LOGO-NEWS-CARIRI

Governo do Ceará supera meta e capacita mais de 300 profissionais de saúde para uso do capacete Elmo

Tatiana Fortes

Publicidade

Para utilizar o capacete Elmo como alternativa de tratamento em quadros de insuficiência respiratória hipoxêmica, a Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), vinculada à Secretaria da Saúde do Estado, já realizou capacitações presenciais de mais de 300 profissionais de saúde da rede pública para uso do dispositivo. Os treinamentos do suporte foram planejados, inicialmente, para capacitar 285 profissionais de saúde da rede pública até março. A meta foi atingida em menos de dois meses.

Iniciadas em dezembro de 2020, as formações possibilitam aos treinados o desenvolvimento das competências técnica e educacional para manejo adequado do aparelho e para que se tornem multiplicadores do aprendizado aos demais profissionais que atuam na linha de frente no combate à Covid-19.

As capacitações são voltadas para médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e engenheiros clínicos, e acontecem no Centro de Simulação Realística da ESP/CE, espaço que permite, em ambiente simulado, o desenvolvimento de habilidades clínicas. Dividida em etapas, a formação contempla a discussão de conteúdo teórico sobre o funcionamento do Elmo, apresentado por um instrutor, a aplicação do aparelho e as habilidades que os profissionais precisam desenvolver, além da experiência prática do manejo do equipamento.

Nesta fase, o treinamento é dividido em estações de habilidades com um passo-a-passo do uso que envolve a montagem, utilização no paciente simulado – representado por um ator -, desmontagem e desinfecção do dispositivo. O instrutor demonstra as habilidades a serem desenvolvidas em cada estação para, em seguida, os profissionais em treinamento praticarem, sob supervisão, a aplicabilidade do Elmo.

“O uso dessas estratégias, principalmente do treinamento de habilidades in situ, ou seja, presencialmente, e com a presença de um paciente simulado (ator), é o principal diferencial dessa capacitação, o que a torna muito mais eficaz em termos de desenvolvimento de habilidades e competências no manejo do sistema Elmo”, explica José Batista Tomaz, supervisor do Centro de Desenvolvimento Educacional em Saúde da ESP/CE.

Os profissionais capacitados finalizam a formação satisfeitos. “O treinamento possui uma estratégia muito interessante. Além da parte teórica, a gente já consegue aplicar nas situações práticas. O ator, por exemplo, realmente simula situações do cotidiano da assistência e aí a gente já aprende o que pode ocorrer no leito”, destaca Denise Fernandes, enfermeira da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jangurussu.

Nessa abordagem de treinamento de habilidades, em um turno os profissionais já saem prontos para utilizar o Elmo como alternativa de tratamento e podem repassar os conhecimentos adquiridos a outros colegas. “O treinamento é objetivo. Dá a oportunidade de podermos participar, pois, como somos da assistência, não é necessário nos ausentarmos por muito tempo neste momento da pandemia. Saímos da ESP prontos para aplicar o Elmo na unidade e cuidar da população”, ressalta Marco Aurélio Pinheiro, médico da UPA do Jangurussu.

Formações

As formações continuam sendo realizadas em turmas formadas para cada turno, de terça a quinta-feira. Gestores podem buscar informações sobre capacitação de profissionais para unidades de saúde da rede pública por meio do e-mail treinamentoelmo@gmail.com. Para a rede privada, o contato é comercial@esp.ce.gov.br.

Médico da UPA do Jangurussu, Marco Aurélio Pinheiro foi um dos profissionais capacitados para uso do Elmo. FOTO: Jackson de Moura

No momento, a ESP/CE prepara o treinamento de habilidades do capacete Elmo na modalidade à distância e com suporte online para atender unidades de saúde do interior do Ceará e de outros Estados.

Força-tarefa

Testes clínicos realizados com o Elmo mostram que o capacete pode reduzir em 60% a necessidade de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O projeto do equipamento foi idealizado e desenvolvido pelo Governo do Ceará, por meio da Sesa, ESP/CE e Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/Ceará), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Universidade de Fortaleza (Unifor), com o apoio do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) e Esmaltec.

O treinamento de habilidades do equipamento Elmo conta também com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza e do Centro Universitário Estácio do Ceará.

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas