Caninana do Forró, Wawa Pinho e Lagosta Bronzeada cantam nesse sábado em Ponta da Serra

Por Rafael Pereira/Agência News Cariri

A tradicional Festa de São José Operário de Ponta da Serra, interior do Crato, traz nesse sábado (27) grandes nomes do forró da região do Cariri. Caninana do Forró, Wawa Pinho e Lagosta Bronzeada animarão a noite cantando grandes sucessos de seu repertório.

As bandas irão se apresentar no Serra Vento Clube a partir das 22 h. A tradicional festa do padroeiro de Ponta da Serra acontece todos os anos no distrito que fica distantes 12 km do Crato. Os festejos começaram no último domingo, dia 21. Próxima quarta-feira (01), Dia do Trabalho, se encerram os festejos do padroeiro no distrito, considerado também protetor dos trabalhadores.

Esclarecimento da Secretaria de Saúde quanto a vídeo divulgado de paciente 

A Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte esclarece, quanto a vídeo de uma paciente que passou mal na recepção da Central de Regulação de Exames, na última quinta-feira (25), que foi prestado socorro por profissionais de saúde da própria pasta.

A paciente tem histórico de crises convulsivas e aguardava o agendamento de um procedimento com sua mãe, que estava medicando ela um pouco antes do ocorrido.

Enquanto a mãe fazia massagem cardíaca, uma funcionária da Secretaria foi em busca de um transporte para socorrê-la. No entanto, a mãe se negou a levá-la para a UPA. A Secretaria reforça que tem dado toda a assistência necessária à paciente.

Mais uma vez, moradores de Potengi fazem protesto por sinalização na CE 292; veja o vídeo

Por Rafael Pereira/Agência News Cariri

Mais um protesto foi organizado por moradores de Potengi em que reclamam e pedem providencias do Governo do Estado por segurança na CE 292, considerado perigoso. A manifestação ocorreu na manhã dessa sexta-feira (26) e os moradores interditaram a via com queima de pneus impedindo a passagem de veículos da Vila Saraiva para a sede do município, distante 1,6 km.

O protesto ocorreu de forma pacífica e durou em torno de 2 horas. Moradores enviaram o vídeo do protesto à produção do Site News Cariri. A população reclama que a via já foi palco de acidentes e pedem providencias ao Estado para sinalização no trânsito com a implantação de redutores de velocidade. “Se as autoridades não tomarem providencias, enquanto não atenderem a gente nós não vamos desistir”, diz um dos moradores que gravou o vídeo.

Há mais de um mês, a reportagem do Site News Cariri relatou em uma matéria o primeiro protesto organizado pela população da localidade onde eles interditaram a estrada em que foram exigidas as mesmas reclamações.

Veja o vídeo abaixo enviado por um morador:

Startups saem do laboratório para se tornarem negócios no Ceará

Investindo em startups, estudantes cearenses têm buscado transformar suas invenções em modelos de negócios inovadores, competitivos, lucrativos e socialmente responsáveis

As pesquisas científicas e tecnológicas resultam em ideias que muitas vezes anunciam potencial para galgar passos além do ambiente acadêmico. Antes somente trabalhos universitários, projetos podem se solidificar enquanto propostas de negócio viáveis e inovadoras. Cientes disso, estudantes no Ceará estão buscando capacitação para apostar fortemente em suas invenções por meio da criação de startups: empresas com recursos limitados, mas com grande potencial de atrair investimentos e crescer.

Uma dessas histórias vem do campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá, reconhecidamente um polo de tecnologia estratégico, quando alunos do curso de Engenharia da Computação Matheus Fernandes, Lucas Cruz, Mateus Lima e Paulo Armando apresentaram projeto de telemonitoramento de aquários marinhos à distância. Os sensores instalados mandavam informações gerais dos peixes dentro dos recipientes para os seus proprietários em sistemas web e mobile. O projeto recebeu ótimas avaliações dentro da faculdade, que deram motivação para o grupo responsável evoluir a proposta e transformar a ideia em serviço a ser explorado no âmbito empresarial.

Os estudantes foram direcionados pela universidade ao Corredores Digitais, programa coordenado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) que oferece capacitação, mentoria, networking e prêmios para startups cearenses. Foi aí que se desenvolveu a Sitiá Brasil, que hoje oferece inteligência e tecnologia para o gerenciamento de criações de camarão (carcinicultura), passando todo um campo de informações e controles para os criadores controlarem os viveiros de onde estiverem.

“Os aquários eram um hobby nosso, então apresentamos o trabalho com um sistema voltado para isso na universidade. Quando entramos no Corredores Digitais, descobrimos que a tecnologia que a gente tinha criado servia para um mercado muito maior, no caso a carcinicultura, que tinha diversos problemas a serem resolvidos no Estado do Ceará e no Rio Grande do Norte, pois a coleta de informações era toda feita manualmente. Já viajamos e fizemos alguns testes em criações aqui do Estado e recolhemos informações. Estamos terminando o produto, MPV (mínimo produto viável) de alta fidelidade para ser implantado nas fazendas”, conta Lucas Cruz, um dos sócios-fundadores do jovem empreendimento.

Outra iniciativa que amadureceu como startup foi a Smart Health, em Sobral. A ideia partiu do estudante de Engenharia Elétrica da UFC, Diego Martins, ao pensar numa solução para obter informações de sua bisavó enquanto ela estivesse sozinha em casa. Junto ao engenheiro eletricista Alan Martins e aos estudantes de Ciências da Computação da UVA de Sobral, Matheus Paixão e Mateus Araújo, ele chegou ao desenvolvimento de uma pulseira que é um sistema embarcado, composto por sensores, que capta os dados biomédicos da pessoa a utilizá-la e os envia para um aplicativo no celular de quem faz o acompanhamento. A empresa apresenta hoje ao mercado a possibilidade de um serviço que otimiza o cuidado com a saúde de idosos. Mais um projeto despertado após o contato com o Corredores Digitais e outras iniciativas que fomentam os negócios em tecnologias.

“A princípio, esse projeto do Smart Health era para fazer uma pesquisa na universidade e esticar para o TCC. Minha cabeça era toda acadêmica, gostava de pesquisar. Só que aí surgiu o Sebrae Experience, realizado aqui em Sobral. Fui despretensiosamente e acabei criando um mindset diferenciado, mais voltado aos negócios. A gente utiliza esse sistema para monitorar idosos a distância. É um caso meu, pois tenho uma bisavó, e vimos também que mais de 90% das pessoas que a gente entrevistou em campo tinha algum familiar idoso que precisava de mais atenção. Esse sistema dá o controle, a segurança, além do acompanhamento de maior qualidade, dando alerta de emergências, facilitando o contato com os médicos”, conta Diego.

Corredores Digitais

Assim como a Sitiá Brasil e a Smart Health, centenas de startups no Ceará puderam alargar os seus horizontes sob a orientação do programa. Ao todo, 430 ideias já passaram pelo Corredores Digitais. Destas, 50 já se transformaram em empresas e entraram no mercado de inovação tecnológica.

Segundo a coordenadora Gabriella Purcaru, o projeto surgiu da necessidade de levar aos que realizam inovação dentro do ambiente universitário o conhecimento necessário para transformar a produção laboratorial em uma levantadora de investimentos. “Queremos oportunizar os jovens a poderem montar o próprio negócio. A gente tem capacidade de pegar toda essa produção que temos aqui no Ceará e inseri-la numa cultura empreendedora, de base tecnológica, negócios sustentáveis e viáveis”, reforça.

Os projetos das startups são captados para participar do Corredores Digitais através de inscrições abertas pelo site da Secitece, conforme ocorrer abertura de edital. Com caráter de processo seletivo, o programa cumpre três etapas que vão peneirando os projetos ao longo de dois meses, com o objetivo principal de aprimorar a habilidade de desenvolver modelos de negócios em equipe: elaboração de um modelo de negócio (200 grupos); definir os planos de produto e marketing (50 grupos); finalização do business case e apresentação da startup para avaliação de potenciais investidores (30 grupos). Em 2018, foi aberta seleção para 200 projetos para todo o Ceará.

“Participar disso é um amadurecimento muito grande, porque o que era a nossa startup antes e o que ela é hoje foi um salto de no mínimo 50%. A gente quando está na faculdade tem aquela visão de ‘vamos fazer isso, vamos fazer aquilo’ e nem sempre consegue colocar em prática o que imagina. Então no Corredores vemos um modelo de negócio, um modelo de marketing, modelos que ajudam a amadurecer a gente. Com isso também conhecemos muita gente do mercado e ganhamos um boom nos negócios. Isso é gratificante”, testemunha Matheus Paixão, um dos sócios da Smart Health.

CriarCE

Em 2018, o Governo do Ceará inaugurou um espaço público no Centro de Fortaleza com o objetivo de criar um ambiente colaborativo entre as iniciativas tecnológicas, conectar, educar e inspirar empreendedores a desenvolverem novos negócios por meios de iniciativas inovadoras, processos colaborativos de criação, compartilhamento de idéias, e uso de ferramentas de criação digital. Este equipamento, aliado ao Corredores Digitais, se estabelece como uma “encubadora” para as startups crescerem para atração de investimentos.

O CriarCE é composto por: ambientes coworking, oferecendo escritório compartilhado e gratuito; cursos e oficinas para desenvolvimento de negócios; um laboratório de prototipação (FabLab) para que projetos saiam do papel e entrem em execução com acompanhamento de profissionais; assessorias para decisões estratégicas e jurídicas.

Demoday Corredores Digitais & CriarCE

No dia 13 deste mês, foi realizado o primeiro Demoday Corredores Digitais & CriarCE. O evento selecionou as 12 startups mais bem estruturadas (mostrando faturamento, com produto desenvolvido e com modelo de negócio pronto) durante a última jornada de Corredores Digitais para que elas entrassem em contato com uma banca de investidores. “Foram oito pessoas convidadas. De fundos de investimento, investidor anjo, de aceleradoras. Tudo na perspectiva de aproximar as startups do investimento”, explica Gabriella Purcaru.

A startup vencedora desta primeira edição do Demoday foi a Sitiá Brasil. Duas outras receberam menção honrosa pelo trabalho realizado: a Smart Health e a User Contas, que oferece serviço de conectividade financeira com clientes através de faturas digitais. Todas estas saíram do evento com contatos de investidores. As 12 startups participantes também já têm apoio garantido pelo CriarCE na edição 2019.

“Esse foi o maior marketing que a gente poderia ter. A gente teve acesso a muitos empresários renomados do setor tecnológico. Tivemos feedbacks muito relevantes e, mais importante ainda, pegamos diversos contatos. Tem vários criadores que entraram em contato com a gente, parceiros dentro da própria instituição reforçou laços com a gente. A gente sentiu que comprovou que a nossa ideia é viável”, comemora Matheus Fernandes, da Sitiá Brasil.

Peixes e crustáceos aparecem mortos na Lagoa Manguaba, em Marechal Deodoro

Centenas de peixes e crustáceos apareceram mortos na manhã desta sexta-feira (26), na Lagoa Manguaba, em Marechal Deodoro, região Metropolitana de Maceió. Uma equipe do Instituto do Meio Ambiente (IMA) foi acionada para recolher amostras da água.

A situação foi mostrada pela reportagem da TV Gazeta, que foi até a Praia do Saco após receber denúncias e vídeos de moradores, que relatavam a mortandade.

Segundo um pescador, peixes da espécie sôia e também siris são os principais afetados. A suspeita é que a água esteja sem oxigênio. Os animais nadam buscando ar, mas se cansam e acabam morrendo.

“Lamentável você acordar pela manhã e ver essa tristeza na lagoa. Infelizmente, os órgãos públicos tem que tomar providência aqui, porque não tem condições de acontecer isso”, afirma o pescador Humberto.

Ainda segundo ele, não é recomendável o consumo dos animais, já que não se sabe o que provocou a morte deles.

Relatos sobre essa mesma situação também foram feitos por moradores da Barra Nova e da Massagueira.

Procurado pela reportagem do G1, o IMA informou que uma equipe com técnicos dos setores de fiscalização e laboratório foi deslocada ao local para recolher amostras da água. Esse material vai passar por análise em laboratório, que deve apontar o que há de errado na lagoa.

Fonte: G1.com

Lei proíbe que mulheres vítimas de violência sejam atendidas por homens nas delegacias da PB

Uma lei, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (26), obriga que as mulheres vítimas de violência sejam atendidas apenas por profissionais mulheres, na Paraíba. A lei é de autoria do deputado Ricardo Barbosa (PSB) e foi promulgada pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), assinada pelo presidente Adriano Galdino (PSB).

De acordo com a lei, o atendimento específico não poderá ser feitos por policiais do sexo masculino mesmo por ocasião de licenças, férias ou afastamentos previstos em lei ou regulamento.

O descumprimento do disposto na lei vai respeitar as sanções previstas no Código de Proteção e Defesa do Consumidor. Conforme o texto, o Poder Executivo regulamentará a lei no prazo de 180 dias.

O delegado-geral, Isaías Gualberto, disse que a lei vai dificultar o atendimento às vítimas de violência. Ele afirmou que não tem um quadro suficiente de policiais do sexo feminino para prestar a assistência que o texto determina. “É um coisa inconstitucional. A intenção é muito boa, mas é completamente impraticável. O atendimento [por policiais mulheres] já é feito preferencialmente, mas não pode ser obrigatoriamente”, afirmou.

Gualberto ponderou que a atuação de policiais masculinos é necessária, inclusive, nas Delegacias da Mulher. O delegado citou que alguns pontos da investigação precisam da atuação deles. “Não existe em nenhum estado do Brasil, é inviável. Dessa forma eu teria que fazer concurso só para mulheres, o que não é legal”, completou, ressaltando que o estado tem 14 Delegacias da Mulher.

Projeto foi vetado e voltou para ALPB

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), já havia vetdo totalmente o projeto de lei. O veto total foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) da Paraíba do dia 22 de março.

Na justificativa para o veto total, João Azevêdo explica que projeto de lei é louvável, mas que invade a competência da Secretaria da Segurança e Defesa Social (Seds), e, por consequência, das atribuições do poder executivo.

“Importante ressaltar que o Estado da Paraíba tem aglomerado esforços para aumentar, de forma qualificada, o atendimento específico às mulheres vítimas de violência, o que se atesta pelo aumento do número de Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher em todo o Estado, totalizando 17 delegacias dessa natureza espalhadas por toda a Paraíba”, explicou no texto.

Ainda de acordo com o governador, mesmo que todas as delegacias especializadas da mulher tenham delegadas como suas respectivas titulares, por questões orçamentárias é inviável disponibilizar apenas policiais mulheres para o registro das ocorrências das mulheres vítimas de violência.

Com o veto total do governador, o projeto voltou para Assembleia Legislativa.

Fonte: G1.com

Passageiros da Avianca dormem no Aeroporto do Recife em busca de vagas em outras companhias

A incerteza marca a espera dos passageiros da Avianca que aguardam vagas em outras companhias áreas nesta sexta-feira (26), após chegarem ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre e descobrirem que voo foram cancelados. Na esperança de seguir viagem, alguns deles dormiram no terminal aeroviário.

“Cheguei ontem [quinta-feira] à noite, às 22h. Embarcaria agora de manhã para o Rio de Janeiro. Eles me deram um número do voo [de outra companhia], mas ainda não confirmou, vai ter que ver se tem vaga. Comprei a passagem desde janeiro”, afirmou um homem identificado como Sivonaldo.

Na área do check-in da Avianca, era possível ver passageiros dormindo no chão nesta sexta (26). Entre os que passaram a noite no local, também estava a vendedora Nityananda Campello, aguardando com a família para embarcar para São Paulo.

A viagem da dona de casa Isabela da Silva Santos com os filhos de volta para São Paulo estava prevista para a madrugada desta sexta (26). Com o voo cancelado, ela não sabia quando conseguiria seguir viagem. “Ainda não tenho uma resposta. Não sei como vou conseguir viajar”, conta.

Na manhã desta sexta (26), o G1 tentou simular uma compra no site da Avianca e verificou que não é possível adquirir passagens com partida no Recife. A partir da segunda-feira (29), a Avianca vai operar em apenas quatro aeroportos: Congonhas, em São Paulo; Santos Dumont, no Rio de Janeiro; e os de Brasília e Salvador. Em recuperação judicial, a empresa opera com uma frota reduzida e começou a devolver 18 aeronaves para companhias que fazem empréstimos de aviões.

Mesmo ainda operando oficialmente no Recife, os passageiros relatam que não conseguiram viajar pela companhia. Sérgio da Silva embarcaria com a família de volta para São Paulo na madrugada desta sexta (26), em um voo que era para sair às 3h40. “Cheguei, mas avisaram que foi cancelado. Mandaram aguardar e, depois, disseram para esperar até 16h15 para fazer check-in pela Gol”, diz.

Precisando seguir para o Rio de Janeiro a trabalho, um homem identificado como Cleiton estava na mesma situação. “Pediram para chegar com quatro horas de antecedência. Eles disseram que conseguiram uma recolocação para 20h45, mas sem certeza ainda. Avisaram que eu estou indo, mas não vai ter volta”, afirma, contando que outros colegas não conseguiram vaga.

Falta de informação

Desde quinta-feira (25), o G1 vem mostrando que clientes que compraram passagens da Avianca reclamam de falta de informações e de apoio da empresa após o cancelamento de voos. Cerca de 30 pessoas tiveram problemas e alguns disseram que a companhia não providenciou alimentação ou hospedagem para os passageiros.

Resposta

Por meio de nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que “estava acompanhando presencialmente as medidas que estão sendo adotadas pela Avianca na prestação de assistência aos passageiros que estão sendo afetados com os cancelamentos de voos em diversos aeroportos brasileiros”.

Em relação aos problemas denunciados no Recife, a agência informou que os passageiros estavam sendo acomodados em voos de outras empresas, de acordo com a disponibilidade.

A agência informou, ainda, que “recebeu reclamações pontuais de passageiros insatisfeitos com as alternativas oferecidas pela Avianca e os orientou, conforme as regras da Resolução n° 400, que versa sobre os direitos e deveres dos passageiros”.

Fonte: G1.com