Sessão discute atuação da gestão municipal

Na noite da última segunda-feira os vereadores voltaram a se reunir em sessão ordinária. Os parlamentares avaliaram as obras executadas pelo prefeito municipal Zé Ailton Brasil. Jales Veloso (PSB) deu início as discussões afirmando que a população reclama constantemente dos serviços prestados como é o caso da água e iluminação pública. Ainda alertou sobre os riscos da jogada de entulhos no canal do Rio Granjeiro. Por outro lado o Fernando Brasil (PP) citou o distrito de Dom Quintino que está sendo beneficiado com obras da prefeitura dando o exemplo de seis ruas que receberão calçamento em breve. Ainda declarou que em todos os bairros do Crato já existem obras da prefeitura apesar de terem se passado apenas dois anos de mandato. Bebeto Anastácio (PODE) declarou que é necessário reconhecer o que já vem sendo feito e também destacou que a saúde do município ainda precisa melhorar mas também já apresenta evolução.

O vereador Amadeu de Freitas (PT) falou sobre as acusações que recebeu por supostamente ser contra a gratuidade de idosos no estacionamento zona azul, argumentando que não era uma notícia verdadeira já que o mesmo queria uma maneira mais justa de aplicar a gratuidade. 

Os vereadores ainda aprovaram um projeto indicativo de autoria de Thiago Esmeraldo (PP) que visa tornar obrigatório o uso de energia voltaica nas edificações públicas do Crato, e outro de autoria dos vereadores Fernando Brasil e Maurício Almeida (PDT) que institui a educação de trânsito na rede municipal de ensino fundamental. Após as votações a sessão foi encerrada. 

Governadores do Nordeste discutem segurança pública e novos investimentos em Brasília

Os governadores da região Norte também foram convidados para o encontro

O governador Camilo Santana participou nesta terça-feira (4), em Brasília, da reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste. Estiveram na pauta o bônus de assinatura das novas reservas de exploração do pré-sal, a securitização da dívida dos estados para o aumento da capacidade de investimento, a garantia federal de ações em Segurança Pública, dentre outros assuntos que serão tratados com a equipe do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro. Para o encontro, também foram convidados os governadores da região Norte.

Além do chefe do Executivo no Ceará, estiveram presentes o governador do Pernambuco, Paulo Câmara, o governador do Piauí, Wellington Dias, o governador eleito da Paraíba, João Azevedo, o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, a governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, o governador do Alagoas, Renan Filho, o governador da Bahia, Rui Costa, e o governador do Amapá, Waldez Goes.

Camilo Santana destacou a importância de juntar as pautas dos estados do Nordeste e do Norte, no intuito de evoluir na aprovação de mais benefícios para a população das regiões. “Nós compreendemos que são duas regiões com muitos temas em comum. O nosso fórum tem se reunido todos os anos para discutir temas importantes. Consideramos que unificar as pautas é importante, exatamente para que a gente possa pensar nos mandatos dos próximos quatro anos. Todos nós queremos contribuir com o melhor para o país”, afirmou.

Demandas

A primeira pauta discutida entre os governadores foi o bônus de assinatura das novas reservas do pré-sal, que atualmente está no Senado Federal. “Compreendemos ser importante distribuir esse bônus com os estados e municípios, dentro do princípio federativo da divisão. Teremos audiência com o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, para tratar desse tema. É uma negociação entre o Congresso, o atual governo e o novo governo”, explicou Camilo.

Além disso, os governadores se empenharam em buscar a garantia de resolução para o projeto de securitização das dívidas dos estados do Brasil, reivindicação antiga dos estados, além de organizar as questões que serão tratadas em reunião no próximo dia 12 junto ao futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro. “Queremos apresentar uma proposta do Nordeste brasileiro para melhorias em Segurança Pública”, revelou o governador cearense.

Pedido por prioridades

No último dia 21, Camilo já havia participado de uma reunião em Brasília com os governadores do Nordeste, para listar reivindicações dos estados e municípios por investimento e auxílio da União em áreas prioritárias. O encontro resultou em carta destinada ao presidente da República eleito, assinada por todas as autoridades nordestinas. O documento solicitou ainda uma audiência para tratar de temas relacionados à liberação de investimentos federais, além de ações em Segurança Pública, Saúde e Educação.

Mercedes vai abrir 600 vagas no ABC e ampliar produção de caminhões

A Mercedes-Benz anunciou na manhã desta terça-feira, 4, a contratação de 600 funcionários para a fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Com isso, a empresa volta a operar em dois turnos na linha de produção de caminhões, expediente que estava suspenso desde 2014.

No setor de componentes – motores, câmbio e eixos -, será retomado o terceiro turno de trabalho que estava suspenso há cinco anos. Os primeiros 400 contratados começam a trabalhar em janeiro e outras 200 vagas serão abertas em abril.

“Depois de momentos difíceis estamos otimistas com a melhora do mercado e aumento da produção”, disse o presidente da Mercedes-Benz do Brasil e América Latina, Philipp Schiemer. As vendas de caminhões da marca cresceram quase 30% neste ano em relação a 2017 e devem crescer “mais dois dígitos” no próximo ano, prevê o executivo.

Inicialmente, as novas vagas são por tempo determinado de um ano, com possibilidade de prorrogação por mais um ano. “Estamos otimistas mas precisamos ser cautelosos para não termos de demitir como ocorreu no passado”, justifica Schiemer.

De 2012 para cá foram cortados 4 mil postos de trabalho na fábrica que hoje emprega 8 mil trabalhadores.

Para as 400 vagas primeiras vagas, a Mercedes-Benz recebeu 12 mil currículos. “Até caiu o site da empresa”, informa Luiz Carlos Moraes, diretor de comunicação corporativa. Com informações do Estadão Conteúdo.

Fonte: notícias ao minuto

Em Santana do Cariri, gestão Pedro Henrique dá cano em alunos e professor

Por Madson Vagner

A Secretaria de Educação de Santana do Cariri deu, literalmente, um cano nos alunos da Escola Generosa Amélia da Cruz. Segundo o professor Luiz Paulo, que gravou um vídeo para as redes sociais, uma aula de campo marcada há mais de dois meses, com a garantia de transporte pela Secretaria, acabou com uma espera sem fim e que se transformou em revolta. No dia marcado, os alunos esperaram por horas na frente da escola, sem que o transporte prometido chegasse.

O caso virou polêmica na cidade e chegou à Câmara de Vereadores, onde parlamentares qualificaram a situação como descaso e desrespeito com a Educação. A Secretaria, que é comandada pela irmã do prefeito, não se manifestou. A Prefeitura disse que houve uma infelicidade, já que o motorista se perdeu no caminho para a escola. Na escola, a justificativa virou piada. É mais uma da gestão Pedro Henrique.

Secretária da Fazenda: mudar sistema tributário não é tarefa trivial

Sair de onde está o Brasil no sistema tributário não é uma tarefa trivial, disse há pouco d secretária-executiva do Ministério da Fazenda, Ana Paula Vescovi, que participou na manhã desta terça-feira, 4, de evento sobre reforma e simplificação tributária na Faculdade de Direito da Fundação Getulio Vargas (FGV), em São Paulo.

De acordo com a secretária, para sair do lugar onde está o País em termos tributária é preciso rever alguns mecanismos que “ao longo do tempo foram se ‘reinforçando’ e fazendo que chegássemos aonde estamos hoje pelo menos na preocupação com o consumo no Brasil”.

A secretária disse acreditar que um IVA (Imposto sobre Valor Agregado) no Brasil não chegaria a 30%. O cumulativo, de acordo com ela, prevalece.

Ainda de acordo com Ana Paula Vescovi, há no Brasil um “misturadinho de impostos”. Além disso, de acordo com ela, há uma situação no Brasil em que o sistema tributário é usado para outras finalidades que não coletas de impostos e arrecadação. Com informações do Estadão Conteúdo.

Fonte: notícias ao minuto

Com Black Friday, varejo sobe 7,4% em novembro ante outubro

As vendas do comércio varejista na capital paulista subiram 1,8% em média em novembro em relação a igual mês de 2017, informa a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O resultado surpreendeu a entidade. Em relação a outubro, houve expansão de 7,4%. De janeiro a novembro, o balanço de vendas da ACSP registrou alta média de 2,1% frente a igual período do ano passado.

“Na primeira quinzena de novembro as vendas caíram, mas com a Black Friday no fim da segunda quinzena o resultado foi revertido e o varejo físico fechou o mês no azul”, comentou o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti. A ACSP estimava aumento de 3% na Black Friday.

Burti ressalta que o evento não era forte no Brasil e que novembro era um mês fraco para o varejo, por estar espremido entre o Dia das Crianças e o Natal. “Por outro lado, contudo, é possível que a data tenha antecipado compras de fim ano.”

Em novembro ante igual mês de 2017, as vendas a prazo cresceram 5,5%, enquanto na modalidade à vista recuou 2%. “O juro baixo continua favorecendo os bens duráveis. E o tempo clima irregular na capital tem desfavorecido o setor de vestuário e calçados”, analisa Burti em nota.

Na comparação com outubro, o impacto da Black Friday foi ainda mais sentido. O movimento de vendas do comércio subiu em média 7,4%, com alta tanto a prazo (2,6%) quanto à vista (12,1%), mesmo com dois dias úteis a menos do que outubro.

“A Black Friday das lojas físicas é diferente do e-commerce. Enquanto neste prevalecem vendas de bens duráveis, em especial eletrônicos, naquelas os destaques são os bens de menor

valor. Neste ano, os supermercados e as lojas de variedades foram fortes na data comercial”, diz Burti. Os dados são elaborados pelo Instituto de Economia Gastão Vidigal da ACSP com amostra fornecida pela Boa Vista SCPC. Com informações do Estadão Conteúdo.

Fonte: notícias ao minuto