Glêdson convoca coletiva de imprensa para anunciar débitos da prefeitura

A Prefeitura de Juazeiro do Norte emitiu convite aos profissionais da imprensa para participar de coletiva, a ser realizada nesta sexta-feira (08), quando será apresentada informações relativas a saldos financeiros da Prefeitura.

Além do prefeito, os secretários também estarão presentes na coletiva o encontro ocorre a partir das9 horas, no Auditório do Memorial Padre Cícero. A participação presencial ficará exclusiva a profissionais da imprensa, em número limitado ao compatível com o local (respeitada ordem de chegada), e será transmitida via redes sociais da Prefeitura de Juazeiro de Norte e TV Padre Cícero para todos os cidadãos de nossa cidade.

IDT/SINE inicia cadastro de autônomos para ampliar oferta de serviços em todo estado

O IDT/SINE está ampliando a intermediação de serviços autônomos para as dezoito unidades que integram sua rede de atendimento. A ação, que atende a uma demanda do Governo do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), objetiva gerar oportunidades de trabalho e renda em todo o estado para autônomos prestadores de serviços como serviços gerais, faxina, eletricista e outros. Para isso, as inscrições já estão abertas para que os trabalhadores se cadastrem no site do IDT/SINE.

Esse serviço começou a ser ofertado em 1980, pelo SINE-CE e, a partir de 1998, com a criação do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), pela Rede IDT/SINE. A intermediação de profissionais autônomos era realizada apenas no município de Fortaleza, por meio da Unidade de Atendimento do Papicu, e agora será implantada em todas as unidades da Rede, passando a ter abrangência estadual.

De acordo com estudo recentemente elaborado pela Sedet, com base nos dados da PNAD Contínua – IBGE, referentes ao trimestre jan-mar/2020, o segmento de autônomos prestadores de serviços, mais conhecidos como trabalhadores por conta própria, respondem por 11,9% da população ocupada no setor informal do Ceará, considerando apenas os serviços domésticos. “Esses profissionais representam, portanto, uma importante parcela da força de trabalho, abrangendo todas as macrorregiões do estado. Nesse aspecto, o IDT/SINE atuará para a inserção produtiva desses trabalhadores, por meio da promoção do encontro entre a oferta e a demanda por trabalho”, informa o gestor da área, Bosco Sampaio.

A ideia do IDT/SINE é desenvolver uma sistemática de intermediação do trabalho autônomo estruturada com base no zoneamento ou regionalização das demandas por esses serviços, com o uso crescente de soluções tecnológicas de atendimento por meios digitais, voltados para agilizar a prestação do serviço e aumentar a satisfação das clientelas atendidas.

Os interessados em trabalhar ou contratar os serviços de profissionais autônomos devem acessar o portal do IDT e preencher os formulários de inscrição nas opções “inscreva-se como trabalhador autônomo” ou “solicite um profissional autônomo”.

Mais informações em www.idt.org.br.

Ao menos 70 municípios do Ceará registram chuva pelo 2º dia consecutivo

Voltou a chover em cerca de 70 municípios do Ceará pelo segundo dia consecutivo, conforme balanço realizado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

No intervalo entre as 7h desta terça (5) e as 7h desta quarta-feira (6), Cariús e Graça registraram os maiores acumulados com, respectivamente, 20 e 18 milímetros. As demais principais precipitações foram em:

–São Benedito (Posto São Benedito – Sede): 17.2mm

–Aiuaba (Posto Aiuaba – Sede) : 15mm

–Monsenhor Tabosa (Posto Monsenhor Tabosa – Sede) : 14.4mm

–São Gonçalo Do Amarante (Posto São Gonçalo do Amarante – Sede) : 14mm

–Fortaleza (Posto Castelão) : 13.2mm

–Tururu (Posto Tururu – Sede) : 13mm

–Morrinhos (Posto Morrinhos – Sede) : 13mm

–Várzea Alegre (Posto Riacho Verde) : 12mm

As chuvas observadas indicadas anteriormente pela Funceme estão relacionadas à formação de áreas de instabilidade, sistema de brisa, além da presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), cujo centro está a norte da região Nordeste.

Covid-19: Brasil tem 198,9 mil mortes e 7,87 milhões de casos

Número de recuperados ultrapassa os 7 milhões

O número de mortes no Brasil em decorrência da covid-19 desde o início da pandemia é de 198.974 óbitos, segundo o mais recente boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. Nas últimas 24 horas, foram notificadas 1.242 novas mortes. Foi o maior número diário desde 25 de agosto, quando foram registrados 1.271 óbitos. Ainda há 2.552 mortes em investigação.

A atualização do Ministério da Saúde dos dados sobre a pandemia foi divulgada na noite desta quarta-feira (6). O balanço é composto a partir das informações levantadas pelas autoridades estaduais de saúde.

Os casos acumulados foram para 7.873.830. Entre ontem (5) e hoje, foram registrados 63.430 novos diagnósticos positivos de covid-19. Foi o maior número desde o dia 17 de dezembro, quando houve um pico com 70.574 casos. Até ontem, o sistema do Ministério da Saúde com dados sobre a pandemia marcava 7.810.400 diagnósticos de covid-19 ao longo da pandemia.

Conforme o painel do ministério, há 638.326 casos ativos em acompanhamento. O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 passou de 7 milhões, com 7.036.530.

Em geral, os registros de casos e mortes são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias de saúde aos fins de semana. Às terças-feiras, os totais tendem a ser maiores pelo acúmulo das informações de fim de semana que são enviadas ao Ministério da Saúde.

Estados

No topo da lista de mortes por covid-19 estão São Paulo (47.511), Rio de Janeiro (26.068), Minas Gerais (12.211), Ceará (10.056) e Pernambuco (9.731). Já entre os últimos no ranking estão Roraima (789), Acre (814), Amapá (950), Tocantins (1.252) e Rondônia (1.875).

São Paulo também lidera o número de casos, com 1.501.085, seguido de Minas Geras (566.207), Santa Catarina (506.897) e Bahia (502.938). Os estados com menor número de casos são Acre (42.378), Roraima (69.180) e Amapá (69.469).

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Covid-19: 354 milhões de doses estão asseguradas em 2021, diz Pazuello

Vacinas serão produzidas pela Fiocruz e pelo Butantan

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou hoje (6), em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, que o Brasil tem asseguradas, para este ano, 354 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Do total, 254 milhões serão produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a AstraZeneca, e 100 milhões pelo Butantan, em parceria com a empresa Sinovac.

Pazuello anunciou também a edição de uma medida provisória que trata de ações excepcionais para aquisição de vacinas, insumos, bens e serviços de logística.

O ministro informou que o ministério está em processo de negociação com os laboratórios Gamaleya, da Rússia, Janssen, Pfizer e Moderna, dos Estados Unidos, e Barat Biotech, da Índia.

Segundo Pazuello, estão disponíveis atualmente cerca de 60 milhões de seringas e agulhas. “Ou seja, um número suficiente para iniciar a vacinação da população ainda neste mês de janeiro”, disse o ministro. “Temos, também, a garantia da Organização Panamericana de Saúde [Opas] de que receberemos mais 8 milhões de seringas e agulhas em fevereiro, além de outras 30 milhões já requisitadas à Abimo [Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos], a associação dos produtores de seringas”.

Pazuello destacou que o Brasil está preparado logisticamente para a operação de vacinação. “Hoje, o Ministério da Saúde está preparado e estruturado em termos financeiros, organizacionais e logísticos para executar o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19”, disse.

Sobre a vacina da Pfizer, o ministro destacou os esforços para resolver as “imposições que não encontram amparo na legislação brasileira”, como a isenção de responsabilização civil por efeitos colaterais da vacinação e a criação de um fundo caução para custear possíveis ações judiciais. O ministro disse ainda que em breve o Brasil será exportador de vacinas para a região.

Medida Provisória

Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, a medida provisória citada por Pazuello prevê que o Ministério da Saúde será o responsável por coordenar a execução do Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19. A norma também prevê a contratação de vacinas e de insumos, antes do registro sanitário ou da autorização temporária de uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o treinamento de profissionais para imunizar a população. “Asseguro que todos os estados e municípios receberão a vacina de forma simultânea, igualitária e proporcional à sua população”, destacou ao reafirmar que a vacina será gratuita e não obrigatória.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL