Primeira-dama do Ceará, Sra. Onélia Santana, inaugura em parceria com o Sopai Hospital Infantil Filantrópico, o maior mutirão de cirurgias infantojuvenis já realizado no Estado

O maior mutirão de cirurgias infantojuvenis já realizado na rede pública hospitalar do Ceará está prestes a dar o pontapé inicial e beneficiar crianças e jovens carentes. O Sopai – Hospital Infantil Filantrópico, em parceria com o Governo do Estado, deve realizar cerca de 2.650 intervenções cirúrgicas a partir do próximo dia 21 de janeiro. As demandas serão recebidas por meio da Central de Regulação.

A iniciativa tem como madrinha e idealizadora a primeira-dama do Ceará, Sra. Onélia Santana, e faz parte do programa MAIS INFÂNCIA CEARÁ, criado por ela em agosto de 2015 para defender a necessidade de um olhar especial e mais dedicado à infância, a partir de um diagnóstico da situação do Estado na área e do mapeamento das ações voltadas para o segmento nas diferentes secretarias estaduais.

Os procedimentos cirúrgicos realizados no Sopai – Hospital Infantil Filantrópico durante o mutirão são classificados como de baixa complexidade; tais como: hernioplastia inguinal/crural (unilateral e bilateral), hernioplastia epigástrica, hernioplastia umbilical, hidrocele e postectomia. O público alvo são crianças e jovens dos dois aos 14 anos de idade.

Guarda Civil Metropolitana do Crato participa de curso de armamento e tiro

Com o objetivo em preparar o efetivo da Guarda Civil Metropolitana, a Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria de Segurança Pública, está realizando, nas dependências do Tiro de Guerra, o Curso de Armamento e Tiro para duas equipes da Guarda Municipal. Essa é uma das principais etapas no processo de fortalecimento da Guarda, que conta com a autorização da Polícia Federal e seguindo todos os trâmites legais.

O referido curso está sendo realizado pelo Centro de Formação de Instrução de Guardas Municipais, órgão do Município. Segundo o secretário de Segurança Pública, Coronel Jarbas Freire, inicialmente, serão 30 guardas municipais habilitados para o uso de arma de fogo, onde os mesmos passam por exame psicológico, instrução teórica em sala de aula, e instrução prática em estande de tiro, para que os guardas usem institucionalmente o armamento de fogo.

Devido à pandemia do novo coronavírus, as turmas foram divididas em duas, com 15 guardas em cada uma, para não haver aglomeração, seguindo as normas de segurança preconizadas pelas autoridades de saúde no combate a COVID-19.

Em audiência com MPCE, Seduc confirma convocação dos 2.500 professores aprovados em concurso

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) realizou, nesta quinta-feira (14/01), audiência em que a Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc) confirmou a convocação, neste ano, de 2.500 professores aprovados em concurso transcorrido em 2018. O chamamento será feito em dois momentos, nos meses de janeiro e junho. O Edital nº001/2021, com a convocação inicial de 1.250 aprovados, pode ser divulgado até hoje (15/01).

Contudo, caso haja alguma intercorrência técnica nos trâmites de publicação, a Seduc garantiu que no máximo até a próxima segunda-feira (18/01), o edital será publicado. A medida atende a uma recomendação do MPCE, que acompanha o caso através do Núcleo de Defesa da Educação.

A audiência contou com a participação, por parte do MPCE, dos promotores de Justiça Francisco Elnatan Carlos de Oliveira e Antônio Gilvan de Abreu Melo, ambos da Educação. A Seduc foi representada pelo assessor especial de gabinete Aldízio Alves Vieira Filho, e o Sindicato Apeoc, pelo professor e assessor jurídico Sérgio Bezerra e Silva Neto. A audiência aconteceu para o acompanhamento do cumprimento da Recomendação nº 0002/2020, feita pela 11ª  Promotoria de Justiça de Fortaleza em 28 de outubro de 2020. Também participou da reunião o reclamante Ítalo Diego Paiva, aprovado no certame.

No ano passado, a Seduc pediu dois prazos ao MPCE para se posicionar sobre o concurso. As solicitações foram atendidas porque se baseavam na necessidade de o Estado se organizar financeira e estruturalmente para convocar os candidatos aprovados. Na recomendação do órgão ministerial, um dos pontos se refere ao compromisso de a Seduc rescindir contrato dos professores temporários em consonância com o chamamento dos professores oriundos do certame.

O segundo edital de convocação será publicado em junho, em data a ser definida. A Seduc informou ainda que poderá chamar os integrantes do cadastro reserva.

Com informações do MP.

Ceará tem mais de 3,6 mil vagas de emprego previstas para o primeiro semestre

Apesar das incertezas na economia, muitas empresas privadas estão recrutando no Estado. Veja os setores onde há mais ofertas de emprego e porquê

Encontrar um emprego não é tarefa fácil. Ainda mais depois de um ano tão difícil como foi o de 2020. Mas, a boa notícia é que, apesar das incertezas que seguem pressionando a economia, muitas empresas privadas estão recrutando profissionais no Ceará, em diversos ramos de atuação. Levantamento feito pelo O POVO identificou mais de 3,6 mil vagas de emprego em aberto ou que têm previsão de serem abertas ainda neste semestre. Além de 126 oportunidades de estágio.

Das vagas de emprego para preenchimento imediato, mais de 1,5 mil estão sendo ofertadas via Sistema Nacional de Emprego (Sine). Sendo 419 nas unidades do Sine Municipal de Fortaleza e 1.169 no Sine Estadual (Sine/IDT), que abrange além da Capital, oportunidades em outros 13 municípios cearenses.

O diretor da promoção do Trabalho e Empreendedorismo do Sine/IDT, Francisco Nascimento, afirma que ainda é prematuro afirmar que este será um ano melhor que o anterior do ponto de vista do mercado de trabalho porque ainda há muitas incertezas na economia.

“Muita coisa só vai destravar quando tivermos um cenário mais claro em relação à pandemia e a chegada da vacina. Além disso, não podemos perder de vista que apesar de termos recuperado 16 mil postos de trabalho no Estado em 2020, ainda temos mais de 530 mil pessoas desempregadas. O que é muito preocupante.”

Mas, ele afirma que alguns setores já vêm apresentando maior demanda de contratação. Dentre esses, o da construção civil, em função da redução significativa do estoque de imóveis após vários anos de crise; o setor de confecções, que demitiu muita gente durante a pandemia e agora está recompondo quadro; supermercados, que segue com a demanda aquecida; e o de atendimento em call center. “Neste caso, sempre há muitas vagas porque a rotatividade também é grande.”

O levantamento feito pelo O POVO identificou que há também muitos processos seletivos sendo realizados diretamente pelas empresas, com anúncios de vagas no próprio site, em abas como “trabalhe conosco”, ou em redes sociais profissionais, como LinkedIn.

Na área da saúde, por exemplo, só na Unimed Fortaleza há 119 vagas em aberto em diversas especialidades médicas e administrativas.

Outro setor que está bastante aquecido no Ceará é o de tecnologia. A pandemia contribuiu muito para isso. O fato das pessoas estarem passando mais tempo em casa e a popularização do trabalho remoto implicaram em um aumento exponencial do consumo de internet.

Stone, Mercadapp, Multiplay Telecom, Brisanet e Mob Telecom são algumas das empresas da área que estão expandindo suas operações no Estado e para isso precisam ampliar seu quadro de funcionários.

No caso da Mob Telecom estão previstas 289 contratações em todo Nordeste no primeiro trimestre. Destas, 231 são no Ceará. “Embora o grande volume seja na parte operacional e de atendimento ao cliente, estamos fazendo muitas contratações em todas as áreas, inclusive, na diretoria”, explica a diretora de gestão e gente da Mob, Léa Pereira.

Ela explica que nos planos de expansão da empresa estão desde a abertura de, pelo menos, 20 lojas de atendimento ao cliente no Estado, como também levar o serviço para 108 municípios do Nordeste até o fim do ano. Hoje, a empresa oferece o serviço em 45 municípios. “Temos mais de 500 novas vagas aprovadas em nosso plano de expansão e que devem ser abertas até o fim do ano.”

Fonte: OPOVO

Número de infectados pela covid-19 no Brasil chega a 8,32 milhões

Em 24 horas, foram registrados 67,75 mil novos casos

O número de pessoas infectadas com o novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 8.324.294 no Brasil. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 67.758 novos diagnósticos positivos de covid-19. Foi a segunda maior marca do ano, atrás apenas do recorde batido no dia 7 de janeiro, quando foram acrescidas às estatísticas 87.843 confirmações de pessoas infectadas.

O total de vidas perdidas para a pandemia subiu para 207.095. Entre ontem e hoje, foram registradas 1.131 mortes causadas pela covid-19. Foi o terceiro dia seguido com novos óbitos acima da casa dos 1.100. Ontem (13) o painel do Ministério da Saúde trazia 205.964 óbitos. Ainda há 2.694 falecimentos sendo investigados para averiguar se trata-se de covid-19.

Os dados foram divulgados na atualização diária do Ministério da Saúde, no início da noite desta quinta-feira (14). O balanço é feito a partir de informações sobre casos e mortes coletadas e enviadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Ainda há 777.496 pessoas com casos ativos em acompanhamento por profissionais de saúde, e 7.339.703 pacientes recuperaram-se da doença.

Normalmente os registros de casos e de mortes são mais baixos nos domingos e nas segundas-feiras. O motivo é a dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias de Saúde nos fins de semana. Às terças-feiras, os totais tendem a ser mais altos pelo acúmulo das informações de fim de semana que são enviadas ao Ministério da Saúde.

Estados

Na lista de estados com mais mortes, o topo é ocupado por São Paulo (49.289), seguido por Rio de Janeiro (27.441), Minas Gerais (13.028), Ceará (10.209) e Pernambuco (9.946).

As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (800), Acre (832), Amapá (991), Tocantins (1.294) e Rondônia (1.976).

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Avião que vai buscar vacinas na Índia decola hoje do Recife

Decola hoje (15) do Recife em direção a Mumbai, na Índia, o avião da companhia aérea Azul que vai buscar os 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 importadas do país asiático. A previsão é que a aeronave decole às 23h e chegue amanhã (16) à Índia.

Inicialmente o voo estava previsto para decolar na noite de ontem (14), também às 23h, mas a viagem foi reprogramada em razão de questões logísticas internacionais.

O voo com destino ao Recife partiu na tarde de ontem, por volta das 15h30, do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A Azul comentou a alteração na viagem e disse que, após chegar à capital pernambucana, a tripulação pernoitaria na cidade, prosseguindo o voo nesta sexta-feira.

A volta da aeronave ao Brasil estava marcada para sábado(16), aterrissando no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Mas, com a alteração no voo, ainda não há informações sobre o retorno do avião.

“A data de retorno ao Brasil, com a carga de vacinas estimada em 15 toneladas, ainda está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo governo federal em parceria com a Azul”, disse o Ministério da Saúde, ontem, em nota.

Ao chegar, a vacina ainda precisa aguardar o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência se reúne no domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.

De acordo com o ministério, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Anvisa para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.

A segurança no transporte das doses pelo Brasil será realizada pelas Forças Armadas, em ação conjunta com o Ministério da Defesa.

Aeronave

O avião que parte em direção à Índia é um Airbus A330neo, maior aeronave da frota da Azul, e estará equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses, de acordo com as recomendações do fabricante. O avião percorrerá cerca de 15 mil quilômetros até o destino final.

O ministério informou que, além do apoio da Azul, conta com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias aéreas Gol, Latam e Voepass, para a logística de transporte gratuito da vacina.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL