Após 180 dias, 104 cidades do interior cearense deixam a situação de emergência

No ano passado, devido ao longo período de estiagem que assolou o Nordeste brasileiro, o Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, reconheceu a situação de emergência em diversos municípios cearenses em virtude dos efeitos da seca. No próximo dia 12 de abril, o prazo de vigência que é de 180 dias, chega ao fim para 104 cidades do Estado.

De acordo com o Ministério da Integração Nacional, caso o município ainda apresente ocorrência anormal provocada por desastre natural, após o fim da vigência do decreto, o reconhecimento federal pode ser novamente solicitado.

Para solicitar os recursos, entretanto, é necessário um plano detalhado indicando qual é a necessidade para o repasse de verbas que é feito por meio do Cartão de Pagamento de Defesa Civil. O novo pedido será analisado pela equipe da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec).

Número baixo

Este ano, 26 cidades tiveram situação de emergência decretado no Ceará. O número corresponde a cerca de 14% do total de municípios cearenses. Deste total, sete terão vigência até 12 de julho de 2017 e 19 terão prazo expirado em 18 de junho deste ano. O número é considerado baixo, em comparação ao ano anterior devido a boa ocorrência das chuvas dos últimos dois meses. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), fevereiro teve o maior acumulado de chuva dos últimos sete anos. Já março, embora ainda não tenha chegado ao fim, registrou o maior volume em oito anos.

No mês que inicia a quadra chuvosa, o órgão registrou 157,5 milímetros de chuva, volume que representa quase o triplo do observado no mesmo período de 2016, quando as precipitações chegaram a 53,2 mm. . Segundo a Funceme, em 2009, último ano em que a média foi superada, o Estado teve 207,9 mm durante todo o mês de março.

Mecanismo

A situação de emergência cria um mecanismo jurídico diferenciado para ações de assistência, como atendimento com carros-pipa e montagem de adutoras de engate rápido. Com a situação reconhecida, as cidades afetadas contam com linhas emergenciais de crédito para amenizar os impactos econômicas nas áreas atingidas pelo período de estiagem, com a renegociação de dívidas agrícolas e expansão dos programas como o Garantia-Safra, Operação Carro-Pipa e Bolsa-Estiagem.

Além disso, permite que as Prefeituras solicitem o apoio do Governo Federal para o restabelecimento imediato dos serviços essenciais, como o abastecimento de água. Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), a maior parte dos municípios cearenses em situação de emergência é atendida atualmente pela Operação Carro-Pipa executada pelo Exército Brasileiro, cujo atendimento abrange as zonas rurais.

Áreas urbanas

Desde o segundo semestre do ano passado, ao contrário do que ocorria normalmente em períodos de estiagens, muitas áreas urbanas das cidades do Interior passaram também a receber socorro hídrico dos carros-pipas. Esse foi um dos principais reflexos dos cinco anos seguidos de seca, período que foi interrompido até aqui pela atual quadra invernosa.

Fonte: Diário do Nordeste

Juazeiro do Norte – Abertura de passagens de nível da Todos os Santos e Rua das Flores facilita tráfego na cidade

Como forma de facilitar as condições de tráfego na cidade de Juazeiro do Norte, o Prefeito Arnon Bezerra determinou que fossem abertas as passagens de nível das ruas das Flores e Todos os Santos, que haviam sido fechadas no trecho da via férrea.

A população vinha reivindicado a reabertura dessas áreas há alguns anos. Após uma reunião com equipe do Metrofor, ficou acordado, juntamente com o Prefeito e Governo do Estado, que essas áreas seriam sinalizadas adequadamente, e de forma sincronizada, com cancelas e inserção de fotossensores, minimizando o risco de infrações e acidentes na área.

O Prefeito ainda solicitou à gerência do Metrô do Cariri, a manutenção da área da via férrea, para que não haja acúmulo de lixo e mato, já que esse espaço é de responsabilidade do Estado, para preservação da limpeza e retirada do lixo.

Coordenação de Comunicação

Prefeitura de Juazeiro do Norte
Informações para imprensa: (88) 3566-1002
E-mail: imprensa@juazeiro.ce.gov.br
Site: www.juazeiro.ce.gov.br

Várzea Alegre – Prefeito Zé Helder conhece projeto de alunos que usa drone no combate ao aedes aegypti

O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder (PMDB), foi à Escola Estadual de Educação Profissional Dr. José Iran Costa, no bairro Betânia, na tarde desta ultima terça-feira, 28, conhecer um projeto dos alunos do 3º ano do curso de eletrotécnica que será utilizado no combate ao aedes aegypti, mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya.

 

O projeto vem sendo desenvolvido pelos alunos Pedro Vitor Ferreira Máximo e Vinícius Cardoso Viração, com acompanhamento do professor Raimundo Bezerra da Silva Neto desde 2015, com a iniciativa de aliar a tecnologia às ações de combate ao mosquito aedes aegypti com o uso de um drone. Esse equipamento é aparelhado com uma câmera com abertura de 170 graus, tem alta resolução e pode ainda levar o material de combate ao mosquito para ser aplicado nos pontos de focos de larvas.

 

Pedro Vitor é praticante de aeromodelismo. Daí foi um passo para unir a ideia ao projeto escolar e usar um drone para mapear áreas de difícil acesso ou locais como prédios e residências fechados onde o Agente Comunitário de Saúde (ACS) não pode entrar. “Pensamos em desenvolver algo que pudéssemos utilizar a serviço da sociedade e, ao mesmo tempo, pôr em prática alguns dos assuntos que víamos na sala de aula”, disseram os alunos.

 

Os alunos fizeram a apresentação do projeto ao prefeito Zé Helder mostrando as vantagens e avanços que podem representar o uso de drones com o mapeamento de áreas no combate ao aedes aegypti. Zé Helder se comprometeu em colaborar formando parceria para utilizar a ferramenta no combate ao aedes aegypti.

 

A ideia inovadora dos estudantes varzealegrenses já ganhou o estado com destaque na imprensa em diferentes sites de notícias.

 

Campanha

 

Zé Helder destacou que o projeto que usa drone no combate ao aedes aegypti é inovador, mas que será importante o trabalho dos agentes de endemias e de saúde, dos médicos, das escolas e das famílias varzealegrenses para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e Chikungunya.

 

O prefeito anunciou para o mês de abril uma ampla campanha de combate ao aedes aegypti e que há preocupação do governo do Estado com os casos de chikungunya. Segundo Zé Helder, o secretário estadual da Saúde, Henrique Javi, disse recentemente que este ano, além da dengue e da zika, os casos de chikungunya serão o problema maior a ser combatido e exige a integração da comunidade para não perder essa luta.

 

Assessoria de Comunicação

Reportagem: Marco Filho

Foto: Augusto César

E-mail: imprensa@varzeaalegre.ce.gov.br

Denúncia. Câmara de Barbalha paga R$ 5 mil por serviço fantasma

O presidente da Câmara de Barbalha, vereador Vevé Siqueira, enfrenta mais um desgaste. Ele está sendo cobrado por ter pago um serviço que não existiu. Vevé autorizou o pagamento de r$ 5 mil para manutenção do site da Câmara.
O problema é que o site está sem atualização deste o ano passado. Na página da Câmara ainda estão os vereadores da legislatura passada. Essa denúncia está sendo levada pela oposição para que o Ministério Público Estadual adote as providências, que podem até gerar o afastamento do presidente Vevé Siqueira do cargo.
Madson Vagner

Sequência de crimes nas últimas 24 horas deixa sete mortos por ordem do tráfico

Sete pessoas foram executadas sumariamente nas últimas 24 horas em homicídios misteriosos no Interior do estado e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A Polícia suspeita que os crimes tenham ligação com o tráfico de drogas.  Em um deles, três pessoas acabaram fuziladas dentro de uma residência. Eram mãe, filho e um amigo da família.

O triplo homicídio ocorreu na tarde desta terça-feira no Município de Quixeré, na Região do Vale do Jaguaribe (a 218Km da Capital). Conforme apurou a Polícia, bandidos armados invadiram a residência localizada na Rua João Alves Carneiro, bairro Matadouro, na periferia daquela cidade e mataram as três pessoas, com tiros de pistola e de escopetas.

As vítimas foram identificadas pela Polícia como, a dona de casa Jardelisa Guimarães de Oliveira, 60 anos,  conhecida por “Mocinha”, natural de Pedra Branca; o filho dela, Raimundo Edivandro Guimarães Silva, 23 anos, conhecido por “Paizinho”, natural de Limoeiro do Norte; e o amigo da família, Carlos Ramon Lima Oliveira, 24 anos, natural de Quixeré.

No local do triplo assassinato, as autoridades encontraram cápsulas de pistolas e balotes de escopeta calibre 12. Os vizinhos não quiseram falar, temendo represálias dos criminosos. Os corpos foram encaminhados o Núcleo da Perícia Forense (Pefoce) de Quixeramobim.

Mais execuções

Em Pacatuba, na RMF, dois jovens foram executados a tiros na madrugada da terça-feira (28). O crime ocorreu no interior de uma residência na Rua 86 do Conjunto Jereissati II. Conforme o relato de vizinhos, era por volta de 4h30, quando foram ouvidos muitos tiros no interior da casa invadida pelos criminosos. No local, foram assassinados os irmãos Ronaldo e Romário Alves Batista.

No bairro Passaré,  na zona Sul de Fortaleza, o corpo de um jovem foi encontrado crivado de balas em um matagal, na manhã de ontem. A Polícia suspeita que o crime tenha ligação com outras três execuções sumárias ocorridas no mesmo bairro no fim de semana passado.

Na cidade do Crato, na Região do Cariri (a 540Km de Fortaleza), um jovem identificado como Antônio Eduardo de Souza, 25 anos, ex-presidiário, foi morto com cerca de 14 tiros. O crime ocorreu por volta de 22 horas de ontem, em pleno Centro da cidade.  O rapaz ainda tentou fugir dos assassinos e pulou nas águas do Rio Granjeiro, próximo à sede da Prefeitura, de onde foi retirado por populares, colocado numa viatura da PM  e levado para o hospital, mas não resistiu.

CEARANEWS7

Açudes do Ceará têm média de 10,3% da capacidade, afirma Cogerh

Sete açudes do Ceará estão com a capacidade máxima de armazenamento, seis deles monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh): Itaúna, em Granja;  São Pedro Timbaúba, na cidade de Miraíma; Acaraú Mirim, em Massapê; Caldeirões, em Saboeiro; Valério, em Altaneira; e Maranguapinho, em Maranguape. O açude Santo Antônio do Pitaguary, em Maracanaú, também sangrou, mas não faz parte do monitoramento da companhia. Apesar das sangrias, os açudes do estado têm, em média, apenas 10,35% do volume.

Entre os açudes que atingiram a capacidade máxima de armazenamento, destaca-se o açude Itaúna que começou a sangrar nesta terça-feira (28). Foram registrados aportes em 67 açudes, destacando-se os açudes Acarape do Meio, Angicos, Aracoiaba, Araras, Arneiroz II, Ayres de Sousa, Castanhão, Caxitoré, Frios, General Sampaio, Jaburu I, Orós, Pedras Brancas e Pentecoste.

O aporte permitiu que o açude Santo Antônio de Russas deixasse de estar seco. Nesta terça-feira, foram registradas chuvas em 25 postos pluviométricos monitorados pela  Funceme.

Dos 153 açudes monitorados pela Cogerh, apenas sete estão com volume de armazenamento acima de 90%. Outros 115 estão com volume inferior a 30%. Entre eles está o Castanhão, responsável pelo abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana, que está com menos de 6% do volume. Quarenta e quatro estão em volume morto e 19 estão secos.

Mesmo com as chuvas registradas nos últimos meses, os açudes do Ceará que têm capacidade total de 18,64 bilhões de metros cúbicos, concentram apenas 1,93 bilhões de metros cúbicos, o que representa 10,35% da capacidade total. Em 2017, houve aporte de 802,55 milhões de metros cúbicos nos açudes cearenses. Nesta terça-feira, o aporte foi de 16,77 milhões de meteros cúbicos.

De acordo com a Cogerh, os açudes que tiveram maiores aportes de água neste ano foram Araras, em Varjota; Castanhão, em Alto Santo;  General Sampaio, na cidade do mesmo nome; Edson Queiroz, em Santa Quitéria; Itaúna, em Granja; Taquara, no município de Cariré; Acaraú Mirim, em Massapê; Ayres de Sousa, em Sobral; Orós, na cidade de Orós; e Umari, no município de Madalena.

Açudes em volume Morto
Amanary, Barra Velha, Batente, Broco, Capitão Mor, Castro, Catucinzenta, Cipoada, Escuridão, Farias de Sousa, Figueiredo, Flor do Campo, Fogareiro, Forquilha, Frios, Gerardo Atimbone, Jaburu II, Jatobá, Jatobá II, Jenipapeiro II, João Luís, Junco, Macacos, Malcozinhado, Mons. Tabosa, Parambu, Patu, Pentecoste, Pesqueiro, Poço da Pedra, Poço do Barro, Pompeu Sobrinho, Premuoca, Quincoé, Quixabinha, Riacho da Serra, Riacho do Sangue, Rivaldo de Carvalho, Santa Maria, Santa Maria de Aracatiaçu, São Domingos II, São José I, São José II, São José III, Sitios Novos, Sousa, Sucesso, Tejuçuoca, Tigre, Várzea da Volta e Várzea do Boi.

Açudes secos
Adauto Bezerra, Barragem do Batalhão, Bonito, Canafístula, Carão, Carmina, Carnaubal, Cedro, Desterro, Ema, Faé, Favelas, Forquilha II, Jenipapeiro, Jerimum, Madeiro, Monte Belo, Nova Floresta, Pau Preto, Penedo, Pirabibu, Potiretama, Quixeramobim, Salão, Santo Antônio, Santo Antônio de Russas, São Domingos, São Mateus, Serafim Dias, Trapiá II, Umari e Vieirão

g1

Fiscalização apreende mais de 450 quilos de carnes, queijos e outros produtos irregulares no Recife

Uma operação da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) apreendeu, nesta terça-feira (28), 454 quilos de produtos irregulares comercializados no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), na Zona Oeste do Recife. Entre os itens apreendidos por estarem fora do prazo de validade e sem registro em órgão de fiscalização, estavam carnes bovinas, salsichas, manteiga de garrafa, queijos, peixes e pães.

A ação foi feita em parceria com órgãos como Procon-PE, Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE), Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), Vigilância Sanitária do Recife e Delegacia do Consumidor. Durante a fiscalização, foram apreendidos 60 quilos de carne de charque, 62 quilos de carne bovina e 40 quilos de salsicha.

Ao todo, foram visitados quatro estabelecimentos dentro do Ceasa. Um deles, segundo a Adagro, é reincidente e, por já ter sido notificado anteriormente, receberá um auto de infração. No local, foram encontradas unidades de manteiga de garrafa com adulteração no selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

Fiscalização também apreendeu unidades de manteiga de garrafa sem o Selo de Inspeção Federal (Foto: Adagro/Divulgação)Fiscalização também apreendeu unidades de manteiga de garrafa sem o Selo de Inspeção Federal (Foto: Adagro/Divulgação)

Fiscalização também apreendeu unidades de manteiga de garrafa sem o Selo de Inspeção Federal (Foto: Adagro/Divulgação)

g1

Suspeitos de assaltar açougue na BA são filmados durante roubo a hotel

A dupla filmada durante um assalto a um açougue, no bairro da Boca do Rio, em Salvador, havia roubado um hotel na região, horas antes. Os crimes ocorreram na quinta-feira (23). As câmeras de segurança do hotel também registraram a ação dos suspeitos, que seguem foragidos.

Nas imagens, é possível ver que os homens armados entram juntos no estabelecimento e abordam dois clientes e uma funcionária, que estavam na recepção. Enquanto um pega o celular de uma cliente, o outro pega o dinheiro que estava no caixa do hotel.

Em determinado momento, um dos criminosos chega a apontar a arma para a funcionária, como se fosse atirar nela. Após a ação, eles mandam todos se retirarem da recepção e vão embora, como se nada tivesse acontecido.

O vídeo mostra que a ação da dupla no hotel é muito parecida com com a no açougue. Inclusive, ambos estavam com a mesma rouba nos dois crimes. Enquanto um usa uma camisa listrada, o outro veste uma camiseta preta, com a estampa de um jacaré.

Assim como o roubo do açougue, a situação no hotel também foi denunciada para a Polícia Civil, que investiga o caso. Qualquer informação sobre os assaltantes pode ser passada por meio do disque denúncia, no telefone (71) 3235-0000. Não é preciso se identificar.

Assalto a açougue
Os dois suspeitos invadiram um açougue, no bairro da Boca do Rio, e roubaram dinheiro do estabelecimento, na tarde da quinta-feira.

Imagens de uma câmera de segurança instalada no local registraram a ação. O vídeo mostra o momento em que os homens entram no açougue e um deles rende o gerente do estabelecimento com uma arma.

Enquanto isso, o outro recolhe o dinheiro, que estava guardado em envelopes de papel e na caixa registradora do açougue, e esconde dentro da bermuda. Após a ação, os criminosos fogem do local como se nada tivesse acontecido. O valor roubado não foi divulgado.

g1