Ceará participa esta semana da maior feira de frutas do mundo

Foto: CIPP

Publicidade

O Ceará participa esta semana da Fruit Logistica 2024, a maior feira mundial da cadeia produtiva de frutas, legumes e verduras, realizada em Berlim, na Alemanha. O estande da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Ceará (SDE) e do Complexo do Pecém apresenta os principais atrativos e diferenciais do Estado na produção e exportação de frutas.

“Essa feira impressiona tanto pelo tamanho, pelo investimento dos participantes, como também pela grande possibilidade de trazermos mais negócios nessa área, que é um dos pontos fortes do nosso Estado”, destaca o secretário Salmito Filho, titular da SDE. Hoje, 50% das frutas exportadas pelo Brasil saem pelo Ceará.

Em 2023, houve um aumento de 14% na exportação de frutas pelo Porto do Pecém. Foram 200.856 toneladas de janeiro a dezembro do ano passado e 176.957 toneladas no mesmo período de 2022. Melão, melancia e mamão frescos são os principais produtos exportados, foram 96.988 toneladas em 2023, um aumento de 4%. Logo em seguida, estão tâmara, figo, abacaxi, abacate, goiaba, manga e mangostão frescos ou secos, com 68.670 toneladas, 14% a mais que em 2022, e uva fresca ou seca, com 26.784 toneladas (59%).

Meta

“Tivemos um bom crescimento na safra deste ano, mas nossa meta é crescer mais e com melhores serviços em 2024. Temos condições pra isso. Estar aqui nessa feira tão importante para o setor permite que prospectemos novas cargas e mais investimentos para o Ceará”, aponta Hugo Figueirêdo, presidente do Complexo do Pecém.

A feira teve início nesta quarta-feira (7) e segue até a próxima sexta-feira (9). São cerca de 2.600 empresas expositoras de quase 150 países dos cinco continentes, cujos produtos e serviços são vistos por um público de 63 mil pessoas. Marcelo Gadelha, um dos pioneiros na exportação de frutas do Brasil, foi um dos visitantes do estande do Ceará. Ele exporta melão, melancia, manga e pitaya.

“Essa feira é a mais importante do setor de frutas mundial. Você encontra todos os envolvidos na cadeia. Venho há 25 anos e é muito importante a presença do Ceará com esse estande, especialmente para se apresentar ao mercado mundial”, reforça. Cerca de 70% dos produtos que ele exporta saem pelo Porto do Pecém para o mercado canadense ou europeu.

O estado do Ceará voltou a ter estande próprio na Fruit Logistica este ano. A última vez havia sido em 2019. Também participam da feira o secretário executivo do Agronegócio, Silvio Carlos Ribeiro; o presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), Elmo Aguiar; o coordenador de Recusos Hídricos da SDE, Erildo Pontes; o diretor comercial do Complexo do Pecém, André Magalhães; e o gerente de Negócios Portuários do Complexo do Pecém, Raul Neris Viana.

Números

Frutas exportadas pelo Porto do Pecém
2023 – 200.856 toneladas
2022 – 176.957 toneladas
Aumento de 14%

Principais produtos

Melão, melancia e mamão frescos: 96.988 toneladas (4%)
Tâmara, figo, abacaxi, abacate, goiaba, manga e mangostão frescos ou secos: 68.670 toneladas (14%)
Uva fresca ou seca: 26.784 toneladas (59%)
Coco, castanha do pará, castanha de caju frescos ou secos: 6.423 toneladas (48%)
Banana fresca ou seca: 1.022 toneladas (449%)

Tempo de viagem das frutas a partir do Pecém
Roterdã/Holanda – 14 dias
Londres/Inglaterra – 16 dias
Bremerhaven/Alemanha – 20 dias
Hamburgo/Alemanha – 18 dias
Antuérpia/Bélgica – 23 dias
Le Havre/França – 25 dias
Sines/Portugal – 29 dias.

Fonte: Ascom CIPP/Yanna Guimarães

Publicidade

Leia também