Atraso no desenvolvimento da fala: quando se preocupar

O bebê começa a se comunicar com os pais desde os primeiros dias de vida. Embora não fale, ele chora, dispara olhares ou gritinhos, sorri… Até que, por volta de 1 ano de idade, as tão esperadas primeiras palavras aparecem.

Que pai não se enche de alegria ao ouvir aquele “mamá” ou “papá”?! É partir das primeiras palavras que o desenvolvimento da fala ganha amplitude. Mais emissões vão surgindo, suas combinações ficam cada vez mais frequentes e novos sons continuam aparecendo até que, lá pelos 2 anos, as pequenas frases são produzidas.

Mas e quando isso não ocorre? Será que realmente a fala irá surgir com o tempo? Será que a criança, ao frequentar a pré-escola, vai mesmo vencer essa barreira?

Para uma parte dos pequenos, sim: variações ocorrem naturalmente. Mas é preciso ficar atento, porque não atingir os marcos esperados do desenvolvimento da fala pode indicar alguma encrenca.

Dentre as possíveis causas desse atraso no desenvolvimento da fala, estão a dificuldade de audição ou falta de estímulos adequados – e aqui estão incluídas as crianças que ficam muito tempo ligadas nos eletrônicos. O quadro também está associado a limitações cognitivas e autismo. Ainda, pode ser um indicador de transtorno no desenvolvimento da linguagem, conhecido por distúrbio específico de linguagem (DEL).

E pode ser que a criança não esteja conseguindo planejar e/ou programar adequadamente os movimentos para a produção da fala. Vamos dar um passo atrás: uma criança precisa de coordenação motora para sincronizar a movimentação de diversas estruturas (boca, língua, pregas vocais…) e, assim, emitir uma frase. É um processo altamente complexo e refinado.

Acontece que, às vezes, isso é particularmente difícil ao pequeno: trata-se de uma condição chamada de apraxia de fala. Mas o que é isso?

Segundo a Associação Americana de Fonoaudiologia (ASHA), a apraxia de fala na infância é um distúrbio neurológico motor que afeta a produção dos sons da fala, resultante de um déficit na capacidade em planejar e/ou programar a sequência de movimentos articulatórios, o que resulta em erros de produção de fala e alteração de prosódia. Por motivos ainda desconhecidos, sabemos que regiões do cérebro não enviam adequadamente os comandos para os músculos movimentarem os articuladores, como mandíbula, lábios, língua, véu palatino (céu da boca) etc.

O diagnóstico é clínico e deve ser realizado por um fonoaudiólogo com conhecimento sobre o assunto. Até pouco tempo atrás, ele era incomum aqui no Brasil, mas, graças ao trabalho da Associação Brasileira de Apraxia de Fala de conscientizar e formar profissionais para atuarem nesta área, essa realidade felizmente vem mudando.

A dificuldade no planejamento motor presente nos quadros de apraxia pode se manifestar especificamente na produção da fala, ou afetar mais áreas do desenvolvimento, como coordenação motora fina e até mesmo as habilidades mais amplas, como andar. Sim, várias dessas crianças são descritas como desajeitadas e estabanadas.

Em relação à fala, a criança com apraxia tem a intenção de se comunicar, mas os pais percebem que o ato em si é difícil para ela. São crianças que compreendem bem, mas que, por exemplo, comunicam-se apenas com as vogais (não conseguem produzir as consoantes: por exemplo: “aião” para avião). Ou falam sílabas isoladas (podem, por exemplo, emitir a sílaba “pa” na palavra “papai”, porém essa sílaba não é utilizada em outras palavras).

Outra característica observada é a presença de alteração prosódica: os pequenos parecem ter um sotaque ou uma fala truncada, muito acelerada ou lentificada, com pausas inadequadas. Tudo isso faz com que os próprios pais sofram para compreendê-las.

Crianças com apraxia também podem ter dificuldades sensoriais. Elas às vezes se incomodam com etiquetas das roupas, ou em lavar o cabelo, segurar massinhas, pisar na areia e por aí vai. Algumas choram para escovar os dentes e se recusam a comer alimentos com certas consistências ou texturas. Nesses casos, o acompanhamento com uma terapeuta ocupacional especializada em integração sensorial é importante.

A apraxia pode estar presente em outros quadros. Entre eles: transtorno do espectro autista, síndrome de Down, síndrome do X-Frágil…

Existem diferentes graus de severidade, desde casos mais leves (com plena reabilitação), até os mais severos, onde as dificuldades poderão persistir na idade adulta. Como em outras condições, o diagnóstico precoce e o tratamento planejado e direcionado certamente ajuda a criança a progredir nas suas habilidades de fala e comunicação. O apoio da família e o da escola é essencial.

Na dúvida, a recomendação é sempre procurar um fonoaudiólogo com experiência na área de linguagem infantil para uma avaliação. O ato de “o esperar pela fala” pode significar uma perda de tempo precioso de intervenção. Para saber mais sobre o assunto, acesse www.apraxiabrasil.org.

*Dra. Elisabete Giusti é fonoaudióloga infantil especializada em Transtornos Específicos do desenvolvimento da fala e da linguagem pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Doutora em Linguística. www.atrasonafala.com.br

fonte: Editora Abril

EM BUSCA DE RECURSOS – Mano Morais articula projetos para o crescimento de Mauriti

Por Agência News Cariri

Mesmo diante da crise financeira que assola o país, o prefeito de Mauriti, Mano Morais, arregaçou as mangas e caiu em campo para garantir recursos para Mauriti. Um trabalho incansável, que tem garantido, junto aos governos estadual e federal, diversas ações que resultarão no desenvolvimento local e melhoria na qualidade de vida da população. Mano Morais encontrou um Município sucateado, em situação financeira difícil, inadimplente e com a folha de pagamento dos servidores em atraso, mas, com esforço, está conseguindo mudar a história de Mauriti .
Recentemente, Mano esteve em Fortaleza, onde visitou diversos órgãos estaduais para angariar recursos para sua cidade. Na Secretaria de Desenvolvimento Agrário, o prefeito protocolou a documentação para adesão do município ao Programa de Aquisição de Alimentos, PAA -Leite.

Na Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Mano conversou com a Secretária Executiva e sua conterrânea, Luciene Rolim, esposa do deputado estadual Dr. Carlos Felipe, quando discutiram a implantação de inúmeros projetos sociais. Já na Secretaria de Esportes, o gestor municipal se reuniu com o secretário-adjunto do Esporte do Ceará, Marcos Lage, quando garantiu a construção do campinho sesporte e a inclusão de Mauriti no projeto Campos Ceará, para requalificação de alguns campos de futebol no Município.

Na Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Mano conversou com a Secretária Executiva e sua conterrânea, Luciene Rolim

Mano visitou, ainda, a sede do Detran, onde protocolou um requerimento para implantação da sinalização de ruas, e foi até a Assembleia Legislativa, acompanhado do empresário Júnior Tavares, onde reuniu-se com o presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque, no intuito de colocar Mauriti na rota do programa Ceará sem Drogas, promovido pela Assembleia Legislativa nas cidades cearenses. Segundo Zezinho Albuquerque, Mauriti será agraciado com o programa em meados de fevereiro.

Mano visitou, ainda, a sede do Detran, onde protocolou um requerimento para implantação da sinalização de ruas

Ainda acompanhado do empresário Junior Tavares, o prefeito visitou a sede do DAE (Departamento de Arquitetura e Engenharia) e, em reunião com o Dr. Sílvio, recebeu informações sobre as obras a serem implantadas no Município, dentre elas, a Praça do Mais Infância, que já está em processo licitatório e será construída no Bairro Bela Vista.

Prefeito visitou a sede do DAE (Departamento de Arquitetura e Engenharia) e, em reunião com o Dr. Sílvio

Mano Morais esteve na superintendência do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), onde apresentou a intenção de Mauriti sediar uma agência deste banco, visto que a maioria dos produtores rurais e empresários mauritienses têm negócios com a instituição.

Como sempre faz em suas viagens à Fortaleza, o prefeito de Mauriti visitou a Casa de Apoio, um importante equipamento instalado na sua gestão, que já acolheu, em seis meses de implantação, mais de 140 pessoas. Na oportunidade, o prefeito garantiu que a instituição continuará aberta.
Mano Morais também foi agraciado com o título de Melhores do Ano 2017, junto com o seu vice, Victor Martins, pelo trabalho que vem realizando a frente da gestão municipal.

Polícia prende quadrilha acusada de realizar tráfico de drogas em Fernando de Noronha. A ilha tinha até disck drogas!

A Polícia Civil prendeu seis pessoas acusadas de realizar tráfico de drogas em Fernando de Noronha, cinco homens que estão na ilha,  e uma mulher na cidade de Olinda. O delegado Igor Leite cumpriu os mandados de buscas e de prisão, determinados pela Justiça. As investigações concluíram que a ilha tinha até um disck drogas.

“O nome da operação é Noronha em Paz. A droga vinha do Recife e de Natal por avião e também pelo barco. Quando a droga chegava na ilha essas pessoas faziam a comercialização. Os homens estavam num terreno de um dos acusados, no bairro da Floresta Velha. A entrega era feita por moto para quem solicitava por telefone, uma espécie de disk drogas. Dos presos, três são da Bahia, estavam trazendo da droga de lá”, informou o delegado (foto abaixo).

Delegado Igor Leite

 Na casa de um dos acusados, em Noronha, foram encontradas maconha, cocaína, balança de precisão, aparelhos celulares, material para embalagem e R$ 2.568,00 em espécie. A mulher, presa no continente, estava com um quilo de maconha, que segundo a polícia seria enviada para Fernando de Noronha nesta quarta-feira (25).

drogas Noronha

Dos presos, três são moradores da ilha, dois estavam em Noronha ilegalmente e a mulher mora no bairro de Casa Caiada, em Olinda. Um dos acusados nesta operação já tem passagem pela polícia por tráfico de drogas.  A polícia acredita que ainda há mais maconha e cocaína escondida.

Segundo o delegado Igor Leite, um dos baianos trabalhava na ilha em um bar como garçom e os outros dois traziam a maconha e a cocaína. “Eu vou ouvir todos os acusados e em seguida eles serão encaminhados para o Cotel (Centro de Observação e Triagem Everaldo Luna), em Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife.  Dois dos acusados serão transferidos para o continente nesta quarta-feira (25).

Combate ao tráfico  

A Polícia Civil está intensificando o trabalho de combate ao tráfico de drogas neste segundo semestre. “A droga chega em maior quantidade na segunda metade do ano em Fernando de Noronha, por conta das festas de Réveillon. Esse é o primeiro passo para coibir, nós temos outras ações em andamento”, finalizou o delegado. G1

Receita apreende R$ 4,2 milhões em mercadorias nos portos do Ceará

A fiscalização da Receita Federal apreendeu, de janeiro a agosto deste ano, R$ 4,29 milhões em mercadorias e veículos, em consequência de tentativas de contrabando ou fraude.

As apreensões ocorreram no Porto do Mucuripe (R$ 3,09 milhões) e no Porto do Pecém (R$ 1,9 milhões). No Mucuripe, a maior parte das apreensões são de produtos dos grupos da indústria alimentar, bebidas alcoólicas e fumos. Juntos, esses produtos apreendidos no terminal somam R$ 2,6 milhões.

Já no Pecém, 35% do valor das mercadorias apreendidas são de materiais têxteis; e 30%, das indústrias químicas.

Apreensão recorde no país

Em todo o Brasil, as mercadorias apreendidas somam R$ 1,7 bilhão. O valor representa novo recorde histórico para o período e é 15% maior que o total das apreensões registrado entre janeiro e setembro do ano passado (R$ 1,47 bilhão). As apreensões ocorreram nas aduanas (portos, aeroportos e unidades de fronteira terrestre).

Segundo o subsecretário-substituto de Aduana e Relações Internacionais da Receita Federal, Luís Felipe de Barros Reche, esse resultado nacional reflete uma mudança de estratégia que o Fisco vêm adotando ao longo dos últimos anos.

“A gente passou a atuar com troca de informações, inteligência, ferramentas informatizadas. A gente passou a ter mais acerto em nossas operações”, declarou ele ao G1. De acordo com ele, o órgão recebe um conjunto de informações de aduanas de outros países e pode cruzar com dados de tributos internos, como SPED e nota fiscal eletrônica, além de informações da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal.

 Noticia ao minuto

Nando Reis abre série de concertos da Orquestra Petrobras Sinfônica no Theatro Municipal do Rio

om mais de três décadas de uma carreira de muitos sucessos, o cantor e compositor Nando Reis ganha nesta quarta-feira (25) uma homenagem da Orquestra Petrobras Sinfônica: ele abre a série de concertos “Convidados”, em que grandes nomes da música brasileira se apresentam acompanhados pela orquestra.

Nando e a Petrobras Sinfônica tocarão juntos 13 canções, entre elas “O Segundo Sol”, “Relicário” e “Dois Lados”. Lançada em 1997, quando o músico ainda integrava os Titãs, “Os Cegos do Castelo” também está no repertório da apresentação. Em entrevista ao G1, Nando falou da expectativa para o concerto, no Theatro Municipal.

Nando Reis (de vermelho) ensaia com a Petrobras Sinfônica (Foto: Alessandro Ferreira/G1)Nando Reis (de vermelho) ensaia com a Petrobras Sinfônica (Foto: Alessandro Ferreira/G1)

Nando Reis (de vermelho) ensaia com a Petrobras Sinfônica (Foto: Alessandro Ferreira/G1)

“Já fiz algumas coisas com grupos de música clássica, mas com uma orquestra será a primeira vez. Fiquei muito honrado com o convite da Petrobras Sinfônica e adorei os arranjos que foram feitos para minhas músicas”, afirmou.

Diretor artístico e regente titular da orquestra, o maestro Isaac Karabtchevsky explicou que o trabalho de Nando Reis chama a atenção pelo cuidado do compositor com o texto e a maneira de cantar.

“No trabalho do Nando é possível ver como as palavras se encadeiam melodicamente e constituem frases sinfônicas. É esse o espírito que queremos trazer para esses concertos: dialogar com compositores que se esmeram nas melodias”, elogia o maestro, que parou o ensaio várias vezes, para corrigir o andamento das canções ou para trocar ideias com Nando, que devolveu os elogios recebidos:

“Fico muito feliz de ele [Karabtchevsky] enxergar no meu trabalho essa qualidade. De fato, o aspecto melódico é o que se destaca, até porque harmonicamente minhas músicas são bem simples”

O maestro destaca ainda a atração de um novo público às salas de concerto com apresentações híbridas, como a desta quarta-feira. Para Karabtchevsky, que não gosta do termo “erudita” para as composições clássicas, a expressão musical tem diversas vertentes, mas todas se encontram em algum momento.

“Existe a maneira sinfônica de expressar a música, como existem maneiras ditas populares. Há também o jazz, o rock e até o rock sinfônico, veja você! E é essa união de vertentes que buscamos com a orquestra. No ano que vem teremos concertos para homenagear Luiz Gonzaga e a banda Pink Floyd, por exemplo”, declara o regente.

“E nós queremos romper essa barreira entre estilos. O público que vier ouvir o Nando vai encontrar Villa-Lobos, e talvez muitos o descubram a partir disso”.

O concerto da Série Convidados começa às 20h, no Theatro Municipal do Rio, e os ingressos – que custam de R$ 60 (galerias, meia-entrada) a R$ 240 (plateia e balcão nobre, inteira) – podem ser adquiridos na bilheteria do teatro. G1