LOGO-NEWS-CARIRI

Operações para prender suspeitos de tráfico e homicídios têm 33 alvos em Pernambuco

Polícia Civil cumpre mandados em diferentes pontos do Recife em operações simultâneas, nesta quinta-feira (27) — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Publicidade

A Polícia Civil desencadeou cinco operações simultâneas na manhã desta quinta-feira (27), buscando cumprir 33 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão tanto na Região Metropolitana do Recife, quanto no Agreste de Pernambuco. O objetivo é combater quadrilhas ligadas a homicídios e tráfico de drogas e armas no estado.

A polícia ainda não informou quantos dos alvos desta quinta-feira são pessoas que já estão no sistema prisional. “Para estancar os homicídios, é preciso combater a maior motivação desses homicídios. Daí operação ter como foco o tráfico e os homicídios”, apontou o chefe da Polícia Civil, Joselito do Amaral.

Uma das operações é uma nova fase da Operação Miracles, que prendeu mais de 25 pessoas em abril deste ano. Para a Miracles 2, foram emitidos cinco mandados de prisão e outros sete de busca e apreensão domiciliar pela Vara Criminal da Comarca do Recife.

Amaral apontou que o chefe da quadrilha alvo da Miracles está em um presídio de segurança máxima, mas que o grupo continuava atuando com tráfico de drogas. “A operação ocorre na comunidade dos Milagres, no Ibura [Zona Sul do Recife]. Pegamos os remanescentes dessa organização”, adiantou o chefe da Polícia Civil.

Na Golden Ball, são oito de prisão e outros três de busca, enquanto na Beach, são outros cinco de prisão e quatro de busca. Durante o cumprimento dos mandados de busca, a polícia localizou armas e drogas, mas quantidades não foram informadas.

Polícia Civil cumpre mandados em diferentes pontos do Recife em operações simultâneas, nesta quinta-feira (27) — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Polícia Civil cumpre mandados em diferentes pontos do Recife em operações simultâneas, nesta quinta-feira (27) — Foto: Reprodução/Polícia Civil

As três operações são de responsabildade do delegado Ivaldo Pereira e, em todos os casos, os alvos vinham sendo investigados tanto por homicídio, quanto por tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo.

A quarta ação desta quinta-feira é comandada pelo delegado Diego Acioli. As investigações que resultaram na operação Ália começaram em fevereiro deste ano. Ao todo, foram emitidos dez mandados de prisão e outros quatro mandados de busca e apreensão domiciliar pela Vara Criminal da capital.

Em Caruaru, o delegado Rodolfo Bacelar comanda a ação denominada Sprint Final. Foram emitidos cinco mandados de prisão e outros nove de busca e apreensão pela Vara Criminal da comarca do município. Os alvos são ligados a tráfico de drogas na região.

 Fonte: G1

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas