Teste do pezinho: coleta entre 3º e 5º dia de vida detecta precocemente diversas patologias

Foto: Reprodução/Gov. do Ceará

Publicidade

A atenção integral à saúde, componente indispensável a uma qualidade de vida adequada, deve ser iniciada a partir da concepção. Durante o acompanhamento pré-natal, mulheres grávidas recebem direcionamentos de profissionais habilitados em prol do desenvolvimento saudável do bebê em gestação. Já a triagem neonatal, popularmente conhecida como teste do pezinho, deve ser realizada entre o terceiro e o quinto dia após o nascimento. Trata-se de conduta imprescindível para a detecção precoce de patologias metabólicas, genéticas, endócrinas e hematológicas.

Nesta segunda-feira (6), celebra-se, em âmbito nacional, a importância da causa. Nesse sentido, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) segue reforçando a assistência para assegurar o cuidado aos pequenos cearenses. Nos 184 municípios do Estado, 369 postos de coleta estão estrategicamente distribuídos para realizar o procedimento, fornecido gratuitamente pelo Ministério da Saúde e encaminhado para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen).

O tempo médio decorrido entre a data da chegada da amostra ao laboratório e a emissão dos resultados gira em torno de cinco dias

“As unidades básicas de saúde estão preparadas para garantir esse direito à criança. Portanto, caso o teste não seja realizado na maternidade, o posto mais próximo deve ser procurado”, informa Rosiane Lôbo, farmacêutica bioquímica atuante no Lacen.

Por meio da retirada de uma pequena quantidade de sangue do calcanhar do recém-nascido, diversos problemas podem ser identificados e oportunamente assistidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), evitando sequelas físicas e cognitivas irreversíveis.

Para garantir um diagnóstico fidedigno em tempo hábil, a especialista reforça a imprescindibilidade da coleta entre o terceiro e o quinto dia de vida. “Alguns problemas congênitos não apresentam sinais e sintomas ao longo dos primeiros 30 dias, atrapalhando a sua percepção imediata. Portanto, identificá-los precocemente pode definir o prognóstico de forma positiva e salvar vidas”, ressalta.

Indicadores de cobertura

De janeiro a dezembro de 2021, no âmbito da administração pública, 98.170 crianças foram submetidas ao teste do pezinho no Ceará. Cada amostra coletada possibilita a realização de seis exames distintos, conforme detalhado no infográfico. Nessa perspectiva, 589.020 diagnósticos foram fornecidos pelo Lacen.

Resultado

O tempo médio decorrido entre a data da chegada da amostra ao laboratório e a emissão dos resultados gira em torno de cinco dias. Lôbo reforça, por fim, a importância da busca pelos resultados por parte da família do bebê. “Tão importante quanto a coleta da amostra é cumprir as orientações assistenciais posteriores. Em caso de necessidade, as equipes do Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) recebem essas demandas via Central de Regulação e as encaminham às unidades de referência, a depender da condição a ser tratada e da faixa etária do paciente”, esclarece.

Publicidade

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

F26EC653-FCA2-4183-91C6-E06F383E3C8C
25AFD2D6-B201-4EB9-AB79-497BD30A6E8B

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas