Vereadores fazem avaliação dos trabalhos no primeiro semestre de 2018

Na manhã desta terça (26) os vereadores cratenses realizaram a última sessão antes do início do recesso parlamentar. Bebeto Anastácio (PODEMOS) iniciou fazendo uma avaliação do semestre. Ele ressaltou que o principal avanço da casa foi no amadurecimento e harmonia entre os poderes legislativo e executivo. O vereador ainda citou que há muito o que melhorar no município e citou a saúde como a principal área que necessita de atenção neste momento. Ele afirmou que reuniões estão sendo feitas com a secretaria de saúde e prefeito municipal para solucionar problemas como a marcação de exames e a falta de medicamentos que, segundo ele, é incompetência do governo do estado que é o responsável pela distribuição.

O vereador Amadeu de Freitas (PT) também utilizou a palavra e destacou que a casa está cumprindo o seu papel de provocar o debate visando melhorias no município. Ele citou como um grande avanço a criação da frente parlamentar pela região metropolitana do Cariri que teve boa aceitação por vereadores da região, porém citou que os colegas tomaram medidas que ele considerou como um retrocesso como é o caso da antecipação das eleições para a mesa diretora e a desafetação de áreas da Zona Especial Ambiental – ZEA.

Os vereadores ainda receberam o Sr. José Hugo de Oliveira Rodrigues, funcionário da secretaria municipal de desenvolvimento agrário e recursos hídricos que utilizou a tribuna para reivindicar um veículo para uso próprio da secretaria. Ao término das discussões a sessão foi encerrada. As sessões ordinárias no palácio José Valdevino de Brito serão retomadas apenas no mês de agosto.

27

Jogos da Seleção começam a movimentar bares e restaurantes na Região do Cariri

Por Agência News Cariri

Camisetas, bandeirinhas  em veículos e bombinhas,  são as preparações dos torcedores  Caririenses que se animam para o jogo do Brasil  que começa por volta das 15h   desta quinta-feira, dia 27, contra a Sérvia.

Os torcedores aguardam ansiosos, após a vitória do último jogo que mostrou que os brasileiros podem ter esperança. “O último jogo, mostrou que nós podemos sim ganhar o Hexa, animação está a mil”, afirmou o estudante Mario José.

Os estabelecimentos comerciais (bares) se preparam para receber os torcedores animados que lotam os locais para torcerem e levarem suas energias para os jogos.  As expectativas são muitas. “Nós esperamos que o Brasil nos dê orgulho, estaremos aqui na torcida junto com os clientes”, afirma o dono de um dos bares.

Adolescente de 14 anos deixa de ir à escola por falta de transporte e morre ao cair de cavalo no sul da Bahia

Um adolescente de 14 anos morreu depois de cair de um cavalo, na zona rural da cidade de Ibirapuã, no sul da Bahia. Por falta de transporte, a vítima não conseguiu ir para a escola onde estudava e ficou em casa, ajudando nos cuidados de uma plantação.

Ele subiu em um cavalo para conduzir alguns bezerros, e caiu enquanto cavalgava, segundo a polícia. O adolescente foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para um hospital da região, mas morreu antes de chegar na unidade.

Testemunhas contam que, momentos antes de morrer, o garoto teria pedido ao pai para dizer à mãe que a amava. A polícia ainda não conseguiu confirmar a informação com familiares do garoto.

Um inquérito foi instaurado para apurar as causas da queda que levou à morte de Diego. O corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas. O caso aconteceu na manhã de segunda-feira (25).

A Secretaria Municipal de Educação de Ibirapuã publicou nota de pesar nas redes sociais, pelo falecimento do garoto. Confira publicação na íntegra:

“A dor da perda e da saudade é intensa, chega ser física, mas, Deus que é a própria personificação do AMOR traz cura e libertação. A Secretaria Municipal de Educação, com muito pesar, informa o falecimento de Diego Dutra, aluno do Colégio Municipal Souza Mendes. Externa um profundo sentimento de pesar e de solidariedade aos amigos e familiares. Que Deus o receba em tua Glória e com tua infinita misericórdia acalante a família com teu Amor de Pai”.

Fonte: notícias ao minuto

Credores aprovam recuperação judicial de dona do Estaleiro Rio Grande

Com votos contrários de Banco do Brasil e Caixa, os credores da Ecovix aprovaram nesta terça (26) o plano de recuperação judicial da companhia, que tem uma dívida de cerca de R$ 7 bilhões. Controlada pela Engevix, investigada pela Operação Lava Jato, a empresa é dona do estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul.

O plano prevê o alongamento da dívida por 20 anos, com desconto de 76% nos créditos de credores sem garantia, e a busca por um sócio para tentar retomar as operações na unidade industrial do município de Rio Grande, cerca de 330 quilômetros ao sul de Porto Alegre, que já empregou até 12 mil pessoas.

A crise do estaleiro teve início após a descoberta do esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, que levou ao cancelamento de encomendas de plataformas pela Petrobras. O estaleiro também é alvo da Operação Greenfield, que apura fraudes em fundos de pensão estatais.

 

O plano de recuperação prevê a emissão de títulos de dívida para os atuais credores. Aqueles que não têm garantia terão desconto de 76% no valor dos créditos. Para os outros, não está previsto desconto, caso decidam apoiar financeiramente a nova empresa que será criada no processo de recuperação.

Banco do Brasil e Caixa têm, juntos, créditos de R$ 320 milhões, referentes a empréstimos do Fundo de Marinha Mercante. A proposta previa que as duas instituições continuassem emprestando recursos, mas elas decidiram votar contra.

“A gente entende que a aprovação do plano é apenas um primeiro passo”, disse Alexandre Faro, do escritório Freire, Assis, Sakamoto e Violante Advogados, que elaborou o plano em conjunto com o escritório Souto Correa Advogados.

A proposta, que ainda precisa ser aprovada pela Justiça, prevê a separação dos ativos em uma nova unidade, que será oferecida a investidores. Além das operações em construção naval, o plano prevê a destinação de parte da área do estaleiro para operações portuárias.

Na primeira fase, que deve durar dois anos, porém, as atividades vão se concentrar na limpeza das instalações e na venda de sucata de obras já concluídas. Nesse primeiro momento, o número de empregados ficará abaixo de mil, disse Faro.

Depois, além das operações portuárias, a estrutura pode ser usada também para atividades de reparo de embarcações, caso não haja retomada das encomendas de plataformas ou sondas de perfuração de poços de petróleo no país.

O estaleiro Rio Grande foi inaugurado pelo então presidente Lula em 2010, como parte de uma política de nacionalização das encomendas de plataformas e sondas da Petrobras.

Ganhou da estatal contratos de US$ 3,5 bilhões (cerca de R$ 13,2 bilhões pela cotação atual) para a construção de plataformas. Da Sete Brasil, criada na mesma época e hoje também em recuperação judicial, recebeu contratos de US$ 2,4 bilhões (R$ 9 bilhões) para a construção de sondas.

A Caixa afirmou, em nota, que votou contra a proposta por entender que seu crédito não teve o tratamento adequado no plano apresentado. O BB disse que não vai comentar. Com informações da Folhapress.

Fonte: notícias ao minuto