MPF passa a investigar empréstimo milionário da prefeitura de Juazeiro

O Ministério Público Federal (MPF) instauro procedimento para investigar a legalidade da contratação, pela Prefeitura de Juazeiro do Norte (CE), de crédito externo no valor de U$ 80 milhões (cerca de R$ 330 milhões) junto à Corporação Andina de Fomento (CAF), o banco de desenvolvimento da América Latina com sede nos Estados Unidos.

O MPF verificará se a assunção da dívida está atendendo a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Constituição. A operação de crédito, que teria a garantia da União, está prevista na Lei n°5.030, sancionada em 29 de novembro de 2019, pelo prefeito José Arnon Cruz Bezerra de Menezes (PTB).

Aurora: prefeitura demite gari que reclamou de atraso de salário

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

A prefeitura de Aurora demitiu um gari conhecido como Alan após ele ter feito postagem no Facebook reclamamdo de atraso nos salários da categoria. Por meio de um vídeo, o gari revela que a prefeitura não quita os vencimentos há mais de dois meses.

Em outro momento, Alan afirma que o salário dos garis de Aurora é de apenas R$ 500, pouco mais da metade do mínimo definido por lei. “Isso é uma humilhação. Tem um monte de pai de família passando precisão (sic)”, desabafa.

Segundo fonte ouvida pelo News Cariri, o gari prestava serviços como contratado e foi demitido dias após manifestar o descontentamento. Até o fechamento desta matéria, a prefeitura ainda não havia se pronunciado oficialmente sobre o caso.

Davi de Raimundão deve ficar mais quatro meses na Assembleia

POR AGÊNCIA NEWS CARIRI

Prestes a completar quatro meses no exercício de atividades parlamentares na Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado Davi de Raimundão (MDB) deve permanecer por mais quatro meses no cargi. Isso porque, foi protocolado na Casa um pedido de licenciamento de 120 dias do deputado Daniel Oliveira, que integra o mesmo partido de Davi.

Através de sua assessoria de imprensa, presidente estadual do MDB e tio de Daniel Oliveira, Eunício Oliveira, avalia como positiva a atuação dos dois parlamentares na Assembleia cearense. Na casa, Davi seguirá defendendo a aprovação de um projeto que amplia o território da Região Metropolitana do Cariri, sob a justificativa que a medida favoreceria o crescimento ainda mais punjante da economia da Região.

Nova gestão do Colégio Diocesano apresenta planos para 2020

Na noite de segunda-feira (09) representantes da Fundação Cariri (Funcar), nova gestora do Colégio Diocesano do Crato, participaram da sessão ordinária para apresentar a população as perspectivas da instituição para 2020.

O presidente da Fundação Cariri, Antônio Ladislau de Sousa, informou que uma equipe de gestores foi escolhida para dirigir a instituição, sob o comando do Prof. Alisson Paiva. Ele destacou que é necessário o apoio do povo para a nova empreitada e que a pretensão é que o diocesano volte a ter um lugar de destaque na região do Cariri. Ele informou ainda que haverá uma parceria com o Grupo Farias Brito que fornecerá o material para que os alunos possam conquistar os primeiros lugares.

O professor Alisson Paiva destacou que nos últimos anos aconteceram problemas internos que impossibilitou a continuidade da escola, que poderia encerrar suas atividades ainda neste ano. A Fundação Pe. Ibiapina entendeu a necessidade de continuação do colégio e confiou a missão à Funcar. Para que isso acontecesse eles foram em busca de diretores na área de pedagogia de renomadas escolas do Brasil e um corpo docente renovado para que obtenham avanços significativos.

Segundo Alisson os professores e até os pais serão capacitados para utilizar o novo material didático. O professor informou ainda que será implantado o sistema bilíngue “educate” que irá fazer com que as crianças e jovens aprendam temas cotidianos na língua inglesa. Ele ainda anunciou a reabertura do ensino médio com pelo menos o primeiro ano em 2020.

Logo após o momento de explicações e a fala dos vereadores, o presidente em exercício Fernando Brasil (PP) colocou em votação os projetos e requerimentos da ordem do dia e em seguida encerrou a sessão.

Pefoce identifica bebidas falsificadas com componentes que podem causar riscos à saúde

Com a chegada das festas e confraternizações de final de ano que, geralmente, costumam ter aperitivos com bebidas alcoólicas, criminosos aproveitam o período para lucrar com o comércio de bebidas adulteradas. Nesta atividade ilícita, vodcas e uísques importados de marcas famosas têm o seu conteúdo forjado com diluições e com misturas de bebidas de valor inferior. Outros fatores contaminantes também são encontrados devido à falta do controle de qualidade, pois são manipulados sem a higiene adequada. Para detectar tais falsificações, o Núcleo de Química Forense (NUQFO) da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) entra em ação com a utilização de equipamentos de última geração.

Recém-adquirido pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o equipamento portátil Espectrómetro Raman é capaz de identificar os componentes das substâncias químicas analisadas pelo NUQFO, tais como bebidas alcoólicas, combustíveis, drogas, explosivos, entre outros. A análise rápida realizada pelo Raman funciona através de raio laser e proporciona aos peritos criminais uma grande economia de tempo na identificação das substâncias que são analisadas em locais de ocorrências.

Já no laboratório, o NUQFO conta com outro equipamento sofisticado para análises: o Espectrofotômetro UV-Visível. Instalado no Núcleo de Química da Pefoce neste último semestre, o aparelho faz análises mais detalhadas das substâncias periciadas. Através dele, na perícia de bebidas, por exemplo, é possível descobrir as características da amostra padrão (bebida original) e comparar com as características da amostra questionada (bebida adulterada). O equipamento faz a comparação das duas amostras e apresenta dados e estatísticas que são analisadas pelos peritos.

De acordo com o perito criminal, Túlio Oliveira, que é químico industrial e supervisor do NUQFO, a perícia em bebidas questionadas revela que as amostras apresentam fórmulas e substâncias que não estão em conformidade com o padrão estabelecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), inclusive, alguns casos apresentam substâncias altamente prejudiciais à saúde. “Já constatamos bebidas com o teor alcoólico acima do permitido pela Anvisa e amostras contendo metanol, que é um álcool tóxico que pode causar falta de ar, convulsões, cegueira e outros problemas de saúde. Também encontramos diversos contaminantes provenientes da prática de adulteração e falsificação destas bebidas”, revela.

Conforme o supervisor do núcleo, os falsificadores usam vários métodos na adulteração, eles diluem a bebida original com substâncias e corantes para simular a cor original do produto e alteram o teor alcoólico das bebidas. Também é comum realizarem a troca de bebidas e de rótulos não apenas de vodca e uísque, fazem adulterações em cervejas também. “Já analisamos cervejas que estavam com rótulos falsos em embalagens de marcas diferentes, bebidas de menor valor com rótulos de bebidas de valores mais elevados”, explica.

Dicas

Para perceber indícios de falsificação, os peritos da Pefoce orientam os consumidores a se atentarem a alguns sinais nos produtos: Se o rótulo ou garrafa estão manchados de cola, se a coloração da bebida estiver diferente – mais clara ou mais escura -, e se dentro da garrafa contiver “particulados”, que são pequenas partículas de substâncias dentro da bebida. Devem também observar a qualidade da impressão dos rótulos e o selo que fica no lacre, pois o selo original possui propriedades ultravioleta diferentemente do selo falso, que é mais simples. Por fim, o mais importante: o valor. Se a bebida for oferecida com valor muito abaixo do valor comercial, o consumidor pode estar levando para casa um produto adulterado e que pode causar riscos à saúde. Na dúvida, não compre o produto e comunique o caso imediatamente às autoridades policiais.

Apreensões

No final do mês passado, em novembro, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) realizou a prisão de dois homens que mantinham um laboratório clandestino de bebidas alcoólicas na residência de um deles, situada no bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza. A prática criminosa também ocorre no Interior do Estado. No mês de julho deste ano, a PMCE efetuou a prisão de um casal na cidade de Barbalha também pela fabricação clandestina de bebidas adulteradas. Estes e outros casos foram encaminhados para a Pefoce e ficaram constatadas as falsificações nas bebidas.

NUQFO

Além das perícias em bebidas, o NUQFO analisa combustíveis, perfumes, explosivos, falsificação de cigarros, exames residuográficos e análise de metais, como ouro, por exemplo. Os peritos também vão em locais de crimes realizar a aplicação da substância química ‘Luminol’, que revela a presença de sangue mesmo que o local tenha sido higienizado. Esta perícia evidencia que houve violência no local examinado, sendo um forte apoio nas investigações.

Juazeiro: Presidente da SEAJUNO acusa secretário de esporte de usar máquina púbica para se promover politicamente

Na última terça-feira (10), durante sessão ordinária, o vereador Tarso Magno parabenizou o Presidente da SEAJUNO, Francisco Rafael do Nascimento Rolim, que foi à tribuna de Honra da Câmara para falar sobre a realidade do futebol amador do município. De acordo com Rafael o secretário de esporte Luciano Basílio está utilizando a máquina pública para se promover politicamente para futuro eleitoral em 2020.

Diante da denúncia, Tarso pediu que Luciano fosse convidado à comparecer na Casa Legislativa para falar sua versão, tendo em vista a gravidade das declarações feitas pelo presidente da Seajuno.

O vereador solicitou também que fosse enviado o áudio da sessão ao Ministério Público Eleitoral para instaurar um procedimento que possa investigar a denúncia. Se comprovada, Tarso pede que imediatamente seja corrigida essa prática que ele considera nociva ao erário público.

Com 30 meses seguidos de diminuição no CVP, roubos de veículos no Ceará se destacam com redução de 46% em 2019

O total de veículos roubados e furtados é de 8.860, neste ano. Já o número de carros e motos recuperados é de 6.559, ou seja, correspondendo a 74%

Por mais um mês, o Ceará registrou queda nos roubos de veículos, conforme dados compilados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Com isso, o Estado segue com números positivos em todo o acumulado do ano, quando foram registrados 4.696 roubos e 46% de redução em comparação ao mesmo período do ano passado, na ocasião em que 8.657 roubos foram contabilizados pela SSPDS. Com esse balanço de onze meses, a Segurança Pública cearense registra o melhor índice desde 2011, quando ocorreram 3.354 crimes. Esse recorte está inserido nos Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP), indicador relativo a todos os tipos de roubos (exceto latrocínio), que chega ao 30° mês seguido de números positivos.

Só em novembro, a retração no roubo de veículos foi de 39%, indo de 728, no mesmo mês do ano passado, para 444, no mês passado. Em outubro, a redução foi de 45%, caindo de 855 para 469. Já em setembro, os números caíram de 699 para 356, com 49% de redução. Agosto, por exemplo, diminuiu de 637 para 417, correspondendo à redução de 35%. Em julho, a redução foi de 42%, caindo de 696 para 401 roubos de veículos. Em junho, a diminuição foi de 41%, passando de 768 para 454.

Em maio, foram 50% a menos roubos de veículo, passando de 860, no quinto mês de 2018, para 429, no mesmo período deste ano. Em seguida, vem o mês de abril, que passou de 816 casos para 442, o que corresponde a uma redução de 46%. A retração aconteceu também em março, quando os 913 roubos de carros em 2018 caíram para 472 neste ano, correspondendo a uma redução de 48%. Em fevereiro, a queda foi de 49%, indo de 794 para 405. Por último, janeiro, que registrou a maior queda percentual em um mês, com 54% de diminuição, saindo de 891 para 407 casos.

Recuperações de veículos

Uma das estratégias utilizadas pelo Sistema de Segurança Pública para alcançar esses resultados positivos é a política de combate a mobilidade do crime. Ou seja, a partir do controle de carros e motocicletas que circulam pelas cidades cearenses, a Polícia consegue realizar cercos inteligentes e interceptar veículos automotores roubados, furtados ou aqueles que são utilizados em ações criminosas.

Essa política ocorre por meio da utilização das mais de 3.300 câmeras de videomonitoramento, da inteligência artificial do Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) e dos cercos inteligentes realizados pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) a partir de orientações repassadas pelos operadores da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). O impacto da expansão dessa estratégia se traduz em números que se destacam em 2019, como por exemplo, os veículos recuperados pelas forças de segurança. O total de veículos roubados e furtados é de 8.860, neste ano. Já o número de carros e motos recuperados é de 6.559, ou seja, correspondendo a 74%.

“É fruto de todo o trabalho que temos feito aqui no Estado, ao inovar com o combate a mobilidade do crime. Então, é uma estratégia, que realmente tem dado certo, e servido de modelo para todo o país, já que o Ceará é o Estado que mais reduz roubos em todo o país, como os de veículos e de cargas, por exemplo. Então esse trabalho vem nos conduzindo para esse resultado e certamente terminaremos o ano com um dos melhores resultados de toda a década”, destacou o secretário da SSPDS, André Costa.

Crimes Violentos contra o Patrimônio

Os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) chegaram ao 30° mês de redução consecutiva no Estado. No acumulado de janeiro a novembro de 2019, a redução CVP 1, que abrange roubos a pessoa, de documentos e outros, é de 19,8%. Foram 50.142 ocorrências desse tipo registradas, em 2018, contra 40.202, em 2019. No total, são 9.940 roubos a menos do que no ano passado.

Ainda no acumulado, todas as regiões do Ceará registraram resultados positivos. A maior queda percentual foi no Interior Norte, com menos 31,4% de casos, indo de 4.477 para 3.069. Em seguida, vem o Interior Sul, com queda de 28,9%, indo 3.950 para 2.810.

Depois, vem a Região Metropolitana de Fortaleza, com 24,7 % de redução, diminuindo de 8.583 para 6.459. Por fim, vem Fortaleza com redução de 15,9%, passando de 33.132, nos onze meses de 2018, para 27.864, no mesmo período deste ano. Só em novembro último, o Estado reduziu em 18% o CVP 1, com 827 ocorrências a menos se comparado ao ano passado. Foram 4.588 ocorrências, no décimo primeiro mês do ano passado, contra 3.761, no mesmo período de 2019.

No CVP 2, que abrange roubo de carga, com restrição de liberdade da vítima, a residência, de veículos e contra instituições financeiras, a redução foi ainda maior em 2019. Os onze meses contabilizaram uma queda de 45,7%, com 10.006 ocorrências no ano passado, contra 5.433, no mesmo período de 2019. No total, são 4.573 crimes a menos.

A maior redução percentual, no acumulado dos nove primeiros meses de 2019, foi na Região Metropolitana, com redução de 47,7%: 2.550 (2018) e 1.333 (2019). Em seguida, vem Fortaleza, com 46,9% de queda: 5.282 (2018) e 2.807 (2019). Depois vem o Interior Norte, com 41,5% de diminuição: 1.317 (2018) e 771 (2019). Por último, o Interior Sul, com retração de 39,1%: 857 (2018) e 522 (2019). Só em novembro, foram 334 ocorrências a menos no Ceará, se comparado com o mesmo período do ano passado. Isso corresponde à queda de 40,2% nos crimes, passando de 830 para 496.

FONTE: SSPDS

Startup Juá forma primeira turma com protagonismo da juventude e projetos voltados à melhoria da qualidade de vida da população

A Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, junto ao SEBRAE, nessa terça-feira, 10, formou a primeira turma do Startup Juá, programa municipal inédito de pré-aceleração de negócios inovadores, protagonizado por jovens do Cariri.
No pitch final, sete, de oito equipes, apresentaram seus projetos para empresários e representantes de instituições de ensino superior da região, visando conquistar investidores para a abertura de novas empresas. A maioria delas com foco na melhoria da qualidade de vida da população, a partir de plataformas digitais.
Foram apresentadas ideias voltadas à mobilidade urbana e meio ambiente, por exemplo. Outras, mais comerciais, abrangeram o mercado crescente do universo PET. Os startupeiros passaram por 84h de capacitação, iniciada em junho. Contaram com mentorias de renome nacional e internacional. Potencializaram empreendedorismo.
“Com o apoio irrestrito do Prefeito Arnon Bezerra, estamos focados em prover a juventude de oportunidades”, afirmou o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Michel Araújo. Ele também disse que a proposta para o próximo ano é envolver no programa estudantes do ensino médio e fundamental. Nessa primeira edição, a faixa etária foi limitada, atraindo, majoritariamente, universitários.
“Inovar não é apenas incentivar startups, mas elas são necessárias para a mudança de mentalidade, que pode transformar a realidade local”, destacou o mentor Diógenes Nascimento, consultor em inovação atuante em todo o Brasil.
Para Tânia Porto, Articuladora Regional do SEBRAE, o Startup Juá fortaleceu o Kariri Valley, Ecossistema de Inovação da região. “Além disso, foi importante para termos fundamentação e subsídios para um novo projeto nessa área, previsto para 2020”, enfatizou.
Projeto do Startup Juá
O Startup Juá começou com 180 ideias inscritas. Foram selecionadas 120 delas,vindas de 11 cidades do Nordeste e até do Norte do país . Após a primeira etapa, ficaram 60 startupeiros, divididos em 15 equipes. Finalmente, restaram 8: Smart Car, Appetmed, Data Cícero, Gestão Inteligente de Resíduos, Kariri Shoes, IHome Service Delivery, XPetX e Buraki. Elas foram graduadas e receberam troféus.