Helicóptero apreendido em combate ao crime organizado passa a ser utilizado pelas Forças de Segurança do Ceará

Logo nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (21), a Fênix 11 da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) já cruzava os céus de Fortaleza rumo à base localizada no Aeroporto de Fortaleza. A aeronave, que um dia serviu ao crime organizado, agora será utilizada a serviço da população cearense, sob o comandado de homens e mulheres que atuam na Ciopaer. As cores vermelhas e pretas originais deram lugar ao branco com cinza, que marcam a identidade visual da Segurança Pública do Ceará.

O helicóptero de modelo EC 130B4 de prefixo PR-YHB da Airbus France foi apreendido durante as investigações da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) acerca das mortes de dois chefes oriundos de uma organização criminosa paulista, em Aquiraz (CE), cidade que integra a Região Metropolitana de Fortaleza. Com a apreensão e a representação junto ao Poder Judiciário do Ceará pelo perdimento do bem, a Ciopaer da SSPDS recebeu a autorização judicial para utilizar o equipamento. A incorporação do veículo aéreo à Secretaria da Segurança do Ceará ilustra a importância da recuperação de ativos de origem ilícita, impactando financeiramente na estrutura financeira das organizações criminosas.

“Essa aeronave será incorporada agora nas missões da Ciopaer, que possui a maior frota do Norte/Nordeste e uma das mais modernas do País. É importante deixar claro que essa apreensão é fruto de uma ação da Polícia Civil do Ceará, por meio de um trabalho de repressão qualificada. Ou seja, quando a polícia judiciária cearense vai além da investigação em torno da organização criminosa, das prisões dos envolvidos e das buscas e apreensões para colher provas, e obtém também o sequestro de alguns bens”, explica o secretário da SSPDS, André Costa, que acompanhou a chegada do helicóptero na sede da Ciopaer.

Após manutenção e com nova adesivação, a Fênix 11 agora será utilizada oficialmente nas operações aéreas em todo o Ceará. “Nós investimos em torno de R$ 900 mil na manutenção da aeronave, mas é um bem avaliado em R$ 5,5 milhões. É dessa forma que a Segurança Pública do Estado do Ceará age, com inteligência, foco na repressão qualificada e não se limitando somente às prisões, mas também tirando os bens das organizações criminosas e reinvestindo esses mesmos bens e valores no combate ao próprio crime”, reforça Costa.

O início das operações da Fênix 11 também foi acompanhada pelo delegado geral da Polícia Civil do Estado do Ceará, Marcus Rattacaso, e do delegado titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Harley Filho. “É de suma importância acompanharmos a entrega dessa aeronave, que é fruto de uma investigação conduzida pela Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio da Draco, que investigou todos os integrantes dessa organização criminosa, que são suspeitos de homicídios e tráfico de drogas no País. E claro, realizando um trabalho que gera a descapitalização do crime organizado, ao representar pelo perdimento do bem, incorporando-o ao patrimônio da Ciopaer do Ceará”, destaca Rattacaso.


Apreensão

No curso das apurações conduzidas pela Draco da Polícia Civil do Ceará, os investigadores chegaram ao helicóptero utilizado na ação criminosa – a aeronave foi apreendida em Fernandópolis, em São Paulo, no dia 1° de março de 2018. As informações foram enviadas aos policiais civis do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil do Estado de São Paulo, que apreenderam o helicóptero. Depois de ser levado a Capital São Paulo, a aeronave foi recambiada para o Ceará, onde ficou apreendida até a decisão judicial da 1ª Vara da Comarca de Aquiraz, no dia 27 de março.

“É satisfatório vermos o resultado dessa ação, em razão do montante de um bem avaliado em mais de R$ 5 milhões, que foi retirado do crime organizado, inserido aos cofres públicos e agora se encontra voltado ao atendimento da sociedade. É algo que nos reconforta e nos dá força para continuarmos no combate às organizações criminosas”, disse o delegado Harley Filho, titular da Draco.

Utilização em operação da Ciopaer

A Fênix 11 passa a atuar com as outras nove aeronaves, sendo oito helicópteros (dois AS350B2 esquilo, três Airbus EC135 e três EC145) e um avião modelo Cessna 210. O coronel PMCE e piloto da Ciopaer, Dirceu Rodrigues, explica em quais ações o helicóptero será utilizado pela Coordenadoria. “A aeronave foi configurada para as missões e pintadas nas cores da SSPDS para ser utilizada nas mais diversas operações que a Ciopaer realiza. Ou seja, como o patrulhamento aéreo no apoio às ações policiais, na orla marítima, em ações de resgate e salvamento e também no serviço de proteção ambiental. Qualquer missão que a Coordenadoria realiza, essa máquina estará pronta para ser utilizada”, explica o oficial.

Atualmente, a Ciopaer possui quatro bases fixas instaladas em Fortaleza, em Juazeiro do Norte, em Sobral e em Quixadá. No total, 165 profissionais de segurança pública compõem o efetivo da unidade aérea, entre pilotos, tripulantes operacionais, mecânicos e apoio solo, além de 20 profissionais de saúde do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Ceará.

Após operações da PF e CGU, prefeitura adia entrega de escolas reformadas em Juazeiro do Norte

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Depois da realização de três operações conjuntas entre a Polícia Federal e Controladoria Geral da União, que investigam supostos desvios de até 18 milhões na educação pública de Juazeiro do Norte, a prefeitura decidiu adiar para o dia 29 a entrega “virtual” das escolas que recentemente foram reformadas. A informação foi confirmada por meio de nota veiculada no portal do município.

Veja:

“A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Educação, comunica que fará a inauguração com apresentação das escolas reformadas pelo município na próxima sexta-feira, dia 24. Marcada para hoje, dia 21, às 10h, a entrega através de apresentação virtual não ocorrerá por questões técnicas”.

Ovos, manteiga e carne bovina registram quedas de preço na Ceasa

Entre os dias 19 de junho e 17 de julho, os preços dos ovos extra grande/ médio, da manteiga e da carne bovina registraram queda no entreposto da Ceasa em Maracanaú. A bandeja com 30 ovos saiu de R$ 12 para R$ 11 (-8,33%); a manteiga Betânia, de R$ 36 para R$ 34 o quilo (-5,56%); e o preço do quilo da carne bovina reduziu de R$ 16,50 para R$ 16,20 (-1,82%).

Em alta os preços do queijo coalho, de R$ 19,00 para R$ 22,00 o kg (+15,79%), e da caixa de leite longa vida com 12 unidades de um litro, de R$ 42,00 para R$ 45,00 (+7,14%). Os dados contendo a variação de preços dos itens da Cesta Básica no entreposto da Central de Abastecimento do Ceará são do analista de mercado, Odálio Girão.

Outros itens com aumento foram o feijão carioquinha, de R$ 5,00 para R$ 6,20 o kg (+24%); e o açúcar cristal, de R$ 2,00 para R$ 2,20 o kg (+10%). Em queda os preços do feijão de corda, de R$ 5,50 para R$ 5,00 (-9,09%); do café, saindo de R$ 16,00 para R$ 15,00 a caixa com 5kg (- 6,25%); e da farinha amarela/branca, de R$ 2,50 para R$ 2,40 o kg (-4%).

Mais de 90 mil passageiros são abordados em barreiras sanitárias no aeroporto de Fortaleza durante pandemia

A implantação de barreiras sanitárias no Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins está entre as ações realizadas pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), para conter a disseminação do coronavírus no território cearense. Iniciado em março, o projeto permitiu a abordagem de 91.874 passageiros provenientes de 591 voos durante a pandemia.

No aeroporto de Fortaleza, acontecem cerca de 700 rastreamentos por dia. A equipe da Vigilância Sanitária da Sesa realiza, na área de desembarque do terminal, o serviço de aferição de temperatura corporal, triagem de passageiros e repasse de informações sobre os sintomas da doença. Em caso de necessidade, os técnicos encaminham o passageiro à rede de atenção à saúde. Ao todo, são 20 profissionais atuando em regime de escalas diurnas e noturnas, 24 horas por dia.

Ente os dias 1º e 15 de julho, os profissionais das barreiras sanitárias estiveram em contato com 26.445 passageiros, dos quais 30 foram submetidos a atendimentos individuais. “Orientamos sobre os cuidados em relação à higienização, os cuidados durante as viagens e o uso correto de máscaras. As barreiras sanitárias têm o objetivo de amenizar os impactos ocasionados pela pandemia, aprimorando a detecção precoce de casos e reduzindo o processo de propagação da doença”, afirma a técnica da Vigilância Sanitária da Sesa, Jane Cris Cunha.

Trabalho contínuo

A equipe da Secretaria continua trabalhando no aeroporto para detectar a incidência do vírus e conscientizar os passageiros sobre as medidas de prevenção à Covid-19. “A grande proposta é a promoção da educação. As pessoas que chegam ao Ceará pelo aeroporto entendem que o Estado está organizado, buscando ter controle sobre a situação e promovendo a proteção da população”, finaliza Jane Cris.

Izolda Cela avalia que a expectativa é positiva para aprovação da proposta do Novo Fundeb

A vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, manifestou otimismo sobre a aprovação do novo Fundo de Desenvolvimento e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 15/15 deve ser levada ao Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta terça-feira (21). O recurso é um dos principais mecanismos de financiamento da educação pública do Brasil, mas corre risco de ser extinto em dezembro deste ano caso os parlamentares não formem maioria para sua aprovação.“Tenho a expectativa positiva de que os representantes eleitos pelo povo irão honrar a confiança e o crédito da população aprovando o novo Fundeb, porque trata-se de uma questão de extrema necessidade, urgência e importância. É o financiamento da educação pública com melhorias que serão implementadas de forma progressiva”, disse a vice-governadora.

Fundeb

Instituído em 2007, o atual Fundeb tem como um dos objetivos reduzir a desigualdade educacional no Brasil. O Fundo movimenta anualmente mais de R$ 150 bilhões. Dentre as alterações previstas na PEC está o aumento da contribuição da União, que passaria de 10% para 20% ao ano, de forma escalonada até 2026.

Outro ponto da Proposta de Emenda Constitucional estabelece o rateio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os municípios de forma proporcional ao desempenho educacional. “Essa medida vem de um exemplo pioneiro do Ceará, que já está sendo implementado em outros estado, e pode virar política nacional, mas sabendo que o incentivo e os recursos são só um dos pontos que compõem, com tantos outros, para a melhoria da escola que o Brasil precisa”, ponderou Izolda cela.

Para a vice-governadora do Ceará, os desafios impostos pela pandemia do coronavírus ressaltaram ainda mais a necessidade de investimentos para reduzir as desigualdades na educação brasileira. “A proposta que está apresentada é bem calibrada e vai garantir tanto segurança e estabilidade a municípios e estados no financiamento da educação quanto irá permitir uma progressiva melhora de valores e critérios de aplicação desses recursos”, concluiu.

COVID-19: Cariri ultrapassa 16 mil contaminados e chega a 358 mortes

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Os números da covid-19 na região do Cariri continuam em alta. Na noite desta segunda-feira, 20, quando houve a última atualização, a marca de 16 mil casos confirmados do novo coronavírus já havia sido superada. No total, os 29 municípios contabilizam 16.295 pessoas infectadas. Em relação a semana passada, houve um acréscimo de 30% no número de casos positivos.

A cidade de Juazeiro do Norte é o epicentro da contaminação na região, com 8.374 infectados e 189 mortes causadas pela doença, acompanhada do Crato, com 2.679 casos e 38 óbitos, e de Barbalha, que tem 958 contaminados e 28 mortes.

Apenas os municípios de Altaneira, Antonina do Norte, Granjeiro e Potengi não tem registro de óbito provocados pela doença. No geral, já são 358 vítimas fatais da covid-19 no Cariri, crescimento de 20% em relação a segunda-feira da semana passada.

Camilo propõe criação de auxílio para catadores de recicláveis no Ceará

Caso aprovado, o projeto de lei estipula uma ajuda mensal de 25% do valor de um salário mínimo. Conselho de Ex-governadores é criado

O Governo do Ceará espera, em breve, dar início a mais uma ajuda social. Nesta segunda-feira (20), o governador Camilo Santana encaminhou à Assembleia Legislativa projeto de lei para a criação de um auxílio mensal para catadores de materiais recicláveis. Em caso de aprovação pelo Poder Legislativo, o governador destacou, em transmissão pelas redes sociais, que a ajuda será de 25% de um salário mínimo.

“Enviei mais uma ação de apoio social para Assembleia Legislativa que deverá está sendo avaliada e votada esta semana, que é o auxílio-catador, para aqueles profissionais que trabalham com coleta seletiva de resíduos sólidos em todo o Ceará. Muitas famílias vivem dessa atividade. Esperamos atender a centenas de milhares de trabalhadores nessa área importante. O auxílio vai representar algo entorno de 1/4 de salário mínimo por mês. Espero que esse projeto de lei seja aprovado o mais rápido para que a gente possa colocar em execução”, disse Camilo. O trabalho será executado junto com a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará.

O chefe do Executivo estadual também comentou que sancionou hoje a lei que cria o Conselho de Ex-governadores do Estado. “É uma ação pioneira no Brasil. Um conselho que não tem remuneração e deverá se reunir cerca de duas vezes por ano para discutir o futuro e os desafios que temos no Ceará. Isso mostra a importância de colocarmos o Estado acima da política, ideologias e diferenças” falou. Além do atual gestor, compõem o colegiado os ex-governadores Ciro Gomes, Cid Gomes, Tasso Jereissati, Gonzaga Mota, Adauto Bezerra, Lúcio Alcântara e Chico Aguiar.

Coronavírus

Camilo Santana aproveitou o espaço de diálogo com a população para atualizar sobre a situação das cinco macrorregiões de saúde no Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais. “A macrorregião do Cariri se encontra ainda na fase de transição. É uma região que tem aumentado o número de casos, mas já há uma tendência de estabilização e de queda para as próximas semanas, por isso que cinco cidades de grande porte – Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Brejo Santo e Iguatu – estão em isolamento rígido. Na fase 1 do plano de retomada se encontram as regiões do Sertão Central e do Litoral Leste/Jaguaribe. A macrorregião Norte passou para a fase 1 esta semana. A macrorregião de Fortaleza passou para a fase 3. E Fortaleza passou para a fase 4, que era a última fase do plano de retomada”, disse.

Em Fortaleza, algumas atividades previstas inicialmente para retornarem na atual fase tiveram que ter a volta adiada por decisão do Comitê Científico, contudo, reuniões com os setores já estão ocorrendo para discutir o novo planejamento. “Algumas atividades foram retiradas da quarta fase e já estão sendo reavaliadas. Estamos fazendo isso com muito critério e responsabilidade. Quem toma todas as decisões é um comitê formado por cientistas, especialistas da saúde, representantes do Ministério Público, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa” reforçou o governador.

Novo drive-thru de testagens

Mesmo com indicadores mais animadores, o Governo do Ceará continua trabalhando na ampliação das atividades de atendimento da população. Na Capital, passou a funcionar essa semana um novo drive-thru de testagem, no Shopping Riomar Kennedy com 150 testes diários. Um serviço do tipo já está funcionando no HGF (Hospital Geral de Fortaleza). O agendamento pode ser feito pelo aplicativo Ceará App. Já a remessa de equipamentos de proteção individual, insumos e respiradores que chegou recentemente também já está sendo distribuída com as unidades de saúde de diversos municípios.

Para finalizar, Camilo Santana reforçou a importância das pessoas continuarem com os cuidados necessários para se proteger do coronavírus. “Nós ainda não voltamos à normalidade. Está tendo o crescimento da doença em alguns lugares do mundo e nós não desejamos ter aqui no Ceará. Portanto, a prevenção é fundamental: lavar as mãos, manter o distanciamento, evitar aglomerações e usar obrigatoriamente a máscara” aconselhou o governador.

Vale procurar atendimento médico nos primeiros sintomas da covid-19?

Ministério da Saúde mudou orientação de evitar ida ao hospital em caso de sintomas leves; avaliação precoce pode impedir que doença evolua

Desde a semana passada, o Ministério da Saúde recomenda que pacientes devem buscar atendimento médico imediato em caso de sintomas relacionados à covid-19, mesmo que eles sejam leves.

De acordo com o secretário-executivo da pasta, Élcio Franco, isso permite evitar o agravamento do quadro clínico dos pacientes e a sobrecarga de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

“A velocidade de agravamento [da covid-19] pode ser muito rápida”. Por isso, caso o atendimento não seja precoce. “o paciente já vai chegar no hospital para ir direto para a UTI e ser intubado”, alertou.

No começo da epidemia no Brasil, a orientação era ir ao hospital somente se houvesse sinais mais contundentes, como febre alta persistente e falta de ar. Especialistas ouvidos pelo R7 concordam com a mudança de orientação estabelecida pelo Ministério por essa mesma razão apontada por Franco.

“Isso é uma coisa que a gente, como médico, também foi aprendendo: que avaliar de forma precoce permite diagnosticar, monitorar e prevenir o agravamento”, observa o infectologista Jean Gorinchteyn, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo.

“Às vezes, você entra no hospital relativamente bem e depois de algumas horas isso muda”, acrescenta Carlos Lazar, professor da disciplina de moléstias infecciosas na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

O especialista destaca que a ida imediata ao hospital também é importante para evitar a transmissão do novo coronavírus, que acontece mesmo por pessoas que apresentam sintomas leves.

Ele enfatiza que a avaliação clínica feita pelo médico não substitui o teste RT-PCR, capaz de diagnosticar a infecção pelo novo coronavírus, mesmo que amparada em exames como a tomografia.

“A análise pode sugerir [o diagnóstico de covid-19], mas não vai ser de total confiança. Só o teste dá essa certeza”, afirma, “Exames também não [substituem o teste] porque aquela imagem que você tem na tomografia pode ser covid-19 ou uma infecção por outros vírus, como o influenza”, completa.

Ele cita o caso de uma mulher que está no puerpério e levou seu filho para uma consulta na quinta-feira (16). “Ela disse que estava tomando tylenol porque teve febre alta e dor no corpo. Aí falei: ‘Precisa fazer o teste’. É bom verificar e fazer quarentena, porque ela pode estar transmitindo para a família”, exemplifica.

Gorinchteyn pontua que a análise clínica e o teste de biologia molecular são duas coisas “absolutamente diferentes”.

“Se eu paro de fazer teste, paro de fazer diagnóstico. Posso estar tratando a covid-19 ou uma gripe. É essa testagem que faz eu definir etratégias em termos de conduta [perante o paciente]”, pondera.

Ambos ressaltam que todos aqueles com suspeita de covid-19 deveriam fazer o teste RT-PCR. “Países com grande número de pessoas infectadas estão na nossa frente [no combate à pandemia] por conta da testagem, assim conseguiram evitar o andar da carruagem”, avalia Lazar.

O infectologista menciona Portugal como um exemplo a ser seguido. “Todos que vão viajar para lá têm que fazer o teste, estejam ou não com sintomas, 72 horas antes de ir”.

Ele afirma que deveria haver uma testagem maior para detectar casos assintomáticos. Em sua avaliação, a baixa realização de testes foi fator determinante para que a pandemia evoluísse de maneira drástica no país. “Estamos com essa quantidade de mortos porque não testamos”, finaliza.

Fonte: R7