WhatsApp: o que sabemos até agora sobre nova função do ‘visto por último’

Foto: Reprodução/TechTudo

Publicidade

O WhatsApp está testando um novo recurso que permitirá esconder o “visto por último” de usuários específicos. A novidade foi descoberta no Beta do aplicativo nesta segunda-feira (18), pelo site especializado WABetaInfo, e está disponível na versão 22.9.0.70, para usuários que façam parte do programa.

Embora aguardada, ainda não é certo se a função chegará à versão oficial do mensageiro, disponível para Android e iPhone (iOS), mas o TechTudo adiantou alguns mecanismos que podemos esperar do recurso. Confira a seguir.

O que é e como vai funcionar?

 

A nova função em testes do WhatsApp permitiria aos usuários não exibir o “visto por último” para pessoas específicas no mensageiro. Hoje em dia, é possível definir a visualização desse status apenas entre “Todo Mundo”, “Todos os Contatos” e “Ninguém (oculto)” .

Assim, com a novidade, os usuários poderiam fazer como é feito atualmente no status geral, que conta com a opção de visualização por “Todos os contatos, exceto (…)”. Como as demais configurações de privacidade, a alteração do “visto por último” deverá ser feita pelo menu do mensageiro, na aba de “Minha Conta”.

Vou poder ver o status de quem silenciei?

 

Caso a opção chegue à versão estável do aplicativo e você opte por não permitir que algum usuário específico veja o seu “visto por último”, você não terá acesso ao status dessa pessoa também. O funcionamento, portanto, será como o do status regular do mensageiro.

Vale lembrar que usuários excluídos da visualização do seu “visto por último” poderão ainda entrar em contato com você.

Quando vai lançar?

 

A função entrou em Beta nesta semana e, por enquanto, ainda não tem previsão de lançamento. Também não é certo que o recurso de fato chegará à versão estável e oficial do aplicativo, já que depende da aceitação do público e dos usuários do sistema de testagem.

Além disso, vale lembrar que, como o recurso de Comunidades, pode ser que essa função tenha seu lançamento adiado para depois das eleições. Isso porque, como medida de evitar propagação de fake news, a Meta (empresa dona do WhatsApp), em conjunto com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), optou por não realizar mudanças relevantes no mensageiro antes do pleito eleitoral.

Fonte: TechTudo

Publicidade

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

F26EC653-FCA2-4183-91C6-E06F383E3C8C
25AFD2D6-B201-4EB9-AB79-497BD30A6E8B

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas