Por Madson Vagner 

Os prefeitos do Brasil devem passar uma situação de desespero neste fim de ano. Grande parte dos gestores não terá condições de pagar a segunda parcela do 13º salário dos servidores. A crise, que vai atingir diretamente os servidores da educação, é motivada pela portaria do Ministério da Educação (MEC), definindo que a complementação Fundeb será reduzida em 50%.

Na Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Sérgio Aguiar (PDT), alertou para o problema. Segundo o parlamentar, portaria agrava a crise econômica e aumenta o desgaste dos gestores. Sérgio Aguiar lembrou que no ano passado, o recurso da repatriação salvou algumas gestões, mas a queda sensível na arrecadação desse ano, o problema voltou.

A crise com as sucessivas perdas de arrecadação se agravam, ao mesmo tempo, que “as obrigações financeiras das prefeituras não reduziram e muitos prefeitos comprometeram a regularidade fiscal e a prestação de serviços nos municípios”, afirmou o deputado.

COMENTAR