Nova Olinda – Cliente cobrado ilegalmente ganha direito de receber R$ 12 mil de indenização

O banco Bradesco foi condenado a pagar R$ 12 mil de indenização por danos morais para cliente cobrado indevidamente. A decisão foi proferida nessa quarta-feira(31)pelo juiz Herick Bezerra Tavares, da Comarca de Nova Olinda, localizada à 560 km de Fortaleza.

De acordo com o processo, em 2013, o consumidor solicitou abertura de conta poupança em uma agência do banco e posteriormente recebeu em sua residência um cartão de crédito. Mesmo sem jamais ter desbloqueado o cartão, em março de 2016 foi informado, por meio de carta, que seu nome estava incluso no Serasa.

Ao procurar a agência para obter informações, soube que havia uma dívida em seu nome desde 2013, totalizando o valor de R$ 2.156,36. Sentido-se prejudicado, o cliente ajuizou ação na Justiça contra a instituição financeira requerendo indenização por danos morais e a extinção do débito.

Na contestação, o banco disse que recebeu solicitação para emissão de cartão de crédito e não pode ser responsabilizado por atos de terceiros que tenham feito compras utilizando o cartão. Por isso não agiu ilicitamente ao cobrar a dívida. Sob esse argumento, pediu a improcedência da ação.

Ao apreciar o caso, o juiz considerou que existiu relação jurídica entre as partes a justificar as mencionadas cobranças. “Ter seu nome incluído em cadastros de proteção ao crédito e ao comércio por débitos lançados por conta de operações que nunca autorizou, das quais jamais havia tido conhecimento, não é um risco que o consumidor pode razoavelmente esperar do serviço bancário”, explicou na sentença.

diario do nordeste

Banco do Brasil lança pulseira para compras nas funções débito e crédito

O acessório permite ao cliente fazer pagamentos por aproximação, utilizando a tecnologia Near Field Communication (NFC).
Os clientes do Banco do Brasil ganham mais uma opção como meio de pagamentos. A Pulseira Ourocard é o primeiro dispositivo vestível (wearable) da instituição e o único no país que permite compras nas funções débito ou crédito.

O acessório permite ao cliente fazer pagamentos por aproximação, utilizando a tecnologia Near Field Communication (NFC), algo como comunicação de campo livre, em tradução livre. As operações são realizadas por meio de um chip localizado na parte interna da pulseira e quem opera toda a transação é o lojista.

Sem depender de bateria e à prova d’água, a proposta do acessório é oferecer maior praticidade e conveniência aos clientes, especialmente, em situações de lazer e entretenimento, como assistir a um show, ir à praia, praticar esportes ou ir à academia.

Para Rogério Panca, diretor de meios de pagamento do BB, a pulseira é um novo passo na transformação digital que a instituição vem implementando nos últimos anos e que se intensificou com os recursos de aplicativos, como o app Banco do Brasil e o app Ourocard.
“A chegada da Pulseira Ourocard representa um avanço importante no mercado de cartões brasileiro e complementa a estratégia do BB para ampliar o uso de soluções digitais pelos nossos clientes, fortalecendo nosso posicionamento #MaisQueDigital. O objetivo é evoluir cada vez mais para entregar a melhor experiência possível aos nossos portadores, oferecendo alternativas sustentáveis em relação ao uso do dinheiro em espécie”, destaca Panca.

A pulseira funciona de forma similar ao pagamento por aproximação já lançado pelo banco, por meio do App Ourocard: em vez de inserir o cartão de plástico na máquina, o lojista informa a forma de pagamento escolhida pelo cliente – débito ou crédito -, digita o valor e solicita ao usuário que aproxime a sua pulseira da maquininha. O pagamento é concluído em poucos segundos.

O estoque de lançamento do produto é limitado e o banco estima liberar 10 mil pulseiras até agosto, ao custo de R$ 70,00. O equipamento funciona como um espelho do cartão principal e não há cobrança de anuidade.

Inicialmente, a solução estará disponível para os clientes com cartões Ourocard Platinum Visa, Ourocard Platinum Visa Estilo, Ourocard Infinite e Ourocard Infinite Estilo ativos. A expectativa é expandir a novidade para as demais modalidades de cartões e bandeiras, em breve.

Com a Pulseira Ourocard, o BB pretende incentivar ainda mais o uso do cartão, desestimular o saque de valores em espécie e promover a cultura de uso de meios digitais para realização de transações pelos seus clientes.

Segurança

Não há informação do que ocorreria em caso de furto da pulseira e se é preciso alguma senha para usá-la nas compras.

Ministro da Saúde lança aplicativo para conectar o cidadão ao SUS

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse hoje, em São Paulo, que a informatização e conectividade nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS)são indispensáveis para melhorar a agilidade e o aproveitamento de oportunidades no setor. Barros participou do evento Dados Abertos sobre a Saúde no Brasil, do Google, no qual apresentou o aplicativo e-Saúde, um novo canal de comunicação entre o Ministério da Saúde e o cidadão. A nova ferramenta estará disponível nos próximos dias para os principais sistemas operacionais do mercado, Apple iOS e Google Android, e poderá ser acessada por tablets e smartphones.

Segundo Barros, a informatização eliminará grandes desperdícios no sistema. “As pessoas não comparecem a 30% das consultas, e não temos agilidade para chamar outras para ocupar o espaço. Temos 50% de exames que não são retirados. Para utilizar melhor a estrutura que já temos, precisamos informatizar, ter conectividade, falar com o cidadão e receber dele a avaliação do serviço que recebe do SUS.” Saiba mais: Tecnologia transforma gestão na área de saúde

A ferramenta criada pelo Departamento de Informática do SUS (DataSUS) oferece, de forma online, informações em saúde de uso pessoal e restrito a cada cidadão brasileiro, como o acesso aos dados do cartão nacional de saúde, lista de medicamentos retirados nas unidades de saúde, acompanhamento do cartão de vacinação, lista de exames realizados, além de outras informações. O sistema também será uma forma de controlar a eficiência do trabalho prestado.

De acordo com o ministro, o objetivo do aplicativo é melhorar o contato entre os pacientes e as unidades de saúde de todo o Brasil, facilitando a busca de farmácias populares, postos de saúde, serviços de urgência, academia da saúde, hospital, maternidade, centro de atenção psicossocial, maternidade e centro de especialidade. Com a ferramenta, o cidadão poderá acessar as informações de onde estiver, e o aplicativo vai apontar o melhor local para o atendimento.

Barros explicou ainda que a informatização é uma das prioridades da gestão. Com o uso da tecnologia pretende-se integrar os dados da saúde, promover a correta aplicação dos recursos públicos, aprimorar o planejamento das ações e ampliar o acesso e a qualidade da assistência prestada à população, tornando o atendimento mais eficiente.

Com o aplicativo, o cidadão vai conseguir fazer denúncias online por meio da Ouvidoria do SUS (136). Nessa opção, o paciente pode relatar queixas de atendimentos, além de questionar possíveis atendimentos não realizados e que constam no cadastro do usuário do SUS.

Para o funcionamento do aplicativo e-Saúde, o Ministério da Saúde está interligando os sistemas de informação do SUS que já estão em funcionamento. A ferramenta conta com informações do Hórus, Hemovida, Cartão SUS, CNES, e-sus AB, Ouvidoria e Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI). Também foi feita uma parceria com o Google para permitir a publicação dos serviços de saúde, tanto públicos como particulares, no Google Maps.

abril

Alerta de tendência: como usar e onde comprar brincos de argola

Um dos acessórios mais queridos das mulheres, os brincos de argolas são verdadeiros clássicos quando o assunto é acessórios para mulheres.

Febre nos anos 1990 e sucesso dos anos 2000 por influência da cultura hip-hop, os itens seguem, ainda hoje, como acessórios chaves para quem precisa compor looks – desde o mais elegante até o mais casual. Confira como usar e onde comprá-los:

Com aros trabalhados

Quando o assunto é montar o visual para eventos que pedem peças refinadas, a dica é usar brincos de argola que tenham seus aros trabalhados com pedrarias, como os escolhidos pela atriz Penélope Cruz e a modelo Gisele Bündchen.

(Pinterest/Reprodução)

Leia mais: Alerta de tendência: looks usando bralette e onde comprar

Lisos e pingentes

Não é porque o brinco não tem pedras finas que ele não traz elegância a quem o usa – como mostra a apresentadora Sabrina Sato (foto abaixo à direita) que escolheu um brinco de argola lisa para montar o seu look.

Além disso, pingentes feitos materiais como a madeira ou pedras simples também trazem charme ao item.

(Pinterest/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

 

(Reprodução/Reprodução)

5. Mai Brinco Triângulo de Strass Azul e Argola Dourado, na Vivacy. R$ 90,99
6. Brinco Fabiana Haverroth Penas Prata Velha, na Fabiana Haverroth. R$ 18,99

Com aros trabalhados

Melhore a sua alimentação com as dicas do nutricionista Tibério Oliveira. Toda sexta, a partir das 13h00, no Jornal Grande Cariri da FM Som Zoom Sat 106.5!

Melhore a sua alimentação com as dicas do nutricionista Tibério Oliveira. Toda sexta, a partir das 13h00, no Jornal Grande Cariri da FM Som Zoom Sat 106.5! Contamos com sua audiência!!!

O que o Super Nutricionista Tiberio Oliveira pode fazer por você:
Avaliação do % de Gordura e Massa Muscular
Análise do Metabolismo Energético
Análise de Vitaminas e Minerais
Avaliação do Treinamento Físico
Aula com rótulos de alimentos e informações privilegiadas
Orientação e indicação dos Suplementos Fitoterápicos e Esportivos de acordo com seu objetivo.
Entrega do Plano Alimentar Personalizado para você e sua rotina diária.

Eunício: Promulgação da PEC da Vaquejada será na próxima terça (06)

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), informou nesta quinta-feira (01) que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC304/17), que torna legal a prática da vaquejada em todo o país, será promulgada em solenidade na próxima terça-feira (06), no plenário da Casa.

A proposição foi aprovada na noite de ontem (31), pela Câmara dos Deputados, e garante as práticas esportivas com animais reconhecidas na categoria de manifestações culturais, registradas como bens imateriais do patrimônio cultural brasileiro e regulamentadas por lei que assegure o bem-estar dos animais utilizados.

Um Lei aprovada no início deste ano já tornou a prática da vaquejada uma manifestação cultural. Agora cabe ao Congresso, regulamentar a atividade esportiva através de uma legislação específica com todos os cuidados e preservação do bem-estar dos animais envolvidos na disputa.

Ao comemorar a aprovação da matéria, o presidente se disse honrado em ter a oportunidade de preservar esse patrimônio cultural do Nordeste através de Lei. “Será um dia de grande alegria para um sertanejo e nordestino como eu”, disse.

Para Eunício, a manutenção das vaquejadas irá preservar milhares de emprego, fonte de renda de muitas famílias espalhadas por todo o País. É o reconhecimento definitivo dessa manifestação cultural, que garante a sobrevivência de 40 mil famílias e dá emprego a mais de 700 mil brasileiros”, comemorou.

Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional a vaquejada. A Ação Direta de Inconstitucionalidade, acatada por 6 votos a 5, foi proposta pelo procurador-geral da República contra a Lei 15.299/13, do estado do Ceará, que regulamentava a vaquejada como prática desportiva e cultural no estado. A partir deste momento, a bancada nordestina no Congresso Nacional se mobilizou pela aprovação da PEC da legalização, tendo como um dos líderes, o presidente do Senado, Eunício Oliveira.