Camilo anuncia viagem para tratar possível aquisição da vacina russa Sputinik para o Ceará

Viagem à Brasília acontece na terça-feira (2).

O governador Camilo Santana (PT) usou as redes sociais na tarde deste sábado (27) para anunciar uma viagem à Brasília para tratar da possível aquisição da vacina russa Sputinik V para vacinação no Ceará. A viagem acontece na terça-feira (2). O estado já recebeu lotes com vacinas de Oxford/Astrazeneca e da CoronaVac.

“Irei na terça-feira até o laboratório que representa a vacina russa Sputinik V, em Brasília, tratar da possível aquisição direta do produto, em complemento ao Plano Nacional de Imunização. Irei buscar a vacina para os cearenses aonde tiver que ir. Só descansarei com todos vacinados”, disse Camilo.

O governador já havia afirmado a tentativa de adquirir, de forma direta, doses da vacina Sputinik V. O Ceará segue vacinando, na primeira fase do plano de imunização, o grupo prioritário, como idosos e profissionais da saúde.

Média de óbitos por Covid-19

 

Até 20 de fevereiro, o Ceará contabilizou uma média de 16,3 óbitos diários causados por Covid-19, de acordo com o Boletim Epidemiológico Covid-19 da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), divulgado nesta sexta-feira (26). O dia 16 deste mês registrou o maior número de mortes, com 26 pessoas que perderam a vida pela doença.

Neste ano, os meses de janeiro e fevereiro registraram médias diárias de 15,4 e 17,8 óbitos, respectivamente. Ao todo, neste ano, 833 pessoas no Ceará já perderam a vida por conta do coronavírus. A primeira quinzena de fevereiro apresentou um aumento de 18,8% na média de óbitos calculada a cada sete dias.

Novo decreto

 

Camilo Santana anunciou o aumento no horário do toque de recolher no Ceará. A partir deste sábado (27), está proibida a circulação de pessoas e veículos nas ruas entre 20h e 5h, de segunda a sexta-feira, e entre 19h e 5h, aos sábados e domingos, com saídas permitidas somente em caso de necessidade extrema. A medida vale até o dia 7 de março.

Veja outras medidas no novo decreto:

  • Comércio de rua funciona de segunda a sexta-feira até as 17h. As outras atividades econômicas e as religiosas, até 19h.
  • Serviços essenciais podem funcionar após esse horário. No sábado e domingo, restaurantes funcionam até as 15h, e outras atividades econômicas e religiosas até as 17h;
  • Espaços públicos continuam com circulação restrita todos os dias a partir das 17h;
  • Igrejas devem realizar suas atividades com até 30% de sua capacidade, e estimular as celebrações de forma virtual;
  • Academias de ginástica devem funcionar com 30% de sua capacidade, devendo fazer o agendamento de horários para o devido cumprimento de todos os protocolos sanitários;
  • Continua remoto o trabalho para servidores públicos, com exceção das atividades essenciais. Recomendação para a mesma medida junto ao setor privado;
  • Seguem as barreiras sanitárias em Fortaleza, com recomendação para o controle por parte dos municípios no Interior;

 

Camilo afirmou, ainda, que segue dialogando com o setor da educação para avaliar a forma mais segura do retorno presencial das atividades, continuando até lá de forma remota. O governador também conversa com o setor de bares e restaurantes para discutir medidas de apoio. Novas medidas devem ser anunciadas no começo da próxima semana. “Todas as medidas têm um único objetivo: proteger os cearenses e salvar vidas”, disse o governador.

Fonte: G1/Ceará 

Meruoca se torna a terceira cidade a decretar lockdown no Ceará após aumento de casos da Covid-19

Medida busca evitar aumento da curva de contágio, aponta a gestão municipal; decreto deve durar até o dia 5 de março

Após a notificação do aumento de casos de Covid-19 no município de Meruoca, localizado a cerca de 250 Km de Fortaleza, a Prefeitura decretou “lockdown” por oito dias para tentar conter a velocidade de propagação da doença.A medida foi tomada ainda na última quinta-feira (25). O regime de restrições mais rígidas teve início na manhã de sexta (26) e deve seguir até o dia 5 de março, conforme decreto de Nº 13/2021.

A decisão de intensificar as ações de prevenção ao novo coronavírus foi tomada pela gestão municipal após a curva de contaminação da doença começar a se igualar à registrada ainda na primeira onda, explica o secretário de Administração, Planejamento e Gestão de Meruoca, Gustavo Bispo.

 

“Com essa crescente muito rápida, a gente sentiu a necessidade de tomar medidas que pudessem impossibilitar que a curva tivesse um pico tão alto quanto da primeira vez, até para não colapsar o sistema de saúde do município”, detalha.

 

O período de aumento de turismo, com a atração das cachoeiras presentes na região, também influenciou a decisão tomada no município. “Além das contaminações locais, nos preocupamos que os turistas viessem e pudessem vir contaminados e transmitir para os moradores do município”, acrescenta Gustavo Bispo.

Disponibilidade de leitos

Desde o início da pandemia, Meruoca já registrou 2.225 casos notificados de Covid-19, sendo 860 confirmados para a doença, e 21 mortes, segundo dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). Somente neste ano, até o momento, o município já teve 347 notificações do novo coronavírus, com 117 casos confirmados e dois óbitos, segundo a Secretaria de Saúde da cidade.

Na perspectiva da secretária municipal da pasta, Gessilene Duarte, o cenário pode ser considerado preocupante, tendo em vista que o “hospital do município é de pequeno porte e não comporta tantos casos”. Conforme explica, a cidade costumava registrar entre duas e três notificações diárias. Atualmente, o número aumentou para uma média de 20, chegando a alcançar até 26 em um dia.

“De início, a nossa quantidade de leitos era apenas quatro. Em decorrência do aumento, a gente teve que acomodar e ampliar leitos. Foi aberta uma ala isolada só para os casos confirmados da Covid, que atualmente está com dez leitos”, detalha. Segundo ela, somente duas vagas estavam disponíveis na manhã deste sábado (27).

 

“Nossa preocupação é de faltar oxigênio, de não ter vaga em Sobral para comportar o município de Meruoca. Nosso medo é que venha a acontecer o pior, dessas pessoas não terem assistência e chegarem a morrer antes mesmo de ser transferidas”, finaliza.

Restrições em Meruoca

Conforme o decreto de Nº 13/2021, o município deve seguir respeitando as medidas de prevenção ao novo coronavírus, assim como as restrições impostas em decretos anteriores, como o uso de máscara e o respeito ao distanciamento social, toque de recolher e horário de encerramento das atividades de serviços essenciais.

Está suspenso o funcionamento de:

  • Bares, restaurantes, lanchonetes, hotéis, pousadas, parques aquáticos, e estabelecimentos similares;
  • Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • Ambientes culturais;
  • Academias, clubes, centros de ginástica;
  • Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • Centros comerciais;
  • Feiras e comércios ambulantes;
  • Indústrias.

Estão proibidos:

  • Acesso aos banhos, lagoas, açudes, rios e piscinas públicas;
  • Serviço de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros.

Não têm o funcionamento proibido:

  • Oficinas mecânicas;
  • Distribuidoras de água e gás;
  • Borracharias;
  • Provedores de Internet;
  • Postos de combustível;
  • Funerárias;
  • Estabelecimentos bancários;
  • Lotéricas;
  • Padarias;
  • Clínicas veterinárias;
  • Supermercados, mercantis e mercadinhos.

Podem funcionar por meio de delivery, sem recebimento de clientes:

  • Restaurantes;
  • Lanchonetes;
  • Lojas.

Além disso, as atividades da construção civil devem ocorrer com somente 50% da capacidade, enquanto mercadinhos, supermercados e outros estabelecimentos similares devem aferir a temperatura de todos os clientes, limitando a entrada de no máximo dez pessoas por vez e realizando o fornecimento de álcool em gel.

Mombaça e Santa Quitéria

Em meio ao crescimento das ocorrências da Covid-19 no Ceará, os municípios cearenses receberam do titular da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Dr. Cabeto, recomendação de adotar medidas mais restritivas para prevenir o contágio da doença.

Devido à medida, Meruoca se torna o terceiro município do Estado a adotar restrições mais rígidas, limitando a circulação de pessoas nas ruas e o funcionamento do comércio. O decreto em Meruoca foi precedido porMombaça, no Sertão Central do Ceará, e Santa Quitéria, na Região Norte do Estado, sendo respectivamente a primeira e a segunda cidades a adotarem “lockdown”.

Fonte: Diario do Nordeste

Polícia Civil incinera mais de uma tonelada de drogas apreendidas no Ceará

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Narcóticos (Denarc), realizou, na manhã desta sexta-feira (26), a incineração de cerca de uma tonelada de drogas apreendidas em ações policiais de 2013 até este ano. A queima dos entorpecentes acontece em uma cerâmica, situada no município de Aquiraz – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13) – Região Metropolitana de Fortaleza.

No total, serão incinerados 758,3 quilos de maconha, 16,3 quilos de crack, 126,5 quilos de cocaína e 28 quilos de pó branco, além de 838 comprimidos de ecstasy, 3.274 selos de dietilamida do ácido lisérgico (LSD), 147 comprimidos psicotrópicos, além de diversos esteróides anabolizantes, oito mudas de maconha, 90 gramas de metilenodioximetanfetamina (MDMA) e 41 frascos de lança-perfume. As drogas foram apreendidas em atuações da Polícia Civil, ocorridas entre os anos de 2013 e 2021, em operações desencadeadas nas cidades de Aquiraz, Barreira, Camocim, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Iracema, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba, Paraipaba, Redenção, Tauá, Tianguá e Ubajara.

Compareceram na carbonização do material, o delegado Márcio Gutierrez do Departamento de Polícia Judiciária Especializada ; o diretor da Denarc, Alisson Gomes; representantes do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), da Vigilância Sanitária e peritos da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), além de policiais civis da unidade especializada no combate às drogas do Ceará.

Para Alisson Gomes, a incineração das drogas representa a conclusão do trabalho policial para impedir o tráfico de entorpecentes no Ceará. “Com a incineração, reforçamos que não adianta os criminosos insistirem neste tipo de crime, uma vez que a droga será, com certeza, apreendida pela Polícia. Esse material que eles tanto valorizam se tornará cinzas “, pontuou Alisson Gomes.

6,7 toneladas incineradas em 2020

Em 2020, 6,7 toneladas de drogas foram destruídas pela Polícia Civil do Ceará. Em outubro do ano passado foi realizada a maior incineração do Ceará, totalizando cerca de 5, 5 toneladas de entorpecentes queimados. Já a outra incineração de drogas ocorreu em julho de 2020, quando na ocasião 1,2 tonelada de entorpecentes foram queimados.

 

SEDUC divulga resultado da primeira fase da seleção para o Programa MAIS PAIC

A Prefeitura de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria de Educação, divulga o resultado preliminar da primeira fase da seleção para composição do banco de bolsistas municipal no âmbito do programa MAIS PAIC. É importante destacar que o candidato poderá, a partir de hoje, 27, enviar formulário para apresentação de recursos através do link disponibilizado abaixo.
O envio deste material poderá ser feito até às 23h59min da próxima segunda-feira, 01.

https://forms.gle/biB8yZFbFz76386i7

RESULTADO PRELIMINAR DA CHAMADA PÚBLICA N⁰ 01/2021 – SELEÇÃO PARA COMPOSIÇÃO DO BANCO DE BOLSISTAS MUNICIPAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA MAIS PAIC. 1º FASE

Brasil tem recorde de mortes por covid-19 pelo terceiro dia seguido

Monitora Covid mostra 1.152 óbitos na média móvel

O Brasil teve ontem (26) seu terceiro dia consecutivo com recorde diário de mortes por covid-19, na média móvel de sete dias, de acordo com o painel Monitora Covid da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Foi registrada nesta sexta-feira (26) a média móvel de 1.152 óbitos, maior número desde o início da pandemia, acima dos 1.148 do dia anterior e dos 1.123 de quarta-feira (24).

A média móvel de mortes de ontem é 8,2% maior do que 14 dias antes (1.065 óbitos) e 9,2% superior ao total de um mês antes (1.055).

Os casos, também segundo a média móvel de sete dias, chegaram a 53.422 por dia, 17,5% acima do número de 14 dias antes (45.470) e 4% acima dos casos diários de um mês antes (51.356).

Fonte: AGÊNCIA BRASIL