LOGO-NEWS-CARIRI

Por que quando um americano e chinês almoça, a gente paga mais caro pelo alimento?

Publicidade

Por Paulo Lima

Nos últimos dias está sendo noticiado que os alimentos estão com os preços elevados. Já tinha ouvido falar de reclamações em relação aos preços dos tijolos e cimento. Mas porque sentimos este aumento de preços? O que está provocando esta inflação? Será que o Decon pode resolver este problema?

​Analisando as causas deste problema com mais calma, temos que notar que no período em que todos ficamos confinados, produção de alimentos, a distribuição dos produtos no Brasil e no mundo ficou parada. E não foi só o Brasil que parou, todo o mundo ficou de quarentena. Assim, menos alimentos foram produzidos, assim como menos roupas, menos tijolos, menos cimento. E quando os países começaram a liberar as pessoas do confinamento, o consumo veio junto. Começando pela Europa, China e Estados Unidos, que liberaram suas populações antes do Brasil, o consumo por alimentos aumentou antes do que no Brasil. A China está consumindo mais carne e arroz, por exemplo. E hoje, como o real está desvalorizado, fica muito melhor para o produtor brasileiro vender seu boi e o arroz que produziu para a China, Europa e EUA.

​Sem falar que, o Brasil por esta com a economia enfraquecida, e o real ter perdido muito do seu valor desde o Governo Dilma, tudo o que compramos do exterior sai mais caro, ficando inviável a importação de alimentos, infelizmente. Daqui que as industrias e os produtores agrícolas venham a plantar mais alimentos e começar a colhe-los, vai ter um tempo em que os preços vão ficar altos. E segundo alguns economistas, ainda vai subir mais. Somente com as próximas colheitas, teremos a volta ao equilíbrio dos preços dos alimentos. Isto vale para os produtos em geral.

​O que não ficou caro ainda, e talvez não subam são os serviços. Em virtude da escassez de dinheiro, da falta de empregos e da recessão, os serviços vão continuar em sem reajustes de preços, já que estamos passando por uma recessão econômica.

​Aí vem o Governo e o Ministério Público falar em pedir para os supermercados não subirem os preços dos produtos, bloquear as exportações e mesmo fazer um congelamento de preços (como na época do plano Cruzado). Isto não funciona!!!

​Sempre digo que lei não controla preços. As empresas e as pessoas vendem seus bens para quem quiserem. Todo mundo quer maior rendimento em relação ao seu trabalho. Infelizmente a solução é substituir o produto por um mais barato que tenha apelo similar. Até que, venha alguém e consiga comprar os alimentos e os demais produtos que estão mais caros no exterior. Assim criando uma maior oferta e reduzindo os preços. A oferta só aumenta com produção e importação. E só quando temos produtos sobrando é que o preço cai. Lei da Oferta e Procura.

​Desta forma, teremos nos próximos dois meses ainda um descompasso nos preços do mercado. Os políticos falaram muita coisa, e não conseguirão fazer nada de efetivo. Nem os órgãos de defesa do consumidor. No caso, é mudar temporariamente hábitos alimentares ou esperar que tudo volte ao normal. E fiquemos tranquilos, tudo voltará ao normal em breve, se Deus assim o desejar. E creio eu que ele deseja.

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas