Saúde do Ceará apresenta serviços em estande do Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade

Raiane Ferreira (ESP/CE) - Foto

Publicidade

O Ceará é referência na Atenção Primária à Saúde (APS), que tem na medicina da Família e da Comunidade um dos seus principais pilares

Com a presença de várias coordenadorias, além de apresentação de palestras e serviços, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) participou do Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade – CBMFC, que aconteceu no Centro de Eventos do Ceará, entre os últimos dias 20 e 23 de setembro.

O Ceará é referência na Atenção Primária à Saúde (APS), que tem na medicina da Família e da Comunidade um dos seus principais pilares. O projeto de Agentes Comunitários de Saúde, por exemplo, foi um dos que serviu como modelo para outros Estados, como lembra a coordenadora de APS da Sesa, Thaís Facó. “Nosso Estado foi pioneiro nas estratégias de Saúde da Família. Temos um protagonismo muito forte na Atenção Primária. Conseguimos alcançar metas em muitos indicadores e reduzir a mortalidade infantil com a estratégia de visita e acompanhamento das famílias. Isso é algo que precisa ser celebrado”, pontua.

Thaís Facó também destacou o papel do Estado no apoio às equipes que fazem parte da estratégia. “A gestão da atenção primária é municipal, mas o Estado tem um papel importantíssimo no suporte técnico, no apoio, na execução das atividades e na produção das linhas de cuidado que irão direcionar a atuação e a qualificação profissional, através da Escola de Saúde Pública do Ceará”, esclareceu.

Programação

Na sexta-feira, no estande da Sesa, a Coordenadoria de Políticas de Assistência Farmacêutica e Tecnologias em Saúde (Copaf) expôs mudas e outros produtos fitoterápicos. O médico Mateus Batista Silva, que trabalha em Maringá, no Paraná, aproveitou para conhecer mais sobre o programa e disse que pretende multiplicar as informações aprendidas. “No Paraná, temos poucos lugares que adotam fitoterápicos no tratamento de doenças, mas pretendo aplicar esses conhecimentos quando assumir o concurso”, disse.

A Coordenadoria de Políticas de Assistência Farmacêutica e Tecnologias em Saúde (Copaf) distribuiu brindes, como sachês com folhas de eucalipto, sabonetes de alecrim-pimenta, mudas e outros produtos fitoterápicos

Já o médico Kélvin Inácio, de Vitória (ES), já utilizava os fitoterápicos no tratamento dos seus pacientes e conheceu novas espécies na oportunidade. “Não conhecia, por exemplo, as propriedades do Chambá e da Colônia. Acho muito válido o uso de plantas medicinais. Lá, usamos espécies nativas, como a alcachofra e a Cássia da Índia”, explicou.

Os participantes do congresso também puderam conferir o ciclo de vida do mosquito Aedes Aegypti em recipientes e no microscópio, além de outras medidas de prevenção às arboviroses. O médico Artur de Almeida atua em São Bernardo do Campo, em São Paulo, e irá levar os vídeos das apresentações da equipe da Sesa para o seu posto de trabalho. “Já tinha visto o ciclo reprodutivo na faculdade, em lâmina. Mas com eles vivos foi a primeira vez, foi uma experiência única para mim. Eu gravei e vou levar para os Agentes Comunitários de Saúde, para reforçar essa identificação com eles”.

Os participantes do congresso também puderam conferir o ciclo de vida do mosquito Aedes Aegypti em recipientes e no microscópio, além de outras medidas de prevenção às arboviroses

Residência Multiprofissional (Resmulti)

A equipe da Residência Multiprofissional (Resmulti) da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE) também esteve presente no estande da Sesa no Congresso. Dessa forma, estudantes, médicos e gestores de outras especializações conheceram mais sobre as categorias profissionais que compõem o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade.

A equipe da Residência Multiprofissional (Resmulti) da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE) também esteve presente no estande da Sesa no Congresso

O grande objetivo da iniciativa é qualificar a Estratégia Saúde da Família (ESF) em territórios/municípios do Ceará, estimulando a integração com outras redes. De acordo com o tutor do Programa, Edmilson Gomes, a especialização é considerada a maior do País, atualmente.

“Nós somos referência em nível nacional! Vamos para a nossa décima primeira turma, com 184 vagas e atuando em 24 municípios cearenses. Isso é motivo de orgulho”, comemora.

O educador físico do município de Guaiúba, Cláudio Lucas, é residente multiprofissional. Ele aproveitou o Congresso para visitar o estande. “Estou gostando bastante e já estou no último ano do curso. Acho importante a presença dos profissionais da minha área atuando nos municípios do interior do Estado”, comentou.

A Residência em Saúde da Família e Comunidade da Resmulti é destinada as 11 categorias profissionais que integram as áreas da Medicina Veterinária, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fonoaudiologia, Fisioterapia, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional.

fonte:ASCOM

Publicidade

Leia também