Salitre – Carnaval desafia MP e TCM

Apesar do Decreto de Emergência motivado pela estiagem, o prefeito de Salitre Rondilson Ribeiro, ignorou as orientações do Ministério Público e a investigação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) de evitar festejos patrocinados com recursos do município.

No dia 4, sábado, a gestão com o envolvimento direto de cinco Secretarias, promoveu o Carnaval da Lagoa dos Crioulos. A festa na comunidade, apesar da pouca tradição carnavalesca, teme como tema o “Resgate Cultural das Tradições Carnavalestas do Brasil”.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura o evento reuniu mais de 600 pessoas. A gestão Rondilson não divulgou o quanto foi gasto na festa. As críticas à promoção já iniciaram. A comunidade é carente de vários serviços essenciais. A oposição promete formalizar denúncia contra a gestão.

Madson Vagner

Desacato. Vereadora barrada na Secretaria de Educação do Crato

A vereadora  do Crato, Vicência Leandro (PMN), usou o plenário da Câmara, nesta terça-feira (07), para denunciar um constrangimento sofrido na Secretaria de Educação. Segundo a vereadora um guarda municipal proibiu sua entrada no prédio sem motivação aparente.

Vicência que está no primeiro mandato se disse chocada com a atitude e questionou “se uma vereadora é barrada nos órgãos públicos, imagine a população”. A vereadora não disse que se fará a denúncia formal junto a administração do prefeito Zé Ailton Brasil (PP).
A mesa diretora da Câmara não discutiu o problema e não informou se vai tomar as providencias sobre o caso.

Madson Vagner

CRATO – CAMINHADA MARCOU O DIA DAS MULHERES

O Dia Internacional da Mulher foi lembrado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense (CMDMC), onde aconteceu pelas principais ruas do Crato uma caminhada que teve como objetivo sensibilizar, comprometer, e trabalhar a conscientização da população, entidades, órgãos públicos e a sociedade em geral, para o combate à violência contra a mulher.

Prefeito do Crato participa de solenidade comemorativa dos 30 anos da URCA

O Prefeito Municipal do Crato, Zé Aílton Brasil, esteve participando na tarde desta terça-feira, na Universidade Regional do Cariri (URCA), da solenidade de comemoração dos 30 anos de instalação da instituição, em Crato. Na ocasião, estiveram presentes o Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará (Secitece), Inácio Arruda, o Reitor em Exercício da URCA, Professor Francisco do ‘O de Lima Júnior, o Secretário de Saúde do Crato, André Barreto Esmeraldo, o Secretário de Cultura Wilton Dedê, a Secretária de Educação Otonite Cortez, entre outras autoridades.

O evento foi realizado no campus do Pimenta e em seguida foi aberta, no Salão da Terra, exposição comemorativa das três décadas de criação da URCA. Durante a solenidade, fundadores da Instituição, professores e alunos destacaram a importância histórica da universidade, as lutas empreendidas para a sua conquista e a importância no processo de desenvolvimento regional.

O Prefeito do Crato, Zé Aílton Brasil, ressaltou o importante papel da URCA, no contexto do desenvolvimento, além de parabenizar todas as pessoas responsáveis pela relevante conquista da universidade para a região e sua construção histórica.

Eunício recebe Camilo na Presidência do Senado e diz que sempre estará aberto ao diálogo pelo povo do Ceará

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), recebeu nesta terça-feira (7) o governador Camilo Santana em Brasília. Os dois usaram o Facebook para divulgar o registo do encontro.

Em sua postagem, Eunício destacou que sempre estará aberto ao diálogo para tudo que for de interesse do Ceará e que possa ajudar o “desenvolvimento da nossa gente”.

Camilo Santana ratificou a mensagem do presidente do Senado e informou que nesta quarta-feira (8) continua “na Capital Federal em busca de recursos para nosso estado”.

Confira as postagens de Eunício e Camilo na íntegra:

cearanews7

Gasolina atinge o menor preço em três meses

O preço médio da gasolina nas bombas de postos do Brasil caiu na semana passada para seu menor nível, em quase três meses. Entre os dias 26 de fevereiro e 4 de março, o preço da gasolina teve queda de 0,45%, com o litro saindo a R$ 3,732. O menor valor anterior foi registrado na semana fechada em 10 de dezembro de 2016, quando a gasolina foi vendida por R$ 3,691 por litro.

Os preços do diesel e do etanol também retraíram, conforme dados divulgados nesta terça-feira, 7, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A redução veio após a Petrobras anunciar por duas vezes a queda no valor da gasolina comercializada nas refinarias. No mês passado, a redução média divulgada foi de 4,8% no preço do diesel e de 5,4% na gasolina.

De acordo com o consultor na área de combustíveis e energia, Bruno Iughetti, a queda no preço dos combustíveis decorre do Plano de negócios da Petrobras, que avalia mensalmente dois pontos básicos: a valorização do dólar, bem como os preços praticados no mercado internacional. Com a valorização do real, acrescenta, “passamos a ser competitivos” frente aos demais países.

Tendo em vista que o “mercado internacional encontra-se em queda”, diz, o cenário a curto prazo é auspicioso. “Isso já é um dos fatores positivos pra que daqui a 30 dias a gente seja gratamente surpreendido por uma nova redução. Vai depender da relação do real frente ao dólar”. O que não significa, porém, que a companhia não possa voltar a aumentar os preços.

Repasse

Sem perspectiva de aumento de preços do combustível no mercado internacional, o especialista também espera, por consequência, um alívio no bolso do consumidor final. Especialmente, por ver que no Brasil os revendedores estão repassando às bombas dos postos os valores compatíveis com os praticados nas refinarias. “E o Ceará está seguindo a mesma tendência”, garante.

Ainda conforme Iughetti, o impacto final na bomba depende das revendas e das companhias distribuidoras. Estima que a redução respectiva de 4,8% e 5,4% nos preços no diesel e da gasolina nas refinarias caem para 2,8% a 3% quando chega à “ponta de linha (consumidor)”. “Isso porque tem toda uma cadeia de distribuição envolvida. Mas todos os elos, inclusive o revendedor, entenderam que devem obedecer a flutuação de preços da Petrobras”.

Não esquece que, em certos casos, “a ganância fala mais alto que a lógica (comercial)” e o repasse não ocorre ou quando vem, chega após um longo prazo. Entretanto, ao ofertar preços mais competitivos, os postos ganham por volume de vendas e alcançam o que mais desejam: ampliar suas margens de lucro. “E todos ganham”.

opovo