Bancos anunciam redução das taxas de juros após corte da Selic

Após o Comitê de Política Monetária (Copom) reduzir a taxa Selic para 11,25% ao ano, os grandes bancos também decidiram diminuir as taxas de juros cobradas em empréstimos para pessoas físicas e jurídicas.
No Banco do Brasil, a queda mais expressiva foi para as linhas de crédito imobiliário nas contratações do Sistema Financeiro da Habitação e da carteira hipotecária.

A nova taxa para as operações no âmbito do SFH passa a ser de 9,99% ao ano na faixa mínima, redução de 0,81 ponto percentual na comparação com os 10,80% praticados hoje. Para a faixa superior, a nova taxa passar a ser de 10,94% ao ano, ante os 11% ao ano que o Banco cobrava até agora.

O Itaú anunciou que repassará integralmente para todos os clientes o corte da Selic. A redução passa a valer a partir do dia 18 de abril e vai atingir os clientes que utilizam o crédito pessoal e o cheque especial.

Já no Bradesco, a taxa mínima cobrada no cheque especial foi reduzida de 9,65% para 9,57% ao mês, enquanto a máxima caiu de 13,49% para 13,41% ao mês. O empréstimo pessoal teve sua taxa mínima reduzida de 1,89% para 1,83% ao mês, e a máxima de 7,72% para 7,66% ao mês. Já a modalidade Credfácil Veículo, destinada à compra de veículos e que tem como garantia o próprio bem, teve sua taxa máxima reduzida de 5,92% para 5,86% ao mês.

No Santander, os clientes terão a taxa mínima do crédito pessoal reduzida de 1,99% para 1,89% ao mês, enquanto a taxa máxima diminuirá de 7,99% para 7,89% ao mês. Já a taxa máxima dos juros para financiamento de veículos será reduzida de 2,79% para 2,69% ao mês. Com informações do Portal Brasil.

Investimento na zona do euro atinge maior taxa desde 2008

Acompanhando a retomada da atividade europeia, puxada pelo vigor da maior economia da região, a Alemanha, os investimentos produtivos atingiram no fim do ano passado a maior robustez desde a crise financeira internacional iniciada em 2008. Dados da agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat, revelam que a taxa de investimentos na zona do euro chegou a 23,5% no último trimestre de 2016, um salto ante o patamar de 22,0% visto três meses antes.
De acordo com a agência oficial de estatísticas, um porcentual tão robusto quanto esse havia sido registrado pela última vez no terceiro trimestre de 2008, de 23,9%. Em setembro daquele ano, a maior crise financeira global foi desencadeada com a quebra do banco americano Lehman Brothers e nunca mais a zona do euro tinha passado por uma fase de investimentos tão robusta, com a taxa de investimentos oscilando entre 20% e 22% trimestre a trimestre desde então. No último trimestre de 2015, o porcentual estava em 21,8%.

O crescimento nominal da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), que mede os investimentos, no quarto trimestre do ano passado em relação aos três meses imediatamente anteriores foi de 8%, uma taxa nunca antes registrada pela Eurostat desde que começou a fazer o levantamento, no primeiro trimestre de 2005 – o dado já está ajustado sazonalmente.

A força deste número também é explicada pela baixa base de comparação, já que, de julho a setembro, a FBCF havia registrado queda na margem. O maior crescimento verificado nesses termos comparativos desde 2005 havia sido de 3,6% no segundo trimestre de 2010, quando a turbulência internacional começa a dar sinais de diminuição.

E não foi apenas a aplicação de recursos no setor produtivo que cresceu ao final do ano passado, o lucro das empresas instaladas na região composta por 19 países também subiu ante o trimestre anterior, ainda que com menor vigor. De outubro a dezembro do ano passado ficou em 41,0% ante 40,7% de três meses antes e de 40,6% do último trimestre de 2015. Para chegar aos números, a Eurostat informou que cruzou informações de seu banco de dados com as do Banco Central Europeu (BCE).

Ceará registra média de quatro crimes sexuais por dia em 2017

Dados são da SSPDS e englobam os crimes de atentado violento ao pudor, estupro, estupro de vulnerável e exploração sexual de menor.

Os dados mais recentes sobre a violência sexual no Ceará apontam uma triste realidade: o estado registra, em média, quatro casos de crimes sexuais por dia. Os números são da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e englobam os crimes de atentado violento ao pudor, estupro, estupro de vulnerável e exploração sexual de menor.

Segundo relatório da SSPDS, o Ceará teve 376 vítimas de crimes sexuais no primeiro trimestre desse ano. Em média, são 125 casos por mês e quatro por dia.

Em janeiro, foram 133 casos contabilizados. Houve uma redução de 17% no mês de fevereiro, que registrou 110 vítimas. No entanto, este número voltou a crescer em março, quando o Ceará registrou 133 casos; um aumento de 20% em relação ao último mês.

As quartas-feiras foram os dias com mais registros de crimes sexuais no Ceará durante o mês de março. Cerca de 19,5% dos casos ocorreram nestes dias. O horário mais violento é entre as 6h e 11h50- 33,8% dos casos.

Prisões

Dentre as prisões por crimes sexuais está um líder religioso que foi preso no dia 8 de março suspeito de abusar sexualmente de jovens que se congregavam em uma comunidade católica no Bairro Meireles, em Fortaleza. Conforme a Polícia Civil, o religioso dopava as vítimas com medicamentos para dormir e em seguida praticava os atos sexuais.

Pelo menos cinco adolescentes e mulheres prestaram queixa contra suspeito no 2º Distrito Policial, na Aldeota. Uma das jovens tinha 12 anos na época em que foi abusada sexualmente.

Um dia depois, a Polícia Civil prendeu um outro homem suspeito de estuprar uma criança de seis anos no município de Limoeiro do Norte. Segundo a polícia, o crime ocorreu em dezembro do passado.

Pesquisa

Os dados da Secretaria de Segurança são obtidos pelo Sistema de Informações Policiais (SIP), através do registro de boletins de ocorrência, termos circunstanciados de ocorrência e inquéritos policiais. A Assessoria de Análise Estatística e Criminal (AAESC) reune os dados e divulga mensalmente as informações estatísticas.

Fernando Santana sobe a Colina do Horto nesta Sexta-feira Santa

Jovem liderança e que no próximo ano vai colocar seu nome a disposição dos eleitores caririenses, Fernando Santana, secretário-adjunto do Gabinete do Governador, participou nesta Sexta-feira Santa, da tradicional subida à Colina do Horto.
Com brilho próprio e sem precisar se fazer acompanhar, em alguns momentos de político tradicionais, Fernando Santana foi cumprimentado e abraçado por populares.
Muitos reconhecendo seu trabalho no Governo do Estado em prol da Região do Cariri e outros tantos o enxergando como uma nova força política da região.

flaviopintonews

foto: franco neto