Mais cinco municípios recebem areninhas do Governo do Ceará

Com essas, já são 164 inauguradas pelo Governo do Ceará, sendo 104 no Interior e 60 em Fortaleza, em parceria com a Prefeitura

O Governo do Ceará segue com a política de levar equipamentos esportivos aos municípios cearenses. Nesta quinta-feira (22), foi a vez de Banabuiú, Jardim, Orós, Pindoretama e Salitre receberem suas areninhas. A entrega foi feita de forma virtual pelo governador Camilo Santana, através das redes sociais do Governo, acompanhado de Rogério Pinheiro, secretário do Esporte e da Juventude. O investimento total na construção desses cinco equipamentos foi de R$ 1.323.990,50.

Com mais essas areninhas, o Governo do Ceará já soma 164 entregues em todo o estado, sendo 104 no Interior e 60 na Capital, em parceria com a Prefeitura de Fortaleza. O governador Camilo Santana informou que o Ceará chegará a mais de 300 equipamentos desse tipo. “Temos mais 140 para entregar, 43 já estão prontas para serem inauguradas e 97 estão em fase de obras ou licitação. Talvez seja a maior política de inclusão esportiva no Brasil em um estado. Todos os municípios do Ceará têm ou terão pelo menos uma areninha” disse.

Cada equipamento tem cerca de 1.200 m² e possui campo society, grama sintética, alambrados, vestiários com banheiros, acessos pavimentados e torres de iluminação. Camilo Santana enalteceu a importância da areninha para a sociedade, indo além do esporte. “É uma forma de dinamizar a economia do local. Muitas vezes você transforma locais que eram abandonados nos municípios. É você levar o esporte, tirar o jovem da rua e levar para a areninha. Têm as escolinhas, os monitores, equipamentos. É um grande política que hoje estamos entregando em mais cinco municípios”, comentou o governador.

Expansão

Sucesso de receptividade pela população, o programa de areninhas será ampliador. “Em breve, estarei lançando um novo pacote de areninhas”, comunicou o governador, que, ao inaugurar as cinco de hoje, já anunciou outras para os municípios beneficiados. Banabuiú e Salitre vão ganhar mais uma e Pindoretama, Jardim e Orós outras duas.

Rogério Pinheiro destacou que gestores de outros estados procuram conhecer como funciona o programa para também implementar. “É o maior programa do Brasil que visa o esporte. Iniciou aqui em Fortaleza, ganhou o Ceará e agora está ganhando todo o Brasil pelo sucesso”, enfatizou o secretário do Esporte e da Juventude do Ceará.

Não é verdade que o Governo do Ceará vai decretar novo lockdown a partir desta sexta-feira (23)

É falsa a informação de que o Governo do Ceará pretende decretar novo lockdown a partir desta sexta-feira (23). Estão circulando em redes sociais prints de pronunciamentos do governador Camilo Santana como se fossem atuais. A verdade é que as imagens são referentes aos dias 5 e 28 de maio de 2020, quando dos anúncios de isolamento social rígido na Capital e, posteriormente, no Interior.

Portanto, os conteúdos estão claramente desatualizados e continuam sendo espalhados com o intuito de confundir a população. Fortaleza foi a segunda capital brasileira a adotar medidas mais restritivas de distanciamento. A primeira foi São Luís, capital do estado do Maranhão.

Clique aqui e veja entrevista do governador Camilo Santana à Globo News, no dia 5 de maio, cujos prints circulam como se a declaração fosse desta semana.

Ministério Público pede indeferimento do registro da candidata a vice na chapa de Aloísio Brasil

O Promotor Eleitoral Clayton Bantim da Cruz, da promotoria de Juatiça do Crato, pediu, nesta quinta-feira (22), o indeferimento do registro de candidatura de Aline Viturino Martins, postulante a vice na chapa encabeçada pelo médico Aloísio Brasil (PROS).

Conforme a manifestação que pede o indeferimento, protocolada na manhã de hoje na justiça eleitoral, houve ausência de documentos exigidos por lei e com prazo já esgotado. É o caso da certidão de antecedentes criminais, que foi apresentada referente a data 16-06-2020, com prazo vencido, pois a validade do documento é de 30 dias. A manifestação cabe recurso e ainda será julgada pela justiça eleitoral.

Governo do Ceará inaugura areninhas em cinco municípios e Praça Mais Infância em Juazeiro do Norte

Em live pelas redes sociais do Governo do Ceará, logo mais às 16 horas, o governador Camilo Santana inaugura as areninhas dos municípios de Banabuiú, Jardim, Orós, Pindoretama e Salitre. Com esses cinco novos equipamentos, já somam 164 areninhas entregues em todo o Ceará, sendo 104 no Interior e outras 60 na Capital, em parceria com a Prefeitura de Fortaleza.

Logo em seguida, às 17h, a entrega da 19ª Praça Mais Infância no Ceará, em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri. A primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, participa da inauguração. O equipamento é uma parceria do Estado e do Município.

Serviço

Inauguração de cinco areninhas e Praça Mais Infância

Data: quinta-feira (22/10)
Horário: 16h e 17h
Transmissão: redes sociais do Governo do Ceará
Instagram: @governodoceara
Facebook: www.facebook.com/governodoceara

Observatório da Gestão do Esporte é realizado no Sertão do Crateús e Inhamuns

Nesta quinta-feira (22), foi à vez do Sertão do Crateús e Inhamuns receber o IV encontro do Observatório da Gestão do Esporte no Instituto Federal do Ceará (IFCE) – Campus Crateús. O projeto é desenvolvido IFCE em parceria com a Secretaria do Esporte e Juventude (Sejuv).

“O Observatório do Esporte será um marco no estado do Ceará, com ele poderemos ter um diagnóstico exato do esporte nos municípios cearenses e com os resultados vamos aplicar as políticas públicas volta a área de forma eficaz”, disse o secretário executivo do Esporte da Sejuv, Will Almeida.

O evento tem o propósito diagnosticar e dialogar, com os gestores esportivos municipais do Estado do Ceará, identificando vocações, necessidades, demandas e alternativas de adequação das secretarias de esporte, em busca de (re)desenhar rotas e trilhar novos rumos para a Gestão do Esporte cearense.

Participaram do momento os secretários, diretores e coordenadores de esporte da região.

Camilo anuncia compra de câmaras para armazenar vacinas contra Covid

O Governo do Ceará se prepara para receber as vacinas contra a Covid-19. Por meio de licitação aberta pela Secretaria da Saúde, estão sendo adquiridas 147 câmaras refrigeradas para os municípios, sendo 143 itens de 200 litros e 4 itens de 300 litros. O valor do investimento é de R$ 2,8 milhões. Os equipamentos hospitalares serão usados prioritariamente para o armazenamento das vacinas contra o coronavírus.

“Estamos nos antecipando e permitindo que os municípios cearenses tenham a estrutura necessária para receber e armazenar de forma eficaz as vacinas contra a Covid, quando elas forem disponibilizadas pelo Governo Federal”, citou o governador Camilo Santana.

Na última terça-feira (20), o governador do Ceará participou de reunião com governadores do país e Ministério da Saúde. Na ocasião, a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, informou que a previsão é de que, até o fim de janeiro, deverão ser entregues as primeiras 30 milhões de doses da vacina produzida em parceria com a Universidade de Oxford.

De acordo com o cronograma da Fundação, seriam distribuídas no país 100 milhões de doses no primeiro semestre de 2021 e 110 milhões de doses no segundo semestre. “O Ceará continua acompanhando de perto a evolução desse processo, que é aguardado com muita ansiedade por todos. Lutaremos para que uma vacina segura e eficaz chegue o mais rápido possível para todos os brasileiros”, disse Camilo Santana.

Brasil chega a 155 mil mortes por Covid-19, aponta consórcio de veículos de imprensa no boletim das 20h

País registra 571 óbitos provocados pelo novo coronavírus e média móvel fica em 526

O Brasil chegou à marca de 155 mil vidas perdidas para a Covid-19 nesta quarta-feira, informa o boletim das 20h do consórcio de veículos de imprensa. Nas últimas 24 horas, foram registrados 571 mortes causadas pela doença, elevando os óbitos a 155.459. Também foram contabilizados 25.832 novos casos de coronavírus no país, totalizando 5.300.649 infectados. Já a média móvel de mortes foi de 526.

A “média móvel de 7 dias” faz uma média entre o número de mortes do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o “ruído” causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

O consórcio de veículos de imprensa é formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até às 20h.

A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

O balanço divulgado pela pasta na noite desta quarta aponta que 566 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas, elevando para 155.403 o número de vidas perdidas para Covid-19 no Brasil, das quais 372 mortes ocorreram nos últimos três dias. Foram contabilizados também 24.818 novos casos de coronavírus, totalizando 5.298.772 infectados no país.

Fonte: OGlobo

Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas

Total de recuperados chega a 89,8%

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta quarta-feira (21), mostra que em 24 horas, 24.818 novos diagnósticos de covid-19 foram confirmados. Também foram registrados mais 566 óbitos. 

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o país contabilizou 5.298.772 casos confirmados de covid-19. Até o momento,155.403 óbitos causados por essa doença foram registrados.

Dados do ministério mostram que 4.756.489 brasileiros se recuperaram da doença. Atualmente, 386.880 pacientes estão em tratamento.

SP ultrapassa 1,073 milhão de casos de coronavírus

Balanço divulgado na tarde de hoje (21) pela Secretaria estadual da Saúde informou que o estado de São Paulo tem, até este momento, 1.073.261 casos confirmados do novo coronavírus, com 38.371 mortes. Do total de casos diagnosticados, 965.058 pessoas já estão recuperadas da doença.

Atualmente, há 7.287 pessoas internadas em todo o estado em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus. Desse total, 3.184 pessoas estão internadas em unidades de terapia intensiva (UTI). A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 40,5% no estado, mesma taxa observada na Grande São Paulo.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Avanços no tratamento da covid-19 ajudam a reduzir risco de morte

Conhecimento adquirido por profissionais de saúde tem evitado mais complicações e ajudado a salvar a vida de pacientes afetados pela doença

Após 10 meses da descoberta, a covid-19 já tirou a vida de mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo e a pandemia ainda não está sob controle. Além disso, não há nenhum medicamento específico para tratar a infecção. Apesar disso, avanços conquistados no tratamento e conhecimento da doença estão ajudando a lidar melhor com suas consequências, o que reduz o risco de morte.

Os pneumologistas Carlos Carvalho, Diretor da Divisão de Pneumologia do InCor (Instituto do Coração) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, e José Rodrigues Pereira, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, comentam o que mudou desde o início da pandemia e como essas transformações foram importantes para evitar mais complicações em pacientes com a doença causada pelo coronavírus.

Potencial da doença e mudança na abordagem terapêutica

No início, os especialistas pensavam que a covid-19 atingia apenas as vias respiratórias. Porém, eles perceberam que o coronovírus circula no sangue, o que faz com que a doença causada por ele seja sistêmica e atinja diversos órgãos. Além disso, foram adquiridos conhecimentos sobre a resposta imune – que varia de acordo com o paciente e a carga viral no organismo – e os perfis que fazem parte do grupo de risco.

Esses conhecimentos mudaram a abordagem terapêutica adotada para tratar os pacientes, como explica Carvalho.

“A partir do instante que eu sei que o paciente pode ter arritmia, fenômenos trombóticos ou lesões renais, fico atento aos menores sinais dessas complicações. Se eu sei que pode ocorrer trombose, uso o anticoagulante de maneira mais precoce. Se sei que a inflamação exagerada vai me atrapalhar, uso corticoides. Vou adaptando o tratamento”, descreve.

Técnicas utilizadas

Os pneumologistas lembram que, com base na experiência da China, a recomendação era não utilizar a ventilação não invasiva, feita com o uso de máscara, mas esse recurso se tornou essencial para o tratamento de pacientes com quadros graves de covid-19, que apresentam insuficiência respiratória,

“Quando os chineses começaram a lidar com a doença, muitos profissionais de saúde se contaminaram e morreram, então eles falaram ‘não use ventilação não invasiva porque isso dissemina o vírus pelo ar e contamina quem está em volta do paciente’. A orientação era intubar direto e ir para a ventilação invasiva”, relata Carvalho.

Porém, de acordo com ele, essa regra mudou quando a covid-19 chegou na Europa. “Lá, eles têm um tipo de ventilação não invasiva feita com uso de capacetes. Com isso, tiveram um avanço potente no tratamento, o que preveniu intubação e reduziu a letalidade da doença”, explica.

Pereira explica que, nos casos em que a ventilação é feita por meio de máscara, ela é hermeticamente fechada, o que impede a disseminação do vírus. “A gente usa um aparelho chamado CPAP, que vai mandar o ar em alta pressão para os pulmões. Ele tem um tubo que se conecta a uma máscara hermeticamente fechada”, descreve.

Os especialistas citam também a pronação, técnica que consiste em virar o paciente de bruços. Este é um procedimento antigo, que já era usado para tratar casos graves de outras doenças respiratórias.

“A pronação começou na UTI. Já é uma técnica utilizada, por exemplo, na SARA [Síndrome da angústia respiratória aguda] e feita há vários anos em pacientes intubados”, detalha Pereira.

Ele explica que quando o paciente fica deitado de barriga para baixo, ocorre uma melhora da oxigenação dos pulmões.

Segundo Carvalho, o paciente pode ficar nessa posição por no máximo 16 horas, pois esse é o limite para evitar complicações, como escoriações na pele. Ele tem a impressão de que existem casos isolados em que a técnica ajuda mesmo aqueles que não estão intubados, mas não há comprovação científica sobre isso.

Medicamentos

Pereira afirma que em relação ao uso de medicamentos havia “algumas verdades encaradas como absolutas viraram grandes mentiras”. O primeiro exemplo que ele cita é o da cloroquina. “Hoje sabemos que ela não tem efeito nenhum, seja em casos leves ou graves”, destaca.

Houve também uma mudança drástica sobre a utilização de corticoides, já mencionados por Carvalho. “Era proibido dar cortisona, pois pode promover a queda de imunidade e, com isso, o paciente teria maior replicação viral e gravidade [da covid-19]”, lembra.

No entanto, a ciência mostrou que o efeito anti-inflamatório desses medicamentos são muito eficazes no tratamento de pacientes com quadros graves, pois eles sofrem com a inflamação causada pela reação exagerada do sistema imunológico ao vírus.

“Estudos mostraram que os corticoides são extremamente benéficos e diminuem a letalidade da covid-19”, destaca Carvalho. “Então, quando esses pacientes precisam de muito oxigênio e vão para a UTI, há indicação formal [do uso] desses medicamentos”, completa.

Segundo Pereira, os corticoides também trazem vantagens para pessoas que já estão recuperadas da covid-19, pois ajudam a diminuir os danos causados nos pulmões.

Protocolos de atendimento e compartilhamento de informações

Ainda em março, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP validou com a Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo um protocolo de atendimento que indica linhas de cuidado para todos os pacientes com covid-19, sejam casos leves ou graves.

Esse material está disponível para profissionais de saúde – inclusive por meio de aplicativo – e suas diretrizes são atualizadas conforme surgem novos conhecimentos.

“Há explicações sobre o uso de EPIs [equipamentos de proteção individual], como é feita a intubação, o passo a passo para fazer a pronação. Tem uma série de aulas e materiais disponibilizados”, detalha Carvalho. “Além disso, começamos a fazer o treinamento de equipes de diversos hospitais e estamos moonitorando, além dos nossos, até 600 leitos de UTI, a distância”, finaliza.

Fonte: R7

Operação Raptor: Polícia Federal cumpre 17 mandados de busca e apreensão na Região do Cariri por tráfico de fósseis

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira, 22/10, a Operação Santana Raptor, decorrente de Inquérito policial que investiga esquema de tráfico de fósseis na região da Chapada do Araripe, sul do Estado do Ceará.

Estão sendo cumpridos 19 Mandados de Busca e apreensão, sendo 17 no Ceará e 02 no Rio de Janeiro, em endereços dos investigados sobre os quais constam fortes indícios que integram organização criminosa que envolve empresários, servidores públicos, mineradores, pesquisadores e atravessadores de fósseis extraídos da Chapada do Araripe.

O esquema investigado consiste na extração ilegal de fósseis por parte de trabalhadores em pedreiras na região dos municípios de Nova Olinda/CE e Santana do Cariri/CE, com posterior comercialização criminosa desses bens da União. Há atuação de uma rede de empresários, servidores públicos e atravessadores que negociam fósseis raros da região, com indícios da prática ilícita por parte de professor/pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro/RJ, um dos alvos da operação, bem como outros pesquisadores nacionais e estrangeiros.

Os investigados responderão por organização criminosa, usurpação de bem da União e crimes ambientais, previstos nas leis federais 12.850/13, 8.176/91 e 9.605/98, com penas de até 16 anos de prisão. A apreensão realizada nos endereços objetiva elucidar a atuação dos investigados e de terceiros nos crimes, além de apreender os fósseis, com prisão em flagrante dos respectivos possuidores.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará

Santana Raptor remete ao gênero de dinossauro encontrado na região da Chapada do Araripe, onde são encontradas riquezas fossilíferas de 110 milhões de anos.