Câmara de Juazeiro do Norte devolve R$ 200 mil à prefeitura para combate ao Covid-19

O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, Darlan Lobo, junto com os demais vereadores, devolveu R$ 200 mil para Prefeitura Municipal. Os vereadores sugerem que o dinheiro seja utilizado no pagamento dos profissionais da saúde que estão no enfrentamento da pandemia do covid-19.

A transferência bancária foi realizada na manhã desta quarta-feira, dia 26, perfazendo um valor total de R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais) somente em 2020. O valor já se encontra disponível para a municipalidade.

Junto ao valor devolvido ao Executivo no ano de 2019, um montante de R$ 2.270.000,00 (dois milhões, duzentos e setenta mil reais), a Câmara já devolveu R$ 3.770.000,00 (três milhões, setecentos e setenta mil reais) em resíduos de duodécimo à Prefeitura.

Raimundão sofre pressão de Eunício para não apoiar Bender

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Uma possível aliança entre o pré-candidato a prefeito Gilmar Bender (PDT) e o ex-prefeito Raimundo Macedo (MDB) teria sido desautorizada pelo presidente estadual da sigla emedebista, Eunício Oliveira, segundo fontes ouvidas pelo site News Cariri. O motivo é a proximidade de Gilmar com Giovani Sampaio, do PSD, sigla comandada a nível estadual pelo ex-vice governador Domingos Filho, adversário de longa data de Eunício.

Ainda segundo as fontes, o presidente do MDB não alimenta mágoas pessoais contra Giovani, mas devido aos desentendimentos com Domingos, fez questão de dizer a Raimundão que é contra qualquer aliança com o PSD.

Mais cedo o News Cariri informou que Arnon e Eunício se reunirão pessoalmente em Fortaleza no próximo sábado (29) para tratar sobre uma possível aliança entre o grupo o prefeito e o MDB em Juazeiro. A negociação pode frustrar a aliança entre Raimundão e Bender, que já havia sido dada como certa pelo próprio pedetista em entrevista à rádio Tempo FM.

‘Deixei tudo pra trás’, diz engenheiro que teve caminhonete soterrada após vazamento em tubulação em Jati

Profissional precisou abandonar o veículo e fugir em outro carro. Vazamento ocorreu sexta-feira e causou a evacuação de 2 mil moradores da cidade.

Um engenheiro que teve a caminhonete arrastada pela força da água e da lama, após o rompimento de um tubulação da barragem de Jati, interior do Ceará, lembrou os momentos de pânico durante o vazamento, ocorrido sexta-feira (21). Ninguém ficou ferido.

“Foi tudo muito rápido. Entre o tempo que cheguei na caminhonete e o momento que o material começou a entrar no pátio foi cerca de 10 segundos”, lembrou o engenheiro Ivanildo Araújo.

O incidente na barragem de Jati aconteceu quando parte da tubulação que recebe água do açude rompeu e começou a escavar estrutura pedregosa próxima à parede. A obra onde ocorreu o vazamento faz parte do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco, que foi inaugurado no dia 26 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O engenheiro precisou abandonar caminhonete que estava, modelo Nissan Frontier, e entrar no carro de outro funcionário para fugir do local rapidamente. Ele correu para outro veículo em que os colegas já estavam em condição de fuga.

“No momento da ocorrência, fomos pegar os veículos e, quando tentei sair, outro carro atrapalhou. O carro estancou . Quando percebi já estava sendo carregado para o pátio. Foi tudo muito rápido. Eu saí correndo a pé e deixei tudo para trás. Outro colega estava esperando eu chegar no portão, aí entrei no carro e conseguimos sair”, destacou o funcionário.

Eleições 2020: Arnon se encontrará com Eunício para fechar aliança com MDB

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

O pré-candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB), declarou em entrevista à rádio tempo nesta quarta-feira (26) que irá se encontrar pessoalmente com o ex-senador e presidente estadual do MDB Eunício Oliveira no próximo sábado (29), em Fortaleza, para discutir uma possível aliança nas eleições deste ano.

“Diziam que o senador Eunício não queria conversa comigo. Ontem falei com ele por telefone. Sábado estarei com ele em Fortaleza. Vamos ter uma conversa muito boa”, afirmou o prefeito. De acordo com fontes ligadas a Arnon, o encontro tem o objetivo de viabilizar uma aliança política com o grupo do MDB em Juazeiro, liderado pelo ex-prefeito Raimundo Macedo.

Ainda durante a entrevista, o prefeito disse ter procurado o Governador Camilo Santana (PT) e o senador Cid Gomes (PDT) em busca de apoio para a reeleição, mas ainda não teve confirmação.

Projeto Paulo Freire: 88% dos beneficiários aumentaram produção e 57% obtiveram melhores preços

Dos beneficiários atendidos pelo Paulo Freire, 88% relatam aumento da própria produção agrícola e 57% obtiveram adição no valor dos produtos desde o início do projeto. Além disso, 97% das famílias revelam terem adotado insumos, práticas ou tecnologias sociais e 68% registraram aumento das vendas a partir da iniciativa encabeçada pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário. Os números são de uma pesquisa realizada à distância pelo PPF durante o período da pandemia da Covid-19.

No total, foram aplicados 1.753 questionários entre o final de maio e o início de junho com o apoio das entidades que prestam Assistência Técnica Contínua nos territórios dos Sertões de Sobral, Crateús/ Inhamuns e Cariri Oeste. Sobre o aumento da renda familiar, 50% dos beneficiários afirmam terem aumentado um pouco a renda, 21% declararam por questionário terem aumentado e 2% dobrado. Para 26%, a renda não sofreu mudança e 1% declaram que a renda diminuiu.

“Em decorrência da prevenção à pandemia, não podemos visitar as comunidades, então procuramos uma maneira de estarmos com essas famílias nesse momento tão difícil”, explica Íris Tavares, coordenadora do Paulo Freire. “Foi então que pensamos nos telefones celulares como esse suporte, uma vez que todos os agricultores possuem um, ou acesso a algum na própria família ou na comunidade”, completa sobre a experiência de aplicação do questionário pelo Google Forms.

A necessidade de isolamento social é uma das preocupações do projeto que, mesmo com uma melhor segurança alimentar e nutricional, viu as vendas diminuírem. Com a pandemia, as famílias atendidas pelo Paulo Freire sofreram um impacto financeiro de R$ 30 por semana, ou R$ 120 por mês. A expectativa é que, com a entrega de novos insumos pelo projeto, o prejuízo seja logo revertido e que o estímulo ao comércio virtual possa funcionar na conquista de novos clientes.

Aurora: Ministério Público entra na justiça para obrigar Cagece e Prefeitura a construirem esgotamento sanitário

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por intermédio do promotor de Justiça da Comarca de Aurora Luiz Cogan, ajuizou, na manhã desta quarta-feira (26), uma Ação Civil Pública contra aquele Município e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), objetivando a condenação deles na obrigação de construir, implantar e colocar em pleno funcionamento o sistema integral de esgotamento sanitário e de tratamento dos efluentes na cidade.

A Promotoria de Justiça requer, ainda, que o Município obtenha as licenças ambientais necessárias ao funcionamento dos sistemas de esgotamento e de tratamento sanitários; cesse o despejo de efluentes líquidos, lodos resultantes e esgotos no Rio Salgado; elabore o Plano de Recuperação das áreas degradadas, obtenha as licenças necessárias e realize a efetiva recuperação ambiental, com a restauração integral das condições primitivas de solo, corpos d’água, e da vegetação afetados.

A ação foi protocolada sob o nº 0280007-29.2020.8.06.0041 e está em tramitação na Vara Única da Comarca de Aurora.

Pesquisadores e autoridades debatem desafios no enfrentamento à pandemia

Os reflexos da pandemia da Covid-19 transformam e readaptam a sociedade em diversas esferas, especialmente num contexto de desigualdade social. Com as mudanças dimensionadas aos poucos, ainda mais por se tratar de uma doença em processo de descoberta, a Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), vinculada à Secretaria da Saúde Estado (Sesa), reuniu, nesta terça-feira (11), pesquisadores, cientistas e autoridades do Ceará e do Brasil em novo ciclo de debates para discutir o papel da ciência no contexto atual.

Realizado online, o evento foi transmitido pelo canal oficial da ESP/CE no YouTube e teve como convidados o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto); o ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende; o presidente da Fundação Cearense de Apoio Científico e Tecnológico (Funcap), Tarcísio Pequeno; o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro; e o secretário regional adjunto da SBPC, Armênio dos Santos. O presidente da Fundação de Apoio a Serviços Técnicos, Ensino e Fomento a Pesquisas (Fundação Astef), José Barros Neto, mediou as discussões.

Na abertura, o superintendente da ESP/CE, Marcelo Alcantara, pontuou que é necessário compreender mais a fundo a saúde pública nesta pandemia, que ainda não foi superada. “Além de debater o enfrentamento à Covid-19, é preciso aprofundar a reflexão. Colocar a ciência em pauta é ter uma luz para mostrar caminhos para sairmos desta fase numa situação mais confortável”, salientou o gestor ao comentar que a curva epidemiológica tem se apresentado de forma distinta nos estados brasileiros e até entre cidades.

Nesta análise, Dr. Cabeto defendeu que a desigualdade social resultou em diferentes indicadores relacionados ao coronavírus em Fortaleza, por exemplo. “Fortaleza foi seis cidades numa só. Cada regional teve uma realidade epidemiológica própria, com incidência de Covid-19 e taxa de letalidade distintas”, explicou. Segundo ele, influenciaram vários fatores, como desigualdade de renda, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), densidade demográfica e ocupação urbana.

O secretário reiterou que a pandemia de Covid-19 pode agravar a crise social, mas que a sociedade precisa estar pronta para repensar um novo modelo de desenvolvimento. “Primeiramente, a gente precisa aprender que nada será resolvido em dois anos. Será ao longo de décadas e começará a dar certo quando a gente aprender a planejar o futuro”, defendeu.

Para o presidente da Funcap, Tarcísio Pequeno, a pandemia funcionou como uma lente de aumento, uma vez que a atuação da ciência, inovação e tecnologia se aproximou do cotidiano das pessoas com o desenvolvimento, cada vez mais em evidência, de pesquisas nas universidades e instituições brasileiras. Como exemplo local, ele citou o desenvolvimento do capacete de respiração assistida Elmo, a linha de financiamento da Funcap para execução de projetos que auxiliem no enfrentamento à Covid-19 e a tomada de decisões baseada na ciência de dados. “A gestão das estratégias de combate ao coronavírus foi feita pelo Governo do Ceará a partir da gestão de dados. Todas as decisões ocorreram a partir do aconselhamento do comitê científico e monitoramento do comportamento da doença”, disse.

O Comitê Científico de Combate ao Coronavírus auxilia os governadores a traçarem medidas desde o início da pandemia. Membro da coordenação do colegiado, o ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, destacou que a região, apesar dos indicadores sociais desfavoráveis, atravessa a pandemia à frente do Brasil devido ao alinhamento de diretrizes do colegiado. “A situação ainda não é de tranquilidade, mas enquanto o índice de mortes aumenta em Minas Gerais, por exemplo, nós estamos em queda na maioria dos estados”, pontua.

Ao afirmar que o Nordeste é exemplo devido à atuação do comitê científico e criticar a ausência de uma política nacional de enfrentamento à Covid-19, Ildeu de Castro disse que a pandemia traz, como lição, a necessidade de se respeitar as orientações científicas, médicas e sanitárias. Ele também destacou o papel da SBPC na luta para descontingenciar, no Congresso Nacional, o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), principal fonte de recursos para pesquisa no País.

“Muito do que a ciência brasileira poderia ter produzido para enfrentar a pandemia não foi possível por causa do bloqueio dos recursos de fomento, por isso estamos empenhados em desbloquear os 4 bilhões e meio congelados atualmente”, pontua.

O evento Pandemia, Desigualdade e Ciência foi realizado a partir da parceria da ESP/CE com a Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Fundação de Apoio a Serviços Técnicos, Ensino e Fomento a Pesquisas (Fundação Astef) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Crato: oposição segue dividida e facilita caminho de Zé Ailton à reeleição

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

A menos de três meses das eleições municipais, o grupo de oposição ao prefeito José Ailton (PT), em Crato, continua fragmentado e não sinaliza união para a composição da chapa majoritária. Os dois expoentes oposicionistas são o ex-prefeito José Adega (PSD) e o médico Aloísio Brasil (Pros). Conforme interlocutores, os dois chegaram a conversar por diversas ocasiões para fechar uma aliança, mas não houve entendimento.

Se por um lado a oposição segue indecisa, por outro o prefeito José Ailton fortalece o seu grupo para entrar na disputa da reeleição. Ele já tem como certos os apoios do deputado estadual Fernando Santana (PT) e do Governador Camilo Santana (PT). Entre os interlocutores do prefeito, a avaliação é que o caminho para o êxito nas urnas não será difícil, ainda assim não se pode desprezar o potencial dos adversários.

Senado aprova PEC do Fundeb, que será promulgada nesta quarta

Com 79 votos favoráveis no primeiro e no segundo turno de votações, o Senado Federal aprovou nesta terça-feira (25) a proposta de emenda à Constituição que torna permanente o Fundeb e aumenta seu alcance. Não houve votos contrários ao texto que entrará na Constituição como a Emenda 108. Ao iniciar a sessão remota, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou que a reunião era histórica para o país. A PEC 26/2020 será promulgada pelo Congresso Nacional nesta quarta-feira (26), às 11h.

Fundeb é o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. Criado em 2007 de forma temporária, em substituição ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), o Fundeb é uma das principais fontes de financiamento da educação no país.

A PEC aumenta em 13 pontos percentuais a participação da União nos recursos destinados ao Fundo. O texto ainda altera a forma de distribuição dos recursos da União entre os estados.

A proposta começou a tramitar pela Câmara dos Deputados como PEC 15/2015, tendo como primeira signatária a então deputada federal Raquel Muniz (PSD-MG) e como relatora a deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO). Ambas presenciaram a votação no Prodasen, de onde são presididas as sessões remotas do Senado.

— Muito obrigado, Dorinha, relatora da matéria. Muito obrigado, Raquel, autora da matéria, a presença de vossas excelências aqui, no Senado Federal, nesta sessão histórica, nesta votação histórica para o Brasil, em que a gente, de fato, em definitivo, coloca na nossa Carta a valorização da educação do nosso Brasil, do nosso país, dos nossos brasileiros. Teremos todos orgulho da sessão que ora o Senado delibera na sessão de hoje — disse Davi Alcolumbre.

Fonte: Agência Senado