Pavimentação que conclui ligação entre Mauriti e Brejo Santo está 40% pronta

Nova rodovia vai ligar os distritos de Palestina do Cariri, em Mauriti, e Poço do Pau, em Brejo Santo

Mauriti e Brejo Santo estão perto de ganhar uma ligação pavimentada entre os dois municípios, passando pelas localidades de Palestina do Cariri e Poço do Pau. A estrada que liga os dois distritos está sendo pavimentada, já com 40% de execução.

Quando pronta, ela vai completar uma rota com os trechos de Brejo Santo a Poço do Pau e a estrada restaurada desde a sede de Mauriti até a divisa com a Paraíba, passando por São Miguel. Com isso, a CE-397 vai representar uma conexão entre os dois municípios sem a necessidade de trafegar pela BR-116, passando por MIlagres.

Com 12, 64 km, a nova estrada vai completar um arco entre a rodovia federal em Brejo Santo e a CE-152 em Mauriti, melhorando fluidez e segurança viária na região. Isso contribui diretamente para a redução no número de acidentes de trânsito e redução do tempo de deslocamento entre os municípios.

Além disso, essa pavimentação da CE-397 vai favorecer o desenvolvimento socioeconômico da região, facilitando o escoamento da produção agrícola local, principalmente dos distritos de Poço do Pau e Palestina do Cariri, que antes eram “fim de linha”.

“Esse é o último trecho de três da CE-397 em que foi implantada pavimentação. Depois de concluída, a nova rodovia trará muitos benefícios, principalmente para os municípios de Mauriti e Brejo Santo, pois se unirá a outras rodovias preponderantes que ligam o estado do Ceará à Paraíba e a Pernambuco”, destaca o gerente de Obras Rodoviárias da Superintendência de Obras Públicas (SOP), Quirino Ponte.

O trecho faz parte do Programa Ceará de Ponta a Ponta e recebeu investimento de quase R$ 13 milhões, oriundos do Tesouro do Estado e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Já foram realizados até agora os serviços de terraplanagem e implantação dos bueiros.

Comissão debate impacto da exploração de urânio e fosfato em município cearense

O fosfato é usado em fertilizantes e rações animais e o urânio, para a produção de energia nuclear

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta quinta-feira (23) para analisar as vantagens e desvantagens do projeto de mineração no município de Santa Quitéria (CE).

O debate será realizado às 15 horas, no plenário 13, e poderá ser acompanhado de forma virtual e interativa pelo e-Democracia.

O deputado Denis Bezerra (PSB-CE), que pediu a audiência, disse que o projeto Santa Quitéria, proposto pelas empresas Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e Galvani, que formam o Consórcio Santa Quitéria, visa promover a separação do urânio e do fosfato.

“A iniciativa surge das pressões para construção de novas usinas nucleares no Brasil, que utilizam o urânio como combustível, e do aumento da demanda pelo agronegócio de fertilizantes e ração animal, produzidos a partir do fosfato”, observou o deputado.

Pesquisas e estudos comprovaram que o urânio encontrado no local está associado ao fosfato, o que fez com que a INB buscasse um parceiro na iniciativa privada para beneficiar a parte referente ao fosfato.

“Com investimentos previstos de R$ 2,3 bilhões, o projeto Santa Quitéria prevê a produção anual de cerca de 1,05 milhão de toneladas de fertilizantes fosfatados e 220 mil toneladas de fosfato bicálcico (usado na nutrição animal), com destinação à agropecuária no Norte e Nordeste”, disse.

Na outra ponta, completou Bezerra, “deverá produzir 2,3 mil toneladas de concentrado de urânio, a ser convertido em hexafluoreto de urânio (UF6) no exterior, o qual retornará ao Brasil para uso na fabricação do combustível para a geração termonuclear das usinas de Angra 1, 2 e, futuramente, 3”.

A audiência, segundo ele, pretende avaliar o impacto ambiental e na saúde humana do empreendimento, bem como discutir e construir caminhos para que a comunidade científica e a população participem da tomada de decisão sobre o projeto.

*Debatedores*
Confirmaram presença na audiência:
– o coordenador geral de Reatores e Ciclo do Combustível da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), Jefferson Borges Araújo;
– o prefeito de Santa Quitéria, José Braga Barrozo;
– o representante do Movimento pela Soberania Popular na Mineração Erivan Camelo da Silva;
– a quilombola Isabel Cristina Silva, Rejane Mateus (assentamento Queimadas), e José Antonio (aldeia Quixaba), representantes da Articulação Antinuclear do Ceará;
– a professora do Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC) e coordenadora do Núcleo Tramas – Trabalho, Meio Ambiente e Saúde, Raquel Maria Rigotto; e
– o professor e pesquisador do Núcleo Tramas, Rafael Dias Melo.

Fonte: Agência Câmara de Notícias / Da Redação – RS

Gasolina chega a R$ 8,20 em Juazeiro do Norte, após novo aumento de combustíveis

Por Matheus Moreira/ Agência News Cariri 

Após o anuncio do aumento de combustíveis feito pela Petrobrás no dia 17 de Junho, foi possível notar o impacto direto da decisão na região do Cariri.  Apesar da variação entre R$ 7,65 e R$7,99 em Juazeiro do Norte,  já é possível encontrar na cidade,  postos de gasolina vendendo a R$ 8,20 o litro.

Por conta de todas as polêmicas envolvendo o assunto, o quarto presidente indicado pelo governo, José Mauro Ferreira Coelho, renunciou sob forte pressão o cargo de liderança da empresa, nesta segunda-feira. 20. Até o momento quem assume interinamente o cargo é  Fernando Borges, antigo chefe da pasta de Exploração.

O executivo já indicou quem seria o novo nome para assumir a gestão da petrolífera: Caio Paes de Andrade, sendo este,  funcionário responsável pela plataforma Gov.br, que atua na Secretaria de Desburocratização.

 

 

Montagem de estrutura do Festival Expocrato segue a todo vapor

Por Matheus Moreira/ Agência News Cariri 

Faltando ainda 18 dias para o seu início,  o Festival Expocrato já está montando a megaestrutura que irá comportar a população no Parque de exposições Pedro Felício Cavalcante. Os espetáculos acontecerão entre os dias 10 à 17 de Julho.

O Festival conta com mais de 50 atrações confirmadas e trará grandes nomes, tanto da cena Local como Nacional.  Durante os 8 dias de evento, subirão ao palco cantores e bandas de peso, como: Léo Santana, Magníficos, Erasmo Carlos, Forró Real, Luiza Sonza, Nando Reis, Saia Rodada, Elba Ramalho, Pedro Sampaio, Zé Vaqueiro, Wesley Safadão, Calcinha Preta, Gustavo Lima e João Gomes.

Além das apresentações, a tradicional exposição de animais e artigos artesanais feitos pelos empreendedores regionais, irá acontecer ao lado do local dos shows.

SUNSET:

  • A organização do evento anunciou  mais uma novidade: No dia 16 de julho irá acontecer no Praia Park de Juazeiro do Norte, o Sunset do Festival. Com participação dos cantores Felipe Amorin, Nattan e Avinne Vinny, onde o público poderá dar aquela aquecida, antes de comparecer ao shows que terão seguimento na cidade do Crato.ONDE COMPRAR OS INGRESSOS:
  •  Loja oficial Juazeiro do Norte: Cariri Garden Shopping
  •  Loja oficial Crato: Rua Dr João Pessoa, 494 – Mandacaru Center
  •  Bilheteria Virtual

Exportações e importações cearenses registram crescimento no acumulado de 2022

No acumulado entre janeiro e maio deste ano, foi registrado crescimento nas exportações e importações cearenses, em comparação com o mesmo período de 2021. A informação é do estudo de inteligência comercial Ceará em Comex, do Centro Internacional de Negócios (CIN), da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Os dados são tabulados internamente a partir de informações do Ministério da Economia, tendo como base a plataforma ComexStat.

De acordo com o estudo, as exportações cresceram 15,2% no período, quando comparado a 2021, totalizando US$ 958,3 milhões. Neste aspecto, o Ceará aparece na quarta colocação da região Nordeste, sendo puxado pela comercialização de ferro e aço, calçados e frutas.

Ao todo, foram 1.112 tipos de produtos diferentes exportados para 124 países, em especial Estados Unidos, México e Espanha. Os municípios que mais venderam para além do Brasil foram São Gonçalo do Amarante (47%), Fortaleza (11%) e Sobral (7,5%).

Importações

Já nas importações, o valor total comprado externamente apresentou aumento de 91%, totalizando um montante de US$ 2,4 bilhões, de acordo com os dados do Ministério da Economia. O valor foi atingido por causa do amplo crescimento na compra de combustíveis.

Desta forma, houve aumento de 255% na importação de combustíveis apenas para o Estado do Ceará. Em seguida aparecem os produtos do setor químico (aumento de 240,8%) e reatores nucleares, caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos, e suas partes (queda de 9,5%). Foram 1.767 tipos de produtos importados neste ano de países fornecedores, como Estados Unidos, China e Emirados Árabes Unidos.

Grêmios estudantis de Juazeiro do Norte apresentam planos de ação

Representantes dos 34 Grêmios Estudantis das escolas que compõem a Rede Municipal de Juazeiro estiveram na sede da Secretaria de Educação nesta terça-feira, 21, para realizar a apresentação do plano de ação.

O documento conta com as propostas que estão sendo executadas, assim como o cronograma das atividades a serem desempenhadas.

O plano deve atuar em diferentes frentes importantes para o contexto educacional, bem como para a prática do Grêmio Estudantil. Os temas contemplam diversidade, esporte, cultura, empreendedorismo e comunicação.

Durante a apresentação foram avaliadas questões como o conhecimento do plano, oralidade, execução das ações e análise das propostas. Os planos melhores avaliados, dentro dos critérios estabelecidos, serão apresentados ao Prefeito Glêdson Bezerra.

O Grêmio da Escola Líder Comunitário Antônio Miguel de Sousa apresentou um jornal impresso com as principais notícias envolvendo a comunidade escolar. O Presidente do Grêmio da Escola Antônio Bezerra de Monteiro, Jonas Moura, destacou a importância da realização de gincanas culturais para que seja possível a interação de todos os estudantes.

O fortalecimento dos grêmios integra uma das ações do Programa Educa Juazeiro, e traz a representação do interesse dos estudantes. O objetivo da iniciativa é que os alunos possam atuar promovendo o protagonismo juvenil, tendo como base o diálogo e o incentivo na implantação de atividades que possam, efetivamente, contribuir para o desenvolvimento e gestão das unidades escolares.

UFCA inicia operações da segunda usina fotovoltaica no campus Juazeiro do Norte

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI 

A Universidade Federal do Cariri (UFCA) deu início às operações da segunda usina fotovoltaica da UFCA, no último dia 2 de junho de 2022, no campus Juazeiro do Norte. Usinas fotovoltaicas são equipamentos que fazem a conversão direta da radiação solar em energia elétrica, por meio de módulos fotovoltaicos – conhecidos popularmente como placas solares.

Conforme a Diretoria de Infraestrutura (Dinfra/UFCA), no total, foram instalados 1.758 módulos fotovoltaicos de 380 W de potência sobre a residência estudantil, sobre a cobertura do pátio e sobre os blocos F, G, H, I, K e M. Juntos, os módulos somam 668 kWp (quilowatt pico) de capacidade para captação de radiação solar que, posteriormente, é convertida em energia elétrica. Estima-se que, apenas com essa segunda usina, a UFCA consiga suprir cerca de 60% do consumo de energia elétrica mensal necessário para o funcionamento do campus Juazeiro do Norte.

Em relação ao orçamento, a UFCA investiu o total de R$ 1.997.320,00 na instalação da usina fotovoltaica. Calcula-se que o tempo necessário para que a quantia investida na aquisição do equipamento retorne para a Universidade, em forma de economia nas contas de energia do campus, será de cinco anos.

Primeira usina fotovoltaica implantada no campus

A UFCA iniciou a captação de energia solar no campus Juazeiro do Norte ainda em 2020, com a instalação de 636 módulos fotovoltaicos e 222,6 kWp de potência total, em 30 de outubro daquele ano. Nesta primeira usina, a UFCA investiu R$ 1.025.682,84 e os módulos foram instalados sobre os blocos J, L e N.

Um ano após a instalação desse primeiro equipamento, em outubro de 2021, a UFCA já havia economizado o equivalente a R$ 153.000,00. Agora, em 2022, com um investimento total de R$ 3.023.002,84 (somando a instalação dos dois equipamentos), é esperado que as usinas fotovoltaicas forneçam para o campus algo em torno de 80% do consumo de energia mensal.