Arnon Bezerra afirma que SR Empreendimentos estará fora de sua administração

O Prefeito de Juazeiro do Norte , Arnon Bezerra , afirmou nesta segunda feira, dia 3 , em um programa de radio local , que a Rodoviaria e o Hotel Municipal deveram voltar á para administração municipal. Após anos sob administração da SR EMPREENDIMENTOS a prefeitura não esta nem um pouco satisfeita com a gestão privada da empresa SR , que não vem cumprindo com o contrato firmado pela gestão anterior.

A empresa Silvio Rui Empreendimentos  já vem com uma atuação polêmica no Cariri, a SR é alvo de uma série de processos relacionados a contratos de concessões públicas em Juazeiro do Norte. Por decisão da justiça a empresa já perdeu as administrações de mercados públicos, e agora vai perde a rodoviaria e hotel municipal.

Os contratos firmados nas administrações dos ex-prefeitos Raimundo Macedo (PMDB) e Manoel Santana (PT) têm validade de 30 anos. E, segundo fontes do departamento financeiro da Prefeitura de Juazeiro, não há registro de qualquer repasse ou benefício ao município, relacionados aos contratos com a SR.

 

Chuvas desabrigam nove famílias em Granja

Granja. A dona de casa Francisca da Costa Oliveira, de 52 anos, estava preparando o almoço, no último sábado, dia 1º, quando percebeu que a água da pequena lagoa, próxima ao casebre onde mora, no bairro Alto da Brasília, no município de Granja, começou a invadir tudo. Segundo ela, em pouco tempo, roupas, objetos da sala e da cozinha, e até documentos, foram levados pela correnteza, que também danificou a geladeira e encharcou por completo o colchão da cama.
Parte do casebre chegou a ruir, quando Francisca buscou abrigo na casa da filha, que mora ao lado. \”A água invadiu a casa toda. Não consegui salvar quase nada. Minha filha me ajudou a resgatar poucos objetos. Fiquei na casa dela, até que a ajuda chegasse\”, disse a dona de casa que, por hora, não pretende voltar ao local, pois a lama ainda toma conta de tudo.
Em outro ponto da cidade, no Bairro da Cachoeira, a dona de casa Raimunda Nonata de Morais se viu na mesma situação. A casa de taipa, com cerca de quinze pessoas, entre adultos e crianças, foi completamente tomada pela água. Além de documentos, Raimunda só conseguiu salvar o sofá, um pequeno guarda-roupas e o fogão. \”Foi tudo muito rápido. Apesar de ter muita gente na casa, não deu para salvar quase nada\”, disse a dona de casa que, juntamente com outras oito famílias, foi resgatada por equipes da Guarda Civil do município e da Secretaria de Assistência Social. Todos foram transferidos para o Polo de Convivência Social da cidade.
Abrigadas no Polo, nove famílias, com cerca de 28 pessoas no total, têm recebido alimentação, assistência social, médica e psicológica, além de colchões e água potável. De acordo com Ana Luiza da Silva Rocha, subsecretária da Assistência Social de Granja, a situação de cada família está sendo avaliada, assim como os prejuízos causados pela chuva nas moradias, localizadas em áreas de risco.
\”Estamos avaliando a situação de cada família, dependendo dos estragos causados pela água, pois cada caso tem sua necessidade diferenciada. Todas as equipes dos Centros de Referência da Assistência Social já iniciaram os atendimentos para vermos o que deverá ser feito. Acredito que, com a expectativa de mais chuvas, outras famílias sejam trazidas para cá, nas mesmas condições\”.
O município de Granja é cortado por pequenas lagoas e riachos, o que cria diversos pontos considerados de risco pela Defesa Civil, principalmente durante a quadra invernosa. Os bairros localizados na periferia da cidade mais propensos ao alagamento, e que foram atingidos nessa última enxurrada, são o Boca do Acre, Alto da Brasília, Barrocão, Lagoa e Favelão. De sexta-feira para sábado (dias 31 março e 1º de abril) choveu 111 milímetros.
Enchente
A invasão da água é resultado da cheia do Açude Parazinho, não monitorado oficialmente pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), que recebe água do Rio Jaguarapi, que banha a cidade.
Segundo Francisco Aquino, coordenador da Defesa Civil de Granja, \”estamos monitorando esses pontos críticos da cidade, que na verdade abrigam famílias reincidentes na questão das enxurradas. Elas receberam novas residências, mas retornaram para as áreas de risco. Além da assistência nesses pontos, estamos realizando um levantamento das condições do distrito Parazinho, que já começa a sentir os efeitos da sangria do açude. O município está em alerta, mas contamos com apoio da Cogehr e Defesa Civil do Estado, que enviaram equipes de trabalho\”.

Diario do Nordeste

Hospital Regional do Cariri é referência em tratamento de AVC

A cada 24 horas, três novos pacientes que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC) agudo dão entrada na emergência do Hospital Regional do Cariri (HRC), da rede pública do Governo do Ceará, em Juazeiro do Norte. De acordo com o coordenador da unidade de AVC, Gustavo Vieira Rafael, em quatro anos de implantação desse serviço no hospital, o número de atendimento cresceu 40% no Cariri. “O HRC está se consolidando cada dia mais como referência para os 44 municípios da região do Cariri”, destacou.

A unidade de AVC agudo do Hospital Regional do Cariri realizou mais de 2.600 atendimentos nos últimos 4 anos. Na maioria dos casos a pessoa está sem sintomas aparente e, de repente, um lado do corpo paralisa, a boca entorta e apresenta dificuldade na fala. Foi exatamente o que aconteceu com a aposentada, Antônia Rosal Pereira de Lima, 68 anos, moradora de Assaré, a cerca de 98 km de distância de Juazeiro do Norte, onde fica o HRC.

“Estava fazendo o almoço quando senti um mal estar muito forte. De imediato chamei meus filhos que me trouxeram para o Regional. Essa é a segunda vez que tenho AVC e dessa vez eu sabia que o lugar certo para o meu atendimento era aqui”, destaca a aposentada.

Hipertensa e fumante, Dona Antônia se enquadra no perfil dos principias casos de pessoas vítimas de AVC. Aproximadamente 70% dos casos poderiam ser evitados com mudanças de hábitos e acompanhamento médico. “Deus me deu uma nova chance de viver. Assim que cheguei no hospital já fui atendida e medicada. Nem sei o que seria de mim se não estivesse aqui. Mas uma coisa é certa, essa experiência vai me fazer tirar de vez o cigarro da minha vida”, declara Antônia Rosal.

A unidade de AVC do Hospital Regional do Cariri faz parte do projeto de descentralização do Programa de Atenção Integral e Integrada ao AVC no Ceará, iniciativa que tem reduzido de maneira significativa o número de óbitos. Só neste ano o serviço do HRC realizou 216 atendimentos. Com o crescimento do número de pacientes admitidos e o fluxo correto, o número de óbitos diminui de forma considerável. Em 2016, dos 719 atendimentos, houve apenas 17 óbitos, 2% do total. Neste ano foram registrados 5 óbitos.

Outro dado positivo é o tempo de chegada dos pacientes ao HRC. “Em 2013 nós tínhamos uma média de 18 horas do momento em que o paciente sentia os sintomas até chegar ao hospital. Depois do SAMU, esse número caiu para cerca de 10 horas. Em 2016 a nossa média reduziu para 6 horas, então isso já ajuda muito na redução da mortalidade. Quanto mais rápido o atendimento é melhor para o paciente, visto que as chances de sequelas diminui, assim como a mortalidade e o tratamento é mais eficiente”, afirma Gustavo Vieira.

Com informação da A.I

Governador assina extensão da gratificação de servidores administrativos da Seduc

O governador Camilo Santana esteve, na manhã desta segunda-feira (3), na sede da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), onde assinou a Mensagem, encaminhada de imediato para a Assembleia Legislativa, que garante a extensão da gratificação a 2.562 servidores da Seduc. A medida, após a aprovação, vai gerar um impacto de R$ 10,2 milhões, beneficiando pessoas dos grupos operacionais Atividades de Apoio Administrativo e Atividades de Nível Superior.

R170403 SEDUC CG2434“Se tem uma coisa que eu acredito é que qualquer Estado só vai crescer através das educação. Para isso, não temos medido esforços para melhorar as condições dos trabalhadores, sejam eles professores, sejam do setor administrativo, é uma área prioritária. Essa extensão é um reconhecimento por tudo o que vocês têm feito para a educação do povo cearense. Espero que a mensagem seja aprovada com urgência, para que possa ser implementada ainda este mês na folha salarial”, disse o chefe do Executivo.

A ação abrange quem está lotado na sede da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes), e Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor) e escolas, bem como os cedidos a outros órgãos.

R170403 SEDUC CG2463O secretário da Educação, Idilvan Alencar, destacou o empenho do Governo do Ceará em valorizar essa categoria.”Essa é a terceira vez que o governador vem aqui nos visitar para trazer boa notícias. Primeiro foi quando conseguimos uma gratificação, algo que não tínhamos desde 1983. Depois, resolvemos os problemas que tínhamos com carga horária. E agora essa nova bonificação. Sei que vocês merecem mais, mas nesse momento de dificuldades que vive o nosso país, é o que foi possível e o governador fez de tudo para conseguir isso. Saibam que vocês têm no Camilo uma pessoa que podem contar”, disse.

T170403 SEDUC CG2485Rita Gomes, presidente da Associação dos Servidores da Seduc, é servidora da pasta há 36 anos e declarou que essa é uma conquista de uma reivindicação antiga. “Já tínhamos vencido uma primeira batalha em 2014, corrigindo um erro que vinha desde 1983. E agora o Estado está ampliando a gratificação para mais de dois mil servidores que não tinham sido atendidos naquela anterior. É um avanço. Queremos um salário digno e, no momento em que o governador disse que iria negociar por categoria, fomos reivindicar com o secretário Idilvan Alencar e está aí o resultado. No início pode parecer pouco, mas sei que vai melhor. Para nós, vitória sempre”.

R170403 SEDUC CG2489Tereza Cristina Praciano é servidora há 32 anos e também demonstrou gratidão por todos os que agiram para tornar o benefício realidade. “Ninguém sabe a ansiedade que todos estávamos. Falo em geral por todos os meus companheiros. Estamos muito gratos, em primeiro lugar a Deus, e depois ao secretário Idilvan Alencar e ao nosso governador, que é nossa autoridade máxima e a todos os nossos diretores. Agradecemos demais e isso é uma prova de que somos incansáveis”.

Estudantes premiados

Durante a visita, o governador também prestigiou os estudantes premiados na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) 2016. Ao todo, 18 alunos, que já havia recebido medalha anteriormente, foram homenageados, juntamente com seus professores, que receberam também um vale-passeio turístico com direito a acompanhante.

O chefe do Executivo se reuniu com os agraciados e falou da importância do desempenho deles para o Estado como um todo. “Ver esse alunos recebendo as medalhas de ouro é um orgulho grande para nós, pois só comprova a qualidade das nossas escolas estaduais dos professores. Nós passamos por tantos problemas, mas, quando estou aqui com vocês e vejo esses resultados, me sinto aliviado. Estou emocionado e quero dizer que vocês só me fazem ter certeza que estamos no caminho certo, que é investindo na educação que formamos cidadãos”.

Fotos: Carlos Gibaja e Lia de Paula / Governo do Ceará

Thiago Sampaio
Repórter / Célula de Reportagem

Expediente imprensa 03Abr 2017-01

Quase 8 milhões de contribuintes entregaram a declaração do IR

Quase 8 milhões de contribuintes acertaram as contas com a Receita Federal em 32 dias de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2017.

Segundo balanço divulgado pelo fisco, 7.832.321 declarações foram recebidas até as 17h desta segunda-feira (3). O número equivale a 27,7% do total de 28,3 milhões de documentos esperados. As informações são da Agência Brasil.

O prazo de entrega começou em 2 de março e vai até as 23h59 do dia 28 deste mês. O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.

Também deve declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2016, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.

Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50; quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil.

MUDANÇAS

Este ano, a declaração do Imposto de Renda teve uma série de mudanças. As principais são a redução da idade mínima, de 14 para 12 anos, na apresentação do CPF de dependentes, e a incorporação do Receitanet, programa usado para transmitir a declaração, ao programa gerador do documento.

A Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano. O primeiro lote será pago em 16 de junho, o segundo em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto. O quarto, quinto e sexto lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O sétimo e último lote está previsto para ser pago em dezembro.

Ao fazer a declaração, o contribuinte deve indicar a agência e a conta bancária na qual deseja receber a restituição, caso tenha direito. Idosos, pessoas com deficiência física, mental ou doença grave têm prioridade para receber a restituição. Com informações da Folhapress.

Bolsa tem alta modesta em dia de poucas notícias; dólar recua

Com uma segunda-feira de poucas notícias nos campos econômico e político, a Bolsa brasileira subiu, e o dólar terminou o dia em queda. Investidores locais aguardam o início da votação da cassação da chapa Dilma-Temer no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O Ibovespa avançou 0,35%, a 65.211 pontos, em um primeiro ensaio de recuperação após terminar março em queda. O movimento foi contrário ao registrado no cenário externo. As principais Bolsas americanas e europeias terminaram o dia no vermelho.

O índice brasileiro foi sustentado pela valorização da Petrobras e pelas ações do setor financeiro. As ações preferenciais (mais negociadas) da estatal avançaram 1,24%, a R$ 14,67, enquanto os papéis ordinários ganharam 1,12%, a R$ 15,32.

No segmento financeiro, a alta foi liderada pelo Itaú, com ganho de 1,68%, e pela Cielo, que subiu 2,79%. Bradesco, Banco do Brasil e Santander também registraram ganhos.

No campo negativo, a Vale chegou a perder 2% durante o pregão, mas diminuiu perdas. As ações preferenciais caíram 0,77%, a R$ 27,99, enquanto as ordinárias recuaram 1,07%, para R$ 29,47.

O dólar terminou o dia em baixa, acompanhando parte de moedas emergentes e contrariando notícias que tendem a impulsionar a divisa americana. Durante a tarde, um dos diretores do Fed (Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos) disse esperar mais duas altas nas taxas de juros do país.

Quando os juros americanos sobem, investidores tendem a migrar investimentos para lá, em busca da remuneração maior com risco menor.

O dólar à vista (usada em operações do mercado financeiro) terminou o dia em baixa de 0,43%, a R$ 3,1155. O dólar comercial (referência em operações de comércio exterior) cedeu 0,51%, a R$ 3,1150.

JUROS

No mercado de juros futuros, aumentam as apostas para a queda uma queda ainda mais agressiva da Selic (taxa básica de juros da economia) na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) da próxima semana.

Segundo economistas ouvidos pelo Banco Central, a Selic deve encerrar o ano em 8,75%. Há uma semana, as apostas eram de 9%.

O contrato de juros futuros com vencimento em janeiro 2018 caiu de 9,87% para 9,82%. Já o vencimento para 2026 cedeu de 10,23% para 10,18%. Com informações da Folhapress.

Relator da Previdência quer idade mínima de 65 para homem e mulher

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), pretende apresentar na próxima quarta-feira (12) o parecer com idade mínima de 65 anos para aposentadoria, sem diferenciar homens e mulheres.

“Em relação à idade mínima de 65 anos, antecipo que não pretendo mudar isso no meu relatório. Esse é o ponto mais importante da medida”, disse.

O parlamentar também apresentará uma alternativa às regras de transição da proposta original e defende que sejam considerados tanto a idade quanto o tempo de contribuição.

O texto enviado pelo Executivo considera exclusivamente a idade: prevê um pedágio de 50% do tempo que falta para a aposentadoria de mulheres a partir de 45 anos e de homens a partir de 50 anos. Para quem estiver abaixo disso, segundo a proposta do presidente Michel Temer, as novas regras valem de forma integral.

“Nós estamos avançando para um critério novo, que não posso detalhar. O básico para uma nova fase de transição é conciliar dois fatores: idade mínima e tempo de contribuição”, afirmou o relator.

Oliveira Maia disse que, até a próxima semana, quer se reunir com as bancadas de partidos da base aliada na Câmara dos Deputados para ouvir as sugestões dos parlamentares. Ele disse, ainda, que pretende se reunir com partidos da oposição que demonstrarem interesse em um encontro. Segundo ele, isso só aconteceu, por enquanto, com o PSOL.

Depois de reunião no Palácio do Planalto, Oliveira Maia foi questionado sobre as alterações ao texto e disse que elas dependem mais do Legislativo do que do Executivo.

“As alterações na proposta dependem menos do governo federal e mais das bancadas parlamentares que serão ouvidas”, acrescentou.

Parlamentares da base aliada -inclusive do PMDB de Michel Temer- reclamam de diversos pontos da proposta enviada pelo governo. Entre os pedidos, estão a flexibilização das regras da aposentadoria rural e do BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago a idosos ou pessoas com deficiência de baixa renda.

Outro ponto que gera reclamação de deputados é a proibição do acúmulo de aposentadoria e pensão. Há sugestões para permitir o acúmulo, desde que ele não ultrapasse o teto do INSS.

ATRASOS

Oliveira Maia evitou dar prazos para aprovação na comissão e disse que dependerá da presidência do colegiado, ocupada pelo deputado Carlos Marun (PMDB-MS).

Marun disse, na última sexta-feira (31), que a aprovação deverá ocorrer na segunda quinzena do mês de abril. “Eu não quero comemorar o Dia do Trabalhador sem isso estar aprovado”.

O presidente da comissão chegou a dizer que queria comer ovos de Páscoa com a votação do texto concluída, mas mudou de perspectiva nos últimos dias: “Eu só não quero esperar o Papai Noel”.

A Folha de S.Paulo mostrou que as votações das reformas trabalhista e da Previdência, prioridades do governo no Congresso em 2017, vão levar mais tempo do que o Palácio do Planalto esperava e podem ficar para o segundo semestre.

Depois de passar pela comissão, a reforma da Previdência ainda tem de ser aprovada em dois turnos no plenário da Câmara e no do Senado. Com informações da Folhapress.