Família de jovem que denunciou estupro em boate na BA relata ameaças pelas redes sociais

A família da jovem de 18 anos que denunciou um homem de 34 anos por estupro, em Jacobina, no norte da Bahia, relatou que recebeu diversas ameaças pelas redes sociais. O suspeito, Marcus Machado, está preso na delegacia de Jacobina e também já responde a processo por estupro de vulnerável.
De acordo com um dos familiares da garota, após a publicação do caso da jovem nas redes sociais, ele e o irmão receberam mensagens com ameaças.
“Eu recebi uma mensagem com ameaça de morte. Que ela dizia para eu ficar esperto, que iam me pegar. O perfil, após a mensagem, foi deletado. Fui à delegacia e registrei o caso. Depois foi a vez do meu irmão. Ele recebeu essa mensagem [com ameaça] através de aplicativo. Nós queremos deixar claro que esse tipo de crime contra a mulher ele tem que ser combatido, mesmo sob essas ameaças, vamos continuar lutando e pedindo por Justiça”, contou o rapaz que preferiu não se identificar.
Conforme reforça Georgia Oliveira, coordenadora do Centro de Referência da Mulher em Senhor do Bonfim, que fica na região de Jacobina, a integridade das mulheres é uma responsabilidade que toda a sociedade precisa assumir.
“Infelizmente nós temos a cultura de silenciarmos certos crimes contra mulher ainda é pertinente à nossa sociedade devido à cultura machista. A gente vêm buscando romper esses paradigmas para ter êxito nesse enfrentamento e nesse combate”, disse Georgia.
O crime de estupro é considerado hediondo e a pena inicial é em regime fechado. “Sendo julgado e condenado ao crime de estupro a pena mínima é de seis anos, a máxima 10. O juiz analisará as circunstâncias judiciais, o comportamento [do réu], os antecedentes e dará uma pena básica”, explicou a advogada Ana Carolina Ventura.

Fonte: G1

Vigilância Sanitária fiscaliza alimentos vendidos nas praias do Recife

A Vigilância Sanitária do Recife realiza, a partir deste sábado (6), uma fiscalização do comércio de alimentos na orla da cidade. A ação ocorre em Boa Viagem, Pina e Brasília Teimosa. O objetivo é evitar casos de doença diarreica aguda isolada ou em surtos. O trabalho contará com a parceria de fiscais da Diretoria Executiva de Controle Urbano (Dircon) e de policiais militares.
O trabalho da Vigilância Sanitária ocorrerá aos sábados e domingos, este mês, em fevereiro e no início de março. Serão mobilizados seis inspetores sanitários por dia, além dos fiscais da Dircon.
A gerente de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde do Recife, Daniele Feitosa, afirmou que a ideia da operação é fazer um diagnóstico da situação e promover capacitação sobre boas práticas de alimentação para os comerciantes.
Os profissionais da vigilância percorrerão a faixa de área e os quiosques do calçadão. A orientação será feita de acordo com o tipo de alimento oferecido pelo ambulante. Entre os assuntos abordados estão a temperatura ideal de armazenamento e a melhor forma de acondicionar e servir a comida.

Fonte: G1

Após dois anos, depósitos na poupança superam resgates

Depósitos em poupança superaram os resgates no último ano. A caderneta fechou 2017 no azul, após registrar captação líquida negativa nos dois anos anteriores, de acordo com informações do Banco Central divulgados nesta sexta-feira (5).

A captação líquida de 2017 fechou em R$ 17,13 bilhões. De acordo com o jornal ‘Folha de S. Paulo’, este resultado está relacionado a retomada econômica, a injeção de capital com a liberação de saques como do FGTS e do PIS/Pasep, além do controle da inflação.

Fonte: Notícias ao Minuto

Calendário de saques do PIS/Pasep será divulgado 2ªfeira

Trabalhadores a partir de 60 anos que tiveram emprego com carteira assinada antes da Constituição de 1988 saberão nesta segunda-feira (8) quando poderão sacar as cotas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). O governo divulgará o calendário de retiradas. Os saques poderão ser feitos na Caixa Econômica Federal, que administra as contas do PIS, ou no Banco do Brasil, no caso de trabalhadores inscritos no Pasep. Caberá a cada instituição financeira divulgar detalhes sobre a retirada. Na primeira etapa da liberação de recursos do PIS/Pasep, de outubro a dezembro do ano passado, os correntistas dos dois bancos receberam o crédito automático na conta corrente dois dias antes do calendário de saques. As cotas de menor valor puderam ser retiradas nos terminais de autoatendimento. Na segunda etapa de saques, dependentes ou herdeiros dos cotistas terão os valores creditados automaticamente na conta, mesmo que não sejam correntistas do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal (bancos que administram os saques).

De acordo com o Ministério do Planejamento, o governo está cruzando dados dos bancos e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para liberar os recursos para esse público nos próximos meses. Até agora, os dependentes e herdeiros tinham de comparecer às agências bancárias para retirar o valor.Redução de idadeEm 26 de dezembro, o presidente Michel Temer assinou a medida provisória (MP) que reduz para 60 anos a idade mínima para o saque das cotas do PIS/Pasep. Em agosto, o governo tinha editado outra MP liberando o saque para homens a partir de 65 anos e para mulheres a partir de 62 anos. Até o fim do ano passado, R$ 2,2 bilhões tinham sido retirados de 1,6 milhão de contas. Segundo o Ministério do Planejamento, a nova medida provisória injetará até R$ 7,8 bilhões na economia do país em 2018 e beneficiará cerca de 4,5 milhões de pessoas.

Se forem acrescidos os beneficiários que têm direito às cotas do PIS/Pasep, mas ainda não fizeram a retirada, a liberação de recursos na economia pode chegar a R$ 21,4 bilhões este ano, beneficiando até 10,9 milhões de cotistas. Tem direito aos recursos do abono o trabalhador do setor público ou privado que tenha contribuído para o PIS ou Pasep até 4 de outubro de 1988 e que não tenha feito o resgate total do saldo do fundo. A Caixa, responsável pelo PIS, e o Banco do Brasil, administrador do Pasep, fazem esse pagamento de acordo com um calendário anual.

Histórico

Desde a criação do PIS/Pasep, em 1971, o saque total só podia ser feito quando o trabalhador completava 70 anos, se aposentasse ou tivesse doença grave ou invalidez. As medidas provisórias flexibilizaram as restrições. No entanto, o cidadão com idade inferior a 60 anos não tem direito à cota, mesmo que tenha contribuído antes de 1988, quando passou a vigorar a atual Constituição brasileira. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição daquele ano passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Com informações da Agência Brasil.

Fonte: Notícias ao Minuto