LOGO-NEWS-CARIRI

Médico responsável por lipoaspiração de Liliane Amorim é denunciado por negligência

Publicidade

Liliane Amorim, de 26 anos, passou por uma cirurgia estética em 9 de janeiro e sofreu complicações. Ela faleceu na manhã deste domingo (24).

O médico responsável pela cirurgia na digital influencer Liliane Amorim, que morreu por complicações ocasionadas pelo procedimento, foi denunciado à Polícia Civil pela família da jovem, neste domingo (24), por suposta negligência e imperícia na condução da lipoaspiração e do tratamento pós-cirúrgico da paciente.

A denúncia contra o médico Benjamim Alencar foi registrada pelo ex-companheiro da vítima, Bernadino Neto, em delegacia em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará. O caso foi registrado duas horas após o falecimento de Liliane. O G1 tenta contato com o médico responsável pela cirurgia desde quinta-feira (21), nos números de atendimento que ele possui no Ceará e no Rio de Janeiro, mas as ligações não são atendidas.

No boletim de ocorrência ao qual o G1 teve acesso, Bernadino Neto afirma que “acredita-se que houve imperícia, além de negligência, no pós-cirúrgico”.

Liliane passou por uma lipoaspiração em 9 de janeiro. Ela recebeu alta no dia seguinte, sentindo mal-estar, dores no abdômen e dificuldade para se alimentar. Com o agravamento das dores, ela se internou em um hospital privado em 15 de janeiro e passou por nova cirurgia. Ela morreu neste domingo (24), após agravamento da situação.

A digital influencer publicava nas redes sociais conteúdos voltados para viagens, moda e beleza, e reunia mais de 170 mil seguidores no Instagram. Ela tinha 26 anos e deixou um filho de seis anos, cujo pai é o autor da denúncia.

‘Tratada com desdém’

 

Liliane Amorim teve complicações após uma cirurgia estética em Juazeiro do Norte, no Ceará — Foto: Instagram/Reprodução
Liliane Amorim teve complicações após uma cirurgia estética em Juazeiro do Norte, no Ceará — Foto: Instagram/Reprodução

Conforme depoimento do denunciante à Polícia Civil, após a cirurgia, Liliane “era tratada com desdém, como se estivesse sendo fraca, ‘corpo mole'”.

Bernadino Neto disse aos policiais que se comunicou com o médico responsável pela cirurgia após o procedimento e, em um áudio enviado por aplicativo de mensagem, o cirurgião disse que “a condição da paciente seria fruto de sua postura, não de erro médico”.

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas