Quadro Alimente-se bem, e viva melhor com Tiberio Oliveira Nutricionista Esportivo

O que o Super Nutricionista Tiberio Oliveira pode fazer por você:
Avaliação do % de Gordura e Massa Muscular
Análise do Metabolismo Energético
Análise de Vitaminas e Minerais
Avaliação do Treinamento Físico
Aula com rótulos de alimentos e informações privilegiadas
Orientação e indicação dos Suplementos Fitoterápicos e Esportivos de acordo com seu objetivo.
Entrega do Plano Alimentar Personalizado para você e sua rotina diária.

Agende já sua avaliação: (88)3523-6169
(88)99656-6517

 

Nove cidades do Ceará têm nível epidêmico de febre chikungunya, diz boletim

Fortaleza e outras oito cidades do Ceará têm nível epidêmico de febre chikungunya, de acordo com boletim de registro de doenças divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado. Além da capital, as cidades com alto índice da doenças são Catarina, Baturité, Aracoiaba, Pentecoste, Caucaia, Tejuçuoca, Ocara e Cascavel.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera nível epidêmico quando uma cidade ou região tem mais de 300 casos da doença para cada 100 mil habitantes.

Cidades do Ceará com as maiores incidência da doença em 2017 (Foto: Reprodução)Cidades do Ceará com as maiores incidência da doença em 2017 (Foto: Reprodução)

Cidades do Ceará com as maiores incidência da doença em 2017 (Foto: Reprodução)

Cinco pessoas morreram em consequência da doença no Ceará em 2017 consequência da doença. Outros 40 óbitos são investigados se foram causados pela enfermidade.

Neste ano, o Ceará tem 13.312 casos confirmados da doença, sendo mais afetada a população com idade entre 20 e 59 anos (66%) e o “sexo feminino foi predominante em todas as faixas etárias, à exceção das idades até 14 anos”.

Outros 38 mil notificações de febre chikungunya estão em análise no Ceará. Até esta semana, 31,9% dos casos notificados da doença foram confirmados, segundo a Secretaria da Saúde.

A Secretaria da Saúde não divulga o número de casos de febre chikunguya em cada cidade, mas apenas a soma das doenças zika, dengue e chikungunya, as três causadas pelo Aedes aegypt.

Considerando a incidência de arbovirose (a soma das três doenças causadas pelo mosquito), Fortaleza tem 1.137 casos a cada 100 mil pessoas. Em Caucaia, na Região Metropolitana, o nível é ainda maior, com 1.885 casos para cada 100 mil habitantes.

g1

Homem com tornozeleira eletrônica é preso suspeito de tentar assaltar com uma faca no Grande Recife

Um homem que usava tornozeleira eletrônica foi preso suspeito de tentar assaltar uma pessoa em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, usando uma faca. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito fugiu em direção à Estação Prazeres do metrô, onde ainda tentou agredir os seguranças do local. O caso ocorreu na noite do sábado (13), mas foi divulgado pela PM neste domingo (14).

Ainda segundo a corporação, uma equipe de policiais do 6º Batalhão da PM foi acionada pela própria vítima da tentativa de assalto por volta das 19h. Ao localizar o homem no metrô, a PM o encontrou bastante agitado e tentando agredir os seguranças da estação para pular a catraca e embarcar sem pagar.

A polícia conseguiu conter o suspeito, que, mesmo preso, tentou agredir os policiais, de acordo com a PM. Ele foi encaminhado para a delegacia do município.

g1

Jovens são presos com drogas e arma no bairro do Vergel

Militares da Radiopatrulha prenderam, na tarde deste domingo (14), no bairro do Vergel, em Maceió, dois rapazes por tráfico de drogas e porte ilegal de armas.

Jailson da Silva, 23, e Felipe Antônio Ferreira dos Santos,23, foram presos na favela Sururu de Capote com um tablete de maconha, um revólver calibre 38 e dinheiro trocado que carateriza a venda da droga.

Mesmo depois de detido Jailson da Silva tentou fugir da polícia e precisou ser algemado para ser conduzido até a Central de Flagrantes, no bairro do Farol.

No local foi constatado que ambos já tinham passagem pela polícia por crimes de roubo de tráfico de drogas.

g1

Agropecuária brasileira é uma das que mais cresce, diz estudo

O Brasil é um dos países em que a produtividade agropecuária mais cresce, revela estudos do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. De 2006 a 2010, o rendimento da agropecuária no país aumentou 4,28% ao ano.

Atrás do Brasil ficaram a China, com 3,25%; o Chile, com 3,08%; o Japão, com 2,86%; a Argentina, com 2,7%; a Indonésia, com 2,62%; os Estados Unidos, com 1,93%; e o México, com rendimento de 1,46% no período. As informações são da Agência Brasil.

Para o levantamento, os pesquisadores norte-americanos usaram o indicador expresso em Produtividade Total dos Fatores (PTF), que considera todos os produtos das lavouras e da pecuária e os relaciona com os insumos usados na produção.

O estudo foi publicado na revista científica EuroChoices agri-food and rural resource issue e divulgado na sexta (12) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Para o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola da pasta, José Garcia Gasques, os dados mostram que a agricultura brasileira tem crescido principalmente com base na produtividade.

“No Brasil, essa variável é responsável por cerca de 90% do crescimento da produção, enquanto 10% se devem aos insumos”, disse. Segundo Gasques, por causa do aumento da produtividade, o Brasil deixou de ser país importador de alimentos e se transformou em um expressivo exportador de um volume diversificado de produtos agropecuários.

Entre 1975 e 2015, a taxa média de crescimento da produtividade agropecuária no Brasil foi de 3,58% ao ano. Na década de 2000, a média foi de 4,08% ao ano.

Reajuste no preço de livros fica abaixo da inflação

O livro é um dos raros itens que continua a ser reajustado abaixo da inflação.

Como destaca o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, os livros estão ‘muito’ abaixo da inflação.

No primeiro trimestre, o preço médio do livro subiu 0,19% ante os três primeiros meses de 2016.

No período, a inflação oficial foi de 4,57%.

noticiasaominuto