Ganho de peso + perda de músculos = obesidade sarcopênica

A obesidade já é considerada um problema de saúde pública no Brasil. Segundo os últimos dados do Ministério da Saúde, o excesso de peso atinge 53,8% da população adulta que vive nas capitais do país − um aumento de 60% em apenas dez anos. Essa realidade se deve a inúmeros fatores. Um deles é a mudança na dieta dos brasileiros, que estão deixando de consumir o tradicional padrão à base do arroz e feijão. Outro fator é o sedentarismo.

Uma das grandes consequências desse cenário é o crescimento das doenças associadas ao ganho de peso, como diabetes e hipertensão. Outro problema intimamente envolvido aqui, e também relacionado ao envelhecimento, é a chamada obesidade sarcopênica. Esse nome caracteriza o acúmulo de massa gorda e declínio de massa magra, resultando em um alto índice de gordura corporal e fraqueza muscular.

Uma revisão de 12 estudos conduzida pela Universidade Tufts, nos Estados Unidos, mostrou há pouco que a obesidade sarcopênica está diretamente ligada a doenças crônicas, como o próprio diabetes e a pressão alta, e até mesmo a maior risco de morte. Entre as suas principais causas estão o sedentarismo e a baixa ingestão de proteínas. Esse fenômeno acomete tanto homens quanto mulheres e contribui para a perda da autonomia, maior risco de quedas, redução da densidade mineral óssea e diminuição da capacidade funcional para realizar as tarefas do dia a dia.

Nesse contexto, o famoso Índice de Massa Corpórea (IMC) deixa de ser um dado tão relevante, já que não leva em conta as quantidades de gordura e músculo presentes no corpo. Portanto, indivíduos com peso corporal elevado podem não ser classificados como sarcopênicos, sendo importante uma avaliação que quantifique essa relação.

Por mais massa magra!

A perda de músculos é um processo natural do envelhecimento e acontece após os 40 anos porque a síntese de proteínas começa a ficar mais lenta no organismo. Mas isso pode ser prevenido com a adoção de exercícios de força, caso de musculação, pilates e ioga, e uma alimentação saudável com um aporte adequado de proteínas, nutriente fornecido por carnes vermelha e branca, ovos, leites e alguns vegetais, como a soja. A ingestão de proteína de qualidade é essencial para a recuperação e o desenvolvimento das fibras que compõem nossos músculos.

Além disso, é importante avaliar a qualidade nutricional dos alimentos (ou densidade nutricional). Eles devem ser ricos em micronutrientes essenciais (vitaminas e minerais) para o corpo combater os radicais livres e otimizar a síntese de proteína, ou seja, o ganho de músculos.

Com exames que identificam a quantidade de massa muscular, também é possível definir qual deve ser a ingestão de proteínas por dia e montar uma dieta equilibrada de acordo com o que o indivíduo precisa. Não há segredo: para prevenir a obesidade sarcopênica é importante cuidar da alimentação e se exercitar sempre.

* Dra. Carolina Pimentel é nutricionista com mestrado e doutorado em Ciências da Nutrição pela Universidade de São Paulo (USP), professora da Universidade Paulista (Unip) e membro do Conselho Consultivo de Nutrição da Herbalife do Brasil

Fonte: Editora Abril

Selton Mello lembra queda de helicóptero do irmão: ‘É um sobrevivente’

Na nova minissérie da Globo, “Treze Dias Longe do Sol”, Selton Mello interpreta Saulo, um engenheiro responsável pela construção de um centro médico que desaba e soterra sete pessoas, incluindo ele.

O ator disse em entrevista ao “Extra” que buscou inspiração no irmão Danton Mello para o personagem.

“Felizmente, nunca vivi nada tão pesado, mas meu irmão viveu. Ele caiu de helicóptero e é um sobrevivente. Muitas vezes nesse trabalho pensava nele, era uma inspiração. Ele viveu algo realmente pesado e a família também, já que por um bom tempo, a gente pensou que ele tivesse morrido. Danton sobreviveu mesmo, foi resgatado do meio da floresta, operado, e hoje está aí, fazendo novela, é um pai lindo”, afirmou Selton.

Há 19 anos, Danton Mello caiu de helicóptero no Monte Roraima quando era apresentador do “Globo Ecologia”. Ele sofreu hemorragia interna e ficou 30 horas esperando o resgate.

“Treze Dias Longe do Sol” deve ir ao ar na TV aberta em janeiro, mas estará disponível na GloboPlay a partir de 2 de novembro.

Fonte: Notícias ao Minuto

Saiba o que ocorre quando não se tira um pendrive com segurança do PC

Muitas vezes, na pressa, não seguimos o procedimento correto para a retirada de um pendrive do computador. Isso pode vir a trazer consequências para você. Saiba, após uma pesquisa realizada pelo site Olhar Digital, quais são.

De acordo com alguns fóruns de informática em primeiro lugar, você poderá perder os arquivos que estivessem em transferência, caso decida remover o dispositivo de forma abrupta durante

Isso acontece porque os arquivos estão armazenados em cache. Quando o dispositivo é removido, essas informações que estão em trânsito podem ficar corrompidas e, dessa forma, perdidas.

No entanto, isso só acontecerá se você ativar manualmente o armazenamento em cache do Windows para dispositivos USB, opção que normalmente está desativada por padrão.

Outra consequência, essa mais grave e bem mais rara, é a memória do pendrive ficar totalmente corrompida pelo desligamento abrupto. Os gadgets precisam de cerca de 0,25 segundo de estabilidade após terem realizado um comando para que não entrem curto. Se você retira o pendrive antes disso, ele pode apresentar problemas.

Em suma, por mais raras que sejam as consequências, é melhor não arriscar. Se o Windows oferece a remoção com segurança dos aparelhos conectados via USB, é melhor usá-la.

Fonte: Notícias ao Minuto