Ponto de coleta de material reciclável é alvo de vandalismo na Centenário, Maceió

Um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) de materiais recicláveis localizado na Praça do Centenário, no bairro do Farol, em Maceió foi alvo de vandalismo. A informação foi divulgada nesta terça-feira (26) pela Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum).

Segundo a Slum, o equipamento foi aberto à força e o conteúdo que estava dentro foi espalhado por toda a praça.

Em maio deste ano, a prefeitura de Maceió contratou quatro cooperativas de recicladores para realizar a coleta seletiva porta a porta na cidade. Estas cooperativas também são responsáveis pelo recolhimento do material depositado nos PEVs.

“Queremos evitar situações de violência e de vandalismo com a prática da coleta seletiva. Para isso, sabemos que as cooperativas são indispensáveis. Faça parte desse processo: entregue seus materiais recicláveis para as cooperativas de catadores já contratadas pela Prefeitura”, disse Davi Maia, gestor da Slum.

De acordo com a Slum, a coleta seletiva pode e deve ser tocado por cooperativas de catadores. Por isso o órgão está de portas abertas para receber os catadores individuais para agregá-los nas cooperativas ou instruir na criação de novas. Fazendo com que a coleta de material reciclável seja mais segura para o cidadão quanto para o trabalhador.

Segundo a prefeitura, já foram instalados sete Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) de material reciclável, e mais quatro serão instalados até o ano que vem. Os equipamentos estão disponíveis nos locais abaixo para quem quizer fazer sua doação:

  • Praça do Centenário (Farol);
  • Praça Genésio de Carvalho (Gruta);
  • Praça da Faculdade (Trapiche)
  • Praça do Colégio Atheneu (Salvador Lyra)
  • Praça Lucena Maranhão ( Bebedouro)
  • Orla da praia de Ponta Verde
  • Terminal do Graciliano Ramos

Fonte: G1

Acidente entre viatura da PM e carro de passeio no Centro do Recife deixa um ferido

Uma pessoa ficou ferida em um acidente de trânsito entre uma viatura da Polícia Militar e um automóvel, na terça-feira (26), no Centro do Recife. Existe a suspeita de avanço do sinal. A colisão, que provocou o capotamento do carro de passeio, ocorreu no cruzamento entre a Avenida Dantas Barreto e a Rua São João, no bairro de São José, por volta das 22h.

Os feridos foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros. O condutor da viatura seguiu para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central da cidade. O caso dele não tem gravidade, segundo os bombeiros. Outras pessoas foram medicadas no local e liberadas em seguida.

Imagens enviadas para o WhatsApp da TV Globo mostram a viatura com danos materiais na parte dianteira e o outro veículo com as rodas para o ar. A bartida aconteceu na frente de um dos módulos do Calçadão dos Mascates, área de comércio popular conhecida como Camelódromo.

Fonte: G1

Saque acima de R$ 50 mil deve ser informado 3 dias antes

A partir desta quarta-feira (27), o cliente bancário que precisar sacar na boca do caixa valor igual ou acima de R$ 50 mil deverá informar a operação com, no mínimo, três dias úteis de antecedência. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), também será preciso fornecer dados adicionais sobre a transação, como os motivos do saque e a identificação dos beneficiários.

 

De acordo com a entidade, a medida foi determinada pelo Banco Central (BC) para aumentar o controle sobre movimentações financeiras de alto valor em espécie. Até então, a comunicação prévia ao banco era exigida apenas com um dia útil de antecedência e para valor igual ou acima de R$ 100 mil.

As exigências constam na Circular 3.839 do BC, publicada em 30 de junho, e que tinha prazo de 180 dias para entrada em vigor.

O formulário para a comunicação prévia pode ser preenchido por meio eletrônico nos portais dos bancos ou nas agências bancárias. As informações fornecidas pelos clientes serão automaticamente encaminhadas ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Em 2017, segundo a Febraban, o sistema financeiro fez mais de 1 milhão de comunicações de operações em espécie.

Para a entidade, as medidas contribuem para aprimorar as políticas oficiais de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro e, ao mesmo tempo, darão mais segurança aos clientes na realização das operações. Entretanto, a Febraban orienta os clientes que deem preferência aos canais eletrônicos para transferências e outras transações.

A mudança nas regras de saques em dinheiro faz parte das ações desenvolvidas na Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla). Segundo a Febraban, a instância foi criada em 2003 para articular a ação de entidades públicas e da sociedade civil na prevenção e combate à corrupção e à lavagem de dinheiro. Com informações da Agência Brasil.

Fonte: Noticias ao Minuto