URGENTE: Juazeiro do Norte ultrapassa os 10 mil casos confirmados do novo coronavírus

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria da Saúde, confirmou que o município ultrapassou a marca dos 10 mil casos confirmados do novo coronavírus. Ainda segundo a pasta foram confirmados mais quatro óbitos por coronavírus na cidade.

Os óbitos ocorreram entre os dias 21 e 27 de julho. Trata-se de três homens, de 22, 65 e 81 anos, dos quais 02 tinham alguma comorbidade; e uma mulher, 81 anos, com comorbidades.

Até a tarde desta terça-feira (28), o Município notificou 26.931 pacientes, dos quais 44 são casos suspeitos que aguardam os resultados dos exames, 16.794 casos descartados e 10.093 casos confirmados. Entre os pacientes confirmados há 74 hospitalizados, 3.870 em isolamento domiciliar, 5.932 que já estão recuperados, e 217 óbitos.

Crato: Unidade Sentinela amplia horário do plantão covid-19

 

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

A Secretaria de Saúde do Crato ampliou o horário de funcionamento da Unidade de Referência no atendimento a casos leves de Covid-19, a Unidade Sentinela, que funciona no Bairro Zacarias Gonçalves. Desde ontem, o equipamento funcionara de 6h às 22h. Antes o serviço estava disponível entre 8h00 e 20h00. De acordo com a pasta, em média cerca de 100 pessoas procuram a unidade por dia.

O equipamento possui uma equipe composta por médico, enfermeiro e técnico de enfermagem treinada para atendimento exclusivo de pacientes com sintomas de covid-19. Nesta segunda-feira o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde informou, que o Crato tem 3.357 casos confirmados e 46 mortes em decorrência da doença. Por outro lado, 1705 pessoas já estão curadas, o que representa 50% do total de casos positivos.

33% dos brasileiros diminuíram a frequência das relações sexuais durante pandemia

De acordo com a terceira onda do estudo Opiniões Covid-19, realizado entre 18 a 22 de junho, 33% dos brasileiros revela estar fazendo menos sexo durante a pandemia do novo coronavírus.

As razões associadas ao comportamento, segundo a pesquisa, são: familiares morando junto (24% deram esta justificativa), medo da doença (24%), falta de vontade pessoal (23%), não encontra mais o parceiro com a mesma frequência (18%) e instabilidade econômica/preocupação (15%).

Há, no entanto, 13% da população que conta estar tendo mais relações sexuais neste período. No caso desta parcela, os motivos são: ter parceiro fixo (39%), mais tempo disponível (30%), privacidade em casa (25%), aumento da vontade pessoal (14%) e maior carência (12%).

As perguntas direcionadas à relação do sexo com o bom ou mau humor demonstraram que parece haver uma influência direta – 21% dos que reduziram a frequência das relações afirmaram estar muito mais mal humorados ao passo que 20% dos que aumentaram disseram estar muito mais bem humorados.

A pesquisa realizada pela Perception, Engaje! Comunicação e Brazil Panels, entrevistou 525 pessoas online, em todas as regiões do Brasil, homens e mulheres com mais de 18 anos, das classes ABCD, com margem de erro de mais ou menos 4,05%, para saber a opinião dos brasileiros sobre o cenário da pandemia. Esta é a terceira onda do estudo, cuja primeira onda foi realizada entre 1º e 3 de abril, e a segunda entre 29 de abril e 1º de maio.

Fonte: Odebate

Juazeiro: Semasp intensifica ações para coibir aglomerações no centro da cidade

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Na quinta semana consecutiva de isolamento social rígido, Juazeiro do Norte tem fiscalização nas ruas intensificada pela Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp), com o intuito de inibir aglomerações e evitar a proliferação do novo coronavírus.

As ações da fiscalização Semasp acontecem em locais públicos como mercados, nas agências bancárias, além de rondas por toda a urbe e em locais estratégicos. Juntamente com outros órgãos como Polícia Civil e Militar, Guarda Municipal e Vigilância Sanitária, são realizadas rondas de fiscalização na cidade com o intuito de zelar o cumprimento dos decretos.

De acordo com a gestão municipal, é de fundamental importância a colaboração da população respeitando o decreto, cumprindo o isolamento e distanciamento social, além do uso de máscara e álcool em gel, ou lavar as mãos. A própria população pode fazer a denúncia através do 190, Polícia Militar, e 153, Guarda Municipal.

Camilo diz que pico da pandemia pode ter passado no Cariri e destaca números positivos

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

O Governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou que o Cariri já pode ter atravessado o pico de contaminação da covid-19. Durante transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta segunda-feira (27), o chefe do executivo estadual ressaltou que os números da doença na região estão estáveis e apresentam tendência de queda.

Camilo também destacou a queda na ocupação de leitos de UTI. De acordo com dados da plataforma Integrasus, gerenciada pela secretaria da saúde do estado, em uma semana, a taxa de ocupação dos leitos caiu 75% para 65%.

Apesar dos indicadores positivos, as prefeituras das quatro maiores cidades da região decidiram manter o isolamento social rígido até o próximo domingo. A decisão foi tomada nos municípios de Barbalha, Brejo Santo, Crato e Juazeiro do Norte, cidades onde o número de casos da covid-19 continua em ascensão, mas com tendência de estabilização ou queda. Se a melhoria nos índices permanecer de forma progressiva até a próxima sexta-feira, o governo do estado deve autorizar o Cariri a ingressar na fase 1 do plano de retomada da economia.

Está chegando a 49ª Feira da Reforma Agrária em Fortaleza

O consumidor de cearense já pode ir preparando a lista com os produtos da agricultura familiar para passar a pandemia fazendo economia e com saúde. A partir de sábado (1/8), o Centro de Formação, Capacitação e Pesquisa Frei Humberto libera o site para receber os pedidos e realiza as entregas entre os dias 8 e 10 de agosto. Os alimentos sem agrotóxicos são produzidos em 12 acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária no interior do Estado e o comércio fortalece a economia local.

A tabela com os 61 produtos, com preços entre R$ 3 e R$ 45, inclui itens como manteiga da terra, mel de abelha, molho de pimenta, óleo de coco e ovos caipiras. O quilo de toucinho de porco é vendido a R$ 9 e a cachaça orgânica por R$ 30. A Feira da Reforma Agrária oferece ainda itens personalizados com a marca do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, como quatro tipos canecas, dois de boné e um avental do MST. A máscara de tecido, item fundamental de proteção à Covid-19, custa R$ 6,00.

“Além de fortalecer as nossas cooperativas e o sistema cooperativista dos assentados e assentadas da Reforma Agrária, a Secretaria do Desenvolvimento Agrário colabora conosco entregando projetos produtivos que nos permitem melhorias na infraestrutura, aumentando e organizando melhor a nossa produção e agregando valor e qualidade aos nossos produtos”, pontua Clarice Rodrigues, do setor de produção do Movimento dos Sem Terra.

A 49ª Feira da Reforma Agrária é a quarta realizada no período da pandemia do novo coronavírus. Em maio, os trabalhadores sem terra realizaram o delivery de 800 cestas com produtos da agricultura, ou 13,6 toneladas de alimentos divididos em 57 itens diferentes. As eventuais dúvidas sobre a realização da feira podem ser esclarecidas através do Whatsapp, pelos números: (85) 9.9748-9694, (85) 9.9773-2893 e (85) 9.9604-0234.

Governo do Ceará vai instalar laboratórios para análise de testes em Sobral e no Cariri

O Estado tem sido um dos que mais realizam testes na população para identificar a presença do coronavírus. Quase 500 mil já foram realizados

O Ceará continua apresentando números mais animadores em relação ao controle da pandemia do novo coronavírus. Mesmo a velocidade da doença tendo seguido ritmos diferentes nas mais variadas regiões, devido ao grande número de testes realizados o Governo do Ceará tem conseguido monitorar e planejar suas ações respeitando cada situação. Duas das áreas mais atingidas pela Covid-19, as regiões Norte e do Cariri vão ganhar dois laboratórios para análises dos testes feitos na região, dando mais celeridade aos resultados e um melhor tempo de resposta para as ações. A informação foi dada pelo governador Camilo Santana na noite desta segunda-feira (27), durante live nas redes sociais.

“Continuamos reforçando a estrutura de atendimento no Interior, que é onde os números ainda são maiores. Estamos montando dois laboratórios nas regiões Norte e Cariri para que as análises sejam feitas na própria região. São ações importantes para melhorar a qualidade do atendimento à população”, explicou Camilo. O Ceará está chegando à marca de quase meio milhão de testes aplicados. “É a testagem que nos dá informações para que a gente possa tomar decisões importantes”, reforçou o gestor estadual.

Além de poder ter uma situação mais próxima da realidade por conta do grande número de testes, o Ceará investiu bastante no reforço da infraestrutura hospitalar. Foram criados quase três mil leitos do mês de março até o momento exclusivamente para atendimento de pessoas infectadas pelo coronavírus. “Implantamos muitas UTIs exclusivas para a Covid-19, não só na Capital, mas em todas as regiões do interior do Ceará, inclusive onde não tinha UTI. Foram 2.833 leitos exclusivos para atender a essa pandemia no Estado, sendo mais de 900 leitos só de UTI”, enfatizou o governador.

Melhora dos indicadores

Atualmente, o Ceará já demonstra ter ultrapassado o pico da doença em várias de suas regiões e isso pode ser visto pelo número de ocupações dos leitos. “Os números do IntegraSUS mostram que continua com uma tendência de queda. Estamos nesse momento com 65,81% de ocupação dos leitos de UTIs no Estado e 43,13% de ocupação dos leitos de enfermaria. A taxa de positividade é de 30,98%, o que significa que a cada 100 teste que nós fazemos, 31 são positivos. A taxa de letalidade também tem caído, estamos com 4,62%”, disse Camilo.

Mesmo em tempos diferentes da pandemia, as demais regiões que exigiam uma atenção especial já começam a dar sinais de estabilização e queda dos indicadores. “Sobral, que era uma região que nos preocupava, continua em queda, tanto que passou à primeira fase do plano de retomada da economia. Tivemos um pico forte algumas semanas atrás e agora continua em queda, com a taxa de positividade em torno de 41%, os leitos de UTI com 68,87% de ocupação e 47,89% a taxa de ocupação de enfermaria”, disse o governador.

“Outra região que tem nos preocupado é a do Cariri, que recebeu por último a velocidade da pandemia. Ela se mantém ainda no período de transição, mas tiramos os municípios do isolamento rígido, porque lá estabilizou os casos. Tem uma taxa de ocupação também estável, algo em torno de 65% de ocupação das UTIs. A taxa de positividade em torno de 35%”, completou Camilo Santana.

Precaução e cuidado

Mesmo com o panorama sendo de melhora, o governador fez um apelo para que a população continue tendo os cuidados necessários para evitar a contaminação com o vírus. “É importante não baixarmos a guarda em relação a esse enfrentamento. A pandemia continua. Temos visto em vários locais do mundo a preocupação de retomada da pandemia e nós não queremos isso. É por isso que a gente tem retomado as atividades econômicas de forma responsável, com protocolo, fiscalização”, lembrou Camilo, ao citar ainda que tem visto algumas imagens de pessoas sem máscara e que é fundamental o uso como prevenção e que aglomerações devem ser evitadas.

MPCE: Gaeco cumpre mandados de prisão no Ceará em operação nacional contra facção criminosa

Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), e a Polícia Militar cumprem, na manhã desta terça-feira (28/07), 38 mandados de prisão temporária em Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte, Santana do Acaraú, Boa Viagem, Jaguaribe, Aquiraz, Novo Oriente, Senador Pompeu, Nova Olinda, Tianguá, Independência, Tabuleiro do Norte, Russas e Mauriti. A ação integra a Operação Flashback II, deflagrada como atuação conjunta do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), através da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), e das forças de segurança do Ceará e de outros 10 estados, prosseguindo no combate ao principal núcleo da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Nesta segunda fase da Operação Flashback, os mandados são cumpridos nos estados Ceará, Alagoas, Pernambuco, Bahia, Paraíba, Piauí, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Participaram, de forma articulada, do cumprimento dos mandados, os Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECOs), as Polícias Civis e Militares, e as Secretarias de Ressocialização dos estados envolvidos. A operação nacional teve o apoio imprescindível da 17ª Vara Criminal de Maceió, que deferiu a expedição de todos os mandados judiciais.

Na totalidade, as forças integradas cumprem 212 mandados de busca e apreensão, e de prisão, distribuídos em 71 municípios, localizados em quatro regiões brasileiras. O propósito é desarticular a nova composição da facção que tem base no Mato Grosso do Sul, de onde saem as ordens de justiçamento para todo o Brasil. A região Nordeste é a que concentra o maior número de ações da operação, contabilizando oito estados e 179 mandados judiciais expedidos. Alagoas e Ceará ficam em evidência entre os estados. As ações em Alagoas ocorrem em Maceió, que concentra o maior número de alvos, ao todo 80, e outros 11 municípios, totalizando 101 cumprimentos de mandados judiciais pelos agentes públicos.

As damas do crime

Nas investigações da Operação Flashback II, desencadeadas pelas equipes da Divisão Especial de Investigação de Capturas (Deic) de Alagoas, ficou observado o protagonismo das mulheres ligadas ao PCC, com notado avanço na ocupação de cargos de chefia no organograma da organização criminosa. De acordo com os levantamentos minuciosos da referida unidade da Polícia Civil de Alagoas, as mulheres têm perfil igualmente violento quanto o dos homens da facção quando definem julgamentos ocorridos nos tribunais do crime.

As que possuem funções disciplinares conduzem normalmente estes rituais, elaborando as suas “peças conclusivas”, que resultam em condenações ou absolvições. Elas aplicam as mais diversas penas, inclusive assassinando rivais ou mesmo membros transgressores do PCC.

Ficou constatado pela unidade especializada que o núcleo das Damas do Crime é composto por 18 mulheres e apenas um homem que, somados aos demais núcleos da operação, totalizam 39 mulheres alvos de mandados de prisão e busca e apreensão, que correspondem a 18% do total de alvos da operação.

Vale destacar que na fase I da Operação Flashback, apenas sete mulheres foram alvo de mandado judicial, o que agora corresponde a um aumento de 557% nesta segunda etapa.

Efetivo mobilizado

Para garantir o cumprimento de todos os mandados de prisão e demais trâmites cartorários, aproximadamente 1000 policiais federais, civis e militares de todos os estados onde a facção foi pontuada, foram envolvidos.

*Com informações do MP de Alagoas.

Mutação pode ter tornado o novo coronavírus mais vulnerável às vacinas, aponta estudo

Pesquisadores avaliam que a mutação chamada de D614G foi responsável por aumentar o número de estruturas que o vírus usa para invadir as células. Mas essas mesmas estruturas se tornaram alvos fáceis para os “anticorpos neutralizantes”.

A mesma mutação genética que tornou o novo coronavírus mais infeccioso também pode fazer que ele se torne mais vulnerável às vacinas, aponta trabalho de pesquisadores norte-americanos. O grupo liderado pelo cientista Drew Weissman, da Universidade de Pensilvânia, apontou em um estudo publicado na sexta-feira (24) que a chave deste processo está na mutação nomeada D614G.

 

Esta mutação específica aumentou o número de espinhos, ou “spikes” do coronavírus Sars-Cov-2. As estruturas são formadas pela proteína S. Estes espinhos permitem ao vírus se conectar às células das mucosas e infectá-las, para começar a sua duplicação.

Os cientistas ressaltam, no entanto, que essa mutação não será um problema para as ao menos cinco vacinas para o Sars-Cov-2 em estágio final de teste. Isso porque é justamente para combater este espinho que elas estão sendo desenvolvidas.

As vacinas são preparadas para induzir a formação de anticorpos neutralizantes que atacam a proteína S. Com mais espinhos, vai haver mais espaço para os antígenos da vacina atuarem na defesa e para poder, assim, neutralizar a ação do vírus, afirmam os pesquisadores em um artigo que ainda não foi revisado por pares (pré-print) e que foi publicado na plataforma MedRXiv.

Metodologia: ‘falso vírus’

Para entender como uma possível vacina responderia a esta mutação, os cientistas usaram ratos, macacos e humanos. Primeiro aplicaram em alguns dos indivíduos um soro com anticorpos. Depois, colocaram no corpo deles um vírus modificado para conter apenas a proteína S do Sars-Cov-2, o que não expôs nem as cobaias nem os voluntários a riscos da Covid.

Eles perceberam que, nos indivíduos que receberam o soro, a mutação D614G teve mais dificuldade de acoplar o vírus na célula que seria invadida. Isso indica, segundo o estudo, que a linhagem do novo coronavírus que se tornou dominante deve ser mais suscetível a bloqueio dos anticorpos induzido pelas vacinas atualmente em desenvolvimento.

Vacina de Oxford

Uma das candidatas a imunização da Covid, a vacina que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford usa a chamada tecnologia vetor-adenovírus, que, como o nome sugere, usa um adenovírus como vetor para levar o coronavírus modificado para dentro de uma célula humana.

Esse adenovírus é geneticamente modificado para impedir sua replicação e, assim, que ele infecte uma célula humana. Adenovírus costumam causar resfriados.

No lugar dos genes removidos é inserida uma sequência de DNA com o código da proteína S do coronavírus Sars-Cov-2. Essa sequência faz o corpo humano entender, equivocadamente, que está infectado, o que gera a resposta imunológica.

Os cientistas de Oxford já tinham vetores adenovírus em estoque. Eles trabalham há anos com essa tecnologia para produzir vacinas. O que tiveram de fazer foi adaptá-la para o Sars-Cov-2 e adicionar a sua proteína spike para gerar a resposta imunológica desejada.

Fonte: G1

Cientistas investigam se a vacina BCG oferece proteção contra o coronavírus

Pesquisadores australianos se basearam em estudos já existentes que mostram que a vacina BCG é eficiente contra outras infecções respiratórias virais. Vacina está sendo testada em 10 mil profissionais da saúde em várias partes do mundo, inclusive no Brasil.

Uma outra vacina, que já existe há décadas, também está sendo aplicada em centenas de voluntários para que se descubra se ela oferece proteção contra o novo coronavírus.

A BCG é obrigatória no Brasil desde 1976. É indicada para os recém-nascidos, mas pode ser tomada até os quatro anos de idade. É de graça e está disponível pelo Sistema Único de Saúde.

A maioria dos brasileiros tem essa marquinha no braço, da vacina da BCG, que protege das formas mais graves da tuberculose nas crianças de até os cinco anos de idade.

A vacina está sendo testada em 10 mil profissionais da saúde em várias partes do mundo. No Brasil, ela será reaplicada no mês que vem em 2 mil voluntários em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Além do Brasil, Austrália, Espanha e Reino Unido fazem parte da pesquisa da Universidade de Melbourne, que tem o apoio da Organização Mundial da Saúde.

Os testes já entraram na fase três, quando são feitos em humanos. No Brasil, são coordenados pelo médico infectologista e pesquisador da Fiocruz, Júlio Croda: “Essas pessoas serão acompanhadas durante o ano. Toda semana a gente vai ligar para essas pessoas, elas terão que informar se não apresentaram nenhum sintoma de Covid. É uma pesquisa quantitativa, é um ensaio clínico de fase três, que é a última etapa, que avalia se a vacina, ela presta para esse serviço ou não”.

Os pesquisadores australianos se basearam em estudos já existentes que mostram que a vacina BCG é eficiente contra outras infecções respiratórias virais. Agora, eles querem testar se há também algum tipo de proteção contra a Covid.

“Essa é a nossa hipótese, porque ela induz uma resposta celular bastante importante e a gente sabe que para Covid a gente precisa de uma resposta celular. Porque, tanto a tuberculose como a Covid, são organismos intracelulares, e qualquer vacina que induza bastante resposta imunocelular contra organismos intracelulares podem ser efetivos para Covid-19”, destaca Croda.

O professor Nigel Curtis é um dos responsáveis pela pesquisa na Austrália. Ele explica que os resultados finais podem demorar de seis meses a um ano: “Estaremos observando muito atentamente, para saber se podemos descobrir mais cedo”.

Nigel Curtis alerta que, além de não ter a comprovação de que a BCG é eficaz contra a Covid, os pesquisadores ainda não sabem por quanto tempo ela mantém o organismo imune contra outras doenças respiratórias. Por isso, ele lembra que não é para sair tomando a vacina. O importante agora é seguir as regras de distanciamento: “O que é bastante importante: fazer todas as coisas direito. Distanciamento social, lavar as mãos e tudo mais para se proteger”.

Fonte: G1