Inscrições abertas para a 19ª Mostra Sesc Cariri de Culturas

O Sesc recebe, a partir da 0h desta quinta-feira (1º/6), as inscrições para a 19ª Mostra Sesc Cariri de Culturas, que acontece de 10 a 14 de novembro na região Sul do estado. Grupos e artistas nas áreas das artes cênicas (teatro, circo, dança), audiovisual, artes visuais, literatura e música interessados em participar podem se inscrever gratuitamente, somente pela internet, através do preenchimento de ficha on‐line, disponível no endereço eletrônico até o dia 30 de junho.

A Mostra Sesc Cariri de Culturas desenvolve o processo de seleção por meio de edital e a partir da análise de uma equipe de curadoria composta por técnicos de cultura da instituição, além de artistas e profissionais de notório saber.

No campo das culturas populares, o artista ou grupo será convidado pelo Sesc, não sendo necessária a inscrição neste instrumento de seleção.

Sobre a Mostra Sesc Cariri de Culturas

Idealizado pelo Departamento Regional do Sesc Ceará, a Mostra Sesc Cariri de Culturas, palco de difusão das mais diversificadas manifestações artísticas e culturais, chega com sucesso a sua 19ª edição. A mostra cultural acontece no Cariri, que se transforma em cenário para apresentações de espetáculos de teatro, dança, exposições, shows, rodas literárias, performances poéticas e mostras de cinema e vídeo.

A Mostra não tem caráter competitivo e se apresenta como espaço de estímulo à produção nas diversas áreas artísticas, com proposta de intercâmbios interdisciplinares para desenvolvimento de projetos colaborativos nas mais variadas categorias.

SERVIÇO

Inscrições 19ª Mostra Sesc Cariri de Culturas

Período: 1º a 30/6

Confira o edital aqui

Faça sua inscrição clicando aqui

Informações: inscricao@mostracariri.com.br ou (85) 3452.9066

Política de Resíduos Sólidos para o município do Crato é discutida em Audiência Pública

A Câmara Municipal do Crato promoveu debate para a efetivação de uma Política de Resíduos Sólidos em Crato. As discussões foram pautadas pelo vereador Amadeu de Freitas (PT) – que tem proposto o tema já há algum tempo em seu mandato parlamentar – em audiência pública na manhã desta quinta-feira (01), no Plenário da Câmara.

A audiência contou com as presenças dos vereadores Amadeu de Freitas e Pedro Lobo (ambos do PT) do promotor Thiago Marques Vieira do Ministério Público, do secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial Brito Jr e do representante da Cáritas e da Rede de Educação Cidadã (Recid), Manoel Leandro, que compuseram a mesa e se somaram a representantes de entidades como o Geopark Araripe e catadores seletivos de lixo.

De acordo com o vereador Amadeu de Freitas, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente assumiu, na audiência, o compromisso de encaminhar à Câmara Municipal um cronograma com as ações para o desenvolvimento de um plano municipal voltado à gestão dos resíduos sólidos.

“Algumas ações já são feitas de forma pontual, como a coleta seletiva, a própria alteração no contrato da empresa que faz a coleta e o transporte desse material que tem uma cláusula que a obriga de fazer a coleta seletiva. E também o apoio à associação de catadores”, diz Amadeu.

O promotor de Justiça, Thiago Marques Vieira, relembrou que desde 2006 o Ministério Público (MP) tem cobrado ações efetivas do município do Crato, como o estabelecimento de um aterro sanitário próprio ou em consórcio com outras cidades. “Tentamos cobrar também ações pontuais relativas à coleta seletiva, a implementação do trabalho dos catadores, entre outros aspectos”, afirmou.

Conforme o promotor, muitas das demandas apresentadas na audiência são anseios que o MP já fiscaliza. “Fizemos uma coleta muito pormenorizada de tudo o que foi dito e vamos levar essas informações até os nossos procedimentos”, diz o promotor ao acrescentar que vai aguardar o relatório da audiência, a ser pela Câmara, para tomar medidas que sejam cabíveis.

Da parte da administração municipal do Crato, o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial, Brito Jr, afirmou que a gestão tem desenvolvido ações positivas com relação ao associativismo dos catadores de lixo.

“Fomentaremos ainda mais essas associações com capacitação, com encaminhamento de material de qualidade, com mais produção para esse setor para que eles possam vender mais, dotar de segurança o galpão da associação e discutir com eles todas as medidas que forem implementadas pela gestão”, afirma Brito Jr.

O secretário reconheceu ser preciso delimitar uma área para descarrego de lixo em Crato para transformá-lo num aterro controlado. Já os catadores de lixo reclamam da Prefeitura melhores condições para que desempenhem seu trabalho.

“Apoiar a coleta seletiva com a inclusão dos catadores, inclusive barateia os custos para o município. Então, não há justificativa nenhuma para que não se apoio o trabalho que é realizado pelos catadores no município”, avalia Manoel Leandro, da Cáritas e da Recid.

Outras ações foram propostas na audiência, como a ampliação da conscientização da população cratense em torno da temática; a formação continuada de catadores; e pontos de coleta seletiva de lixo mais acessíveis em Crato.

assessoria de imprensa

Nova Olinda – Prefeito Afonso Sampaio conseguiu recursos para reforma da quadra do Triunfo

Por Carlos Erivelton

É com grande satisfação que comunico a todos os desportistas da comunidade de Triunfo, que acompanhado do Vereador Beto Jeremias, nos reunimos manhã desta quinta feira, dia 1 em Fortaleza, com o Secretário de Educação do Estado do Ceará Idilvan Alencar, na oportunidade o secretário garantiu recursos para reforma da quadra do distrito de Triunfo. Continuaremos seguindo em frente sem deixar ninguém para trás.

Chuvas de 70 milímetros vindas do oceano podem cair no início de junho, alerta agência de clima de PE

Após uma semana de chuvas intensas, mortes, enchentes e prejuízos, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) alertou para a existência de nuvens carregadas no Oceano Atlântico, nas proximidades da costa pernambucana. Segundo a agência, existe um volume acumulado de chuvas de cerca de 70 milímetros, que pode cair no Grande Recife e na Zona da Mata, no início de junho. Cinco pessoas morreram no estado. Dois óbitos ocorreram no Recife, dois em Lagoa dos Gatos e um em Caruaru, no Agreste. (Veja vídeo acima).

Na quarta-feira (31), o órgão emitiu um alerta para a possibilidade de chuvas fortes até as 17h desta quinta (1º), mas houve um alívio nas precipitações. Segundo Patrice Oliveira, gerente de Meteorologia da Apac, até sexta-feira (2), o tempo deve continuar ensolarado, sem chuvas fortes na Zona da Mata e no Grande Recife.

Apesar disso, a previsão para o mês é de mais chuva. “Há um acumulado de chuvas no oceano, que pode chegar à costa. Junho é um dos meses mais chuvosos do ano e, como as nuvens carregadas estão relativamente próximas, há uma grande possibilidade”, disse.

Na quarta-feira, o Recife registrou as primeiras mortes causadas pelas chuvas, em 2017. Uma mulher de 37 anos e um adolescente de 14 faleceram em decorrência de um deslizamento de barreiras que atingiu duas casas no bairro de Dois Unidos, na Zona Norte.

Ao todo, segundo a Defesa Civil, subiu para 31 o número de cidades afetadas pelo temporal. Desse total, 24 municípios estão em situação de emergência decretada pela administração municipal e reconhecida pelo governo federal.

Após mortes por deslizamento de barreira, moradores do Recife vivem insegurança em morros

Após mortes por deslizamento de barreira, moradores do Recife vivem insegurança em morros

De acordo com o boletim do governo pernambucano, sete cidades foram incluídas na lista de municípios atingidos pelas chuvas e enchentes. São elas:

  • São Joaquim do Monte
  • Altinho
  • São José da Coroa Grande
  • Cupira
  • Escada
  • Bonito
  • Gravatá

O balanço mostra também a redução no número de pessoas fora de casa. Na quarta-feira, eram 43. 285 moradores prejudicados. Desse total, 39.725 saíram das residências temporariamente e 3.560 perderam as moradias. Anteriormente, o governo informou que 55,1 mil pessoas tinham sido obrigadas a deixar as habitações.

A situação de emergência se refere aos seguintes municípios:

  • Amaraji
  • Água Preta
  • Barra de Guabiraba
  • Barreiros
  • Belém de Maria
  • Caruaru
  • Catende
  • Cortês
  • Gameleira
  • Ipojuca
  • Jaqueira
  • Joaquim Nabuco
  • Jurema
  • Lagoa dos Gatos
  • Maraial
  • Palmares
  • Primavera
  • Quipapá
  • Ribeirão
  • Rio Formoso
  • São Benedito do Sul
  • Sirinhaém
  • Tamandaré
  • Xexéu

Temporal no Recife

Homem utiliza um caiaque em meio ao alagamento da Avenida Imperial, no bairro de São José, na cidade do Recife (PE), na quarta-feira (31) (Foto: DIEGO NIGRO/JC IMAGEM/ESTADÃO CONTEÚDO)

Homem utiliza um caiaque em meio ao alagamento da Avenida Imperial, no bairro de São José, na cidade do Recife (PE), na quarta-feira (31) (Foto: DIEGO NIGRO/JC IMAGEM/ESTADÃO CONTEÚDO)

No início da tarde de quarta-feira (31), a Prefeitura do Recife divulgou, novo boletim com o balanço das ocorrências da chuva na capital pernambucana. A administração municipal informou que foi registrada uma precipitação de 82 milímetros, entre 6h e meio-dia. Esse volume é equivalente ao esperado para oito dias. Em Pernambuco, três pessoas morreram, sendo duas em Lagoa dos Gatos e uma em Caruaru, no Agreste. Mais de 55 mil pessoas estão fora de casa, segundo a Defesa Civil.

Antes do deslizamento que vitimou duas pessoas, foram registrados dois outros deslizamentos de barreiras na cidade. Um ocorreu na rua Padre Cícero, na Várzea, na Zona Oeste. O outro aconteceu na rua Doutor Andrade Lyra, no Jordão, na Zona Sul. Não houve vítimas. A Defesa Civil do Recife recebeu 115 chamados para vistorias e colocações de plásticos de proteção.

Chuvas derrubaram muros frontal e lateral de creche no Recife (Foto: Renata Souza/WhatsApp)

Chuvas derrubaram muros frontal e lateral de creche no Recife (Foto: Renata Souza/WhatsApp)

A média histórica de maio, segundo a prefeitura, é de 329 milímetros. O período de maior intensidade das chuvas coincidiu com a maré alta, que teve seu pico às 8h30. Por causa das chuvas, escolas, órgãos públicos, universidades e o Judiciário suspenderam as atividades.

Por causa do temporal, o muro da creche Casinha Azul, localizada no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, desabou durante a manhã. No local, estudam 126 crianças de até três anos de idade. Segundo a prefeitura, responsável pela administração da unidade, ninguém se feriu.

Entenda as chuvas

No Nordeste, as chuvas ocorrem por causa de um fluxo de vento que vem do oceano carregado de ar úmido, formando nuvens carregadas na costa e na Zona da Mata. De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, trata-se de um sistema chamado onda de leste, comum nesta região no outono e inverno.

g1

Após período chuvoso, açudes do Ceará têm volume menor de água que 2016

Com o fim do período de chuvas no Ceará, janeiro a maio, as perspectivas de precipitações diminuem e, consequentemente, da recarga dos açudes que abastecem o estado. Em 2017, os níveis de água reposta aos reservatórios durante os primeiros meses do ano fizeram com que os açudes alcançassem um patamar um pouco abaixo que no mesmo período de 2016.

De acordo com os dados publicados diariamente pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), o atual nível das bacias está em 12,58% da capacidade total. Na mesma data do ano passado, havia uma reserva de 12,92% do volume das bacias.

As chuvas dos últimos meses contribuíram para que os níveis não tivessem uma redução ainda mais brusca, com o acréscimo de 1,3 bilhão de metros cúbicos de água nos açudes. Em janeiro de 2017, os níveis estavam ainda mais preocupantes, com apenas 6% da capacidade das bacias.

O Monitor de Secas do Nordeste do Brasil, ferramenta mantida em parceria por diversas instituições federais e estaduais, aponta que as chuvas ocorridas em abril colaboraram para a diminuição da intensidade da seca. Se em janeiro de 2017, por exemplo, o Ceará variava de seca grave, na região norte, a seca excepcional, do centro ao sul, em abril, a variação já circulava no território cearense entre seca fraca a seca grave.

Situação crítica

Ainda que o aporte de água das chuvas tenha minimizado a situação crítica percebida no começo do ano, a situação vista no ano anterior não melhorou. Essa é a conclusão de Nilson Campos, professor da pós-graduação em Recursos Hídricos da Universidade Federal do Ceará (UFC) e membro da Academia Cearense de Ciências.

“É possível que se aproxime de uma situação crítica que seja um quase colapso no início do próximo ano. Se for configurada mais um ano de seca, é uma situação muito provável”, considera.

Para o especialista, é possível que ações mais rigorosas para o controle do uso da água precisem ser tomadas. “Nós devemos continuar com dificuldades no abastecimento. No ano passado tínhamos uma condição um pouco melhor, mas mesmo assim houve racionamento, principalmente com relação à agricultura irrigada. Então é provável que haja uma situação de racionamento mais acentuada que em 2016. A necessidade de racionamento deve ser aceita com mais naturalidade pela sociedade. É necessário que as populações urbanas economizem ainda mais água”, relata Campos.

Dentre as opções viáveis para diminuir os riscos da falta de água para o Ceará, Campos aponta a transposição do Rio São Francisco. “A transposição é a chave. Sozinha não resolve o problema do estado como um todo, mas dá a garantia de não haver um colapso. É preciso também ver uma maneira de pensar o futuro das águas no estado. Não dá para ter uma política de instalar várias indústrias que vão consumir muita água. Na crise também é preciso pensar no pós-crise, para que outras mais graves não aconteçam”, conclui o professor.

Balanço

Para o secretário de Recursos Hídricos do Estado do Ceará, Francisco Teixeira, após essa quadra chuvosa, o problema se concentra principalmente na região do Vale do Jaguaribe, já que açudes como o Castanhão, o Banabuiú e o Orós não tiveram grandes aportes. Já as bacias da Região Metropolitana de Fortaleza estão com cerca de 49% do volume o que, de acordo com o gestor, podem ser suficientes para terminar o ano.

“A nossa preocupação agora reside no próximo ano. A gente tem que continuar com o mesmo patamar de uso de agora, incrementando ainda mais ações de controle de perdas, de diminuição de consumo e diversificação das fontes hídricas, para poder atravessar não só esse ano, mas também o próximo, mesmo que haja seca em 2018”, afirma Teixeira.

Com o abastecimento moderado do sistema da região metropolitana, Francisco Teixeira se mostra cauteloso ao considerar um colapso no sistema de distribuição de água, mas assevera a importância de manter a economia, já que não há reservas nas bacias maiores, caso as da Grande Fortaleza se esgotem.

“Dependemos da boa gestão dessa água para podermos atravessar mais um ano para frente. Mesmo que o ano seguinte seja de alguma seca, mas que caia alguma água. Se a do próximo ano for pelo menos igual a desse ano, a gente atravessa o resto desse ano e o próximo. Mas for seca total em 2018, aí a coisa dificulta. Por isso temos que fazer economia total logo agora”, diz.

g1

Empresa vai dar desconto na passagem para quem não despachar bagagem

A partir de hoje (1º), a companhia aérea Azul vai oferecer tarifas mais baratas para clientes que não despacharem bagagens. O desconto vai valer para voos que saem de Viracopos, em Campinas, para 14 destinos no país. Os clientes que comprarem a passagem pelo preço normal continuam com a franquia de bagagem de 23 quilos.

A Azul é a primeira empresa a implementar mudanças no sistema de bagagens, depois que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou as companhias aéreas para estabelecer suas próprias políticas de cobrança pelas malas despachadas. Agora, as empresas não são mais obrigadas a oferecer uma franquia de bagagem sem custo para os clientes. Com as novas regras, o limite de peso da bagagem de mão aumentou de cinco para 10 quilos, para todas as companhias aéreas.

O cliente da Azul que comprar a passagem com desconto poderá escolher pela compra ou não do serviço de bagagem despachada. Nessa modalidade, se o cliente mudar de ideia, deverá pagar R$ 30 para despachar uma mala de 23 quilos. Segundo a empresa, a nova opção será inserida gradativamente para atender a toda a malha de voos da empresa.

Os descontos oferecidos pela Azul para quem não despachar bagagem variam de 12% a 30%. Por exemplo, um voo de Viracopos a Cascavel (PR) passa de R$ 231,90 para R$ 201,90 para quem não quiser levar malas. Já para ir de Viracopos a Curitiba, a tarifa cai de R$ 99,90 para R$ 69,90, segundo informações divulgadas pela empresa.

Outras empresas

A Gol também vai oferecer, a partir de 20 de junho, uma tarifa mais barata para quem não precisar despachar bagagens. As tarifas com preço normal vão incluir uma franquia de 23 quilos. Se o cliente que comprou o bilhete da tarifa Light decidir posteriormente despachar a bagagem, poderá pagar à parte. Nos voos nacionais, será cobrado o valor de R$ 30 para despachar uma mala de até 23 quilos.

A partir do início de julho, a Latam vai começar a cobrar pelas bagagens em voos domésticos e oferecer preços diferenciados para passageiros que optarem por não despachar bagagens. Segundo a empresa, o preço da primeira mala será de R$ 30 para compras antecipadas. A companhia já fez mudanças na franquia de bagagens, que passou a ser de uma mala de 23 quilos, no caso de voos nacionais. Atualmente, esse já é o peso permitido, mas não há limite de volumes despachados.

A Avianca decidiu não cobrar pelo despacho de bagagens no momento. A companhia prefere estudar a questão nos próximos meses para criar produtos tarifários customizados com o objetivo de melhor atender às necessidades dos diferentes perfis de clientes. Com informações da Agência Brasil.

Dia da Liberdade de Impostos tem descontos no DF e em 11 estados

Os brasileiros poderão adquirir hoje (1°) produtos e serviços com desconto de até 80%, referente ao valor dos impostos, em 11 estados e no Distrito Federal (DF). O Dia da Liberdade de Impostos, como é chamada a ação, é organizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) e está em sua nona edição.

Segundo a CDL, o Brasil ocupa o sétimo lugar entre os países onde a população mais trabalha para pagar impostos, com média de 151 dias em um ano. À frente dos brasileiros, com médias próximas, estão países com forte rede de proteção social como a Dinamarca (176 dias), Suécia (163 dias), Áustria (158 dias) e Noruega (157 dias).

De acordo com Fabiana Lucas, coordenadora da CDL Jovem do Ceará, o objetivo da campanha não é criticar o pagamento de impostos e sim reivindicar um sistema simplificado e a conversão dos recursos arrecadados em benefícios para a população. “A mobilização que existe é para que a gente tenha esse imposto devolvido com os benefícios justos. Que isso seja revertido em segurança, escola. No Brasil, a gente paga mais impostos do que em muitos países desenvolvidos sem que a população tenha essa contrapartida”, afirma.

Fabiana lembra que o sistema CDL é favorável à reforma tributária discutida na Câmara dos Deputados. “A gente tem uma agenda positiva, já, com o Congresso. Somos a favor da simplificação”. A Câmara instalou em 2015 uma comissão especial para debater o assunto, por meio do estudo de projetos de lei já existentes e a formulação de novas sugestões.

Reforma tributária

A comissão, cujos trabalhos chegaram a ficar suspensos por seis meses em 2016, retomou os encontros em outubro do ano passado, mas não se reúne desde fevereiro deste ano. A expectativa é de que as discussões sejam retomadas em agosto. O relator da matéria, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), já adiantou, em entrevistas, alguns pontos que entrariam na reforma tributária. Um deles é a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), que unificaria outros tributos.

O pesquisador da Universidade de Brasília (UnB) José Matias-Pereira, especialista na área de finanças públicas, afirma que uma reforma tributária no Brasil só será efetiva se houver mudanças estruturais. “O que precisamos discutir no Brasil são os impostos indiretos que a população paga consumindo, seja arroz, feijão, remédio ou transporte. Os países desenvolvidos avançam muito mais na cobrança de impostos diretos. Aqui, você tributa muito mais sobre o consumo e os impostos diretos você alivia. As pessoas de menor renda acabam sendo as mais oneradas”, afirma.

O pesquisador observa que ações como a promovida pela CDL são positivas, no sentido de chamar a atenção para os problemas do sistema tributário nacional. “De alguma forma, esses eventos acabam tendo um efeito didático para que a população reflita sobre a tributação. O problema da tributação no Brasil não é apenas ser muito elevada. O grande volume de recursos acaba sendo desperdiçado pela má gestão pública. É uma distorção”, comenta.

Gasolina mais barata

No Distrito Federal, o Dia da Liberdade de Impostos terá a venda 45 mil litros de gasolina a R$ 2,14 o litro. A promoção ocorrerá nas três unidades de uma rede de postos de gasolina: na Asa Norte, Asa Sul e Taguatinga. Os clientes poderão abastecer até 20 litros por veículo a partir das 6h30.

Além disso, os consumidores terão a oportunidade de comprar por R$ 37.319,38 um Peugeot 208, cujo preço de mercado é R$ 52.290. Para adquirir o carro, cedido por uma concessionária, os clientes deverão estar em um dos postos participantes acompanhando um painel, o impostômetro. Quando acabar o estoque de gasolina, o impostômetro será pausado, e o cliente que tiver dado o palpite mais próximo do placar final poderá compara o veículo pelo valor sem impostos. Com informações da Agência Brasil.