Prefeito participa de sessão e Câmara do Crato abre segundo período legislativo

A Câmara Municipal do Crato retomou as atividades para o segundo Período Legislativo na manhã desta segunda-feira, 7. A primeira sessão contou com a presença do prefeito Zé Ailton Brasil (PP), que apresentou balanço dos sete primeiros meses de sua gestão a frente do município.

As ações destacadas foram, entre outras, as contenções de despesas, o pagamento em dia aos servidores, construção de quadras no Gesso e na Cachoeira dos Gonçalves. Zé Ailton Brasil também ressaltou projetos que serão encaminhados neste semestre a exemplo da construção de duas creches, do teleférico e da operação Tapa-Buraco.

Os vereadores também puderam requerer benfeitorias para as comunidades e apresentar sugestões ao prefeito. Roberto Anastácio (Podemos) sugeriu a terceirização da iluminação pública e a regularização do agendamento de exames.

“Pude conversar com os vereadores o que nós pretendemos para o restante do ano, como dar uma nova dinâmica ao governo municipal”, disse Zé Ailton Brasil, acrescentando que Prefeitura, Câmara e outros setores da sociedade cratense buscarão, juntos, a instalação da faculdade de medicina no município.

Prioridades para o segundo semestre

O presidente da Câmara, Florisval Coriolano (PRTB), informou, em entrevista coletiva a profissionais da imprensa, que alguns temas ganharão maior atenção do Poder Legislativo, tendo como exemplo o Plano Plurianual, a Lei Orçamentária e sessões itinerantes nos bairros e distritos.

A construção de uma nova sede para o Poder Legislativo, que favoreça melhores atividades em benefício da população, seguem em desenvolvimento. “Nós fizemos uma economia muito grande em relação aos gastos da Câmara”, declara Florisval. “Temos quase meio milhão de reais para ser construída a Câmara Municipal, conseguido com grande esforço, eliminando serviços que não eram prioridade”.

Pequeno Expediente

Durante o Pequeno Expediente, Roberto Anastácio (Podemos) opinou sobre os requerimentos. Na opinião do parlamentar, os pedidos atendidos devem ser divulgados para que a população tome conhecimento das ações dos vereadores.

Pedro Lobo (PT) esclareceu o repasse de recursos de emenda parlamentar do deputado federal José Guimarães (PT) para a construção de quadra no Novo Horizonte e requalificação de ruas e espaços do Gesso.

Fernando Brasil (PP) e Jales Velloso (PSB) parabenizaram a organização da ExpoCrato. Jales ainda demonstrou preocupação quanto à prática de assaltos em Crato e pediu providências.

No Grande Expediente, Amadeu de Freitas (PT) comentou a votação de denúncia contra o presidente Michel Temer e pediu apoio dos demais vereadores para que duas propostas de emenda à Lei Orgânica do Município possam tramitar. Para isso, precisam de pelo menos um terço de assinaturas dos parlamentares.

A primeira emenda pretende diminuir a quantidade de assinaturas de eleitores para a apresentação de projetos de iniciativa popular que é de 5% e passaria a ser a metade “para facilitar a população a organizar e apresentar projetos de lei e para a população solicitar a realização de plebiscito pela Câmara”.

A outra proposta prevê a redução do recesso parlamentar da Câmara do Crato de 60 para 45 dias. Na proposta, o recesso seria de 30 dias em janeiro e passaria de 30 para 15 dias em julho. “É uma pequena redução, mas é um avanço, uma demonstração de que queremos trabalhar mais, que queremos nos colocar à disposição da população”, avalia Amadeu, que também pediu a prestação de contas da Câmara durante as sessões.

A Câmara Municipal do Crato volta a se reunir nesta terça-feira, a partir das nove horas, em sessão ordinária. Projetos como o que institui a Política de Controle de Natalidade de Cães e Gatos no município, de autoria do vereador Renan Almeida (PEN).

 

Fonte: Ascom

 

Thaila Ayala detona Zezé por pagar detetive para investigar Graciele

Vivendo a maior parte do seu tempo em Los Angeles, EUA, Thaila Ayala rende poucas e boas do lado de cá do mapa. Convidada de Matheus Mazzafera para um vídeo do seu canal no YouTube, a atriz comentou que tipo de atitudes de famosos ela repetiria ou não.

Na primeira pergunta, Thaila torceu o nariz para o vestido feito de carne usado por Lady Gaga em um antigo evento. Perguntada se faria algo parecido, ela negou, com veemência: “Não, nunca, jamais. Isso aconteceu na minha época que eu era mais vegetariana, louca dos animais. Até hoje não gosto da Lady Gaga por causa disso. Sei do talento, dou todos os créditos, mas até hoje não me desce”, falou a morena.

Outro assunto polêmico que a artista teve que comentar, foi a notícia que dizia que Zezé Di Camargo contratou detetives para saber mais sobre Graciele Lacerda, sua atual noiva.

“Se chegasse ao ponto de precisar colocar um investigador para saber se a pessoa tá fazendo coisa errada ou não é por já estar tudo errado. Dar uma fuçadinha ali curiosa eu sempre fui. A relação já está muito errada para você parar para pensar em colocar alguém para ir atrás”, explicou a atriz.

noticias ao minuto

Câncer: hábitos que contribuem até para o sucesso do tratamento

Pessoas com câncer perguntam frequentemente sobre o que podem fazer junto ao tratamento para superar o problema ou impedir seu retorno. “A boa notícia é que agora temos o que recomendar a elas com base em evidências robustas”, comemora o oncologista Daniel Hayes, presidente da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (Asco, na sigla em inglês). O médico se refere à ênfase dada no congresso anual da instituição – o maior do mundo nessa área – para a importância do estilo de vida inclusive após o diagnóstico da doença. Sim, mais do que prevenir no mínimo um terço dos tumores, hábitos equilibrados ajudam a debelá-los com maior eficácia.

Um dos trabalhos de grande destaque nesse sentido foi apresentado por Erin Van Blarigan, epidemiologista da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Ela e seus colegas começaram orientando 992 voluntários com câncer colorretal a fazer exercício físico, cuidar do peso, ingerir grãos integrais, frutas e verduras e maneirar nas carnes vermelhas e processadas. Daí ficaram atentos a quem seguiu as metas propostas e às pessoas que preferiram deixá-las de lado.

Cerca de sete anos depois, o combo de medidas saudáveis culminou em uma redução de 42% na mortalidade. Mais: se o participante bebesse pouco álcool, baixava o risco de morte em 51% e o de recorrência da enfermidade, em 36%. “O método dessa pesquisa se parece com o usado para testar medicações. Ele é, portanto, rigoroso e confiável”, analisa o oncologista Raphael Brandão, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. Porém, para obter a magnitude de benefícios observada, é necessário cumprir todas aquelas orientações. “Ou seja, ser o paciente nota 10”, brinca Brandão.

Em última instância, o encontro da Asco – que ainda deu espaço a pesquisas sobre estresse, vacinação contra o HPV e por aí vai – reflete uma mudança em curso na oncologia. “A cardiologia, uma área mais experiente da medicina, já observou que o tratamento farmacológico, sem a adesão de hábitos equilibrados, não funciona direito. Agora é a nossa vez”, compara Brandão. A médica Mariana Laloni, coordenadora do Centro de Oncologia do Hospital 9 de Julho, na capital paulista, arremata: “Precisamos olhar primeiro para o indivíduo, não para a doença”.

Essa visão holística – para usar um termo na moda – aos poucos ganha força no Brasil. A BP – Beneficência Portuguesa de São Paulo está em via de inaugurar um centro para quem sobreviveu ao câncer. “O objetivo é alinhar as terapias convencionais com o estilo de vida e, assim, minimizar o risco de problemas futuros”, esclarece o oncologista Fernando Maluf. “Sabemos que não é fácil parar de fumar ou começar a se exercitar, mas temos de incentivar essas estratégias, até por serem baratas”, defende.

Já o Instituto do Coração, o InCor, em São Paulo, criou um grupo para avaliar o papel da atividade física no controle de danos ao músculo cardíaco que são causados por quimioterápicos. “Queremos ver se ela ajuda a tolerar melhor as drogas”, contou o educador físico Carlos Eduardo Negrão, líder desse time, durante o congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo.

Se essa é uma questão em aberto, sobram evidências do potencial de caminhadas e afins contra a fadiga, um efeito colateral difícil de ser atenuado com pílulas. Da prevenção ao tratamento, passando pelo manejo de reações adversas, nossos comportamentos podem atuar em praticamente todas as frentes de batalha contra o câncer.

Mais verde, menos carne

Aquele levantamento sobre estilo de vida e tumores colorretais faz coro à orientação do Instituto Nacional de Câncer (Inca) de comer, no mínimo, cinco porções de frutas e verduras por dia e, no máximo, 300 gramas de carne vermelha por semana – versões processadas devem ser evitadas. Tais regras valem na prevenção e no tratamento. “Os vegetais têm antioxidantes, que combatem a formação de radicais livres, e fibras, que diminuem o contato do corpo com compostos tóxicos”, diz Renata Brum Martucci, nutricionista do Inca. Já o excesso de embutidos e o de carnes preparadas em altíssimas temperaturas nos enche de moléculas nocivas.

Hábitos saudáveis, que incluem uma dieta rica em vegetais e pobre em carne vermelha, aplacam em 42% o risco de morte em pessoas com câncercolorretal.

Álcool, só um tantinho

Vamos recorrer, de novo, à pesquisa do início da reportagem: a baixa ingestão de itens como cerveja e uísque foi examinada à parte por não integrar as recomendações da Sociedade Americana de Câncer (ACS) voltadas para sobreviventes da doença. “Mas o impacto foi tão considerável que talvez mude a diretriz”, argumenta Brandão. O limite é de um drinque por dia para mulheres e dois para homens. “Só que isso entre gente com hábitos saudáveis”, salienta Renata. “Não sabemos se alguém obeso, sedentário e com má alimentação teria um risco adicional de sofrer com câncer ao beber, mesmo que apenas um pouco”, conclui.

Ao não tomar álcool em excesso e seguir outras atitudes saudáveis, o risco de morte cai 51% em vítimas do câncer colorretal.

Parar de fumar sempre ajuda

Existe a ideia de que, uma vez flagrado o câncer, não há razão para cessar o tabagismo. Besteira das grandes, que mereceu até palestra no congresso da Asco. Pra começo de conversa, o raio pode cair duas vezes no mesmo lugar – a fumaça decorrente das tragadas eventualmente patrocina mais de um nódulo maligno ao longo da vida. Depois que as substâncias do cigarro interferem na ação da quimioterapia. “Quem deixa de fumar, mesmo só após a descoberta da doença, vive mais, segundo os estudos”, sacramenta Carolina Kawamura, oncologista da BP.

Menos de 10% da nossa população fuma.
24 490 brasileiros morrem de câncer de pulmão por ano. O tabaco é a principal causa.

Vacina de HPV faz bem à boca

Um estudo da Universidade Estadual de Ohio (EUA) constatou que a prevalência de infecções bucais pelo vírus do papiloma humano foi 88% menor em quem tomou ao menos uma dose do imunizante. O achado tem implicações importantes, já que, na terra do Tio Sam, mais da metade dos tumores de orofaringe é ocasionada por esse vírus – sim, o cigarro já ficou pra trás. O cirurgião oncológico Luiz Paulo Kowalski, do A.C.Camargo CancerCenter, em São Paulo, crê que, no Brasil, a situação é similar: “Aqui no hospital, 75% dos tumores de amígdala são desencadeados pelo HPV”.

 

Reportar os sintomas ajuda (mesmo)

Entre 766 sujeitos com tumores avançados atendidos no Memorial Sloan Kettering Cancer Center (EUA), os que reportaram semanalmente pela internet seus sintomas viveram cinco meses a mais. “O impacto é maior que o de vários remédios modernos”, diz o oncologista Ethan Basch, autor da investigação. O médico André dos Santos, vice-presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos, exemplifica: “A náusea pode sinalizar uma lesão renal pela químio. Ao pegarmos isso cedo, temos como conter os danos”. O expert sugere escrever numa agenda sobre o tratamento e os efeitos colaterais.

Editora Abril

Crato. Dr Leitão será candidato a deputado estadual

Por Madson Vagner

O promotor aposentado, Francisco Leitão Moura, será candidato a deputado estadual em 2018 pelo PDT. A pretensão foi confirmada pelo próprio Dr Leitão que deve seguir com o grupo do prefeito Zé Ailton Brasil, com apoio do ex-governador Cid Gomes.

Segundo Leitão, conversou com o prefeito Zé Ailton e com o ex-governador Cid antes de confirmar seu nome na disputa. A intenção é colocar seu nome em torno de um projeto que beneficie a cidade do Crato e a região do Cariri

Leitão Moura ressaltou a questão do combate aos chamados paraquedistas, que chegam no município e na região levam os votos e só reaparecem no momento de uma nova eleição.

Casal fica preso às ferragens e morre em batida com ônibus na BA-046, no recôncavo baiano

 

Um casal morreu após ficar preso às ferragens do carro em que estavam, em uma batida frontal com um ônibus, na noite de domingo (6), de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).
O acidente ocorreu por volta das 20h, no km-24 da BA-046, no trecho entre as cidades de Nazaré das Farinhas e Santo Antônio de Jesus.
Um jovem de 19 anos que estava no ônibus ficou ferido e foi socorrido pelo Samu para o hospital de Santo Antônio de Jesus. Ele teve ferimentos leves e foi liberado da unidade médica.
Uma viatura do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi encaminhada ao local, mas quando chegou o casal que estava no carro já estava morto. Eles foram identificados como um homem de 38 anos e uma mulher de 28 anos. O motivo do acidente é desconhecido.

fonte: G1

Dupla algema funcionários na mala de carro e rouba mercadorias transportadas pelos Correios em Olinda

A Polícia Federal investiga um assalto contra um veículo dos Correios que transportava encomendas ocorrida no Recife. Durante a investida criminosa, que aconteceu na tarde da sexta-feira (4) e foi divulgada pela PF nesta segunda-feira (7), dois funcionários foram algemados e colocados na mala do carro utilizado por dois homens, um deles armado, na investida criminosa.
Segundo a PF, a ação durou cerca de 30 minutos. Um dos motoristas do veículo dos Correios havia saído de sua residência no bairro de Água Fria, na Zona Norte da capital pernambucana, após ter ido buscar uma carteira e os óculos que havia esquecido. Ao retornar para o veículo, onde estava outro funcionário dos Correios para dar início às entregas das mercadorias, a dupla foi abordada por dois homens que estavam em um carro branco e anunciaram o assalto.
Funcionários dos Correios foram abordados pelos assaltantes quando iam iniciar entregas das mercadorias Funcionários dos Correios foram abordados pelos assaltantes quando iam iniciar entregas das mercadorias
Funcionários dos Correios foram abordados pelos assaltantes quando iam iniciar entregas das mercadorias
Rendidos, os dois funcionários dos Correios foram colocados na mala do veículo com algemas de plástico e levados para o bairro de Peixinhos, em Olinda, onde foi roubada parte da carga, principalmente celulares e aparelhos eletrônicos. As vítimas também tiveram seus celulares roubados e foram liberados após os assaltantes fugirem no carro branco com as mercadorias roubadas.
Após ser acionada, a Polícia Militar fez buscas para tentar capturar a dupla de assaltantes, mas ninguém foi preso. A Polícia Federal realizou as primeiras perícias no veículo e ouviu testemunhas para subsidiar as investigações e o inquérito policial, que será instaurado.

fonte: G1

Embraer vai vender aviões para Nigéria

Embraer vai vender aviões para Nigéria
O contrato tem valor preliminar estimado entre US$ 180 milhões e US$ 200 milhões

O governo dos Estados Unidos aprovou a venda de 12 aviões de ataque leve A-29 Super Tucano, da Embraer Defesa (EDS), para a força aérea da Nigéria. Em nota, o presidente nigeriano Muhammadu Buhar, disse que as aeronaves serão empregadas no combate ao movimento radical islâmico Boko Haram, que atua fortemente em 12, dos 36 Estados do país. O contrato tem valor preliminar estimado entre US$ 180 milhões e US$ 200 milhões, cobrindo o treinamento, a documentação técnica e o fornecimento de um simulador para instrução de pilotos.

O lote será parcialmente produzido na fábrica da Embraer em Jacksonville, na Flórida. A fabricante brasileira atua em território americano associada com a Sierra Nevada Corporation, de Sparks, no estado de Nevada. Segundo a Agência de Cooperação em Defesa e Segurança, o custo do pacote total, envolvendo diversos tipos de equipamentos militares, chega a US$ 595 milhões.

O negócio foi discutido longamente. A linha de crédito deveria ter sido liberada em 2015, mas foi suspensa pela administração democrata do ex-presidente Barack Obama, sob a alegação de que o governo da Nigéria estaria comprometido com o descumprimento dos direitos humanos das minorias étnicas que compõem a população de 174 milhões de habitantes, a maior da África, separadas principalmente pela religião: muçulmanos ao norte, cristãos no centro-sul, os poucos igbos e yorubas nas áreas de floresta.

Há cinco meses, sob a gestão do presidente republicano Donald Trump na Casa Branca, o Departamento de Estado sinalizou que o consentimento estava avançando. Em uma conversa por telefone Trump disse a Buhar que aprovava a transação, vista por ele “como parte do trabalho de combater o terrorismo”.

O A-29 terá missão bem definida na aviação da Nigéria. Na configuração pretendida, o turboélice da Embraer vai ser usado para localizar eletronicamente alvos com precisão e usar contra eles armas guiadas (bombas ‘inteligentes’, orientadas por laser) capazes de reduzir os danos colaterais – vítimas não combatentes e instalações civis.

Avaliação

Ao mesmo tempo prossegue no complexo aéreo de Holloman, no estado do Novo México, nos EUA, a avaliação OA-X para testar a viabilidade de um conceito: o uso de um modelo novo de avião, de baixo custo e manutenção simples, para levar apoio tático à tropa em ambiente de baixo risco. A Embraer Defesa foi convidada pela Força Aérea americana para participar do processo. Outros três tipos estão sendo examinados: o turboélice AT-6 Wolverine, da Beechcraft, o jato Scorpion, da Textron Airland e, desde o final de julho, o AT-802, da Air Tractor/L3, derivado de um robusto avião agrícola convertido para emprego militar.

O objetivo da USAF nesse experimento é obter informações que permitam levar às comissões do Congresso uma “solução engenhosa para substituir o velho e ainda eficiente A-10 Javali”, na definição da ex-secretária da Força Aérea, Deborah James.

O A-10, em atividade há 40 anos, é imbatível nas ações de destruição de objetivos no solo, com a capacidade de lançar bombas, mísseis, foguetes e ainda disparar munição pesada com um imenso canhão Vingador de 30 mm. O problema é de custo. Uma hora de voo do Javali não sai por menos de US$ 17 mil.

O plano da USAF é fazer uma composição. Utilizar um avião menor e bem mais barato para os ataques leves. E reservar o serviço pesado para um outro, como o novo F-35 Lightning (de US$ 35 mil a US$ 42 mil a hora no ar).

O Super Tucano gasta US$ 1 mil por hora de voo. O A-29 leva até 1,5 toneladas de cargas de combate, além das duas metralhadoras .50 montadas nas asas. É empregado em 13 países entre os quais o Afeganistão que recebeu um arranjo especial de 12 unidades protegidas por placas blindadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.