Crato-CE: Vereadores debatem sobre ajustes na conta de água

A sessão desta terça (8) foi marcada pela declaração do vereador Jales Veloso (PSB) que informou de um aumento de 60% nas tarifas de água do município que poderia ser aplicado. O vereador Amadeu de Freitas (PT), que é suplente do conselho municipal de água e esgoto disse não ter tomado conhecimento do assunto e demonstrou estranhamento já que a proposta não foi levada à audiência pública. Pedro Lobo (PT), titular do conselho, afirmou não ter acontecido nenhuma reunião no sentido de aumentar os valores das contas de água e a proposta ainda seria feita pela Saaec. 

A sessão ainda contou com um requerimento verbal do vereador Lunga que solicitou todas as gravações e atas das sessões desta legislatura até o momento, porém sem apresentar justificativa.
Com o final dos debates a sessão presidida pelo vereador Pedro Alagoano (PSD) foi encerrada.
Confira com detalhes o que aconteceu na sessão desta terça:
Pequeno expediente
Jales Veloso (PSB):  Afirmou que o serviço da Avenida Hermes Paraíba não havia iniciado de fato; Reivindicou melhorias por parte da secretaria de saúde no Baixio Verde; Ele ainda citou o aumento de 60% na conta de água que poderá ser feito em breve.
Amadeu de Freitas (PT): Informou de suas visitas às Câmaras de Juazeiro e Barbalha, onde a maioria dos vereadores aceitaram a proposta de fazer parte da frente parlamentar da região metropolitana do Cariri. O vereador informou ainda do projeto de Lei aprovado ontem que altera dispositivos do código tributário do município.
Pedro Lobo (PT): Afirmou que o aumento das tarifas de água não aconteceu e ainda será feita uma reunião do conselho que definirá os reajustes.
Lunga (PSD): Fez um requerimento verbal solicitando todas as filmagens e atas aprovadas nesta legislatura.

Nada de transferência para Sérgio Cabral

Por Madson Vagner 

A defesa de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, tentou transferi-lo do presídio de Bangu 8, onde cumpre pena, para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica. O pedido baseado em possíveis ameaças a integridade física, por retaliação de milicianos e ex-policiais, punidos durante seu governo Cabral, não convenceu a justiça.

Nesta terça-feira, 08, o juiz da Vara de Execuções Penais do Rio, Rafael Estrela Nóbrega, negou o pedido e Cabral fica em Bangu. Apesar da alegação de discriminação em relação a outros presos da operação Lava Jato, Cabral está em cela individual e tem banho de sol em horário diferenciado.

Além disso, a justiça constatou a existência de apenas um ex-policial e que a unidade reúne presos idosos, cadeirantes e apenados com nível superior. O detalhe é que em Benfica, para onde queria ir Cabral, estão sua esposa, Adriana Anselmo, ex-secretários e vários funcionários da gestão. Será que é consciência?