Pesquisa Ibope em Juazeiro do Norte: Arnon Bezerra, 34%; Glêdson, 32%; Nelinho, 18%

Ana Paula Cruz tem 5%; Demontieux, 2%. Levantamento foi feito entre os dias 2 e 4 de novembro.

Pesquisa Ibope divulgada pela TV Verdes Mares nesta quarta-feira (4) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de Juazeiro do Norte nas Eleições 2020:

 

Evolução

Em relação ao levantamento anterior do Ibope, de 19 de outubro:

  • Arnon Bezerra (PTB) foi de 25% para 34%
  • Glêdson Bezerra (Podemos) foi de 24% para 32%
  • Nelinho (PSDB) foi de 20% para 18%
  • Ana Paula Cruz (PSB) foi de 13% para 5%
  • Demontieux Fernandes (Psol) foi de 3% para 2%
  • Branco/nulo: foi de 8% para 4%
  • Não sabe/Não respondeu: foi de 8% para 5%

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

  • Arnon Bezerra: 32%
  • Demontieux Fernandes: 31%
  • Ana Paula Cruz: 30%
  • Nelinho Freitas: 26%
  • Glêdson Bezerra: 20%
  • Poderia votar em todos: 2%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 8%

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%.

Sobre a pesquisa

  • A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 805 eleitores da cidade de Juazeiro do Norte
  • Quando a pesquisa foi feita: 2 a 4 de novembro
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: CE-07679/2020
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

 

SSPDS vai investigar motivação de atentado contra vereador em Jardim

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) irá investigar, por meio da polícia civil, a motivação da tentativa de homicídio à bala contra o vereador de Jardim, Péricles de Sá Roriz Neto, de 57 anos, também conhecido como Pequim, atual vice-presidente da Câmara de Vereadores daquele município.

O parlamentar foi vítima de disparos na região do abdômen na manhã desta quarta-feira durante uma discussão com o médico Wilson Roriz – seu primo – que foi preso pela polícia militar minutos depois do crime. A captura ocorreu em uma grande operação, que contou com a participação de policiais do Raio de Barbalha, da Força Tática de Brejo Santo e da Polícia Civil de Juazeiro do Norte.

Fora de perigo

Boletim médico divulgado mais cedo pelo Hospital Santo Antônio, onde a vítima está internada, informou que o seu estado de saúde é estável e que não há risco de morte.

Juazeiro do Norte não registra óbito em decorrência da covid-19 há cinco dias

Há cinco dias consecutivos Juazeiro do Norte não registra óbito pela covid-19. A última morte em decorrência da doença na cidade ocorreu no dia 30 de outubro.

No boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, a secretaria municipal de saúde informou mais 19 casos da contaminação. Com isso, Juazeiro chegou a 15.839 pessoas infectadas. Desse total, há vinte e uma hospitalizadas, quatrocentas e vinte e duas em isolamento domiciliar, e quinze mil e noventa e duas recuperadas. Já o número de óbitos chega a 304

Chove em 50 municípios do Ceará; Crateús registra 119 milímetros

Chuvas foram mais concentradas e intensas na região Norte do estado. Funceme prevê possibilidade de mais precipitações até a próxima sexta-feira.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou, na madrugada desta quarta-feira (4), chuva em mais de 50 municípios no Ceará. A maior precipitação do período foi observada em Crateús (119,4 milímetros). No município de Varjota, choveu 88 milímetros, e Ipueiras contabilizou 72 milímetros. Quiterianópolis e Tamboril tiveram 71milímetros de chuva cada.

As chuvas ocorreram com maior intensidade e se concentraram na região Centro-Sul do estado e na região Norte. De acordo com a Funceme, as precipitações são resultado de áreas de instabilidade devido à atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) que trazem formação de nuvens para o interior cearense.

Chuvas foram registradas, ainda, em São Benedito (57 mm), Guaraciaba do Norte (53,6 mm), Tianguá (52 mm), Graça (51 mm), Porteiras (45,5 mm).

A Funceme prevê nebulosidade variável com possibilidade de chuva em todas as regiões e na faixa litorânea até a próxima sexta-feira (6).

Zona de Convergência

Flaviano Fernandes, meteorologista do Instituto Nacional Meteorologia (Inmet), observou que “essas chuvas são fruto da atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul que traz umidade do Oceano Atlântico e penetra no continente, no sul da região Nordeste, na altura da Bahia, atingindo o Ceará”.

O meteorologista frisou que não há relação entre as precipitações atuais e a quadra chuvosa de 2021, que ocorre de fevereiro a maio. “São sistemas diferentes”, pontuou.

Fonte: G1/Ceará 

Colégio dos Bombeiros é primeiro lugar do Brasil em Olimpíada Internacional

Alunos do 7º ano do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros – Escritora Rachel de Queiroz (CMCB-ERQ) conquistaram o primeiro lugar nacional nas Olimpíadas Internacional de Matemática e do Conhecimento (OIMC). A OIMC é uma olimpíada de caráter internacional, e em 2020 foi realizada pela primeira vez pelo Instituto Alpha Lumen, em parceria com a Hope Cup Internacional, que é a maior olimpíada de matemática internacional da China. A equipe do CBMCE foi composta pelos alunos Cauê Felipe, Cellina Landim, Eduarda Galvão, Gabriel Freitas, Paulo Lago, Raíssa Loana, Renan Celes e Sophia Bessa.

Após superar uma série de rodadas, contendo testes de conhecimentos gerais e problemas matemáticos, os nove alunos obtiveram o melhor resultado geral do Brasil, na categoria que correspondente a alunos do 6º e 7º ano. Uma das participantes, a aluna Raíssa Loana, atual capitã da equipe, comentou sobre a participação no evento. “Sou grata por ter tido a oportunidade de participar de uma olimpíada tão ampla, em que foi necessário, além do domínio da matemática, o conhecimento de outras disciplinas. Graças ao apoio da família e da escola, fomos ouro”, comentou a aluna. Os alunos do 7º ano ainda disputam a premiação máxima diamante, com outra equipe de Fortaleza.

A OIMC é porta de entrada para a Hope Cup International, em que mais de 30 milhões de estudantes participaram ao longo de 30 anos. O acesso, porém, só é possível para equipes que competem nos chamados Grupo 3 e 4, correspondentes ao 8º e 9º ano, além do Ensino Médio. Segundo a aluna Cellina Landim, participante do time do CBMCE, o treinamento se deu durante toda a pandemia, através de videoconferências, sempre realizando desafios e simulados propostos pela plataforma da competição.

Para a equipe vencedora cearense fica a alegria pelo grande resultado e a certeza de que, no próximo ano, o esforço poderá levá-los para longe, tendo em vista que a terceira fase da competição será disputada na China.

Especialistas do HRN explicam como prevenir obesidade infantil

O sobrepeso e a obesidade infantil podem oferecer sérios riscos à saúde das crianças. Especialistas do Hospital Regional Norte (HRN), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado, reforçam a importância da alimentação saudável e da prática regular de atividades físicas para prevenir os problemas.

No HRN, as crianças internadas que têm algum grau de obesidade passam por uma avaliação nutricional e médica. É o caso de Maria Raquele da Silva dos Santos. Com apenas 12 anos, ela está com 62 kg, peso acima do ideal para sua idade. A criança realizou uma cirurgia de apendicite no hospital e aprendeu que, para uma melhor recuperação, também precisa readequar a alimentação. “Ela gosta muito de comer, mas já estava fazendo caminhada comigo antes da cirurgia”, conta a mãe, Osvaldina da Silva, que vai ajudar a filha neste processo.

Criança acima do peso nem sempre é sinônimo de saúde, garante a médica gastropediatra do HRN, Jamille Linhares. “As crianças acima do peso podem não ter uma nutrição adequada à idade delas”, afirma. A obesidade infantil pode ser classifica como endógena, causada por doenças orgânicas, e exógena, que é quando ocorre um desequilíbrio entre a ingestão alimentar e o gasto energético.

A obesidade infantil exógena está relacionada tanto ao fator genético quanto a aspectos sociais, culturais e psicológicos. “A obesidade exógena pode levar a doenças crônicas, como doenças cardiovasculares, e alterações hepáticas, como esteatose hepática, e até a síndrome metabólica, que é um conjunto de riscos metabólicos que provoca alterações como diabetes, alterações renais e até acidentes vasculares cerebrais, mais raros em crianças”, explica a médica.

Jamille Linhares ressalta que hábitos alimentares saudáveis são decisivos para que a criança não tenha outras complicações. “O principal fator determinante nestes casos é a educação familiar. O meio em que o paciente vive é muito importante para que se tenha um adequado ganho corporal”, avalia.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma em cada três crianças de 5 a 9 anos está acima do peso no Brasil. A estimativa é que, até 2025, o País tenha até 11,3 milhões de crianças obesas com chances de continuar acima do peso até a idade adulta e desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes e hipertensão.

Diagnóstico e tratamento

Para avaliar se uma criança está ou não acima do peso, os especialistas analisam o crescimento e desenvolvimento dela com base na idade, peso e altura. Além disso, são levados em conta fatores como histórico pessoal, rotina e hábitos alimentares. A nutricionista do HRN, Larissa Leite, complementa que, para o diagnóstico, também são realizados exames ambulatoriais para verificar as taxas de colesterol, triglicerídeos e glicemia. “A criança deve ter uma rotina com horários regulares de alimentação, evitando beliscar entre as refeições. Quando tiver sede, é importante ofertar água e não sucos açucarados ou refrigerantes”, ressalta Larissa.

Os alimentos processados também devem ser evitados. “A introdução de açúcares artificiais deve acontecer apenas após os dois anos, quando a criança deixa de ser lactente”, completa Jamille Linhares.

O tratamento da obesidade consiste em uma reeducação alimentar, realização de atividades físicas e, se necessário, controle das taxas da criança com medicamentos receitados pelo pediatra. Jamille reforça que, quanto mais tempo a criança fica sem tratamento, mais ela está propensa a ter complicações da saúde e traumas psicológicos que podem torná-la um adulto obeso e mais fragilizado.

“Em casa, a criança precisa ter escolhas alimentares saudáveis e ela precisa participar desse processo, indo ao mercado com os pais, ajudando a escolher as frutas e verduras”, finaliza Larissa. A nutricionista recomenda, ainda, uma refeição colorida e um prato mais atrativo, além de evitar alimentar-se em frente às tecnologias, como TV e videogame.