“Nossos resultados são reflexo de anos de trabalho e de planejamento, onde a RFB tem sido uma parceira importante desde o início dessa história”, afirma Andréa Freitas.

O novo acesso contará com a mesma tecnologia utilizada, atualmente, no gate principal da ZPE Ceará, com monitoramento por vídeo, tecnologia OCR e sistemas da ZPE, Porto e Receita Federal integrados, permitindo um maior controle da entrada e saída de veículos.

Para Edson Nogueira, esta é mais uma importante etapa da história que está sendo construída pela ZPE Ceará, parte do Complexo do Pecém, em conjunto com a RFB, tendo em vista o comércio internacional e o desenvolvimento do Estado. “O gate de placas, quando estiver operando integralmente contribuirá tanto para a segurança quanto para a agilidade do fluxo, pois possibilitará o acesso direto à rodovia das placas. Isso o torna, portanto, um equipamento muito importante no novo cenário trazido pelas mudanças introduzidas recentemente na legislação relativa ao regime de ZPE”, diz Edson Nogueira.

Hospital Leonardo Da Vinci tem 1.001 pacientes recuperados de Covid-19

Maria Eunice Mendes de Sousa, 72, é a milésima paciente recuperada de Covid-19 no Hospital Leonardo da Vinci (HLV), requisitado pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), para o atendimento a casos de coronavírus. No último domingo (26), a aposentada recebeu alta da unidade e pôde reencontrar a filha. “Eu fico satisfeita. Agora eu vou pra casa, dormir de rede”, disse entre gargalhadas.

Diabética, Maria conta que procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Canindezinho após sentir febre e falta de ar. Em seguida, ela foi transferida para o HLV, onde permaneceu internada por nove dias. Agora recuperada, ela ressalta a importância das medidas de prevenção à Covid-19 pela população. “Tenham cuidado porque é uma doença perigosa. Eu tava sentindo uma falta de ar que pensei que não ‘tornava’ mais”, alertou Eunice.

Durante a pandemia, o HLV já atendeu 1.903 pessoas com coronavírus. Atualmente, a unidade tem 168 pacientes internados com Covid-19, sendo 111 em leitos de UTI e 57 em enfermarias. A diretora de Gestão e Atendimento do HLV, Rafaela Neres, celebra a recuperação dos pacientes na unidade. “Foram mil vidas, mil vitórias, mil famílias que tiveram a alegria de receber de volta os seus. A nossa equipe está de parabéns. Uma equipe comprometida, uma equipe engajada no melhor cuidado. É uma equipe nota mil para todos que fazem parte da história do Hospital Leonardo Da Vinci”, finalizou.

Brasil atinge 87.058 mortes por Covid e 2.420.143 casos confirmados

País conta 87.058 óbitos e 2.420.143 diagnósticos de Covid-19.

O Brasil tem 87.058 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta segunda-feira (27), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Desde o balanço das 20h de domingo (26), dois estados atualizaram seus dados: GO e RR.

Veja os números consolidados:

  • 87.058 mortes confirmadas
  • 2.420.143 casos confirmados

No domingo (26), às 20h, o balanço indicou: 87.052 mortes confirmadas, 556 em 24 horas. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.074 óbitos, uma variação de 2% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, eram 2.419.901 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 23.467 desses confirmados nas últimas 24 horas. A média móvel de casos foi de 45.715 por dia, uma variação de 22% em relação aos casos registrados em 14 dias.

A tendência nas mortes do Rio de Janeiro oscilou de 19% (em alta) neste sábado (25) para -7% (estabilidade) neste domingo (26) em razão de problemas com a divulgação dos dados do estado no domingo retrasado, 12 de julho, e no último sábado (18). Isso gerou uma inconsistência vista exatamente no limite do cálculo das médias móveis, já que há uma comparação com os óbitos registrados nos últimos 14 dias.

Os dados do balanço levam conta os casos e mortes divulgados nas últimas 24 horas pelas secretarias estaduais. Nem todos ocorreram necessariamente nesse intervalo.

Progressão no Brasil até 26 de julho

No total, 11 estados apresentaram alta de mortes: PR, RS, SC, MG, GO, MS, MT, AP, RO, RR, TO.

Veja como o número de novas mortes tem variado nas últimas duas semanas:

  • Subindo: PR, RS, SC, MG, GO, MS, MT, AP, RO, RR, TO
  • Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente: ES, RJ, SP, DF, PA, BA, MA, PB, PI, SE
  • Em queda: AC, AM, AL, CE, PE, RN
Fonte: G1

Juazeiro: Durante reunião Prefeitura reafirma a unificação da matrícula dos Professores

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Educação (Seduc), e Procuradoria Geral do Município (PGM), participou na última quinta-feira, 23, de reunião com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juazeiro do Norte (Sisemjun). O momento foi a continuidade de outra reunião já realizada, com pautas específicas.

Estiveram presentes a Secretária de Educação, Maria Loureto de Lima, o Procurador, Micael François, e o Presidente do Sindicato, Marcelo Alves. Ambos os momentos trataram da unificação de matrículas dos professores, onde houve parecer favorável para que seja realizada a unificação. De acordo com Loureto este é um grande feito e uma atitude de muita compressão do Prefeito Arnon Bezerra que é totalmente de acordo com a unificação.

Assim, deverá ser confeccionado um documento pela PGM que consolidará essas negociações e assim ficará definido que os professores que atenderem aos critérios estabelecidos terão, de fato, suas matrículas unificadas. “Outras pautas específicas como esta terão seus momentos definidos, pois o que é de direito do professor e do servidor não deixaremos de conceder”, disse Loureto.

SAAEC orienta consumidores sobre economia de água

A SAAEC alerta a população para o uso racional de água, neste período de pandemia, a fim de controlar seus gastos com o abastecimento. Conforme estudos da própria companhia, houve um aumento de 30% no consumo de água durante esse momento de isolamento social.

“Nesse período, tivemos um crescimento significativo do consumo de água no Crato. Devido a pandemia, as pessoas estão por mais tempo dentro de casa e os cuidados com a higiene foram redobrados. Então, é preciso estar atento”, comenta Yarley Brito, presidente da SAAEC.

Neste sentido, a coordenação de Educação socioambiental orienta a população em adotar os seguintes pontos:

– racionalizar o uso de água com jardinagem;

– verificar se há vazamentos em vasos sanitários, chuveiros e torneiras;

– otimizar o uso da água ao tomar banho, lavar as mãos ou escovar os dentes, mantendo a torneira fechada ao se ensaboar ou se escovar;

– o mesmo vale ao lavar os pratos: manter a torneira fechada enquanto passa o sabão na louça.

Essas medidas ajudam a reduzir significativamente o consumo.

Orientação

Com uma equipe devidamente capacitada, a SAAEC presta orientação junto aos consumidores em diversas áreas: dúvidas sobre a fatura, tarifa, informações comerciais, uma solicitação ou reclamação, dentre outros assuntos.

A empresa ampliou os canais de comunicação com os consumidores, inclusive com números de WhatsApp, de forma a garantir um atendimento de qualidade no conforto do lar dos cratenses.

Na manhã da última sexta-feira (24), a equipe da SAAEC também realizou orientação e esclarecimentos junto à população do Distrito da Bela Vista, a Vila Padre Cícero.

Seguindo todos os protocolos de combate à COVID-19, sem adentrar nos domicílios e mantendo o distanciamento, a gerência comercial e a coordenadoria da zona rural da SAAEC falaram sobre a importância do uso consciente da água e, consequentemente, do hidrômetro; sobre a eliminação de vazamentos intradomiciliares e tirou dúvidas com os usuários sobre parcelamento de contas.

SERVIÇO

Atendimento SAAEC

(88) 3523.2044

(88) 99207.9082 | 99211.8520

(88) 99928.0974 (Plantão)

Juazeiro, Crato e Barbalha renova isolamento rígido e mantém suspensão do transporte intermunicipal

Apesar da determinação do Estado em relação ao plano de flexibilização da economia no Cariri, Juazeiro do Norte terá mais uma semana de isolamento social rígido. O decreto nº 551, publicado neste domingo, 26, no Diário Oficial do Município, renova o estado de emergência e as ações de combate à pandemia da Covid-19 a partir desta segunda-feira,27.
Mesmo com o decreto estadual autorizando a liberação  da circulação do transporte coletivo intermunicipal na região nesta semana, Juazeiro do Norte manterá a interrupção da atividade fora do próprio território.
A decisão foi estabelecida em comum acordo entre os municípios de Crato, Juazeiro e Barbalha que, diante dos indicativos locais em relação ao novo coronavírus, optaram por manter o serviço suspenso por mais uma semana.

No entanto permanece autorizada a atividade e transporte intramunicipal de passageiros em conformidade com as orientações das autoridades da saúde buscando garantir as condições ideais de segurança contra a Covid -19.

 

A Prefeitura do Crato, por meio da Procuradoria Geral do Município, informa que o Decreto Municipal nº 2607001/2020, publicado no último domingo, dia 26, prorrogou as medidas de combate a COVID-19, prevendo expressamente, dentre estas, a continuidade do isolamento social rígido e a suspensão do transporte intermunicipal de passageiros até o próximo dia 02 de agosto.

Durante a semana, será discutida e avaliada eventual necessidade de continuidade da manutenção da suspensão ou de retorno do mencionado serviço de transporte coletivo, a ocorrer a partir da próxima segunda, dia 03 de agosto.

A medida, mais restritiva do que a adotada pelo Governo do Estado, visa conter o avanço acelerado do novo coronavírus na cidade do Crato, no intuito de resguardar a saúde e a vida dos nossos cidadãos.

Corrida por ivermectina deixa pacientes com sarna sem remédio

Dermatologista relata aumento de casos em meio à falta do medicamento, procurado por muitos de forma equivocada para tratamento da covid-19

A corrida injustificada pelo antiparasitário ivermectina — na falsa esperança de eficácia no prevenção ou tratamento da covid-19 — fez com que o medicamento desaparecesse de muitas farmácias e dificulta a vida de pacientes que precisam dele para tratar doenças como a escabiose (sarna humana).

Em um único dia, o dermatologista João Almeida, que atua na capital paulista, atendeu oito pacientes de famílias diferentes com sarna humana.

“Por conta da pandemia, as pessoas estão demorando mais para procurar um pronto-socorro e, com isso, acabam contaminando familiares”, observa.

A escabiose é uma doença de pele causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei que resulta em lesões com coceira intensa.

O parasita é transmitido pelo contato íntimo ou, secundariamente. de materiais como lençol, estofados onde pessoa infectada acabou de estar.

“O que pode acontecer é que a pessoa não consegue tratar e aí vai transmitindo porque ela não consegue comprar o remédio”, acrescenta a coordenadora do Departamento de Micologia da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), Regina Casz Schechtman.

Os médicos ressaltam que a ivermectina é o tratamento mais eficiente para a escabiose e que a falta dela exige que pacientes tenham que mandar manipular uma loção, algo demorado e que nem sempre é fácil de encontrar.

“Tem um tratamento tópico que faz com permetrina tópica — que é uma solução alcoólica para piolho. Mas quando usa essa permetrina alcoólica na pele de pessoas com sarna, arde muito. Então, tem que manipular a permetrina em loção, e nem todas as farmácias possuem”, afirma Regina.

Apesar de a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já ter se pronunciado sobre a ausência de evidências científicasque comprovem a eficácia da ivermectina na profilaxia e tratamento da covid-19, muitas pessoas têm se utilizado do medicamento com essa finalidade.

O resultado: não é mais possível encontrar a ivermectina em diversos locais. Uma consulta feita pelo R7 aos sites de grandes redes de drogarias mostrou que não há disponibilidade do remédio em nenhuma delas.

“As vendas estão muito acima do normal, e a produção não deve estar sendo suficiente para suprir a demanda”, confirma a gestora da rede de farmácias Super Popular, Pollyanna Portes.

Efeito semelhante ocorreu com a hidroxicloroquina, que sumiu do mercado após ser sugerido que poderia ter efeito contra a covid-19.

Pacientes que utilizam o medicamento para doenças autoimunes como lúpus e artrite reumatoide, tiveram que fazer uma peregrinação por farmácias.

Diante da situação, a Anvisa proibiu na semana passada que farmácias em todo o país vendam ivermectina e hidroxicloroquina sem receita médica.

A médica da SBD alerta que o consumo inadvertido de medicamentos, além do risco a quem toma, prejudica pessoas que realmente precisam dele.

“A ivermectina serve não só para sarna, serve para estrongiloidíase, para lombriga ascaridíase, para pilho, para um monte de coisas… todas essas parasitoses que são muito comuns aqui no Brasil.”

Embora possua poucos efeitos colaterais, a droga pode causar em algumas pessoas quadros de diarreia, náuseas, dores abdominais e urticária.

Fonte: R7