Juiz atacou trunfo da Lava Jato ao rejeitar denúncia contra Lula

Juiz que trabalhou para Gilmar atacou trunfo da Lava Jato ao rejeitar denúncia contra Lula

O juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, contestou um dos principais trunfos de atuação da Lava Jato ao rejeitar nesta semana uma denúncia da força-tarefa contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o irmão dele, conhecido como Frei Chico.Segundo afirmam os procuradores, a Odebrecht pagou mesada ao irmão de Lula como parte de pacote de vantagens indevidas ao ex-presidente. Em troca, segundo a Procuradoria, a empreiteira obtinha benefícios com o governo federal.

A força-tarefa paulista da Lava Jato acusou o petista de corrupção passiva com base essencialmente nos relatos de três delatores -assim como já ocorreu em outros processos da operação pelo país. Mazloum, no entanto, colocou em xeque a validade das colaborações premiadas como provas para embasar as acusações.

O juiz escreveu que a palavra do delator “não tem condão de alicerçar eventual condenação” e que se calcar “em depoimentos de réus colaboradores, sem provas mínimas a corroborarem a acusação, conduz à rejeição da denúncia por ausência de justa causa”.

Nos últimos anos, os acordos de delação premiada se tornaram um forte instrumento da Lava Jato em seus processos. Só com a Odebrecht, foram 78 colaboradores até aqui.

O juiz Ali Mazloum é próximo do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), um dos principais críticos aos métodos da Lava Jato na corte. Integrou a equipe do gabinete do ministro como juiz auxiliar entre fevereiro e agosto do ano passado.

No ano passado, por exemplo, após a polêmica da imagem de Sergio Cabral filmado caminhando algemado pelos pulsos e tornozelos, durante transferência de Curitiba para o Rio de Janeiro, Gilmar designou Mazloum para ouvir o ex-governador fluminense. Com o relatório do juiz em mãos, Gilmar considerou abuso de autoridade dos policiais, já que Cabral não oferecia risco.

A decisão desta semana de Mazloum foi dada numa investigação em que Lula é acusado junto de seu irmão de corrupção passiva.

Frei Chico, segundo relato de Alexandrino Alencar e Hilberto Silva, delatores da Odebrecht, teria recebido de 2003 a 2015 uma mesada da empreiteira que começou em R$ 3.000 mensais e terminou, em 2015, em R$ 5.000. Os pagamentos, segundo a Lava Jato, eram de conhecimento do ex-presidente da República.

Nesta segunda-feira (16), Mazloun considerou a denúncia inepta e disse que “não seria preciso ter aguçado senso de justiça, bastando um pouco de bom senso para perceber que a acusação está lastreada em interpretações e um amontoado de suposições”. O magistrado diz não haver provas de que Lula sabia desses pagamentos ao irmão dele.

“Nada, absolutamente nada existe nos autos no sentido de que Lula, a partir de 2002 pós-eleição, foi consultado, pediu, acenou, insinuou, ou de qualquer forma anuiu ou teve ciência dos subsequentes pagamentos feitos a seu irmão em forma de “mesada” -a denúncia não descreve nem mesmo alguma conduta humana praticada pelo agente público passível de subsunção ao tipo penal”, diz o magistrado.O magistrado critica o trabalho dos procuradores. “A denúncia não pode ser o fruto da vontade arbitrária da acusação, baseada em suposições ou meras possibilidades”, diz o juiz. “A imputação deve ter lastro probatório sério e verossímil -nesta senda a própria mesada parece risível para os supostos fins almejados pelos denunciados”, completa.

Uma outra denúncia de um braço da Lava Jato que tramita em Brasília e que envolve o próprio Lula guarda semelhanças com o caso arquivado por Ali Mazloum, mas com decisão favorável ao Ministério Público.

Em junho do ano passado, o juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, aceitou a denúncia contra o ex-presidente em que ele foi acusado de aceitar propina da construtora Odebrecht em troca de favores políticos.

Os procuradores disseram que a empreiteira prometeu a Lula, em 2010, que repassaria R$ 64 milhões para o PT em troca de ser favorecida em decisões do governo.

Na ocasião, a defesa de Lula protestou e disse que, para vincular Lula à suposta propina, o Ministério Público se baseou apenas nas delações de Emílio e Marcelo Odebrecht, donos da empreiteira baiana, e em uma planilha apresentada fora dos padrões dos sistemas utilizados no setor de caixa dois da empreiteira.

O juiz Vallisney, no entanto, considerou que os argumentos levados pelos procuradores eram suficientes para justificar a abertura de um processo contra o ex-presidente, que agora é réu no processo.A delação do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci também tem sido contestada por apresentar poucos elementos que a confirmem. Ainda assim, os juízes federais que atuam em Curitiba têm se baseado nela para sustentar medidas cautelares sobre o tema.

Na fase 64 da Lava Jato, batizada de Pentiti, deflagrada em agosto, episódios de pagamentos de propina citados por Palocci serviram para justificar operações de busca e apreensão em residências de pessoas próximas à ex-presidente Dilma Rousseff, como a ex-presidente da Petrobras Graça Foster.

Uma das histórias contadas pelo ex-ministro diz que o banqueiro André Esteves acertou com o próprio Palocci um repasse de R$ 5 milhões para pagar dívidas da campanha de Dilma, em 2010. Para comprovar o que disse, o delator indicou uma agenda escrita a mão e o depoimento de um motorista e de uma secretária.

Ambas as testemunhas, porém, se limitaram a dizer que viram André Esteves entrar no prédio onde ficava a consultoria de Palocci e disseram que o ex-ministro foi até a sede do BTG. Mas nada mencionaram sobre os R$ 5 milhões, que Palocci disse ter sido entregue por Esteves a um assessor do petista.

No caso recente de Lula, os procuradores afirmam que irão recorrer do arquivamento e dizem haver elementos além da delação que justifiquem a abertura de uma ação. Entre os argumentos que serão apresentados estará o anexo de uma troca de emails (que também consta da denúncia rejeitada) entre os executivos da Odebrecht Alexandrino Alencar, Hilberto Silva e Marcelo Odebrecht.

Os três, em 2010, discutiram nas mensagens se os pagamentos a Frei Chico, irmão de Lula, deveria ser prorrogado. A conversa aconteceu em 24 de novembro, faltando pouco mais de um mês para o petista deixar a Presidência da República.

Isso, segundo os procuradores, vincula Lula à propina paga a seu irmão mais velho. O texto de Alexandrino Alencar diz que “conforme alinhado com MO (Marcelo Odebrecht) vamos manter o programa do irmão do chefe com codinome Metralha. Pelas minhas contas deveríamos começar em dezembro”.

Marcelo Odebrecht pergunta qual o valor e o prazo dos pagamentos e Alexandrino responde que seriam “15 (mil reais) por trimestre por 12 meses”.

Outro ponto a ser reforçado pela força-tarefa paulista é a maneira como os pagamentos eram feitos. Alexandrino Alencar, alto executivo da empreiteira, pagava o irmão de Lula pessoalmente em um restaurante de shopping center.

Fonte: Notícias ao Minuto

Governo Municipal garante melhorias para os agentes de trânsito e transporte do DEMUTRAN

Desde o início da gestão do Prefeito Zé Ailton Brasil, a Prefeitura do Crato instalou uma Mesa de Negociação para tratar com o funcionalismo sobre as questões de melhorias salariais e garantias de direitos e deveres dos servidores municipais.

Nesta última semana, os agentes de trânsito e transporte do Departamento Municipal de Trânsito (DEMUTRAN) são os beneficiados com o envio da mensagem do Chefe do Executivo cratense, implantando o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da categoria.

Em reunião com os agentes de trânsito nesta quarta-feira, 18, em seu Gabinete, o prefeito Zé Ailton agradeceu a categoria pela colaboração na discussão e afirmou que tudo que esteve dentro do limite orçamentário do município, a gestão procurou atender.

Conforme apresentou a advogada Alyne Barbosa, da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento (SEFIN), o PCCR define a jornada de trabalho, remuneração, projeção funcional, gratificações diversas e, com a sua implantação, a categoria só terá ganhos. Os agentes são classificados em classe e nível I, II e III.

Também estavam presentes na reunião, o Chefe de Gabinete, Fabiano Brasil; o Procurador do Município, Ernani Brígido; o Secretário Titular e o Adjunto de Segurança Pública, Coronel Jarbas Freire e Rondinele Brasil, respectivamente; e o Secretário de Finanças e Planejamento, Carlos Eduardo Marino.

Juazeiro do Norte recebe ações do Feirão Digital da Rede Globo

A cidade de Juazeiro do Norte recebe entre os dias 18 e 21 de setembro o Feirão Digital, promovido pela Rede Globo.

O evento conta com apoio da Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Turismo e Romaria (Setur) e vai promover ações no Município para apresentar e tirar dúvidas dos moradores da região sobre todos os aspectos da tecnologia digital para a recepção do sistema terrestre e das parabólicas, que permitem melhor recepção de som e imagem nos televisores, sem mensalidade. Durante o evento o público também poderá conhecer e experimentar (gratuitamente por 30 dias) o Globoplay, plataforma digital com streaming de vídeos sob demanda.

O Feirão Digital acontecerá na Alameda Juazeiro, Centro de Gastronomia Rita Araújo da Silva, de quarta, 18, a sexta-feira, 20, das 8h às 20h e no sábado, 21, das 8h às 14h, onde estão instalados estandes de empresas fabricantes dos equipamentos que irão oferecer kits digitais com melhores preços e condições de pagamento.

Para divulgar a tecnologia, André Dias, diretor de Projetos Especiais da emissora, participará do Diálogos Digitais com representantes, moradores e segmentos institucionais da cidade, quando os participantes terão a oportunidade de conhecer a tecnologia digital que permite, sem mensalidade, melhor qualidade de som e imagem na TV.

 

Espanha: governador assina acordo para mais duas fábricas no Ceará

No momento em que foi divulgado o ranking de crescimento da produção industrial no Brasil, onde o Ceará aparece na liderança do Nordeste e na quarta posição nacional, o governador Camilo Santana fechou acordo para a construção de mais duas fábricas no estado. Uma das cinco maiores indústrias de conserva de pescado do mundo, a Jealsa, ampliará seus negócios no Ceará, onde já mantém uma das empresas do grupo, a Robinson Crusoe Foods, em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza.

O acordo foi fechado hoje (18) entre o governador Camilo Santana e o presidente mundial do Grupo Jealsa, Jesús Manoel Alonso, na sede da empresa, na Província de La Coruña, na Espanha. O Grupo investirá cerca de R$ 100 milhões nos próximos anos para ampliar sua produção de conservas de sardinha e atum no Ceará, gerando 750 empregos diretos e milhares de empregos indiretos no setor da pesca.

Outro acordo entre o Governo do Ceará, a Região da Galícia e o Grupo Jealsa prevê a troca de conhecimento, tecnologia e profissionalização para o desenvolvimento sustentável da atividade no Ceará.

“Fico muito feliz com esse acordo, que levará mais empregos e desenvolvimento para o Ceará. Essa tem sido uma luta constante nossa: atrair novos parceiros comerciais, principalmente no mercado internacional. Hoje o Ceará é um estado respeitado e admirado pela sua responsabilidade fiscal, transparência e investimento públicos.”

O presidente do Grupo Jealsa também ressaltou a importância desse acordo com o Ceará, porque ampliará a capacidade de produção do grupo para atender os mercados nacional e internacional, inclusive Estados Unidos e Europa.

Também estiveram presentes ao encontro na Espanha, o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Cláudio Pinho; o secretário de Desenvolvimento Agrário, De Assis Diniz; e o secretário executivo do Agronegócio do Ceará, Silvio Carlos Ribeiro.

Após a assinatura do acordo, houve uma visita à fábrica da Jealsa, a maior do tipo no mundo, e à Escola Náutico Pesqueira da Ribeira, que deve participar do Acordo de Cooperação entre os governos do Ceará e da Galícia para a transferência de tecnologia e projetos de sustentabilidade.

Na fábrica, o governador Camilo Santana ainda conversou com quatro jovens cearenses que trabalham na Crusoe Foods, em São Gonçalo, e que fazem treinamento na Espanha. O projeto prevê que cada vez mais jovens do Ceará tenha oportunidade de intercâmbio internacional.

Indústria

De acordo com estimativa da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), após crescer 2,9% no acumulado de janeiro a julho deste ano, a produção industrial cearense deve crescer até 2,5% em 2019. Metalurgia, produtos de metal e químicos estão entre setores que devem apresentar maiores expansões no ano. Conforme a Pesquisa Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Ceará registrou o melhor desempenho do Nordeste e o quarto no país no acumulado do primeiro semestre – Pernambuco (-1,6%) e Bahia (-2,1%) tiveram quedas no período, por exemplo.

Pescados

O Ceará é líder no Brasil em exportação de pescados – peixes e crustáceos, segundo dados divulgados na semana passada pelo Ministério da Economia, através da Secretaria do Comércio Exterior (Comex). De janeiro a agosto deste ano, o estado exportou mais de seis mil toneladas, com faturamento de mais de US$ 47,1 milhões, ultrapassando o Pará, que no mesmo período exportou US$ 36,4 milhões, e Santa Catarina, com US$ 16,1 milhões. O destaque foi para a exportação de lagosta, que chegou ao montante de US$ 29 milhões em exportação. Isso representa mais de 50% em exportação nesse segmento.

 

Fernando Santana participa de debate sobre violência de gênero e contra a mulher hoje em Juazeiro de Juazeiro

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

A Assembleia Legislativa do Ceará realiza hoje, a partir das 18h30, no Auditório da Unileão Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte, um debate sobre a violência de gênero e a violência contra a mulher na Região do Cariri. O evento faz parte do V Fórum dos Direitos Humanos.

O debate é fruto de um requerimento do deputado estadual Fernando Santana, subscrito pela deputada Augusta Brito. O parlamentar será o responsável por presidir a discussão.

A iniciativa surgiu após casos recentes de exposição de mensagens de ódio a homossexuais e divulgação do crescimento nos indicadores de violência contra a mulher no Cariri.

Kassab lançará Normando pré-candidato de Juazeiro pelo PSD

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Será oficializada na próxima sexta-feira (20) a pré-candidatura do radialista e empresário Normando Sóracles à prefeitura de Juazeiro do Norte pelo Partido Social Democrático – PSD. O lançamento ocorrerá durante evento  da legenda às 19 horas, no auditório Verdes Vales.

O encontro terá presença de grandes nomes do partido, incluindo o  presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo.

Além de Kassab, o lançamento terá presença do presidente municipal do PSD em Juazeiro José Maria Moura. Outros nomes de peso estarão no encontro, a exemplo do ex-governador Domingos Filho, deputado federal Domingos Neto e das deputadas estaduais Érica Amorim e Patrícia Aguiar.

Enel entrega novas geladeiras a clientes de Juazeiro do Norte-CE

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

O Programa Enel Compartilha Eficiência entregou, nesta quarta-feira (18), 80 novas geladeiras para moradores de Juazeiro do Norte. As contemplações ocorreram por meio de sorteio realizado ontem às 18 horas.

Ao receber a nova geladeira, os clientes tiveram de entregar o equipamento antigo. A distribuição ocorreu nesta manhã na Praça da Bíblia.

Os clientes contemplados se enquadraram em alguns requisitos básicos, como ter a última conta de energia paga, ser beneficiado pela Tarifa de Energia Residencial Monofásico Baixa Renda, Residencial Rural Monofásico, Residencial Monofásico (consumo mínimo exigido) e possuir em casa uma geladeira velha em uso para realizar a troca.

Somente em 2018, a ENEL entregou 4550 equipamentos. Nos dez anos do programa, a companhia já substituiu mais de 102 mil geladeiras em todo o Estado.

A iniciativa parte do compromisso público com as Nações Unidas com quatro dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), o Enel Compartilha Eficiência coloca em prática uma iniciativa que colabora com a melhoria da eficiência energética, impulsionando o ODS de número 7, que consiste em assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos.

Em entrevista, ex-presidente Michel Temer diz que impeachment de Dilma foi “golpe”

Por Agência News Cariri

O ex-presidente Michel Temer (MDB) qualificou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) de “golpe” e que tentou barrar o processo.

Em entrevista ao programa Roda Viva da TV Cultura, nessa segunda-feira, 16, o ex-presidente Michel Temer (MDB) qualificou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) de “golpe” e chamou Lula de “presidente”. O processo tramitou na Câmara e no Senado em 2016.

Temer surpreendeu ainda ao dizer que pretendia atuar com Lula para evitar o golpe, mas o ministro do STF, Gilmar Mendes, impediu que ele assumisse a Casa Civil e inviabilizou a articulação. “Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe”, disse Temer.

O ex-presidente revelou ainda que tentou impedir o avanço do processo do impeachment após um telefonema do Lula.

Hospital Regional do Cariri é reconhecido como um dos melhores hospitais do Brasil para trabalhar

O Hospital Regional do Cariri (HRC), do Governo do Ceará, é reconhecido como um dos melhores hospitais para trabalhar no Brasil. A premiação Great Place to Work (GPTW) – As Melhores Empresas para Você Trabalhar – categoria Hospital ocorreu nesta segunda-feira (16), em São Paulo. Foram selecionados 162 hospitais, sendo o HRC o único da rede pública nessa categoria.

“Fomos avaliados nos quesitos crescimento profissional, capacitação de liderança, desenvolvimento de pessoas e segurança no trabalho. Todos esses itens foram ranqueados entre todas as unidades avaliadas. Na categoria Hospital, mais de 100 se submeteram a avaliação. O HRC foi o único hospital público nessa categoria e ficou entre os dez primeiros”, ressalta o diretor de Gestão do Atendimento do HRC, Bergson de Brito Moura.

Ele destaca ainda que as políticas de transparência e humanização dos processos foram importantes para a pontuação. “Entre as políticas que pesaram nesta certificação está a transparência no processo de seleção, a oportunidade de capacitação profissional, as políticas de saúde e segurança. Entre elas, está o acompanhamento psicológico do trabalhador, da gestante e a prática de vida saudável no trabalho”, fala.

A pesquisa de satisfação aplicada pelo GPTW no Hospital Regional do Cariri ouviu os 1.500 colaboradores da unidade. Em oito anos, o HRC contabiliza vários prêmios e tem ganhado notoriedade. O diferencial está na gestão de pessoas, nos colaboradores que fazem do HRC um hospital mais humano e eficiente para atender a população dos 44 municípios da macrorregião do Cariri.

Dos 162 hospitais, o HRC ficou na 10ª posição do ranking. O Hospital Regional do Cariri foi anunciado entre as empresas mais bem avaliadas pelo Índice de Felicidade no Trabalho (IFT) na categoria Saúde. Esta é a terceira vez em que o HRC é premiado entre os melhores hospitais do Brasil. Estiverem presentes no evento, o presidente do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), Flávio Deulefeu, o diretor de Gestão do Atendimento do HRC, Bergson de Brito Moura, e o coordenador da Unidade de AVC, Gustavo Vieira Rafael.

Com a gestão por meio de Organização Social, as metas e resultados são estabelecidos através de um contrato feito com o ISGH. Foi a experiência com o Hospital Geral Waldemar de Alcântara, o primeiro da rede pública do estado sob esse modelo de gestão, que levou o Governo do Ceará a adotar o mesmo para o Hospital Regional do Cariri. Com perfil terciário, para atender toda a população dos 44 municípios da macrorregião, o hospital funciona a 550 quilômetros de Fortaleza, no triângulo que liga os municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha.

Autoescolas de João Pessoa devem baixar preço da CNH, diz Procon

Após uma reunião, realizada na tarde desta terça-feira (17), a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de João Pessoa (Procon-JP) acordou com a Associação das Empresas Credenciadas para Formação de Condutores no Estado da Paraíba que as autoescolas da Capital devem reduzir o preço cobrado para o processo que garante a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), devido ao fim da obrigatoriedade do simulador. A medida é válida para contratos fechados a partir do dia 16 de setembro.

“Entendemos que é uma questão de simples matemática: se um serviço deixa de ser ofertado, é claro que deve haver a redução no preço final porque não se deve pagar por algo que não é consumido”, reforçou o secretário Helton Renê.

A presidente da Associação das Empresas Credenciadas para Formação de Condutores no Estado da Paraíba, Sarah Carvalho, disse que a entidade está alinhada com o pensamento do Procon-JP e que já ficou acordado com as empresas filiadas que a redução deve existir.

Notificações

O Procon-JP começou a notificar, na última segunda-feira (16), as autoescolas de João Pessoa, para que elas justificassem a não redução nos preços do pacote de serviços, já que de acordo com a decisão tomada Conselho Nacional de Trânsito (Contran), não existe mais a obrigatoriedade do uso dos simuladores para os motoristas que vão tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O prazo dado para as empresas foi de 10 dias. A instituição já havia sido procurada por pessoas que foram até as autoescolas e tinham sido informadas que o valor não diminuiria.

Fonte: g1.com

Filho de empresária morta com tiro em Fortaleza relata que agressões do namorado da vítima eram comuns

Suspeito de matar a empresária Jamile de Oliveira Correia, o advogado Aldemir Pessoa Júnior, agredia a mulher com frequência, de acordo com depoimento dado nesta terça-feira (17) pelo filho da vítima, de 14 anos, conforme apurou a reportagem do G1. A morte da empresária com um tiro no peito, ocorrida no dia 31 de agosto, ainda está em investigação sob as hipóteses de suicídio ou feminicídio.

O caso teve início no dia 29 de agosto, em um condomínio de luxo, no Bairro Meireles, em Fortaleza. Imagens gravadas por câmeras de segurança mostraram o advogado agredindo a empresária dentro de um carro e, depois, carregando a mulher já baleada até o elevador do prédio. Após a descoberta dos vídeos, Aldemir passou a ser considerado suspeito de feminicídio. Ele tem antecedentes criminais por um disparo de arma de fogo em 2005 que quase atingiu uma criança.

O relato do filho adolescente foi inconclusivo sobre a origem do disparo que atingiu Jamile. Depois de ouvir barulhos durante a discussão entre a mulher e Aldemir, o filho da vítima entrou no closet do apartamento. Ele não soube dizer quem segurava a arma e quem foi responsável pelo disparo.

Adolescente pulou de carro durante briga

Houve ainda um outro momento, dias antes da morte, em que Aldemir agrediu Jamile em um restaurante do Bairro Varjota, em Fortaleza. Funcionários do restaurante tentaram intervir e acabaram discutindo com o advogado.

A polícia civil convocou uma testemunha que estava no estabelecimento para depor. Ela confirmou a agressão.

Outra amiga da empresária contou ao G1 que o casal vivia um relacionamento abusivo e o principal interesse do advogado na relação era no patrimônio financeiro da mulher.

Câmeras registraram agressões

A investigação que envolve a morte da empresária cearense Jamile de Oliveira Correia teve reviravolta no dia 2 deste mês, data seguinte ao sepultamento da mulher que completaria 47 anos nesta quarta-feira (18). Indícios levantados fazem a Polícia Civil do Ceará considerar o advogado Aldemir Pessoa Júnior suspeito.

O advogado disse ao G1 que não houve assassinato e ele não tinha interesse no patrimônio da empresária, como relatou uma familiar de Jamile Oliveira.

Segundo o filho de Jamile, a mãe já sofria agressões de Aldemir há meses. Em uma das ocasiões, em um sítio, Jamile teve o cabelo puxado várias vezes, sendo ofendida pelo namorado. Um outro episódio aconteceu quando o jovem estava no carro com o casal, com Aldemir dirigindo em alta velocidade e discutindo com Jamile. Com medo, o adolescente decidiu pular do carro.

No início da madrugada do dia 30, câmeras de segurança do prédio registram que ela sai carregada pelo namorado e o filho. A vítima estava com um hematoma no olho e uma mancha de sangue no peito.

Jamile foi deixada pelo namorado no Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza, e morreu às 7h do dia 31 de agosto. Apesar da gravidade do caso, o homem não contou aos familiares sobre o estado de saúde da empresária e também não acionou a polícia.

Versões diferentes sobre atendimento

Os dois médicos que atenderam Jamile quando ela chegou ao IJF na noite do tiro também depuseram nesta terça-feira (17) e apresentaram versões diferentes sobre o caso.

Janio Cordeiro Barroso, médico plantonista da emergência do hospital, disse à polícia que a vítima afirmou ter tentado se suicidar. Logo depois da chegada dela à unidade, os técnicos de enfermagem afirmaram que ela não falava nada. Contudo, ela teria respondido o médico quando ele se aproximou. “O depoente botou a mão na cabeça dela e perguntou: ‘O que houve?’; ela respondeu: ‘Isso foi um tiro que eu mesma dei em mim'”, consta no termo de depoimento de Janio Cordeiro, ao qual o G1 teve acesso.

O médico disse ainda não ter certeza se outro profissional do hospital ouviu Jamile dizer que tinha atirado em si própria.

Por sua vez, o cirurgião Jamil Zarur, também chamado a depor, afirmou que teve dúvidas quanto à versão da tentativa de suicídio alegada pelo namorado da vítima, o advogado Aldemir Pessoa Júnior. O médico percebeu que a posição do ferimento era de um disparo vindo de cima para baixo.

“Achei estranha a trajetória do projétil. Mas ela estava muito calma e geralmente quem tenta suicídio se comporta dessa forma, fica mais calada. Ela estava consciente, mas não falou nada”, contou o profissional do IJF em entrevista à imprensa, na saída da delegacia em que prestou depoimento.

Fonte: g1.com

Avanço da informalidade faz aumentar desigualdade de renda no país, aponta Ipea

Um levantamento divulgado nesta quarta-feira (18) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que, embora o desemprego tenha caído e a massa salarial aumentado, o avanço da informalidade no mercado de trabalho fez crescer a desigualdade de renda no país nos últimos anos.

De acordo com o Ipea, o índice de Gini da renda domiciliar do trabalho subiu de 0,514 no 4º trimestre de 2014 para 0,532 no 2º trimestre de 2019. Já para a renda individual do trabalho, o indicador saltou de 0,495 para 0,508 no mesmo período.

O Índice de Gini é um indicador que monitora a desigualdade de renda em uma escala de 0 a 1 –quanto mais próximo de 1, maior é a desigualdade.

“Esse aumento do Gini se deve à retomada da ampliação da desigualdade entre os extremos da renda”, afirmou o Ipea.

O instituto mostrou que, no 1º trimestre de 2019, a renda domiciliar do trabalho da faixa de renda alta era 30,1 vezes maior que a da faixa de renda muito baixa. No 2º trimestre, essa diferença aumentou para 30,5 vezes, “praticamente igualando o pico da série histórica (30,6) atingido no terceiro trimestre de 2018”.

Ao comparar o rendimento médio por faixas de renda no 2º trimestre de 2019 com o mesmo período do ano anterior, o Ipea apontou que as duas faixas de renda mais baixas foram as únicas a apresentar queda, de -1,4%. Em contrapartida, o seguimento mais rico da população registrou, no mesmo período, uma alta de rendimento de 1,5%.

A pesquisa considerou os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Informalidade puxa queda do rendimento real

O Ipea enfatizou que os rendimentos reais médios apresentaram uma queda de 0,2% no segundo trimestre de 2019 em comparação com o mesmo trimestre de 2018, e uma queda de 1,3% em relação ao trimestre anterior.

Essa queda está relacionada ao avanço da informalidade que, embora tenha forçado a queda do desemprego e aumentado a massa salarial do país – soma de todos os rendimentos pagos a todos os trabalhadores – tem salários mais baixos. Além disso, mesmo na geração de vagas formais, os salários oferecidos são menores.

Segundo o Ipea, a grande maioria das vagas geradas no país no último ano possui remuneração máxima de dois salários mínimos. Além disso, somente as duas primeiras faixas salariais tiveram saldos positivos, ou seja, o número de contratações superou o de demissões.

“Adicionalmente, nota-se que os efeitos da crise econômica sobre o mercado de trabalho, sobretudo em 2015 e 2016, geraram não apenas uma expressiva dispensa de trabalhadores como também uma queda dos salários de contratação, dado que a única faixa de emprego com saldo positivo no período era a que remunerava até 1,0 salário mínimo. A partir de 2017, o país voltou a gerar vagas com salários entre 1,01 e 2,0 salários mínimos, no entanto em proporções mais modestas”, destacou.

O Ipea enfatizou ainda que, ao longo dos últimos 12 meses, os quatro maiores setores empregadores do país – indústria de transformação, construção civil, comércio e serviços – registraram “uma destruição de vagas com salário superior” diante da criação maior de vagas com remuneração entre um e dois salários mínimos.

Fonte: G1.com