Secretaria de Saúde do Crato convoca candidatos classificados na Seleção Simplificada

A Secretaria de Saúde do Crato convoca candidatos classificados na seleção pública para contratação temporária de servidores públicos – edital nº 01/2017, de 24 de janeiro de 2017. 1.
Os candidatos classificados deverão apresentar-se perante a Comissão Organizadora do Processo Seletivo, situada na sede da Secretaria localizada na Rua Sete de Setembro, 150 – Bairro São Miguel, Crato – CE, hoje, quarta-feira, dia 01 de março, das 12h às 17h e nos dias 02 a 03 de março quinta e sexta-feira, das 08h às 13h30min.
A Lista dos candidatos classificados está no site da Prefeitura do Crato. Clicar em Editais.
Link- http://www.crato.ce.gov.br/images/downloads/edital_10_2017_saude.pdf
Importante; O Não comparecimento resultará em desclassificação.

Um aplicativo tão eficaz quanto anticoncepcionais comuns?

Quando as primeiras pílulas anticoncepcionais foram lançadas na década de 1960, sua chegada no mercado significou uma revolução nos hábitos sexuais – e foi um grande passo rumo à emancipação das mulheres no mundo ocidental.

Agora, quase 60 anos depois, surge o Natural Cycles, um método inovador como uma saída à contracepção hormonal instigando as mulheres a tomarem conhecimento sobre seus próprios corpos. Trata-se de um aplicativo que monitora com algoritmos a taxa de fertilidade feminina, sem intervenção de hormônios ou dispositivos no organismo.

Na prática, funciona quase como uma tabelinha 2.0: todos os dias a usuária mede sua temperatura com um termômetro basal colocado debaixo da língua e registra no app para que o algoritmo calcule seu ciclo menstrual e suas possíveis variações. A temperatura é crucial para visualizar em que fase do ciclo a mulher está.

Por exemplo: depois da ovulação, o aumento dos níveis de progesterona faz com que o corpo da mulher fique 0.45ºC mais quente. O calor também interfere na taxa de sobrevivência dos espermas, nas alterações no ciclo e, consequentemente, nos picos de fertilidade. É o resultado desse cálculo que determina como o aplicativo vai alertá-la: com um cartão vermelho sobre a necessidade de proteção nos dias em que ela estará mais fértil, ou verde quando não há risco de fecundação ao transar desprotegida (o sistema não protege contra DSTs).

Novo tratamento para varizes chega ao SUS

Cerca de 70% dos adultos brasileiros têm algum tipo de varize, estima o Ministério da Saúde. E engana-se quem pensa se tratar de uma chateação meramente estética — aos poucos, o quadro evolui e o acúmulo de sangue nas pernas pode gerar complicações como dores, inchaço e até trombose.

A boa notícia é que, no início de fevereiro, o Sistema Único de Saúde (SUS) começou a disponibilizar a chamada escleroterapia. A princípio, haverá uma priorização para os casos mais graves, que geralmente envolvem o comprometimento da safena (veia que vai do tornozelo à virilha).

Leia mais: Varizes não devem ser só uma preocupação estética

“Uma das principais vantagens dessa técnica é a ausência de cortes e internação. O procedimento é realizado no ambulatório e o paciente volta para casa no mesmo dia, sem necessidade de repouso absoluto”, explica Solange Evangelista, membro da diretoria do Departamento de Doenças Venosas da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, de Minas Gerais.

Funciona assim: com o auxílio de um aparelho de ultrassom, o profissional injeta no indivíduo um medicamento em forma de espuma a fim de obstruir a veia doente. Aí o organismo passa a utilizar outras vias, o que normaliza o fluxo sanguíneo.

“Em média, três ou quatro sessões já proporcionam um resultado satisfatório”, diz Solange. Ela destaca também que quase não existem contraindicações, mas é importante passar pela avaliação de um médico de confiança — quem apresenta algum tipo de alergia ao remédio utilizado na escleroterapia com espuma, por exemplo, deve optar pela cirurgia.

O ponto negativo da técnica está relacionado ao risco de reincidência. Ao longo do tempo, a espuma pode se dissolver. “Por isso, quando se fala em alternativas à remoção da safena, os aparelhos de laser e radiofrequência tendem a ser mais eficazes em pacientes sem trombose, porque fecham essa veia em uma única sessão por meio do calor”, afirma Igor Rafael Sincos, chefe de cirurgia vascular do Hospital Geral de Carapicuíba, em São Paulo.

Seja para prevenir o aparecimento de varizes ou garantir a eficácia do tratamento escolhido, alguns cuidados relativamente simples fazem diferença. Evite passar longos períodos em pé ou usando sapatos de salto alto, controle o peso corporal e a pressão arterial, pratique atividade física regularmente e, acima de tudo, não ignore os sintomas da doença por mais comuns que pareçam.

abril

Pimenta brasileira para combater superbactérias

Quem diria que uma pimenta de sabor adocicado, comum em beiras de rios, pode ser uma boa forma de contra-atacar o Staphylococcus aureus (MRSA), um micróbio perigoso e resistente à penicilina. A descoberta é da Universidade de Emory, nos Estados Unidos — ela só foi possível porque os pesquisadores observaram que curandeiros usavam a planta para tratar infecções de pele e de outros tecidos, como o muscular.

Pelo visto, um composto achado na tal aroeira-vermelha é capaz de reprimir um gene importante da bactéria MRSA. “Basicamente, ele a desarma, prevenindo que solte as toxinas que usa como arma. Assim, o sistema imunológico tem mais chances de curar uma ferida”, disse Cassandra Quave, líder do estudo, em um comunicado.

veja