Diretor confirma quarta temporada de La Casa de Papel

A terceira temporada de La Casa de Papel mal chegou e a quarta já foi confirmadíssima! O anúncio foi feito durante um evento da série, no qual Diego Ávalos, o diretor de conteúdo da Netflix na Espanha, e Álex Pina, diretor da produção, confirmaram a sequência. Sucesso demais, né?

Lembrando que a Netflix já divulgou alguns trailers da nova temporada! No mais recente, podemos ver que a equipe terá que se reunir outra vez, mas agora para salvar Rio, que foi preso por militares. Além das cenas intensas de ação, também somos apresentados aos novos personagens que estarão na história e revemos um rosto que pensávamos que nunca mais veríamos…

Fonte: Capricho

Fertibaby Ceará chega a Juazeiro do Norte para auxiliar casais que desejam engravidar

Responsáveis por trazer e implantar o padrão nacional da Clínica Fertibaby no Nordeste, o casal de médicos especialistas em reprodução humana, Daniel Diógenes e Lilian Serio, anunciam a chegada das técnicas de medicina reprodutiva à cidade de Juazeiro do Norte. Representando a Fertibaby em Juazeiro do Norte, estará a médica ginecologista Marcela de Alencar, que é especialista em reprodução humana pela Universidade de São Paulo. Os atendimentos serão feitos na clínica Medisine. “É com muito orgulho que estamos avançando e expandindo os benefícios da reprodução humana para o interior do Estado”, disse Daniel Diógenes.

O objetivo é facilitar o tratamento dos casais que desejam engravidar e por algum motivo encontram dificuldades no processo. “Vamos acompanhar o tratamento aqui no Interior pela clínica Medisine, mas o procedimento será feito na Fertibaby em Fortaleza. É uma parceria que se solidificou e que será importante, porque vai diminuir o tempo do casal fora do seu domicílio, restringindo-o apenas à realização dos procedimentos ”, explica Marcela.

Tendo como diferenciais o atendimento individualizado com tratamentos específicos para cada paciente, a diretora da Fertibaby Ceará, Lilian Sério, afirma que o intuito é sempre aprimorar e evoluir, ajudando na busca do sonho de formar uma família. “Entre os procedimentos disponíveis, estão os tratamentos de alta complexidade, como: fertilização in vitro; congelamento de óvulos; espermatozoides e embriões E diagnóstico genético pré-implantacional (PGD); e de baixa complexidade, como: coito programado e inseminação intrauterina; além de exames como espermograma e de monitoramento da ovulação”, disse.

Serviços:
Atendimento em Juazeiro do Norte (Fertibaby)
Local: Rua Catulo da Paixão Cearense, 135 – Triângulo, andar 119 / sala 1103
Contato: (88) 99986.2500

Fonte: assessoria

Governo se reúne com a direção nacional da Caixa para discutir ações em parceria com o Estado

O governador Camilo Santana se reuniu nesta sexta-feira (28), no Palácio da Abolição, com a direção nacional da Caixa Econômica Federal para discutir ações e projetos do Governo do Estado em parceria com o banco. O encontro contou ainda com o prefeito Roberto Cláudio, além de secretários estaduais e municipais. Entre as pautas, foram tratadas ações em mobilidade urbana, moradias, saneamento básico, financiamentos e linhas de crédito e microcrédito, entre outras.

Em sua fala, o governador destacou a importância do desenvolvimento econômico do estado com a trinca de hubs (aéreo, marítimo e tecnológico). “Criamos um ambiente muito favorável no Ceará para o desenvolvimento de novos negócios. Temos uma série de projetos importantes que podem contar com a parceria da Caixa, tanto no âmbito público como para ajudar em parcerias com a iniciativa privada”, citou Camilo Santana.

O vice-presidente de Pessoas da Caixa, Roney de Oliveira, apresentou algumas ações nacionais que estão sendo lançadas pelo banco, como o projeto Meu Bairro Empreendedor e programas em mobilidade urbana para o transporte público de Fortaleza. A superintendente Nacional da Caixa, Magda Lúcia Dias Cardoso; o vice-presidente de Tecnologia da Informação, Cláudio Salituro, e o consultor da Presidência da Caixa, Rodrigo Luiz Azevedo, também participaram da reunião.

“Agradecemos a receptividade de todos do Governo e da Prefeitura. A nossa ideia é ouvir as demandas e atuar ativamente para ajudar a resolvê-las. Estamos levando vários apontamentos que serão avaliados”, afirmou Roney de Oliveira.

O governador e o prefeito encerraram o encontro reiterando o compromisso do Estado e do Município com banco. “Agradeço toda a atenção e as parcerias da Caixa com o Estado. Podemos avançar e fortalecer ainda mais em ações em diversas áreas”, disse o governador. “Foi uma reunião muito produtiva para resolvermos entraves, obstáculos e agilizar processos, além de discutir novas ações e parcerias. Temos muita expectativa e otimismo que possamos ter bons frutos do encontro de hoje”, afirmou o prefeito Roberto Cláudio.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

Em cinco meses, Forças de Segurança do Ceará apreenderam 3,1 toneladas de drogas

As ações desenvolvidas pelas forças de Segurança Pública do Ceará resultaram em um aumento significativo na apreensão de entorpecentes nos cinco primeiros meses deste ano, se comparadas às apreensões realizadas no mesmo período do ano passado. Juntas, Polícias Civil do Estado do Ceará (PCCE) e Militar do Ceará (PMCE) apreenderam, de janeiro a maio deste ano, mais 3,1 toneladas de entorpecentes. O número é 138% maior se comparado com o mesmo período de 2018, quando foi apreendida 1,3 tonelada.

O número é reflexo das atuações desenvolvidas pela Polícia Civil, por meio da investigação, e da PMCE, através de abordagens qualificadas a potenciais suspeitos. A partir de 2019, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) passou a contabilizar, além da maconha, os derivados da cannabis (refere-se a várias drogas psicoativas derivadas de plantas do gênero cannabis), como o haxixe. Os policiais, juntos, apreenderam 2.887,05 quilos de derivados da cannabis, 155,27 quilos de cocaína, além de 69,42 quilos de crack. Totalizando 3.111,74 quilos de drogas retiradas de circulação.

O secretário da SSPDS, André Costa, fez uma análise do número de apreensões e das ações que são desenvolvidas. “O aumento é reflexo de um trabalho constante das nossas delegacias de Polícia Civil, especialmente da DCTD que é a Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas, além dos núcleos de combate às drogas que tem no Interior do Estado, nas regiões Norte e Sul, como Sobral e Juazeiro. Também é preciso destacar o trabalho da Polícia Militar com diversas abordagens, inclusive com o uso do Spia (Sistema Policial Indicativo de Abordagem) – ferramenta tecnológica que permite realizar abordagens mais eficientes em veículos destacados como suspeitos, onde nós encontramos grandes cargas de drogas”, pontua o secretário.


Com a ampliação do videomonitoramento mais de 90 dos carros roubados e furtados são recuperados no Ceará.  Foto: assessoria

André Costa ressaltou também as ferramentas de inteligência que facilitam o trabalho policial e resultam nas apreensões e prisões. “O trabalho constante das Polícias Civil e Militar trouxe esse resultado de mais de três toneladas de drogas apreendidas, mas devemos destacar o aperfeiçoamento das ferramentas de inteligência. Hoje, nós não apenas realizamos as apreensões de drogas, mas cada vez mais trabalhamos descapitalizando o tráfico de drogas, com ações que resultam em apreensões de altas quantias em dinheiro, bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens móveis. É um trabalho fundamental ao combate de tráfico de drogas, que é feito com mais inteligência, com investigação criminal focada na lavagem de dinheiro. Esse é caminho que as grandes polícias no mundo têm seguido”, explicou o gestor da SSPDS.

Capturas

Somente de janeiro a maio deste ano, 3.888 adultos foram presos e adolescentes apreendidos em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. O número é 3,8% maior, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram realizadas 3.746 prisões e apreensões. Entre os presos e apreendidos, 812 são mulheres e 3.076 são homens. Em todo o ano de 2018, foram capturados 7.727 adultos e 2.034 adolescentes envolvidos com o esse tipo de crime.

FONTE: SSPDS

Moradores de Tauá são beneficiados com entrega de escola e areninha

A última quinta-feira (27) marcou a consolidação de importantes ações do Governo do Ceará em benefício da população de Tauá, no Sertão dos Inhamuns. O governador Camilo Santana realizou a entrega da Escola de Ensino Médio Raimundo Adjacir Cidrão de Oliveira e de uma areninha para o município.

Localizada no distrito Vila de Marrecas, a escola da rede pública estadual inaugurada envolveu investimento de R$ 6,3 milhões. O equipamento dispõe de estrutura moderna e ambientes climatizados, com seis salas de aula prontas para atender até 270 estudantes em cada um dos três turnos.

A unidade também oferece aos estudantes de Tauá dois laboratórios de informática, quatro laboratórios de ciências (Física, Química, Biologia e Matemática), quadra esportiva coberta e anfiteatro para eventos, além de biblioteca e secretaria.

Camilo Santana visitou cada espaço do novo prédio, conversando com professores e alunos sobre os projetos em curso na Escola de Ensino Médio. No palco da cerimônia de inaguração, o governador destacou que investir em educação pública de qualidade deve ser a base de todo o planejamento público, pois apenas por este caminho é que se constrói uma sociedade mais justa e menos desigual.

“Estamos entregando aqui uma escola que não deixa a desejar a nenhuma escola particular. No passado se ligava algo público a coisas ruins. Ao contrário, nós somos de uma geração que pensamos que quando é para ser público tem que ser da melhor qualidade. Porque esse é o papel do Estado, precisamos atender as pessoas com o que há de melhor. É acolher os jovens e ofertar educação de qualidade. Aqui tem toda uma estrutura adequada que estimula o aluno a estudar”, disse.

Vitória de Sousa é estudante do terceiro ano e visa a área da Saúde para ingressar no Ensino Superior. Hoje, se dedica aos projetos do recém-aberto laboratório de Química da escola com a certeza de que agora seu nível de estudo e pesquisa podem alcançar patamares mais elevados.

“Agora está sendo muito mais legal, pois temos o material para descobrir coisas novas, pesquisar. Estou aproveitando todo o tempo que tenho para aprender o que posso com as novidades daqui”, relata a estudante.

Areninha

Após inaugurar a unidade educacional, o governador seguiu com sua comitiva para o Centro de Tauá, onde foi entregue mais uma areninha pelo Governo do Ceará. A obra representa mais opção de esporte e lazer para jovens e adultos da região.

Com área de intervenção de 4.800 m², o espaço esportivo recebeu investimento da ordem de R$ 1.533.699,60 e deve atender cerca de 1.500 pessoas.

A areninha conta com gramado sintético, bancos de reserva, alambrados, rede de proteção, vestiários, depósito para materiais esportivos, iluminação, rampa de acesso para cadeirantes, paisagismo e pavimentação.

No local, detalhou Camilo, serão realizadas escolinhas de futebol para crianças e jovens, trabalhando assim o social por meio da prática do esporte.

“Essa areninha acolherá crianças, jovens, adultos. Aqui vai funcionar escolinha com equipe de monitores e todos os equipamentos e materiais esportivos necessários. Todos nós somos apaixonados por futebol. Isso aqui vai ser um espaço de descobrir talentos, de tirar muitas vezes os jovens da rua, além de melhorar o aprendizado e a saúde”, afirmou o governador.

Cumprindo a tradição das areninhas entregues em todo o Estado, Camilo Santana participou de uma partida de futebol para dar o pontapé inicial aos jogos no gramado em Tauá. O time do Governo do Ceará venceu o “racha” por 2 a 1, com dois gols de Camilo.

Acompanharam Camilo Santana durante as duas agendas governamentais em Tauá: a secretária da Educação, Eliana Estrela, o secretário do Esporte, Rogério Pinheiro, o prefeito do município, Fred, os deputados federais Domingos Neto e Denis Bezerra, os deputados estaduais Audic Mota e Patrícia Aguiar, além de lideranças políticas locais.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

Prédio que desabou parcialmente em Fortaleza começa a ser demolido

Começou nesta sexta-feira (28) a demolição do prédio que desabou parcialmente no Bairro Maraponga, em Fortaleza, no dia 1º de junho. A demolição é feita por uma escavadeira. Moradores acompanham os trabalhos e alguns tentaram atravessar o cordão de isolamento feito pela Defesa Civil. Para controlar a situação, a Polícia Militar foi acionada.

O prédio teve a estrutura comprometida após a ruptura de algumas colunas de sustentação. Com o afundamento dos pilotis, como são conhecidos os pilares, parte do imóvel afundou, deixando o prédio inclinado e com as paredes rachadas, correndo risco de desabar a qualquer momento. O momento em que parte da estrutura desaba foi filmado por moradores. Não houve feridos.

A escavadeira tem um alcance de sete a oito metros, enquanto o prédio mede nove metros de altura. Foi necessária a construção de uma rampa de acesso. A demolição começou com a máquina derrubando a alvenaria a partir do topo do edifício.

A área foi isolada, mas muitos curiosos estão no entorno, além de moradores do edifício. Alguns tentaram furar o bloqueio querendo reaver os pertences deixados no prédio, mas foram contidos pela polícia.

De acordo com o engenheiro responsável pela demolição do prédio, Wetter Lino, a demolição tem que ser feita com cuidado e seguir a risco a topografia do solo que deve dar para os engenheiros a posição dos pontos a cada etapa do trabalho, do que está sendo quebrado.

“Essa demolição tem que ser monitorada pela topografia que vai me fornecer a posição dos pontos a cada etapa que se vai quebrando pelo tratorista. Isso daí é fundamental. Nós vamos fazer tudo para evitar que esse prédio desabe para direita, para esquerda, ou para o fundo que, aliás é uma tarefa difícil porque quem está aqui observa que tem uma forte tendência do desmoronamento para direita”, explicou.

Wetter Lino lembrou que os engenheiros estão tendo atenção redobrada para evitar acidentes. Sobre a conclusão da obra, o engenheiro afirmou que pretende finalizar a demolição até o fim da próxima segunda-feira (1º), sempre com os trabalhos iniciando às 7 horas e terminando às 17 horas.

A Defesa Civil isolou uma área maior no entorno do prédio para evitar possíveis consequências. Além disso, vai acompanhar a demolição para notificar os responsáveis no caso de alguma avaria nas casas vizinhas. As 16 famílias que moravam no local estão abrigadas em casas de parentes após evacuação de emergência do prédio.

Fonte: G1.com

Arrastão de toneladas de peixes surpreende pescadores em praia paradisíaca potiguar

Uma pescaria de nove toneladas de peixe da espécie corvina, ou cururuca, como é chamado na região, chamou a atenção da população de Galinhos, no Litoral Norte potiguar. E não é história de pescador, segundo Francisco Taveira Maciel, de 39 anos, que trabalha há 20 anos no ramo. “Nunca tinha visto tanto peixe”, diz. Surpresos, os trabalhadores fizeram vídeos, que se espalharam pelas redes sociais.

“O máximo que eu já tinha pegado eram seis toneladas. Normalmente, a gente consegue três, quatro”, conta o pescador, que é o dono das redes usadas na pescaria do último dia 20 de junho. De acordo com ele, os pescadores da região até conseguem mais toneladas de pescado, mas com cardumes de espécies maiores, portanto, mais pesadas.

Segundo o pescador, 16 homens trabalharam na pescaria bem-sucedida. Eles moram no vilarejo de pescadores praia Galos, onde a maior parte da população vive desse tipo de trabalho. Numa manhã como a desta sexta-feira (28), de acordo com Francisco, mais conhecido como “Chico”, é possível ver mais de 70 homens trabalhando à beira-mar.

Após a pesca do dia 20, os peixes foram levados para Caiçara do Norte, onde foram pesados e vendidos. Apesar da boa quantidade de peixes, o pescador relata que não conseguiu um bom dinheiro. Devido à grande oferta, os atravessadores acabaram comprando os peixes a um valor muito baixo. “Ou era isso, ou se estragava tudo”, lamenta Chico. Enquanto, normalmente, o quilo é vendido a R$ 5 ou R$ 7 pelos pescadores, o preço caiu para R$ 1.

A rede usada pelos pescadores da região é do tipo tresmalho, que possui três malhas sobrepostas.

Fonte: g1.com

Após decisão do STF, ao menos 18 detentas trans podem pedir transferência para presídios femininos

Por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), presas transexuais podem cumprir penas em penitenciárias femininas. No Grande Recife, ao menos 18 detentas trans podem solicitar a transferência, segundo levantamento do Grupo de Trabalhos em Prevenção PositHIVo (GTP+), ONG que atua na proteção de pessoas LGBT encarceradas.

Essa medida está em vigor desde quarta-feira (26), quando aconteceu a decisão em caráter liminar do ministro do STF. Barroso também pediu ao presidente do STF, Dias Toffoli, para marcar uma data para o plenário da Corte analisar se mantém ou derruba a decisão.

O número divulgado pelo GTP+ faz parte de um levantamento realizado nas dez penitenciárias localizadas na Região Metropolitana do Recife, tanto na capital quanto em cidades como Abreu e Lima, Itamaracá e Igarassu.

Questionada pelo G1 sobre o número de mulheres trans nos presídios do estado, a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informou que não existem dados precisos. A justificativa é que nem todas as pessoas privadas de liberdade se autodeclaram mulheres ou homens trans.

De acordo com a Seres, o governo está contabilizando os pedidos de mulheres transexuais que desejam mudar de unidades prisionais masculinas para femininas para solicitar a transferência ao Judiciário, por meio da Defensoria Pública de Pernambuco.

Mapeamento

O Projeto Fortalecer para Superar Preconceitos, que mapeou as necessidades da população LGBT encarcerada nas unidades prisionais do Grande Recife, foi coordenado pelo advogado Lucas Enock.

De acordo com ele, a pesquisa foi motivada pelo fato de Pernambuco ter a maior superlotação carcerária do Brasil, com 11.767 vagas disponíveis e 32.781 presos em regime fechado. São quase três detentos por vaga.

“Existe uma institucionalização da violação da integridade física e psíquica das pessoas em situação de cárcere. Aplicamos um questionário com as pessoas que se reconhecem como parte da comunidade LGBT. Dentro dos presídios masculinos, por causa da violência, é mais difícil que elas se coloquem como, de fato, são”, diz.

Ao todo, o estudo mapeou 115 pessoas que, de alguma forma, se reconhecem como LGBT. Entre elas, há, além das 18 mulheres trans, dois homens trans e 22 travestis.

A decisão de Barroso, no entanto, limita-se às mulheres transexuais. Segundo Lucas, a situação das travestis é diferente e é avaliada por órgãos especializados.

“Nas unidades femininas, há maior reconhecimento, pela aceitação, pelo abandono familiar e até pelo empoderamento feminino. Entre os principais problemas encontrados para essa população, estão a falta de preparo dos agentes públicos, violações de direitos humanos e falta de sensibilidade. Nos presídios masculinos, as travestis e transexuais são colocadas em trabalhos considerados domésticos. Elas lavam roupa e até, às vezes, se prostituem para ganhar dinheiro”, diz.

Coordenador do GTP+, Wladimir Reis afirma que, além das pessoas que se autodeclaram LGBTs, o quantitativo da população é maior, já que muitas não se sentem seguras para se identificar dessa maneira.

“Há homens que fazem sexo com homens, por exemplo, que, para manter sua integridade física, não se reconhecem gays. Mas o que percebemos é que ser homo, travesti ou transexual torna as coisas muito mais complexas, por causa do preconceito e da discriminação. As pessoas ‘T’ principalmente, porque a vulnerabilidade é muito maior”, declara.

Violência no sistema

Uma vendedora que pediu para ser identificada como Alice* passou dez anos em cárcere, em presídios masculinos do estado, após ter sido condenada por tráfico de drogas. Segundo ela, as violências eram constantes nesses espaços, onde, por ter sido estuprada, contraiu o vírus HIV, causador da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids).

“Os piores momentos eram a hora do banho, da comida, de fazer as necessidades. Já fui estuprada por cinco homens ao mesmo tempo e os crimes ocorreram várias vezes. É muito duro tocar nesse assunto, mas necessário, para que não aconteça com as demais. Fica complicado para ir num banheiro, fazer uma faxina. Você sofre muito assédio e transfobia”, afirma.

Por causa da violência, Alice diz também ter vivenciado um quadro depressivo. “Qualquer um, no meu lugar, teria se matado. Levei muito tempo para ver que não é bem assim e que dá para viver com o vírus. Outro problema é sair, porque ninguém quer dar emprego a uma transexual ex-presidiária”, conta.

A decisão do STF, segundo Alice, levanta questões que vão além da simples opção de transferência de unidade prisional. Ela se preocupa com a integridade das mulheres trans nas penitenciárias femininas. “Independentemente de estar num presídio masculino ou feminino, a mulher trans vai sofrer muito mais”, diz.

Fonte: g1.com

Ruas do Recife recebem pinturas nas cores do arco-íris para celebrar 50 anos do Dia do Orgulho LGBT

Vias do Bairro do Recife receberam as cores do arco-íris nesta sexta-feira (28) em homenagem aos 50 anos do Dia Internacional do Orgulho LGBT. Foram pintadas três faixas de retenção das faixas de pedestres, no cruzamento entre a Avenida Marquês de Olinda, a Ponte Maurício de Nassau, o Cais do Apolo e o Cais da Alfândega.

O trabalho foi feito durante a madrugada, para não interromper o fluxo de veículos. Ao todo, oito artistas convidados pela prefeitura do Recife fizeram as pinturas: Jeff Alan, Caju, Rafa Mattos, Manoel Quitério, Shell Osmo, Carlos André , Natália Queiroz e Heitor.

A bióloga Ana Paula Losada foi surpreendida pela iniciativa. “As pessoas têm o direito de serem respeitadas da forma que são, porque muita gente acha que o direito existe só para elas, e não para os outros. Independente de ser negro, branco, estrangeiro, o importante é o respeito”, afirma.

Segundo a secretária municipal de Turismo, Esportes e Lazer, Ana Paula Vilaça, o Bairro do Recife foi escolhido para a iniciativa por ser um local de grande circulação de veículos e pessoas. “Quisemos fazer esse marco na cidade, para mostrar que o Recife abraça essa causa. Nossa intenção é que as pessoas vejam as cores do arco-íris e saibam que o respeito à diversidade é importante”, declara.