LOGO-NEWS-CARIRI

Última edição da Mostra Fabulações no Real reúne cineastas Jorge Bodanzky, Orlando Senna e João Moreira Salles

Nos próximos dias 13, 14 e 15 de junho, o Cine Líbero Luxardo recebe a “Mostra Bodanzky”, numa iniciativa do Instituto de Artes do Pará (IAP) e Fundação Cultural Tancredo Neves, que apresentam sete filmes do diretor, reunindo importantes títulos de sua obra, como “Era uma vez Iracema” e “Jari”, pautados nos registros da região que vem sendo documentada pelo cineasta desde a década de 1970. Na foto: Atriz Edna de Cássia & Pereio na rede FOTO: DIVULGAÇÃO DATA: 12.06.2014

Publicidade

Oitava sessão encerra a mostra discutindo o filme “Iracema, uma transa amazônica” (1974). O longa será disponibilizado a partir do próximo sábado (5) e o bate-papo será na próxima terça-feira (8), às 18h, pelo Facebook e YouTube do Porto Iracema das Artes

A Mostra Fabulações no Real chega ao fim na próxima terça-feira, 8 de dezembro, em um debate sobre o filme “Iracema, uma transa amazônica” (1974), contando com a presença dos diretores do longa, Jorge Bodanzky e Orlando Senna, e do documentarista João Moreira Salles. Eles participam de bate-papo ao vivo, transmitido pelo Youtube e o Facebook do Porto Iracema, sobre a concepção e os processos envolvidos na obra, que trata das temáticas ambiental e social. O filme será disponibilizado online e gratuitamente a partir das 12h deste sábado (5). Assim como nas demais sessões, é necessário solicitar acesso via formulário, disponível AQUI.

Censurado no Brasil durante seis anos, período em que o filme foi visto apenas pela crítica internacional, e tendo recebido diversos prêmios mundo afora, o longa-metragem de 95 min só foi exibido nacionalmente em 1980, no Festival de Brasília. Naquela edição, foi escolhido como o melhor filme da premiação. A narrativa é ambientada em Belém (PA) e parte de uma carona oferecida por um motorista de caminhão à Iracema, uma jovem mulher indígena. Daí, segue-se uma série de eventos que denunciam as problemáticas e condições vivenciadas na capital paraense, como o desmatamento e a venda de camponeses.

Bodanzky, cineasta e fotógrafo, tem em sua extensa trajetória outras obras consideradas clássicos nacionais, como “O Terceiro Milênio” (1980), mas foi com “Iracema” que ele estreou na direção. Diretor e roteirista de TV e Cinema com uma longa lista de títulos audiovisuais, Orlando Senna também já recebeu diversas premiações internacionais e dirigiu a Escola de Cinema de Cuba. João Moreira Salles é um dos mais reconhecidos diretores de não-ficção do Brasil e atua dirigindo e escrevendo roteiros há quatro décadas.

Retorna para a mediação da live o jornalista, crítico e pesquisador de cinema Carlos Alberto Mattos, que possui pesquisa em documentário brasileiro e participou da mostra desde o início como parceiro nos debates. Ele divide o momento com a também curadora, pesquisadora, realizadora audiovisual e cineclubista, Kamilla Medeiros. Todas as sessões da Mostra Fabulações no Real, iniciada em setembro, têm por objetivo debater os limiares do real e da ficção no cinema, com filmes de ficção, documentários ou que borram as noções desses gêneros.

MOSTRA FABULAÇÕES NO REAL

A mostra realizou sete sessões com grandes nomes do cinema, precedidos da disponibilização online de seus curtas e longas-metragens, como uma alternativa para a modalidade presencial das atividades cineclubistas. Os bate-papos estão disponíveis no Canal do YouTube do Porto Iracema das Artes e podem ser acessados AQUI. Esta é a oitava e última sessão da Mostra Fabulações no Real. São adentrados nos debates campos narrativos e experimentais do cinema, com formas estéticas únicas, menos ou mais formais.

O Cineclube Âncora foi criado pelos ex-alunos do Porto Iracema das Artes, Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, como uma forma de estender a experiência vivida em sala de aula nos Cursos Básicos de Audiovisual. A realização representa a retomada das atividades do Cineclube após o início da pandemia do novo coronavírus e das medidas de isolamento social.

Sobre o filme
“Iracema, uma transa amazônica”
Direção: Jorge Bodanzky e Orlando Senna
Ano: 1974
Duração: 95 min

SINOPSE

Narração de uma viagem da inocência (na comunidade mais isolada e próxima à natureza) à desintegração (na periferia do mundo mercantil). Do barco para Belém e daí para a estrada no caminhão de Tião Brasil Grande, Iracema se lança na vida com o fascínio infantil de quem vê a cidade e a estrada como o lugar da sabedoria e que aceita uma série de humilhações como uma fatalidade: “o meu destino é correr mundo”. Realizado em 1974, o filme permaneceu proibido pela censura durante seis anos. Nesse período ganhou prêmios em festivais internacionais e, em 1980, quando liberado, foi escolhido como o melhor filme do Festival de Brasília.

Sobre os convidados

Jorge Bodanzky
Cineasta e fotógrafo. Estudou arquitetura na UNB e cinema na Alemanha nos anos 1960. Estreou como diretor com o filme “Iracema, uma transa amazônica” (1974), após ter fotografado dez filmes de longa-metragem entre 1968 e 1974. Dirigiu outros clássicos do cinema brasileiro como “Jari” (1979) e “O Terceiro Milênio” (1980). Finalizando série de 6 capítulos “Transamazônica uma estrada para o passado” na HBO. Atualmente assina uma coluna em vídeo para a revista Zum do Instituto Moreira Salles e na revista amazonialatitude.com da Florida State University. “Utopia e Distopia” (2020) é sua mais recente produção.

Orlando Senna
Diretor e roteirista dos filmes “Diamante Bruto” (1977), “Brascuba” (1987), “Iracema, uma transa amazônica” (1974), “Gitirana” (1976). Autor de roteiros para TV e cinema, entre eles “O Rei da Noite” (1975), “Coronel Delmiro Gouveia” (1978), “Ópera do Malandro” (1985), “Oedipus Major” (1996). Seus filmes foram premiados nos festivais de Cannes, Taormina, Pésaro, Havana, Brasília, Rio. Foi diretor da Escola de Cinema de Cuba, Secretário Nacional do Audiovisual, diretor da TV Brasil. Filmes mais recentes (2019 e 2020): “Sol da Bahia”, “Idade da Água”, “Longe do Paraíso”.

João Moreira Salles
Documentarista, dirigiu “Nelson Freire” (2003), “Entreatos” (2004), “Santiago” (2007) e “No Intenso Agora” (2017). Inicia de forma acidental no documentário, como o próprio diz, na época da Rede Manchete, a convite do irmão Walter, para escrever o roteiro de “Japão, uma Viagem no Tempo” (1986). Estreia na direção em 1987 com “China, o Império do Centro” e em 1999, dirige, com Kátia Lund, “Notícias de uma Guerra Particular”. No cinema, exerce, ainda, a função de produtor, valendo destacar sua parceria com Eduardo Coutinho. É também editor fundador da revista piauí (atualmente está escrevendo reportagens de uma série sobre a Amazônia).

Carlos Alberto Mattos (mediação)
Jornalista, crítico e pesquisador de cinema. É co curador da Ocupação Eduardo Coutinho – programa Ocupação Itaú Cultural (SP, 2019) e Instituto Moreira Salles (RJ, 2020), autor dos livros “Sete Faces de Eduardo Coutinho”, “Cinema de Fato – Anotações sobre Documentário”, “Walter Lima Jr. – Viver Cinema”, entre outros. Um dos responsáveis pela curadoria e mediação do NA REAL_VIRTUAL – Seminário online sobre documentário brasileiro contemporâneo, com a participação de nomes importantes do cinema nacional.

Kamilla Medeiros (curadoria e mediação)
Pesquisadora de cinema, cineclubista e realizadora. É formada em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará e em Audiovisual pelo curso básico do Porto Iracema das Artes. Dedica-se aos estudos sobre documentário brasileiro e cinema de fabulação. Entre 2019 e 2020, pela Vila das Artes, organizou e mediou a mostra “Acasos, memórias & destinos no documentário brasileiro: um encontro entre Eduardo Coutinho e João Moreira Salles”, e as sessões sobre a obra de Eduardo Coutinho com as participações de Beth Formaggini, Consuelo Lins e Carlos Alberto Mattos.

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há sete anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O que: Última edição da Mostra Fabulações no Real reúne cineastas Jorge Bodanzky, Orlando Senna e João Moreira Salles
Quando: bate-papo na terça-feira (8), às 18h
Onde assistir: Facebook e canal do YouTube do Porto Iracema das Artes

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas