Comunicadores do Governo do Ceará participam de capacitação com foco em conteúdo para as redes sociais

Levar uma informação com qualidade e de fácil entendimento à sociedade é uma das diretrizes do Governo do Ceará. Para isso, a gestão tem promovido capacitações junto aos assessores de comunicação que compõem a estrutura governamental em secretarias e órgãos vinculados. Durante esta semana, de 7 a 11, mais de 100 comunicadores participaram da Semana de Aprimoramento em Comunicação Pública 2020, que trouxe o tema “Redes Sociais – A Comunicação Prioritária”.

Com esse foco nas plataformas de comunicação mais utilizadas no momento é que o evento online foi organizado pela Coordenadoria de Comunicação do Governo do Ceará, contando com o apoio da Escola de Gestão Pública e do Laboratório de Inovação e Dados (Íris). “As redes sociais são a ferramenta ideal para o contato direto com a população, noticiando, ouvindo as demandas, ofertando os serviços e mantendo um diálogo aberto. É fundamental atender os cidadãos e cidadãs da melhor maneira possível. E a capacitação, a troca de conhecimentos, são o caminho para essa melhora constante”, aponta o jornalista Chagas Vieira, secretário-Chefe da Casa Civil.

Os assessores assistiram a palestras de profissionais do segmento, envolvendo as seguintes temáticas: Estratégias e Insights Voltados ao Setor Público, pelo publicitário Thiago Peixoto; Comunicação Pública e Linguagem Simples, através da equipe do Íris; Comunicação Pública Digital, pelo jornalista Bruno Bacs; Noções Básicas de Técnica e Linguagem Fotográfica para Telefone Celular, com o fotógrafo profissional Drawlio Joca; e Transformando Deficiências e Fragilidades em Resultados, através da metodologia do Design Thinking, pelo consultor em Gestão de Projetos, Marcus Rodrigues.

Planos de ação e estratégico

Os assuntos problematizados serão refinados em momentos posteriores para a construção do plano de ação e o plano estratégico das redes sociais para 2021. Para Raphaelle Batista, assessora de comunicação da Escola Porto Iracema das Artes, finalizar um ano tão desafiador como 2020 com um momento de formação e integração com todas as equipes de comunicação do Governo foi um “grande presente”. “Conhecer as diferentes realidades, estratégias e ideias foi muito enriquecedor. As mídias sociais são uma ferramenta importantíssima para comunicação direta com a sociedade, então, entendermos o funcionamento e as possibilidades dessas mídias é fundamental. A Semana certamente vai nos ajudar a planejar as ações para o próximo ano com mais segurança e criatividade”, enalteceu.

Novo equipamento da Pefoce para análise de DNA agiliza investigação de crimes sexuais e contra a vida

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) está atuando com um novo equipamento que reduz o tempo de análise de DNA Forense, o que contribui diretamente nas investigações de crimes sexuais e crimes contra a vida. Além do menor tempo de análise, há um ganho no aumento da produtividade dos peritos. O novo equipamento chegou ao Núcleo de DNA Forense da Pefoce, por meio de uma doação da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), que enviou o “Starlet” para auxiliar no aumento da produtividade do serviço. O equipamento já está em uso há dois meses e já contribui para investigações de crimes hediondos no Estado do Ceará.

O novo equipamento possui uma plataforma automatizada que processa um grande número de amostras em um curto espaço de tempo. Simultaneamente, até 84 amostras de DNA podem ser processadas, em um período de até quatro horas. De acordo com Júlio Torres, perito legista e supervisor do Núcleo de Perícias em DNA Forense da Pefoce, o starlet realiza a pipetagem (processo de transferência de líquidos) automática com maior precisão e com menor risco de contaminação das amostras.

O supervisor do DNA conta que são inúmeras as vantagens com o novo equipamento, principalmente na otimização do trabalho pericial. “Com a automatização de boa parte dos procedimentos, como extração e quantificação de DNA, as equipes de peritos do laboratório ganham tempo para realizar as análises dos casos e a elaboração dos laudos dos resultados dos exames”, pontua.

Júlio Torres aponta a precisão nas extrações de DNA do equipamento Starlet como o principal benefício que vai ter repercussão na resolubilidade de crimes em investigação. “Muitas perícias serão agilizadas, principalmente de crimes sexuais, onde será processado o backlog (pedidos em espera) desses crimes, que são as amostras até então não processadas.”

Economia de tempo

Antes, uma amostra de material genético levava cerca de três dias para ser processada. Com o novo equipamento, esse tempo reduziu para aproximadamente quatro horas, o que dá mais agilidade no trabalho de análise dos peritos e agiliza o processamento simultâneo de até 84 amostras de DNA. A otimização das perícias trará benefícios diretos nas investigações de crimes hediondos resultando em uma maior quantidade de indiciamentos e condenações dos suspeitos.

Produtividade

A destinação do equipamento realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Senasp, segue critérios pautados pela produtividade dos órgãos de Polícia Científica do Brasil. Desta forma, os órgãos com maior produtividade foram contemplados com os equipamentos para dar mais celeridade às investigações de crimes hediondos em seus Estados de atuação.

No Nordeste, a Pefoce está em primeiro lugar no ranking entre os órgãos de Polícia Científica que mais coletam material genético de locais de crimes, conforme último relatório divulgado pela Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG). A cada ano, a Pefoce vem crescendo em número de coletas de perfis genéticos que são cadastrados no banco de dados, consequentemente auxiliando diversas investigações no Ceará.

Isenção de IPVA para transportes escolares em 2021 é aprovada na Assembleia

Projeto do Governo do Ceará também reduz alíquota para autoescolas e desconto para quem fizer pagamento em cota única.

A Assembleia Legislativa aprovou nesta quinta-feira (10) o projeto de lei do Governo do Ceará que concede isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 para transportes escolares de todo o Estado. A proposição também reduz de 3% para 1% a alíquota do mesmo imposto para autoescolas credenciadas no Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE). O projeto de Lei deve atingir cerca de 700 veículos de transporte escolar e 2.400 de autoescolas.

A matéria prevê ainda a possibilidade de concessão futura de desconto de até 10% no IPVA em cota única para pessoas físicas participantes do Sua Nota Tem Valor, programa desenvolvido pela Secretaria da Fazenda que estimula os consumidores a solicitar o CPF na nota fiscal no momento da compra. Atualmente, o abatimento pela cota única se limita a 5%. Esse desconto tem a perspectiva de atingir cerca de 500 mil veículos.

“Trata-se de medida que tem o potencial de afetar de forma bastante positiva a arrecadação, na medida em que coíbe a sonegação do ICMS decorrente da não emissão de documento fiscal nos casos em que determinada pela legislação”, diz o texto.

Ao anunciar a mensagem encaminhada ao Poder Legislativo, o governador Camilo Santana afirmou que as medidas visam beneficiar esses setores que ficaram prejudicados com a pandemia do coronavírus. “Não temos medido esforços para minimizar os impactos da Covid-19 aos cearenses, tanto na na área da saúde como na questão econômica”, explicou.

Covid-19: Brasil tem 179,7 mil mortes e 6,78 milhões casos acumulados

Até o momento, 5.931.777 pessoas já se recuperaram da doença.

As mortes por conta da pandemia do novo coronavírus chegaram a 179.765. Nas últimas 24 horas, foram registrados 770 óbitos por covid-19. Ontem (9), o sistema de dados do Ministério da Saúde trazia 178.995 mortes. Ainda há 2.313 falecimentos em investigação.

Já a quantidade de pessoas que se infectaram desde o início da pandemia chegou a 6.781.799. Entre ontem e hoje (10), as autoridades de saúde notificaram 53.347 novos diagnósticos positivos de covid-19. Foi o segundo dia seguido com mais de 50.000 novos casos por dia, retomando o ritmo de contaminação de julho e agosto. Ontem, o painel do Ministério da Saúde trazia 6.728.452 casos acumulados.

Os dados foram apresentados em entrevista coletiva do Ministério da Saúde concedida no início da noite desta quinta-feira. As informações são oriundas das secretarias de saúde de todo o país.

Ainda conforme a atualização do órgão, há 670.257 pacientes em acompanhamento. Outras 5.931.777 pessoas já se recuperaram da doença.

Covid-19 nos estados

A lista dos estados com mais mortes pela covid-19 é encabeçada por São Paulo (43.661), Rio de Janeiro (23.546), Minas Gerais (10.499), Ceará (9.768) e Pernambuco (9.229). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Acre (744), Roraima (749), Amapá (842), Tocantins (1.192) e Rondônia (1.628).

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil 10/12/2020
Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil 10/12/2020 – 10/12/2020/Divulgação/Ministério da Saúde

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Covid-19: Brasil assina memorando com Pfizer, afirma Ministério

A farmacêutica ainda não pediu autorização junto à Anvisa

O governo federal assinou um memorando de entendimento com a Pfizer, empresa que desenvolve uma das vacinas contra a covid-19. Contudo, a farmacêutica ainda não deu entrada em pedido de registro ou de autorização emergencial junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A informação foi dada hoje (10) em entrevista coletiva de secretários do Ministério da Saúde, em Brasília.

Segundo o secretário executivo da pasta, Élcio Franco, o memorando prevê inicialmente 8,5 milhões de doses no primeiro semestre de 2021 e 61,5 milhões no segundo semestre. São necessárias duas doses para imunizar um paciente contra a covid-19. Ele acrescentou que o memorando ainda não detalha as quantidades de doses por mês.

Perguntado sobre a afirmação do ministro Eduardo Pazuello sobre a possibilidade do início da vacinação em dezembro, o secretário respondeu que esta alternativa depende de uma conjunção de fatores.

“Quando se fala em dezembro, em conseguindo a autorização em usos emergencial e conseguindo também [a Pfizer] nos disponibilizar, teríamos condição de iniciar em dezembro. Mas depende da autorização para uso emergencial da Anvisa e disponibilização das doses”, comentou.

Ele acrescentou que não será toda a população. Grupos que não participaram da Fase 3, como gestantes e crianças, não têm garantia de segurança e eficácia e, portanto, ficarão de fora a menos que uma vacina esteja disponível com estudos que comprovem a ação nesses segmentos.

Franco lembrou que nem a Pfizer nem qualquer outra farmacêutica entrou ainda com pedido de registro ou autorização emergencial na Anvisa. A primeira envolve a liberação da licença normal da agência.

Já a segunda consiste em uma permissão especial com requisitos específicos definidos pela Anvisa. Ela só poderá ser solicitada por empresas com testes clínicos no Brasil, em caráter temporário e para públicos específicos.

A legislação também prevê a alternativa de uma análise rápida pela Anvisa caso uma vacina tenha obtido o registro em agências reguladoras de medicamentos nos Estados Unidos, União Europeia, Japão ou China. Nenhuma das vacinas em estudo pelo governo brasileiro obteve ainda registro nestes países.

Além do memorando com a Pfizer, foi firmado um acordo de encomenda tecnológica com o consórcio da Universidade de Oxford e da Astrazeneca, que em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz.

Ontem a presidente da instituição, Nísia Trindade, informou em um seminário que a perspectiva é de 30 milhões de doses até fevereiro, 70,4 milhões entre março e agosto e mais 100 milhões após este período, totalizando 210 milhões de doses.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL