URCA tem avaliações positivas no Enade, com qualificações dos cursos de Enfermagem e Engenharia de Produção

A Universidade Regional do Cariri (URCA) comemora os novos resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), divulgados através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), dos cursos de Enfermagem da Instituição, nas cidades de Crato e Iguatu, e também de Engenharia de Produção, em Juazeiro do Norte. Os questionários foram realizados pelos estudantes concluintes dos cursos, no ano de 2019.

A qualidade dos cursos da URCA com isso é atestada pelos próprios alunos, através do resultado dos exames, já no processo de conclusão dos cursos. O curso de Enfermagem, em Crato, obteve nota 4; em Iguatu, o curso de Enfermagem obteve nota 3, e o curso de Engenharia de Produção, em Juazeiro do Norte, chegou a nota 3.

Resultado de ações conjuntas

Para o Reitor da URCA, Professor Francisco do O’ de Lima Júnior, o resultado traz consigo a consolidação de um trabalho de muitas mãos envolvidas. A coordenação dos cursos, a política de formação integrada da Universidade fortalecendo ensino, além da pesquisa e extensão dentro das bases curriculares de cada curso. “Com estes resultados, a URCA reafirma sua importância como uma das grandes universidades do Ceará e do Nordeste”, disse Lima Júnior.

Ele afirma que, no caso da Enfermagem, a qualidade e o bom resultado se constituem num processo em curso há tempo marcado pela boa formação dos professores e o envolvimento dos estudantes, numa proposta curricular cuidadosa. Já na Engenharia de Produção Mecânica se percebe uma melhoria em relação à última avaliação, que também reflete a opção acertada da política de qualificação docente. “Muitos desafios precisam ser vencidos para continuarmos avançando como a agenda de melhoria infraestrutural em curso e a intensificação das nossas conexões com a comunidade de serviços”, disse.

Segundo o Vice-Reitor, Carlos Kleber de Oliveira, as notas obtidas por esses três cursos confirmam a qualidade da graduação da URCA, e especificamente no caso da boa qualidade do curso de Enfermagem de Crato, Iguatu e Engenharia de Produção Mecânica. Esse, conforme o professor, é o resultado de um trabalho coletivo. Professor Kleber aproveita e parabeniza especialmente os estudantes que tiveram o desempenho em prol dos cursos, professores e coordenadores.

O professor Flávio Mendonça, do curso de Engenharia de Produção, avalia a nota conquistada, o que mostra a importância do corpo docente e discente em valorizar a participação nesta prova. “Neste último Enade demos uma atenção especial aos nossos alunos, estivemos presente no dia da prova e nos mostramos parceiros nesse processo. O curso tem um grande valor para região e nestes 25 anos de existência formou profissionais que estão espalhados em todo o país”, afirma o professor.

A nota valida, segundo o professor Flávio Mendonça, o trabalho que vem sendo desenvolvido pela URCA, através de parcerias com o curso de Engenharia da UNESP, o que permitiu a capacitação de oito dos professores do curso a nível de doutorado; pelos professores que tem se dedicado a melhorar os métodos de ensino, para maior aprendizado dos estudantes e pelos próprios alunos, enquanto futuros engenheiros. Ele agradece aos alunos e colegas que são os responsáveis pelo êxito obtido.

Para a coordenação do curso de Enfermagem da URCA, as professoras Sarah de Lima Pinto e Kenya Lisboa, o curso de Enfermagem da URCA é pioneiro no interior do Ceará. São 22 anos de curso em Crato, destacando-se pela qualidade do ensino público e gratuito. O corpo docente é qualificado, com mais de 80 % do quadro com doutorado. O curso prima pela qualidade na formação de profissionais com uma visão crítica, reflexiva e humanizada, no processo de cuidar de pessoas.

Os resultados destes instrumentos avaliativos, reunidos, permitem conhecer, em profundidade, o modo de funcionamento e a qualidade dos cursos e Instituições de Educação Superior (IES) de todo o Brasil.

Fóssil do Cariri revela inseto raro que viveu há mais de 100 milhões de anos

Esse é o segundo fóssil de um adulto dessa família encontrado no mundo, mas nunca antes havia sido descrito.

Um fóssil raro de inseto com aproximadamente 115 milhões de anos descoberto no Ceará e estudado em uma pesquisa de mestrado na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) está sendo apresentado à comunidade científica em artigo publicado nesta quarta-feira (28), na revista “Plos One”.

A pesquisa de mestrado é da bióloga Arianny Storari, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas – Biologia Animal (PPGBAN) da Ufes.

Incluído na família Oligoneuriidae, a nova espécie foi nomeada Incogemina nubila, que significa geminação incompleta em latim.

Segundo a Ufes, esse é o segundo fóssil de um adulto dessa família encontrado no mundo, mas nunca antes havia sido descrito.

“Apenas foi citado por um pesquisador alemão, mas a nossa descrição é a primeira”, afirmou a pesquisadora, que atualmente é aluna do doutorado no PPGBAN.

O artigo é resultado da parceria entre pesquisadores especialistas em paleontologia e biologia animal. É assinado também pela orientadora da dissertação, a paleontóloga e professora da Ufes Taissa Rodrigues; pelo coorientador Frederico Salles, entomólogo que era professor da Ufes e hoje está na Universidade Federal de Viçosa (UFV); e pelo paleontólogo Antônio Saraiva, da Universidade Regional do Cariri (Urca), que coordenou a escavação no Ceará.

O fóssil foi encontrado na unidade geológica denominada Formação Crato, pertencente à Bacia do Araripe, no município de Nova Olinda, localizada no Sul do Ceará, por uma equipe do Laboratório de Paleontologia da Urca.

O fóssil é um representante da ordem Ephemeroptera, animais também conhecidos como efêmeras, que são insetos voadores que vivem poucos dias durante a vida adulta. Durante a fase larval, as efêmeras são aquáticas.

Segundo os pesquisadores, a rocha onde o fóssil foi encontrado é datada do Cretáceo Inferior, entre 113 e 125 milhões de anos atrás, quando a África e a América do Sul ainda estavam se separando.

“A descoberta desse fóssil permite estudos sobre características desse período, quando os continentes ainda estavam no processo de separação. Nesse local, foi formada uma grande lagoa”, afirmou Taissa Rodrigues.

A professora destacou que, além da importância histórica do achado, do ponto de vista da biologia, “uma nova espécie, um novo gênero e uma nova subfamília” foram descobertos.

“É possível analisar a evolução dessa família ao longo dos anos”, afirmou.

O nome Incogemina nubila, que significa geminação incompleta em latim, refere-se ao padrão das veias nas asas do inseto, uma das características que faz dessa nova espécie única. O termo nubila significa nublado, dada a coloração acinzentada do calcário em que o fóssil se preservou.

“A distribuição das veias combina um padrão representativo da família [Oligoneuriidae] com um padrão ancestral”, afirmou Arianny Storari.

Na comparação com as espécies existentes hoje, a pesquisadora diz que, no processo de evolução, o número de veias nas asas do inseto foi sendo reduzido.

A raridade desses fósseis, segundo Arianny Storari, explica-se pelo hábito de vida da família Oligoneuriidae.

“Durante a fase jovem, esses insetos são aquáticos e vivem em locais com intenso fluxo de água corrente, não sendo propícios para preservação de um fóssil com estrutura sensível”, disse.

Fonte: G1

Governo do Ceará entrega a 170ª areninha no estado e a 62ª na Capital

“Treinar numa areninha é mais fácil de um olheiro descobrir que a gente sabe jogar bola”. A definição é do estudante Renê, de 11 anos, que assim como seus amigos Erik e Dayvson, de 9 e 12 anos, alimenta diariamente o sonho de se tornar jogador profissional de futebol. “A gente precisa realizar esse sonho para ajudar a nossa família. Essa pandemia deixou as coisas mais difíceis, mas jogando num time grande podemos ajudar. A primeira oportunidade que aparecer eu preciso e vou pegar”, assegurou Renê comemorando a mais nova areninha entregue pelo Governo do Ceará na Barra do Ceará, em Fortaleza, na manhã desta quarta-feira (28).

O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio inauguraram nesta manhã a areninha do Campo de São Pedro. Com mais esse equipamento esportivo, já somam 170 areninhas entregues em todo o Ceará, sendo 108 no Interior e 62 na Capital, através do programa Juntos por Fortaleza. A areninha substitui antigo campo escuro de areia, levando às crianças, jovens e adultos da região novo espaço com grama sintética, arquibancada, mureta e alambrado, além de piso podotátil, nova iluminação e lixeiras.

Na inauguração o governador Camilo Santana parabenizou aos servidores públicos pela data de hoje. Sobre o equipamento, avaliou o papel social que têm as areninhas. “Esse projeto tem papel fundamental que vai além do social, que são as escolinhas de futebol. Quando enfrentamos o problema da violência, fazemos com a ação do trabalho da polícia, mas também com a prevenção. Isso se faz com escolas, areninhas, espaço públicos iluminados e urbanizados”.

Perpendicular ao campo da areninha será construída, ainda, uma escola-areninha, mantendo a juventude ocupada o tempo todo. “Dessa forma a gente transforma Fortaleza e garante um futuro melhor para nossas crianças e jovens. Inauguramos a primeira no Pirambu e aqui ao lado também terá uma. A criança vai para a escola e passa o segundo período na escola-areninha onde além do reforço em disciplinas pratica esporte e tem aulas de cidadania”, disse o governador.

Além da areninha a nova praça São Pedro passa a contar com academia ao ar livre, parque infantil, bancos, nova pavimentação com total acessibilidade, pintura, iluminação branca. Instalações que geram maior segurança e oportunidades de sociabilização, emprego e renda. “Estamos entregando obras praticamente todos os dias. Aqui vai ter geração de renda, comércio de pratinho, pula-pula e teremos escolinha para formar atletas e, principalmente cidadãos. Areninha é um projeto social completo que gera renda e dá oportunidade para a juventude”, avaliou o prefeito Roberto Cláudio, completando que a parceria do Programa Juntos por Fortaleza tem feito a economia apresentar respostas positivas.

Oportunidade

Da areninha, governador e prefeito seguiram a pé até a obra de urbanização do mirante do Morro do Santiago. No local está sendo reformada a base da Polícia que permanecerá de forma preventiva por 24 horas. “Estamos buscando um local próximo para capacitar nossa juventude na área de pesca e náutica. Temos potencial grande para a pesca do atum e da lagosta. Essa escola vai servir para qualificar, com bolsas, nossa juventude”, afirmou o governador no Morro do Santiago.

Governo do Ceará vai enviar projeto de lei à Assembleia para tornar Auxílio Catador permanente

Neste momento, estão sendo beneficiados 1.339 recicladores ligados a 48 associações, em 41 municípios. A ideia do Estado é ampliar e atingir os 184 municípios

Criado durante a pandemia para minimizar as perdas financeiras dos catadores, o programa Auxílio Catador, do Governo do Ceará, deve se tornar uma política pública permanente, informou o governador Camilo Santana, nesta quarta-feira (28), durante solenidade de entrega dos cartões para os beneficiários da iniciativa neste primeiro momento.

“Vamos mandar para a Assembleia (Legislativa) um novo projeto de lei para transformá-lo em uma política (pública) permanente. Queremos ampliar o número de beneficiários, por isso que é importante os catadores se organizarem nas suas cooperativas e associações para que recebam esse auxílio. Queremos que os 184 municípios possam participar”, destacou o governador.

A lei aprovada pela Assembleia Legislativa no último mês de julho autoriza o pagamento emergencial de seis parcelas, até o final de 2020, correspondentes a 25% de um salário mínimo (R$ 261,25). A ideia do Estado inicialmente com o auxílio foi diminuir a perda de renda que os catadores tiveram com a pandemia do coronavírus. Este ano, estão sendo beneficiados 1.339 recicladores ligados a 48 associações, em 41 municípios.

Ao tornar a medida em algo permanente, Camilo Santana avalia que o Governo está retribuindo o serviço prestado por esses autônomos à sociedade e à natureza. “O catador, aquele que faz a coleta seletiva, que separa os resíduos que podem ser reutilizados, merece todo o nosso reconhecimento e valorização do trabalho. Esse programa vem para reconhecer a eles o seu papel e contribuição que têm dado à sociedade e ao meio ambiente”, destacou.

Titular da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Carlos Alberto Mendes, enaltece o papel dos catadores em suprir a falta de costume no manejo adequado do lixo produzido. “Você tem aí um serviço ambiental sendo prestado por homens e mulheres. Infelizmente, ainda não temos a cultura de separar os resíduos e dar uma destinação adequada, mas temos os catadores fazendo esse trabalho. Então, com o programa, ganham os catadores, ganha o meio ambiente e ganha o Estado”, refletiu.

Construção coletiva

O Ceará vem trabalhando na elaboração de políticas públicas voltadas para o meio ambiente através da participação popular em parceria com o poder público. Artur Bruno, secretário do Meio Ambiente do Ceará, ressaltou a avanço do Estado na área, principalmente no tocante à evolução de mecanismos voltados para os resíduos sólidos envolvendo toda a cadeia. “O senhor (governador) em 2016 aprovou a Lei Estadual da Política dos Resíduos Sólidos e apresentou o Plano Estadual dos Resíduos Sólidos. Depois, nós elaboramos 14 planos regionais dos resíduos sólidos. Todos os municípios do Ceará têm hoje o seu Plano de Coleta Seletiva”, disse Bruno.

“Mas faltava a participação dos catadores e nós construímos esse projeto discutindo com as associações. Está sendo concretizado um grande programa, o único do Norte e Nordeste e o segundo do Brasil. Isso é valorização do trabalho dos catadores, pagamento por serviços ambientais”, comemorou o secretário do Meio Ambiente, destacando o trabalho do Ceará na área.

Maria Lilian Teixeira, presidente da Rede dos Catadores dos Resíduos Sólidos Recicláveis do Ceará, agradeceu o Estado por incluir na formatação das políticas públicas aqueles que estão na ponta do processo. “Quero agradecer à Semace e à Sema por nos envolver nesse processo, que para nós é muito importante fazer parte dessa construção. Eu, como catadora, minha mãe e tantas outras, nunca imaginávamos chegar a um momento como esse, de um projeto virar lei. Estamos imensamente agradecidos”, declarou a representante da categoria.

Para obter mais informações, interessados podem entrar em contato com a Coordenadoria de Desenvolvimento Sustentável da Sema através do e-mail auxiliocatador@sema.ce.gov.br ou pelos telefones (85) 3108.2777.

Debates com candidatos a prefeito do Crajubar começam amanhã na CBN Cariri

A rádio CBN Cariri, administrada pelo grupo O POVO de comunicação, e integrante do Sistema Globo de Rádio, promoverá debates entre os candidatos a prefeito das cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Os encontros ocorrerão nas Câmaras de Vereadores dos respectivos municípios, a partir das 18h, sendo o de Barbalha nesta quinta (29), o do Crato na sexta (30) e o de Juazeiro no sábado (31).

Em razão da necessidade de evitar aglomerações, não será permitido o acesso de público aos locais. Os debates serão transmitidos pelo rádio na frequência 93.5 e nas páginas oficiais no Facebook das rádios O POVO CBN e CBN Cariri, além da fan page do portal O POVO ONLINE.

Essa será a primeira vez que a rádio CBN Cariri, inaugurada há cerca de dois anos, promoverá debates eleitorais. Os encontros serão mediados pelo jornalista Farias Júnior. Até agora a emissora foi a única do Cariri que confirmou realização de debates nas eleições 2020.

TSE não aprova envio de tropas federais para o Crajubar

O Tribunal Superior Eleitoral negou o pedido de envio de tropas federais para reforçar a segurança no dia das eleições nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. A solicitação havia sido feita pelo Tribunal Regional Eleitoral e recebeu parecer favorável do governo do estado.

O TSE decidiu que irá enviar agentes da força nacional apenas para 348 cidades em sete estados brasileiros, entre eles, apenas o Rio Grande do Norte, da região Nordeste.

Apesar da solicitação do TRE do Ceará não ter sido aprovada, o órgão federal poderá avaliar a pertinência do pedido mais uma vez até o início do próximo mês. Nas eleições de 2018, cerca de 200 homens do exército atuaram na segurança nos dias de votação, em Juazeiro do Norte, no primeiro e segundo turnos. Na época, o município foi o único do Cariri que recebeu o reforço das tropas.