Ocupação em UTIs da rede pública cresce e já passa de 350 pacientes, diz secretário de Saúde do Ceará

Foto: Tatiana Fortes

Publicidade

Objetivo é acelerar principalmente a imunização de idosos com 75 anos ou mais.

O secretário de Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, informou que a rede pública do estado já começou a sentir o impacto dos aumentos de casos de Covid-19 nas últimas semanas. De acordo com o dirigente, mais de 350 pacientes estão internados em UTI na rede pública.

“Se nada for feito, há muito risco. A população precisa saber disso, e saber que essas medidas são dolorosas mas são necessárias”, declarou Dr. Cabeto. Ele afirmou também que a média de pacientes internados em UTI cresceu e atingiu 290 na última sexta-feira (29), e que a rede tem sido ampliada semanalmente.

O secretário não confirmou que o Ceará se aproxima de viver um colapso da saúde como no Amazonas, mas faz um alerta à população. “É muito importante que todos nós saibamos que estamos em ascensão no número de casos. E que já verificamos, embora a gente viesse desde julho, agosto, um número de óbitos pequenos ao que tivemos em abril e maio, nós começamos a subir isso. Primeiro o número de casos, não tanto ainda o número de óbitos. Mas isso vem tendo um crescimento que parece evoluir de forma exponencial nos últimos dias”, complementa Cabeto.

Ele revela que, caso os números continuem crescendo, a rede de saúde pode ser ainda mais afetada. “Por mais que nós tenhamos estrutura, quando o número de pacientes aumenta muito, o resultado piora. São doentes extremamente graves, que precisam de ambiente de terapia intensiva, que precisam de remédio especializado, que precisam usar respirador — e esses ventiladores são, muitas vezes, complexo de utilizar — e isso faz com que uma letalidade baixa, por exemplo, que hoje está menos de 3% possa evoluir para 8%, 9%, 10%”, reforça o secretário.

Vacinação em massa

O Ceará planeja acelerar o ritmo de imunização dos grupos prioritários no estado. O secretário da Saúde, Dr. Cabeto, afirmou nesta quinta-feira (4) que conversa com o reitor da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Hidelbrando dos Santos, para que o campus do Itaperi receba um novo ponto de vacinação.

Em Fortaleza, as vacinas são atualmente aplicadas no Centro de Eventos, no shopping Iguatemi, locais de trabalho dos profissionais da linha de frente e em domicílio para idosos que se cadastraram no site da Prefeitura de Fortaleza.

“Estamos nos aproximando dos municípios para que a gente possa ampliar a vacinação em massa. Acabei de me reunir com o reitor da Uece para montar um local de vacinação no Itaperi, ter participação mais ampla e melhorar a comunicação com aquelas pessoas que estão aguardando a vacina”, afirmou o secretário.

Conforme o secretário, o objetivo de criar novos pontos de aplicação da Coronavac e da vacina de Oxford/AstraZeneca é acelerar a imunização principalmente dos idosos de 75 anos ou mais.

“A gente já começou, mas a gente vai acelerar esse processo de vacinação dessas faixas etárias. Se confirmada a chegada dessas vacinas na próxima semana, a gente pretende ampliar ainda mais isso.”

Fonte: G1

Publicidade

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

1B43CDFE-AB4F-4807-8EA1-D2DF9298EEB3
25AFD2D6-B201-4EB9-AB79-497BD30A6E8B

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas