LOGO-NEWS-CARIRI

Guedes reforça foco em privatizações com indicados para BB e Ipea

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Publicidade

O governo de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta quinta-feira (23) Rubens Novaes na presidência do Banco do Brasil e Carlos von Doellinger no comando do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Na Caixa Econômica Federal, foi confirmado o nome de Pedro Guimarães para a presidência, como antecipou a Folha de S.Paulo.

Todos eles são indicações do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, e foram submetidos ao presidente eleito.

Novaes é amigo de Guedes desde os tempos em que estudaram na Universidade de Chicago, no Estados Unidos, centro do pensamento liberal.

Ele é professor da FGV (Fundação Getulio Vargas) e foi diretor do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O economista defende as privatizações e, à frente do Banco do Brasil, deve promover a venda do braço de investimento da instituição, seguindo a diretriz definida por Guedes de retirar os bancos públicos de todos os negócios que não forem relacionados a políticas públicas.

“A prioridade é enxugamento, eficiência e privatização do que for possível privatizar”, afirmou Novaes, após reuniões no gabinete de transição, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil).

“Hoje a ideia é usar muito mais o mercado de capitais nas operações de privatização. Não necessariamente será uma privatização total logo”, afirmou. Novaes evitou apontar áreas que podem ser privatizadas.

Doellinger recebeu o aval de Bolsonaro para comandar o Ipea. Ele já integrava a equipe de transição do novo governo.

Economista da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Doellinger foi secretário do Tesouro Nacional durante o regime militar.

Ele afirmou que o órgão deve dar suporte ao Ministério da Economia, que será chefiado por Guedes.”A ideia é usar [o Ipea] como apoio forte à formulação da política econômica”, disse ele, que se aposentou pelo órgão, onde trabalhou durante 28 anos.

Segundo Doellinger, a orientação de Guedes foi atribuir um “papel ativo” ao Ipea, com foco na avaliação de políticas públicas.

“São todos funcionários públicos, vão continuar sendo, então que sejam bem aproveitados, com foco”, disse, em referência aos técnicos do órgão.

Na presidência da Caixa Econômica Federal, como a Folha de S.Paulo adiantou na edição desta quinta-feira, Guimarães deverá comandar a venda da área de cartões de crédito e de seguros.

Sócio do banco de investimento Brasil Plural, Guimarães tem mais de 20 anos de atuação no mercado financeiro na gestão de ativos e reestruturação de empresas.

Ele é doutor em economia pela Universidade de Rockester, nos Estados Unidos, e especializou-se em privatizações.

Após reuniões no gabinete de transição, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), em Brasília, Guimarães, Novaes e von Doellinger almoçaram no local com colegas da área econômica do novo governo. Com informações da Folhapress.

Fonte:  notícias ao minuto

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas