Por Madson Vagner

O clima político em Tarrafas mudou nos últimos dias. O vice-prefeito Cicero Palácio (PT), anunciou o rompimento com o prefeito Taiano Araújo (PP). Cicero acusa Taiano de agir sob o comando do seu pai, o ex-prefeito Tertuliano Candido, atual chefe de Gabinete.

Segundo o vice-prefeito, ao questionar o poder de Tertuliano, começou a sofrer boicote. Cicero alega que, como secretário de Educação, não era chamado para reuniões administrativas comandadas por Tertuliano. Com o rompimento, Cicero entregou o cargo de Secretário e prepara uma série de denúncias contra a gestão.

Cicero garante que não ficará pedra sobre pedra, depois de encaminhar a vasta documentação ao Ministério Público do Estado e Federal. Há um temor por denúncias de fraudes em diversos setores. Na cidade, o clima é de tensão.

Tudo pelo poder

Com o rompimento Cicero Palácio e Taiano Araújo, o líder petista Neto Alcântara, decidiu ficar do lado do poder. Neto vai continuar no apoio ao prefeito Taiano e promete trabalhar para mantê-lo na base do governador Camilo Santana (PT). Mas, a tarefa de Neto não é fácil.

Na briga pelo apoio de Camilo, o vice-prefeito conta com a força do deputado José Guimarães (PT) e da deputada estadual Mirian Sobreira (Pros), ambos aliados fortes do Governo. Já o prefeito Taiano parece estar sozinho. Ele andou prometendo votos para o deputado Audic Mota (PMDB) e a notícia já chegou no Abolição.

(Com informações do jornalista Amaury Alencar).

COMENTAR