Zé Aílton Brasil alinhado com os vereadores cratenses

O prefeito do Crato Zé Aílton Brasil participou nesta sexta-feira (16), do Desfile Cívico das Escolas Municipais. Doze escolas participaram do desfile que faz parte das comemorações pelos 253 Anos de Emancipação Política do Município. As comemorações prosseguem até o próximo dia 21.
No palanque instalado em frente à praça Siqueira Campos, o prefeito estava rodeado pelo vice André Barreto e por oito vereadores que fazem parte da base na Câmara Municipal, numa clara demonstração de força política. Entre eles, o presidente da câmara, vereador Florisval Coriolano.
Florisval, que por sinal, contornou muito bem as denúncias mal-sucedidas sobre sua gestão, e agora mais do nunca,conta com apoio de seus pares,e claro, do prefeito Zé Aílton.

Fonte: Flavio Pinto News

JBS exclui marca “Friboi” de porfólio de produtos da empresa

Após gastar milhões em propaganda para promover a Friboi, o frigorífico JBS deixou de imprimir o nome da marca na etiqueta dos produtos.

Nas embalagens com data de fabricação a partir da primeira semana de junho, as carnes da empresa trazem uma logomarca diferente da original.

Na linha Do Chef Friboi e Maturatta Friboi, a JBS decidiu retirar a palavra “Friboi” que acompanham os produtos.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, grandes redes de supermercados já começam a receber novas imagens do produto para divulgação em folhetos de preços, em uma nova versão sem a palavra Friboi.

Em maio, a notícia da delação dos executivos da JBS na Lava Jato desencadeou uma série de campanhas de boicote e reclamações de consumidores nas redes sociais indignados com as revelações de corrupção.

noticiasaominuto

Fundo sino-brasileiro de US$ 20 bi recebe projetos

Composto com US$ 15 bilhões em recursos chineses e US$ 5 bilhões do Brasil, o Fundo Brasil-China começou a receber este mês as inscrições de projetos interessados em financiamento. Os empréstimos, a serem concedidos na proporção de três para um entre recursos chineses e brasileiros, serão em duas moedas. A parte brasileira será em reais e a chinesa, em dólares.

O dinheiro virá de bancos. Do lado brasileiro, participarão o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Brasil, mas outras instituições, inclusive privadas, poderão participar. Do lado chinês, os recursos virão do Claifund.

O custo de financiamento será definido a cada projeto e não necessariamente será menor do que o obtido diretamente nos bancos. A diferença é que, ao ser aprovado pelo conselho do fundo, composto por três representantes de cada país, o projeto ganha uma espécie de selo de qualidade que melhora suas chances de acessar fontes de recursos.

O fundo poderá, ainda, entrar como investidor nos projetos por ele aprovados. O Claifund sinalizou com participações de até 40%.

O conselho do fundo ainda não se reuniu. Em seu primeiro encontro, pré-agendado para agosto, deverá discutir inclusive qual o critério para desempate nas votações, uma vez que o número de representantes é igual dos dois lados.

O secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento, Jorge Arbache, ressaltou que a gestão paritária do fundo é uma experiência nova para os chineses. Outras “novidades” foram introduzidas a pedido do Brasil, como a eliminação da obrigatoriedade de os projetos adquirirem equipamentos ou contratarem construtoras da China.

O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, disse que o fundo poderá ser um modelo de cooperação com outros países da América Latina. Ele destacou que as relações entre China e Brasil avançam em suas três vertentes: comércio, investimento e financiamento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Polícia Civil apreende 300 kg de maconha com quatro pessoas no Maranhão

Policiais civis da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) apreenderam 300 kg de maconha e prenderam quatro pessoas no município de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís, suspeitas de tráfico de drogas.

A operação começou com a prisão de Carlos Cesar Rabelo Serra, 32 anos, e Joarbson Silva Cutrim, 27 anos. Eles estavam transportando 50 quilos da droga, quando foram parados uma barreira policial realizada na MA-203, rodovia que dá acesso ao município de Raposa.

Em seguida, os policiais se deslocarem até uma residência localizada na Rua São João, no Bairro Vila Nova, na Raposa, onde prenderam João Fernando Nascimento dos Santos, 30 anos, e Paulo Roberto dos Reis dos Santos, 24 anos, com 250 quilos de maconha.

Este ano, uma série de grandes apreensões foram realizadas pela Senarc em São Luís. Entre as quais, os mais de 1.200 kg de maconhaencontradas pelos policiais em abril. A carga vinha de Goiás e era avaliada em R$ 2 milhões. Ainda em abril, outra apreensão de 580 kg da mesma droga com cinco homens que estavam armas de grosso calibre.

Antes dessas duas, teve uma ação em Peritoró, distante 205 km de São Luís. Nesta, a polícia encontrou 120 kg de maconha em uma caixa de papelão em um ônibus de turismo, que vinha de Goiás.

g1

Policial e suspeito morrem após troca de tiros em tentativa de assalto no Recife

Duas pessoas morreram após uma troca de tiros em uma tentativa de assalto no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, na noite de sexta-feira (16). Um comissário da Polícia Civil foi abordado por dois homens e reagiu à investida. Ele e um dos homens foram baleados, mas não resisitram aos ferimentos e morreram no hospital.

O comissário foi abordado por volta das 21h30 na Rua Manoel Joaquim de Almeida pelos dois homens. Segundo o delegado Joaquim Braga, que estava no plantão da Força Tarefa do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), um dos suspeitos percebeu que a vítima podia estar armada.

“Ele perguntou o que o comissário tinha na cintura. Foi esse o momento em que ele reagiu ao assalto”, apontou o delegado. Houve troca de tiros, mas um dos dois homens conseguiu fugir do local e ainda não há informações sobre o paradeiro dele.

O comissário e o suspeito foram socorridos para o Hospital Getúlio Vargas, no bairro do Cordeiro. O suspeito morreu pouco depois de dar entrada na unidade de saúde, enquanto o policial morreu durante a madrugada deste sábado (17), segundo informações do local.

O caso vai ser investigado pelo DHPP. O corpo do comissário e do suspeito foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, região central do Recife.

Violência

Pernambuco contabiliza 2.495 pessoas assassinadas nos primeiros cinco meses de 2017. O número de vítimas de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) aumentou 44,4% em relação ao mesmo período de 2016, quando houve 1.727 homicídios no estado. Além disso, o dado mais recente chama atenção por ultrapassar a metade dos 4.479 assassinatos registrados durante todo o ano anterior.

O último boletim com estatísticas da violência no estado, divulgado pela Secretaria de Defesa Social (SDS), aponta também que foram registrados, nos cinco meses de 2017, 52.241 ocorrências de crimes contra o patrimônio.

g1

Dados sugerem queda de nascimentos no Brasil no 2º semestre de 2016; zika pode ter tido impacto

No segundo semestre de 2016, a médica Sandra Valongueiro, pesquisadora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), começou a ouvir relatos sobre uma diminuição do número de mulheres nas maternidades do Recife. Como o estado foi um dos epicentros da emergência de zika a partir de novembro de 2015, a observação chamou a atenção da especialista, que também faz parte do Grupo de Pesquisa da Epidemia da Microcefalia (Merg, na sigla em inglês).

Ao mesmo tempo, a pesquisadora Leticia Marteleto, professora do Centro de Estudos de População da Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos, passou a estudar os possíveis impactos da zika no comportamento reprodutivo. Entrevistas que ela e sua equipe fizeram com grupos de mulheres do Recife e de Belo Horizonte revelaram de maneira clara o medo de engravidar no contexto da epidemia, afinal grávidas infectadas por zika têm risco aumentado de terem bebês com microcefalia. As duas pesquisadoras se uniram para investigar se os números de nascimentos refletiam esses relatos.

A questão também despertou o interesse do médico Fredi Alexander Diaz Quijano, professor do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), que iniciou uma busca por informações atualizadas sobre nascimentos no Brasil em 2016.

Atualmente, dados ainda preliminares obtidos pelo G1 sugerem uma redução do número de nascidos vivos a partir do segundo semestre de 2016 em todo o país, em comparação com os anos anteriores, precisamente nove meses depois do início da emergência por zika e microcefalia no país.

O G1 solicitou os dados de nascidos vivos por mês, de 2013 a 2016, ao Ministério da Saúde e às secretarias de saúde em todo o país. Recebemos do ministério os dados nacionais de nascimentos e, das secretarias, os números específicos referentes a 10 estados. As informações estão representadas no infográfico. Além disso, também foram obtidos dados de nascimentos referentes a 11 capitais.

g1