Calor excessivo: períodos de descanso e atenção ao conforto evitam problemas de saúde no Carnaval

Foto: Marcelo Camargo

Publicidade

Atenção para alguns cuidados garante um Carnaval com saúde

No período de Carnaval, os municípios cearenses realizam diversas programações para agitar os foliões. São bloquinhos, festas e atividades que costumam durar o dia inteiro. E para curtir com responsabilidade e sem prejudicar a saúde, alguns cuidados simples no dia a dia são importantes para prevenir que a festa acabe em problemas.

Um desses cuidados é com a hidratação. Na empolgação para curtir as atrações carnavalescas, é comum as pessoas esquecerem de beber água com frequência. Diante disso, a nutricionista Eva Lima dá algumas orientações. Em meio às altas temperaturas, o conselho é simples, mas muitas vezes negligenciado: “Leve consigo uma garrafinha térmica para água. Água de coco, sucos naturais e frutas com alto teor de água como melancia, melão, abacaxi e laranja também são alternativas refrescantes para manter o corpo hidratado durante os dias de folia”, explica.

A médica da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) José Walter, Cinthia Rocha, alerta também sobre as aglomerações nas festas carnavalescas, principalmente em um contexto de altas temperaturas: “Em dias muito quentes, é recomendável evitar aglomerações, mas caso não seja possível, o ideal é tomar bastante líquido, usar roupas de proteção, utilizar meios físicos como barreiras (guarda-sol), além de fazer refeições leves”, recomenda.

Caso esteja com crianças e idosos, os cuidados devem ser redobrados. A médica da UPA José Walter, Cinthia Rocha, orienta: “crianças e idosos bebem água com menos frequência. Em locais com alta temperatura, o risco de desidratação é alto. Sintomas como boca seca, irritabilidade, tonturas e desmaios por baixa pressão devem ser monitorados com atenção”, alerta a médica.

Caso o paciente apresente um ou mais sintomas decorrentes do calor excessivo, a orientação é procurar atendimento médico. Dor abdominal intensa, diarreia, náuseas, vômitos e desmaio sinalizam alerta. Entre os equipamentos da rede SUS de referência para atendimento de emergência, estão as UPAs. No Ceará, são 44 no total, sendo 12 unidades em Fortaleza e seis na Rede Sesa.

Outro cuidado importante frisado pelos especialistas é com o sono. “O corpo precisa descansar, repor as energias para seguir na folia. Cada um tem seu tempo ideal de descanso, mas orientamos que as pessoas durma, no mínimo, de 6 a 8 horas por dia”, afirma Álvaro Nepomuceno, coordenador do serviço assistencial da UPA Canindezinho.

Também é necessário ter atenção ao conforto de roupas e calçados. A médica da UPA Conjunto Ceará, Rosa Andrade, dá algumas orientações. “É recomendável optar por tênis confortáveis que proporcionem bom suporte e amortecimento para os pés, reduzindo o impacto durante a movimentação intensa. Evitar ficar descalço é essencial para prevenir lesões como cortes e bolhas, devido à exposição a objetos cortantes e à sujeira, que aumentam o risco de infecções”, pontua.

Já o uso excessivo de salto alto pode causar algumas lesões, conforme alerta a profissional. “Caso prefira usar salto, escolha modelos com saltos mais baixos e largos, pois proporcionam maior estabilidade e distribuem melhor o peso do corpo, minimizando a pressão sobre os pés e reduzindo o risco de lesões. Evite saltos muito finos e altos, pois podem aumentar a instabilidade e sobrecarga nos pés e tornozelos. É importante limitar o tempo de uso de saltos a algumas horas e intercalar com períodos de descanso, pois ficar muito tempo com salto pode causar dores nos pés, tornozelos e joelhos, além de aumentar o risco de lesões musculares e articulares devido à sobrecarga”, completa.

Fonte: Ascom UPAs/Márcia Catunda

Publicidade

Leia também