PEC sobre cláusula de barreira será pautada imediatamente, diz Eunício

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, informou nesta quinta-feira (24) que vai pautar de imediato, se preciso, a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece cláusula de barreira aos partidos e termina com coligações partidárias nas eleições proporcionais. A PEC 36/2016 (PEC 282/2016 na Câmara), está numa comissão especial da Câmara e já foi aprovada anteriormente pelos senadores. Porém terá voltar ao Senado se os deputados modificarem a proposta.

Ao comentar a reforma política nesta quinta-feira (24), Eunício disse considerar um grande avanço se essas duas mudanças já começarem a valer a partir das próximas eleições, diante da dificuldade de se aprovar uma reforma muito ampla num período tão curto.

— Vamos ver o que a Câmara vai aprovar, para que o Senado chancele ou não. Isso é do sistema bicameral. Funciona dessa forma. Mas já fizemos nosso dever de casa. As duas principais matérias nessa reforma já aprovarmos. Essa PEC acaba com a farra multiplicação dos partidos, proibindo a coligação e estabelece cláusula de barreira — afirmou.

O parlamentar disse que não é possível se viver num país com 50 partidos políticos que fazem coligações sem um mínimo de coerência.

— Não podemos permitir coligações de partido de extrema esquerda com extrema direita. Nós vemos coligações esdrúxulas e, no dia seguinte das eleições, elas são extintas, num oportunismo e quem tem medo do eleitor — argumentou.

Fundo

Eunício Oliveira pediu bom senso aos parlamentares e criticou a proposta de criação de um fundo para financiar as eleições num momento que o país passa por grave crise econômica.

— Não podemos buscar dinheiro novo para se criar um fundo. Se fosse num período normal da economia, tudo bem. A democracia tem que ser financiada. Mas num período em que o governo corta tudo e propõe aumento de imposto de pessoas físicas…Temos 14 milhões de desempregados. Vamos tirar dinheiro dessa gente que tem dificuldade de botar comida na mesa? Não sou contra o fundo por ser contra. Sou contra a forma. Se tem que criar um fundo, por que não buscar dinheiro já existente e que está sendo gasto com a política — pediu.

Fonte: Agência Senado

Magui Guimarães realiza aula inaugural do Curso de Programação Neurolinguística, em Juazeiro

Há anos é estudado o funcionamento do cérebro humano. Suas reações e conexões estão sendo desvendadas pela Neurociência, e a Programação Neurolinguística uniu as melhores ferramentas para usar todo o potencial da sua mente. Já pensou em descobrir a importância e os benefícios da programação Neurolinguística?

 

Magui Guimarães, Terapeuta Holística e Educadora empresarial foi a primeira do Norte e Nordeste a desbravar o mundo do autoconhecimento e da autoperformance.  Com mais de 25 anos de experiência, formando pessoas em Neurolinguística e Coaching por todo o Brasil, Magui tem um extenso currículo com formações, premiações notórias e reconhecimento internacional. Treinou equipes nas maiores empresas públicas e privadas do país, seu grande diferencial está no conteúdo.

 

A Aliance Soluções Empresariais traz ao Cariri o Curso de Programação Neurolinguística Practitioner com Magui Guimarães, a aula inaugural acontece na noite desta quinta-feira,24, no Locus Centro de Negócio, em Juazeiro do Norte. Maiores informações (88) 98086462/(88) 96161518.

‘Sempre acreditei no meu potencial, mesmo o mundo dizendo o contrário’, diz Miss Brasil

Com 18 anos, a piauiense Monalysa Alcântara há quase uma semana está envolvida em uma rotina corrida de eventos e entrevistas. Desde que foi escolhida Miss Brasil 2017, Monalysa tem recebido muito carinho e também demonstrado força diante de comentários racistas em redes sociais. Em entrevista por e-mail ao G1 a miss falou dos obstáculos e também do seu desejo de representar bem o país na disputa do Miss Universo.
Negra e defensora do empoderamento feminino, Monalysa Alcântara lembra que sempre teve de enfrentar desafios. “Eu sempre acreditei no meu potencial, mesmo muitas vezes o mundo dizendo o contrário”, disse Monalysa. Para a miss é possível superar todos as dificuldades quando há autoconhecimento.

Fonte: G1

Protesto marca julgamento de acusado de matar modelo e manter enteado refém em Olinda

O início do julgamento de Emerson Du Vernay Brandão, acusado de matar a modelo Danielle Solino, de 35 anos, e de manter o enteado, na época com 9 anos, refém, foi marcado por protesto. Parentes e amigos se reuniram em frente ao Tribunal do Júri de Olinda para pedir justiça nesta quinta-feira (24). Os crimes ocorreram em 2013, dentro do apartamento onde moravam, em Olinda. A audiência começou por volta das 10h30.
Com cartazes e camisetas com o rosto de Danielle estampado, o grupo reivindicava pena máxima a Emerson. “Estamos há quatro anos, dois meses e cinco dias esperando por esse dia. Desde o dia que ele matou a minha irmã que lutamos por justiça, pela pena máxima porque ele fez vários crimes. Não pode ficar impune”, comentou Michele Solino.
O crime ocorreu no dia 19 de junho de 2013, no Edifício Estrela do Mar. Emerson é acusado de matar a modelo e manter a criança em cárcere privado por quase três horas. Na ocasião, testemunhas relataram que o homem esteve com a arma apontada para a cabeça do enteado ao longo de toda negociação. Ele teria começado a ameaçar a família com um revólver após ter uma crise de ciúme.
“Estamos arrasados desde então. Deus é nossa fortaleza. Se não tivéssemos tanta fé não estaríamos aqui”, completou Michele, que teve o filho único morto há um mês. Ao se entregar na época, a Polícia Militar apreendeu uma arma calibre 38 com o acusado.

Fonte: G1

Gugu revela conversa entre Silvio e Boni: ‘Ele não vai pra Globo’

Convidado do ‘Programa do Porchat’ especial, Gugu Liberato escolheu a conversa com o apresentador para revelar detalhes de uma briga antiga entre Globo e SBT pelo seu “passe”. Estrela das noites da emissora de Silvio Santos, Gugu foi protagonista de um impasse que fez o dono do SBT viajar para o Rio de Janeiro e tratar com a emissora carioca presencialmente.

“De 87 para 88, eu apresentava um programa chamado Viva Noite. Esse programa fazia muito sucesso nas noites de sábados dando 35 pontos de audiência. Fizemos um contrato. Naquela época os artistas não tinham contrato. Eu não tinha contrato. Acabei assinando contrato com a Globo para ter um programa aos domingos”, revelou Gugu, que prosseguiu: “Quando fui pra lá, a Globo me ofereceu vários formatos. Fizeram cenário. Estava tudo pronto para estrear. Aí Silvio Santos me chamou e disse: ‘eu queria que você não fosse para a Globo, estou com um problema de garganta e quero que você fique'”.

Foi quando Silvio decidiu ir ao Rio para falar com Roberto Marinho. “O aeroporto parou por causa do Silvio Santos. Chegamos, pegamos uma táxi e fomos pro prédio onde ficava a sala do Boni. Chegou na portaria e pararam ele para fazer a ficha. Eu já tinha crachá da Globo.O Boni chegou e o Silvio não deixou eu falar: ‘vim aqui avisar que o Gugu não vai para a Globo e ele vai ficar no SBT’. Boni teria respondido que só Roberto Marinho poderia tomar essa decisão”.

Depois disso, Gugu conta que voltou para o aeroporto e esperou o patrão, que chegou com a notícia: “Tudo certo, você não vai para a Globo, você vai ficar no SBT”.

O apresentador permaneceu no canal por duas décadas e diz não se arrepender. “Fiquei mais de 21 anos, e foram 21 anos muito felizes. Tive uma passagem fabulosa, porque nasci e cresci no SBT. Tive anos maravilhosos lá”, declarou Gugu.

Fonte: Noticias ao Minuto