LOGO-NEWS-CARIRI

STF determina retomada da investigação de interferência na PF

Publicidade

Ministro do STF afirmou que há necessidade de mais apuração para inquérito sobre denúncia do ex-ministro Sergio Moro

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou nesta sexta-feira (30) a retomada pela Polícia Federal do inquérito que investiga a suposta interferência na do presidente Jair Bolsonaro na instituição. A acusão foi feita pelo ex-ministro Sergio Moro, após sua saída da pasta.

Moraes já havia prorrogado por mais 90 dias o inquérito, que terminaria no dia 27 de julho. Mas viu necessidade de apuração e determinou retomada da investigação. “Considerada a prorrogação de prazo para o término do presente inquérito, por mais 90 dias, contados a partir do dia 27 de julho, e a necessidade de realização de diligências pendentes para o prosseguimento das investigações, não se justifica a manutenção da suspensão da tramitação determinada pelo então relator em exercício, ministro Marco Aurélio, em 17/9/2020”, afirma o ministro na decisão.

Moraes é o relator da investigação desde a aposentadoria do ministro Celso de Mello, que conduziu o processo até setembro de este 2020. O inquérito já foi adiado quatro vezes e a forma como o presidente deverá depor à PF também está pendente.

Sergio Moro foi ministro da Justiça do governo Bolsonaro, mas anunciou sua demissão após um ano e quatro meses no primeiro escalão do Planalto, em abril de 2020. Segundo o ex-ministro, sua demissão foi motivada pela troca na direção-geral da Polícia Federal. Por ordem de Bolsonaro, Maurício Valeixo, indicado por Moro, foi afastado do cargo

Fonte: R7

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

D11A263B-75AC-4AE9-BD5D-7AF9BC13F183
9FCD55DA-241A-4142-B7BD-393AC64E7B57

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas